Apátrida por Ana Paula Bergamasco.

14/11/2011


Apátrida por Ana Paula Bergamasco.                                                                                                     

Ficha Técnica:
Editora: Todas as falas
Autor: Ana Paula Bergamasco
ISBN: 9788599721148
Ano: 2010
Edição: 1
Número de páginas: 338
Classificação: 4 estrelas

Sinopse:                                                                                     

Uma pequena vila na Polônia. Uma menina repleta de vida. Um encontro. Vidas Ceifadas. Sonhos Destruídos. Infâncias Roubadas. As recordações da personagem Irena amarram o leitor na História do Século XX. Baseado no estudo dos fatos que marcaram a época, o palco da narrativa é a conturbada Europa pós Primeira Guerra Mundial, culminando com a eclosão da Segunda Grande Guerra e a destruição que ela provocou na vida de milhões de pessoas. A narradora conduz a exposição em primeira pessoa, e remete o leitor a enxergar, através de seus olhos, o cotidiano a que ficou submetida. É um relato humano, sincero e envolvente que revela a passagem da vida infantil feliz da menina, para o tumulto da existência adulta, cheia de contradições.

Resenha:

De todos os livros listados no Book Tour Selo Brasileiro, Apátrida era um dos que eu mais esperava. Li tantas criticas e resenhas positivas, e sendo um romance de guerra (gênero que adoro) a muito tempo este livro me chamava atenção. E as minhas expectativas foram atendidas.

O livro é emocionante, com uma narrativa precisa que prende o leitor do começo ao fim da leitura. A história causou em mim um impacto tão grande que mesmo depois de ter terminado a leitura as lagrimas não paravam de cair.

Mesmo com tantos personagens a autora conseguiu com cada um tivesse uma personalidade marcante e com isso eu realmente me envolvi com a história. Senti dor, tristeza, raiva, alegria e justamente esse é um diferencial que busco em uma leitura. Se não consigo me sentir dentro da história dificilmente vou conseguir gostar do livro.

Irena teve uma vida muito sofrida, mas mesmo com todo o sofrimento e marcas que inevitavelmente a guerra nos deixa, a vida dela teve momentos de romance e principalmente a determinação dela em viver e ajudar os outros é uma verdadeira lição de vida.

Nunca é fácil para eu ler mesmo que seja ficção, relatos sobre os campos de concentração da Segunda Guerra. Fome, lágrimas, perdas esse é um assunto que me sensibiliza bastante. Não consigo entender como um ser humano pode infligir tanto sofrimento ao outro e ainda conseguir dormir. Guerra só traz sofrimentos e ninguém sai como vitorioso.

Quero também parabenizar a autora pelo trabalho de pesquisa realizado. Detalhes do cotidiano e as palavras em polonês mostra que a autora se preocupou não em apenas escrever um grande romance com base em uma temática até um pouco batida, mas de realmente mostrar a rotina de um povo que sofreu e viveu um dos períodos mais vergonhosos de nossa história.

Para quem anda querendo fugir um pouco da futilidade do mundo e repensar um pouco o que de fato é importante na vida, eu recomendo Apátrida.  Um livro que superou todas as minhas expectativas e certamente pretendo ter e reler um dia.



Bjus!!

Comentários via Facebook

8 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Ane! Já li Apátrida e amei! Chorei litros com esse livro! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oii Ane!
    Nossa, a sua resenha foi a mais perfeita que li sobre o livro Apátrida.
    Realmente a autora escreve muito bem.
    A única coisa que não gostei no livro é que achei algumas situações muito forçadas... Além disso, achei a leitura por vezes um pouco cansativa. Mas, de qualquer forma, é um belo trabalho. :)
    Obrigada por ter colocado o selinho da Retrospectiva Literária aqui!! \o/
    Estás gostando de O Nome do Vento? Ando doida para ler esse livro!
    Bjooo!

    ResponderExcluir
  3. Uaaau Aninha, estou louca pra começar a leitura!! A Aninha Bergamasco deve estar até chateada comigo porque recebi esse livro há meses!! Mas eu AMO livros que se passam nessa época, acho que foram as pessoas mais heróicas! E não é qualquer autor que consegue concentrar uma narrativa tão boa né??? *-*

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Hey o/
    Boa resenha. Eu não tenho muita vontade de ler esse livro não, sei lá porque :s Mas enfim, quem sabe um dia eu dê uma chance a ele :D

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  5. Eu vi esse livro na Bienal, meus amigos até brincaram com o nome haha mas eu não fazia ideia de sobre o que era. Parece que a autora levou mesmo a sério e isso é muito bom. Apesar de fugir de livros do tipo (não aguento muito com a tristeza), acho que esse daí eu vou tentar.

    Sua resenha me fez lembrar da série Jogos Vorazes. O gancho principal que transforma a série inteira no último livro é justamente essa relação com a guerra e foi tratado de um modo que não vi em nenhum outro lugar. '-'

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha ^^ Bom, no momento não gostaria de uma leitura tão histórica, mas parece ser um livro ótimo. Minha professora de Política visitou os campos de concentração e se você acha que é triste ler sobre eles, imagine pisar nesse lugar mórbido :( Bom, minha última leitura foi Identidade Roubada e te indico que leia!

    Beijos
    http://leitoracompulsiva1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Ah, tenho que confessar, acho a capa desse livro MUITO linda, porém não gosto muito de histórias que envolvam segunda guerra mundial, sei lá porque 'Haha. Enfim, adorei a sua resenha, foi muito objetiva :D

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  8. Eu tinha te dito que este livro era emocionante não é? Foi uma das melhores leituras nacionais que já tive!!! Apátrida é fantástico em todos os sentidos! Ótima resenha flor! ;)

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por