Vamos Juntos?

08/03/2017

| Arquivado em: CAFÉ LITERÁRIO.

Olá leitores tudo bem?

Confesso que pensei muito sobre escrever ou não escrever esse post. Afinal, não gosto de abordar assuntos "complexos" aka polêmicos aqui no blog. Porém depois de passar alguns dias refletindo percebi que se não colocasse para fora esses pensamentos, eles continuariam me perturbando como aquela ideia que às vezes temos e que não expressamos em voz alta por medo.

imagem: Jessy Rone
Quem me conhece pessoalmente ou acompanha o blog há mais tempo sabe que levanto a bandeira pela igualdade de gêneros e que sou contra qualquer forma de preconceito. Na verdade acho inadmissível ver certas coisas acontecendo em pleno 2017.  É inadmissível que durante o último Carnaval, uma mulher tenha sido agredida a cada três minutos no Rio de Janeiro.

Em todo o Brasil o 180 registrou 2.132 atendimentos, sendo que mais da metade, 1.136 certa de 53,4% foram relativos a violência física (UOL). E esses são os dados só do último Carnaval. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a taxa de feminicídios no Brasil é de 4,8 para 100 mil mulheres – a quinta maior no mundo.

É por isso precisamos sim, falar do Feminismo e da Igualdade de Gêneros

A questão de gênero é importante em qualquer canto do mundo. É importante que comecemos a planejar e sonhar um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens mais felizes e mulheres mais felizes, mais autênticos consigo mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos criar nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos criar nossos filhos de uma maneira diferente. - Chimamanda Ngozi Adichie

Ninguém fala para um homem que desfila pela rua sem camisa que ele está pedindo para ser estuprado. Ninguém o julga se ele foi assaltado tarde da noite. Não questionam do por que ele estar na rua e não no conforto de seu lar. Ninguém o ameaça física o verbalmente pelo fato dele ser homem.

Um homem pode ter o direito de decidir focar na carreira ao invés de se casar e ter filhos. Ele jamais será chamado de vagabundo por sair aos finais de semana, beber e ficar com uma mulher por noite. Não vão taxa-lo de louco na TPM quando sua atitude for grosseira. Se sua mulher cuida da casa e dos filhos ela não faz nada além da sua “obrigação”. Quando ele faz exatamente as mesmas coisas, é visto por muitos com uma espécie herói, o marido e pai dedicado.

Eu poderia continuar listando tudo o que está errado, por que às vezes de verdade dói perceber o quanto nossa sociedade reprime e culpa a mulher. É estarrecedor ver como alguns homens acreditam que tem o direito de tirar proveito de uma mulher só por que cresceram achando que são uma raça superior. O quanto somos objetivadas em músicas, livros e filmes e isso é simplesmente aceito como normal. Como o abuso, opressão e o desrespeito são romantizados e ainda permitimos isso. 

Por esse motivo hoje 08 de março, Dia Internacional da Mulher, resolvi trazer esse textão. Por que precisamos sim, lutar por uma sociedade mais justa e segura para todos. Precisamos ensinar as crianças desde cedo a respeitar as diferenças. Que meninos, meninas, gays e transexuais têm direitos e deveres iguais.  Que perante Deus e o Universo somos todos iguais.

Vamos juntos construir um futuro melhor, por que juntos somos capazes de mudar as coisas.  Independente da sua religião ou das suas opiniões políticas. Vamos nos lembrar por um instante que somos todos humanos e que o mundo já está divido e caótico demais, para cultivarmos e espalharmos mais ódio gratuitamente.

Vamos espalhar respeito e amor. É de amor que o mundo precisa .

Comentários via Facebook

14 comentários:

  1. Olá, Ane.
    Ótima postagem. Falou tudo o que penso. Desde que era criança e nem sabia dessas coisas ainda já me perguntava porque os homens podiam andar sem camisa e as mulheres não. Acho o cúmulo as mulheres terem que se esforçar o dobro que os homens em tudo para ter algum tipo de reconhecimento. E na maioria dos caos é como você disse, ainda ouve que não fez mais do que a obrigação. Vamos torcer para que esse pensamento mude um dia.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane! Achei sua reflexão incrível. A cada ano parece que as coisas ficam mais difíceis e o pior é encontrar mulheres machistas, o que infelizmente tem bastante. De todas as formas, conscientizar é preciso sempre e texto assim sempre valem a pena serem lidos. Parabéns!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto, ótima reflexão.
    Quando a gente acha que evoluiu, a sociedade mostra que não.
    Esperamos um mundo em que possamos fazer igual sem sermos tratadas de forma desigual.
    :)

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  4. Ane, a data além de lembrar as conquistas que ja tivemos, nós lembra quantas ainda temos que lutar, principalmente pela igualdade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ane, esse assunto merece todos os textões que puderem ser escritos. Prova disso é que quando eles são postados em redes sociais, alguns comentários absurdos ainda aparecem. Temos um longo caminho ainda pela frente.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  6. Preciso adimitir que to um pouco cansada, eu já bati boca sem precisar e olha que sou muito calma. Agora o que eu faço é só me afastar e deixar de seguir ou desfazer amizade. Acho mais fácil que me estressar
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ane

    Ótimo texto! Também me impressiona que em pleno ano de 2017, em pleno século XXI, esse assunto ainda tenha que ser discutido e pior, que ainda haja gente que enxergue as mulheres de uma forma tão torta. É o cúmulo uma mulher ter que pensar duas vezes a roupa que vai usar com medo de alguém achá-la inapropriada... é o cúmulo a mulher ficar com um boy na sexta-feira e ter receio de ficar com outro no domingo, porque vão me chamar de puta... é o cúmulo a mulher que transa no primeiro encontro ser chamada de vagabunda...é o cúmulo trabalhar o mesmo tanto para ganhar menos...isso e muito mais! E ainda tem gente que acha que é mimimi!

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane, adorei seu texto! Sou totalmente pela bandeira da igualdade também e, como você, não gosto de polemizar no blog, mas acho que vale a reflexão neste caso. E o mais triste é saber que muitas vezes essas violências (as enraizadas) vêm das próprias mulheres, condicionadas pelo status quo e que não param para se questionar sobre o porquê das coisas.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Taurina! <3
    Estou muito orgulhoso de você.
    Você sabe que sempre estou militando, principalmente no meu dia a dia. Não é fácil. Nunca é. Mas é necessário, sem dúvida. Meu coração sempre está em constante luta por igualdade, independente das circunstâncias. E quando cheguei aqui e me deparei com seu texto, fiquei muito contente em saber que você usou seu espaço para um bem maior e necessário: o ato de amar e respeitar qualquer pessoa.
    Até mesmo em algumas resenhas do blog (não sei se já percebeu), eu busco me impor e de alguma forma ou muitas formas, ser sincero com todos. Acho importante que comecemos a fazer isso, usar a sinceridade para fazer coisas melhores.
    Enfim, adorei.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane,
    Que texto incrível!
    Realmente, ainda precisamos discutir o assunto e conscientizar a todos. Em diversas situações a desigualdade acontece e muitas vezes, os homens nem percebem que estão sendo superiores simplesmente porque já está engessado na sociedade.
    Temos que lutar juntos por uma melhoria, uma igualdade plena.
    Beijos e parabéns pelo texto
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, Ane! Tudo bem?
    Fico meio sem palavras diante das suas tão bem colocadas. De fato devemos abordar mais o assunto, mesmo quando ele parece tão discutido na atualidade. Precisamos educar não só a geração atual, mas sim a futura, para que a igualdade de fato se torne algo real e casos, como estupros, violência contra mulher e demais sejam extintos.

    Adorei o texto, que muitos possam lê e buscar entrar nessa lutar. Todos, independente de ser homens ou mulheres devem se integrar ao grupo visando igualdade.

    Até mais. https://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie, Ane!

    Ótimo textão pro dia das mulheres. Felizmente, nos tempos atuais estamos conseguindo obter uma igualdade maior que antigamente, mas ainda assim existem muitos casos de agressão e abuso que devem ser relatados para que enfim seja possível colocar um fim nisso tudo.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ane!
    Acho que esse tipo de post é mais do que importante, adorei que você tenha decidido faze-lo. A nossa luta é muito grande pra ficarmos caladas, e acho que seu texto pode fazer muitas pessoas pensarem mais sobre a igualdade que tanto queremos. Amei o post.
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
  14. Não podemos deixar de escrever sobre isso, é uma luta diária e constante... parabéns pelo seu texto, você nos representou de forma primorosa!!! E com certeza, levará muitas pessoas a refletirem sobre o tema e mudar de postura diante das situações!

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por