Café Literário – Queremos livros únicos também!

25/09/2014

Bom dia leitores!

Como vocês já puderam perceber, o Café Literário de hoje está em clima de desabafo (...). Que as séries literárias sempre existiram e sempre vão existir todos nós sabemos. A trilogia O Senhor dos Anéis de J.R.R. Tolkien está ai para provar isso.  Não tenho nada contra séries, vocês mesmos sabem que acompanho várias. A questão é que de uns tempos para cá, parece que os livros “únicos” estão “deixando” de existir.

A sensação que eu tenho é que um livro se torna mais “importante” quando ele faz parte de uma duologia, trilogia, série ou saga do que quando ela é apenas um livro. As sagas conquistam? Claro que sim. Elas deixam você com aquela necessidade de saber o que vai acontecer no próximo livro. Ganham fãs apaixonados e quando elas são adaptadas para o cinema ou para a TV, sentimos que todos os nossos esforços em gritar aos sete ventos como ela é maravilhosa, valeu a pena.

Porém, do outro lado quantos livros caem no ostracismo? Quantas vezes vocês já se perguntaram após ler um livro maravilhoso, o porquê “ninguém” nunca falou dele. O pior quando você termina o livro da sua vida com a sensação que autor ou a autora foi brilhante e passa um tempo e vem uma continuação que acaba com todo esse brilhantismo. Acredito que todo mundo aqui já passou por alguma situação assim.

Sempre cito como exemplo a saga Hush-Hush da Beca Fitzpatrick, lançada no Brasil pela editora Intrínseca. Embora tenha lido todos os livros e ela ser uma das melhores séries do gênero sobrenatural que li nos últimos anos admito que, preferia mil vezes que a autora tivesse parado em Sussurro. Não que os outros livros sejam ruins. Mas assim, em meu ponto de vista muitos elementos inseridos no enredo foram desnecessários e com isso todo aquele clima “mágico” que me conquistou tanto no primeiro livro, acabou se perdendo.

Outros livros em que as autoras fecharam bem a história e que em meu ponto vista não precisavam de continuação são, O Lado mais Sombrio da A.G Howard lançado pela Novo Conceito e Alma? da autora Gail Garriger, lançado pela editora Valentina. E é óbvio que mesmo achando que não há necessidade de as histórias se estenderem, vou ler as duas séries até o final, pois a minha curiosidade sempre fala mais alto.
imagem: Tumblr

Temos também o caso daquelas séries que parecem intermináveis como os casos de, House of Night da PC. Cast, Como Treinar o seu Dragão da Cressida Cowell, ou Pretty Little Liars da autora Sara Shepard. E o que falar das séries que ou autores não terminam ou as editoras aparentemente se “esquecem” de lançar a continuação. É tenso leitores, muito tenso (...).

Também temos a séries como a dos Irmãos Sullivans da Bella Andre e Os Bridgertons da Julia Quinn em que cada uma conta com oito livros. Mas, essas séries em questão ao menos em meu ponto vista por mais que você pegue alguns spoilers dos livros anteriores, não há a necessidade de você seguir um “padrão” de leitura. Cada livro fala de um personagem e ponto final. Se você quiser começar do ultimo ou ler só um não tem problema.

O fato é que séries literárias nos últimos anos têm ficado cada vez mais em evidência do que livros únicos, já que probabilidade de elas se tornarem filmes ou seriados de sucesso é imensa. Há casos que nem sempre isso dá lá muito certo, como foi o caso de A Academia de Vampiros, Cidade dos Ossos e Dezesseis Luas, que não foram muito bem nas telonas enquanto, A Culpa é das Estrelas provou que livros únicos também podem levar milhões aos cinemas. 

Outro “problema” com as séries é que após algumas autoras terem estourado no mercado editorial, como foi o caso da J.K Rowling com Harry Potter e a Stephenie Meyer, com a saga Twilight os autores iniciantes acabam pensando muitas vezes que para atingir o sucesso eles precisam escrever uma série. Parem e pensem, quantos novos autores nacionais e internacionais nos últimos tempos lançaram séries que não passaram do primeiro.

Sagas são super legais, mas livros únicos também. E muitas vezes mais vale o autor escrever um livro com mais de quinhentas páginas e finalizar o que tem em mente ali, do que dividir a história e correr o risco de cair na terrível maldição do segundo livro. Afinal quem já não acabou abandonando uma série, por que o segundo livro foi decepcionante que atire a primeira pedra.

Somos leitores, e amamos ler boas histórias. Gostamos de séries, mas gostamos também de livros em que a história comece e termine nele. Adoramos olhar para nossas estantes e ver as sagas que acompanhamos completa, porém amamos quando no meio delas encontramos aquele livro que sozinho foi capaz de nos deixar encantados.

Queremos ler mais séries fantásticas sim, mas queremos livros únicos também. Por que livros únicos podem ser mágicos, viciantes, inesquecíveis e maravilhosos. Autores e editoras pensem com carinho nisso (). 

Beijos e até o próximo post!

Comentários via Facebook

32 comentários:

  1. Oi Ane!
    Adorei o post! Concordo totalmente com seu "desabafo"... amo séries, acompanho várias, mas as vezes faz falta ler um livro que não tenha continuação! Afinal, algumas séries que venho acompanhando tem um primeiro livro fantástico, mas peca nos demais... não seria mais vantagem finalizar a história já no primeiro e poupar-nos de decepções? o.O
    E o pior de tudo nem é isso... realmente, muitos livros sem continuação acabam caindo no ostracismo! Como é o caso de A Estrela, publicado pela Rai... um livro lindo, perfeito, mas que não faz sucesso porque não é parte de uma série! Isso acaba sendo muito frustrante...
    Tomara que no futuro tenhamos mais livros únicos, que nos entreguem histórias bem feitas sem ter a necessidade de se estender demais... Vamos torcer! ;)
    Bjus,
    Paty Algayer - Loucuras da Paty

    ResponderExcluir
  2. Penso exatamente o mesmo que você. Eu já sinto falta dos livros únicos, muitas vezes as séries saturam os leitores.
    Ah, só para confirmar o que você disse, eu nem consegui terminar Hush Hush, parei no terceiro. A autora vai descendo uma ladeira. No terceiro já estamos no fundo do poço. Imagino o quarto. kkkkk

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

    ResponderExcluir
  3. Oi ^^
    Concordo com você tem muitos livros volumes únicos maravilhoso, e tem séries que são perfeitas, na medida certa. Contudo, odeio autoras que se prolongam eternamente. Você citou House of Night e sério... a série não tem fim, você lê um livro inteiro e n acontece NADA, e as autoras ainda ficam enchendo de coisas, no último a menina fez sexo no gramado do colégio... tipo, não, vc está se prolongando de forma errada :x Saber quando parar é necessário, qnd não seguir em frente mais ainda!

    tem postagem nova no blog
    te espero por la!
    dudikobayashi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. EU NÃO AGUENTO MAIS SÓ VER TRILOGIAS E SÉRIES POR AÍ.
    Sério mesmo!
    O pior não é quando o autor tem bastante ideias e faz uma série massa, mas sim quando o autor tem uma ideia legal e a editora força que ele expanda pra uma trilogia, por que vende mais.

    Além disso tem realmente muitas séries que vão ficando arrastadas ao longo do tempo e vão decaindo, e no pior dos casos, ficam sem um final. Os Cozy Mysteries tem muito de ir expandindo indefinidamente, mas pelo menos normalmente não possuem taaaaanta história de fundo além dos mistérios, então até que dá pra levar.

    Beijos
    Thiago - Blog GentleGeek

    ResponderExcluir
  5. Oi Ane, parabéns pelo texto, está incrível. Concordo em todos os pontos e vírgulas com você, tenho várias séries que me conquistaram inteiramente, mas tem livros únicos que foram ainda mais marcantes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane.
    Ótimo esse post.
    Você levantou todos os pontos perfeitamente e defendeu cada um magistralmente, concordo com você em número, gênero e grau.
    Há um tempo eu venho me questionando e me incomodando com essa moda de sagas e séries, principalmente quando se trata daquelas que parecem nunca ter fim.
    Livros únicos estão se tornando raros, tomara que os autores acordem.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. e sem falar que duologias estão na moda! saiu uma nota em algum lugar que a sylvia Day dando entrevista disse que nos primeiros 8 livros não vai ter baby entre o casal protagonista, oi? tipo não vai ter fim não?
    gosto de séries como você levantou: que cada livro não seja necessariamente sequenciado, meio que individual mesmo fazendo parte de uma saga
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane! Eu leio várias séries e sei quem têm seu lado positivo, mas os livros mais marcantes que li são volumes únicos e isso mostra como uma história não precisa se estender para ser boa, há casos e casos. Eu li Hush, Hush e embora tenha gostado de três dos quatro livros, eu preferia trilogia. Está virando moda prolongar as séries, veja A seleção, que já estava fechada e agora vai ter mais dois livros. Acho que a autora poderia é criar uma nova trama. E o pior de tudo é a demora em lançar, tenho séries que faz uns quatro anos que não sai um livro novo. Absurdo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Na minha humilde opinião para um livro se tornar uma saga deve ter uma estória muito forte e que tenha um amplo conteúdo, já tem livros que enchem linguiça e dão muita preguiça de ler. Alguns livros se fossem apenas um teria obtido um resultado positivo, sem enrolação.

    http://sobangulos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Mega concordei com o seu post!
    A maioria dos escritores quando ficam famosos com sagas/séries/trilogias acabam por seguir nesse rumo mesmo e não fazem mais livros com um fim no mesmo livro, sem que tenhamos que comprar outro pra tentar saber como se desfechou uma história. Fiquei impressionada quando a JK escreveu "Morte Súbita" sem nenhuma continuação, sério! Mais chato ainda é quando o livro estava programado pra ter apenas 3, ser uma trilogia, e depois do sucesso que deu a autora resolve escrever outro, tipo o que aconteceu com Divergente que vai sair o quarto livro chamado "Quatro". Acho desnecessário isso, perde toda a essência que os livros tinham...
    Enfim, seu post ficou mega legal, sério <3
    Beijoos ♡ || Caramelos Encantados

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    O que disse é verdade, amamos ler boas estórias, de algumas séries que vocês citou ou trilogia quero muito ler a série academia de vampiros, a trilogia senhor dos anéis, entre outros.
    Gostei muito do seu post, diferente, mas que fala um pouco do ser leitor!
    beijos
    http://amandastale.blogspot.com
    http://boutique-da-amanda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. cara tem autor q estende demais a história e as vezes acaba estragando.
    to só querendo ver onde vai dar a serie house of n.
    outra coisa é quando o autor ia acabar o troço e ve q ta famoso e acha q fazer mais um livro ¬¬ oh raiva isso me da viu.
    gostei do texto :)

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  13. Oiiiiii Ane, tudo bem?

    Concordo plenamente com o seu post, por um mundo com mais livros únicos e que não nos façam gastar tanto com sagas...
    Vejo sempre a minha estante com tantas sagas/séries começadas e que parece que nunca vou terminar, pois sempre dou prioridade ao outros livros e na maioria das vezes o primeiro de outra série/saga e isso me deixa muitooooo frustrado ... rs
    Acho que as únicas séries que faço questão de terminar são as distópicas, meu gênero favorito, na maioria das vezes são trilogias, e já tenho várias que já terminei, agora do resto, sabe Deus quando....

    Um ótimo texto, parabéns por compartilho do desabafo ..

    Beijão

    Rafael César
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Ane esqueci de comentar algo, na verdade mais uma frustração, que é ler um livro de um autor nacional, e ser uma saga e você ter amado o livro, e ficar muito ansioso para o próximo que nunca é lançado .. tenho alguns assim na estante :(

      Excluir
    2. Igualmente aqui, boas histórias sem o final .-.

      Excluir
  14. Concordo com você, ainda que eu ame poder continuar com os personagens que eu amo, muitas vezes teria sido melhor parar. Acho que as pessoas pensam que é necessário escrever mais de um livro e que assim "ganhará" mais com tal processo.
    Livros únicos tem seu charme e valor, muitas vezes eu gosto de ler apenas livros únicos e é um sofrimento para encontrar bons livros assim.
    Acho que as editoras deviam investir mais em livros únicos <3 Excelente post *-*

    ResponderExcluir
  15. Ariane, gostei muito do seu post e do tema abordado! Realmente, tem algumas séries que parece que o autor só continua escrevendo para ganhar dinheiro, pois não há necessidade de continuação e o cara continua insistindo! Odeio isso :@

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Acredito que o que mais influencia se o livro vai fazer sucesso ou não é a escrita do autor, se ele sabe ou não como conquistar o público alvo dele.
    Não acho que faça muita diferença se o livro tem continuação ao não, tanto é que Nicholas Sparks nunca escreve séries e a maioria dos livros dele faz muito sucesso, John Green e Agatha Cristie são outros escritores que eu nunca vi lançarem séries e fazem o maior sucesso.
    Tem muita série por ai que tem doze livros e eu não faço a mínima questão de ler, acho muito cansativo, e muita gente pensa assim também...

    Beijos e até mais



    Raíssa Martins - O Outro Lado da Raposa
    Facebook
    Twitter
    Instagram: @ooutroladodaraposa

    ResponderExcluir
  17. Oi! Adorei o seu post! Esse é um desabafo que eu também estava - e ainda estou - precisando fazer. Eu gosto muito de acompanhar sagas, porém, vez por outra, eu só quero pegar um livro com começo-meio-fim-e-ponto-final, sem mais. Porém, está cada vez mais difícil achar um livro, sobretudo do gênero YA (que o meu favorito), que seja um stand alone, não parte de uma série. E, em muitos casos, isso é completamente desnecessário. Já li muitas trilogias que poderiam ser incríveis stand alone. A pior parte é que as autoras, para aumentarem a quantidade de livros, começam a inserir elementos que fará a leitura ficar chata, clichê e boba.

    Eu entendo o motivo que faz autores e editoras investirem em séries, porém acho que um bom stand alone também tem a mesma capacidade de gerar lucro (a exemplo de livros como "A Culpa é das Estrelas", "Anna and the French Kiss", "Fangirl").

    2surrealistas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi,
    Então te encontrei lá no blog da Thaila "Felicidade em Livros" e vim te conhecer, me encantei com seu blog, muito lindo tudo por aqui e com os posts então já estou te seguindo querida. Sobre seu post achei muito válido essa questão na minha opinião as sagas muitas vezes são um jeito da editora ganhar mais dinheiro, porque tem alguns livros que poderiam ser lançados somente em um livro que não teria tanta diferença assim, e tem aquelas que como você citou acabam perdendo a graça para mim isso aconteceu com a série Imortais da Allyson Noel. Acho que sim temos sagas boas como Jogos Vorazes (na minha opinião), porém tem outras que poderiam parar no primeiro livro..rsrs. Enfim do mais queria te deixar um convite para conhecer meu blog e meu livro, sou autora do Vingança Mortal se tiver interesse dá uma passadinha por lá ou me mande um e-mail para trocarmos mais ideias.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2014/09/vinganca-mortal-parceria-com-blogs-e.html

    ResponderExcluir
  19. Oi Ari, tudo bem?

    Cara, tenho que falar que tô contigo. Eu até leio séries. Mas confesso que saber que é algo com mais de 4 livros já me desanima. Primeiro porque é difícil uma série se manter no ritmo por 6, 7 livros. Depois que, muitas vezes, se é uma série que não é um Harry Potter ou um Jogos Vorazes da vida, pode demorar bastante tempo para os livros chegarem aqui. Parece que as séries estão virando modinha.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oie Ane
    amei o desabafo. Sempre falo que gosto tanto de séries, porque me dá a oportunidade de rever meus personagens amados. Mas realmente tem séries que se perdem. O último volume da saga Hush Hush foi sofrível. As personagens pareciam ter sofrido uma espécie de acidente, onde perderam todas as suas características.Triste.
    Mas temos ótimos livros únicos no mercado, que é o caso de As vantagens de ser invisível, Uma constelação de fenômenos vitais,As batidas perdidas do coração, entre outros.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pela postagem. Adorei e concordo com você. Não deixarei de amar series quando os livros são bem escritos e tem conteúdo. Mas ultimamente vemos series com 5, 6 livros que poderiam ter a história escrita em apenas um. Para mim é só uma palavra que descreve essa situação: dinheiro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  22. Nossa, falou tudo! Concordo com cada palavra. E tem que ter dinheiro pra comprar essa infinidade de livros. Quando é uma trilogia... quadrilogia, até dá pra levar. Mas há séries que nunca terminam. Acho pior quando a autora pretendia lançar um livro único, aí o bendito faz sucesso e ela decide sair escrevendo mais um montão. Uma série que eu amo de paixão é a IRMANDADE DA ADAGA NEGRA, da JR Ward. Mas acho que ela já devia ter terminado há tempos, viu?! Continuo comprando os livros, pq agora que comecei quero ler até o fim. Mas acho que a autora já podria ir se preparando pro final dela....
    Tem livros que com sinopses ótimas, que fico doida pra ler.... mas aí descubro que faz parte de série e desanimo. E como se não bastasse os livros 1, 2, 3, 4, 5..... ainda tem os 1.5, 2.5, 3.5.... quer dizer, não acaba nunca! Espero que a moda literária pros anos vindouros seja stand-alone! #ProntoFalei

    Amei o post, arrasou!!!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  23. Gostei do post Ane. Tudo tem sido lançado em séries ou trilogias. Não que eu seja contra, assim como você, mas dependendo do livro, creio que só um volume dá pro gasto. Alguns autores esticam tanto a história, mas tanto, que acabam fazendo com que a mesma perca sua magia e encanto. Também sou a favor de mais livros únicos. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  24. Oi, Ane!
    Ótimo post! Eu, particularmente, tenho fugido de séries. Adoro, sou fã de várias sagas, mas chega uma hora que cansa ler SÓ coisas que dependem de continuação ou que vão demorar mil anos pra acabar. Como você disse, o importante é que o autor conte uma boa história, seja ela em três livros, seja em apenas um.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  25. Post muito interessante, mas não sou muito ligada em séries.
    Mas acho que vale a pena comprar e ler esse livro indicado por você, amiga!
    Acho que é meio comercial contar a história em 3 livros, mas virou "moda"!
    Bjus e bom final de semana,querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  26. Adorei o post, concordo com você e muito. Uma série que poderia vir a ser bem melhor se fosse única é "Se eu Ficar", não entendo muito bem qual a necessidade de um continuação, mas enfim... Lucra mais... Deve ser isso.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi, Ane!
    Aplausos para o seu post, por favor!
    Eu já indagava-me sobre isso há um bom tempo, e até acreditava que só eu achava isso. Tenho evitado começar novas séries porque acho desnecessária essa mania de todos os livros (ou melhor, quase todos) serem os iniciantes de uma série. Chega a ser frustrante. Este ano, li livros únicos incríveis e que, a meu ver, agradaram-me beeem mais do que essas séries, por vezes, infinitas.
    Super concordo com você e amei o post.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  28. Oi!
    Adorei o tema da postagem, me identifiquei bastante. Destes que você citou, já li a série Sussurro e Alma? e concordo que ambos não precisariam de continuação. Eu adoro séries mas ultimamente ando cansada de ficar "presa" no mesmo mundo por muito tempo haha
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. Oi Ane =)

    Concordo plenamente. Aliás, muitos dos livros que favoritei são livros únicos. É tão bom quando terminamos um livro e ele por si só já nos encanta, nos envolve e mexe com a gente. Não é necessário uma série imensa de livros para contar uma história, e bons livros únicos que já nos conquistaram estão aí para provar isso.

    Claro, eu gosto de séries, mas desde que seja boa o suficiente para se prolongar em vários livros. Já vi muitas séries que se perderam no caminho, ou perderam a graça com o tempo.


    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  30. Oi Ane, tudo bom?
    Que texto bacana e concordo plenamente com você. Tenho a impressão que atualmente as séries são lançadas apenas como marketing financeiro e não porque a história precisa ser desenvolvida em dois ou mais livros.
    Os gêneros NA são um belo exemplo, com livros como Métrica e Belo Desastre que não precisavam de uma continuação sob a ótica do mocinho.
    Alguns livros únicos se tornam especiais e não precisam de uma continuação. Como você bem exemplificou com A Culpa é das Estrelas.
    Acho que os autores deveriam se atentar a isso, pois quase todos os livros lançados na atualidade, fazem parte de uma série.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por