29/10/2018

SoSeLit #10 – As temíveis adaptações literárias.

| Arquivado em: CAFÉ LITERÁRIO.

Quem nunca ficou com medo de um filme ou série “estragar” o seu livro favorito que atire a primeira pedra. Afinal, ao ler uma história criamos em nossa mente uma visão dos personagens e do cenário, ao mesmo tempo em que interpretamos ao nosso modo os acontecimentos na narrativa. E pensando justamente nesse misto de emoções que sentimos como sabemos que um livro que amamos vai ganhar uma versão nas telas, o tema do SoSeLit de outubro é:  Adaptações Literárias.

imagem: Shutterstock
Essa blogueira que vos escreve é bastante a favor de adaptações literárias, desde que claro elas sejam bem feitas. Vou citar o exemplo de O Senhor dos Anéis, que quando estreou no cinemas eu tinha dezesseis anos (sim faz bastante tempo). Só que o fato é que a Ane de dezesseis anos não tinha a menor paciência de ler uma obra com O Senhor dos Anéis. Então o meu primeiro contato com a saga de Frodo e companhia foi através dos filmes, para só depois anos mais tarde eu me aprofundar na história através dos livros.

Acredito que isso aconteceu e acontece com muita gente, primeiro assistir ao filme para depois ler o livro, embora o “correto” seja o caminho inverso. Claro que quando pensamos em O Senhor dos Anéis, Harry Potter, Jogos Vorazes e até mesmo Crepúsculo, estamos falando de adaptações que deram certo. Assim como A Menina que Roubava Livros, Quarto de Jack, Memórias de uma Gueixa, Para todos os Garotos que já Amei, The Games of Throne, Outlander e por ai vai. "E as adaptações que não deram tão certo Ane?".

Aqui podemos citar: Divergente, Dezesseis Luas, Academia de Vampiros, Fallen e claro Instrumentos Mortais. Isso que estou falando só de livros mais voltados para o público adolescente.  Inclusive desses o mais recente que assisti foi Fallen e me perdoe de todo o coração quem gosta dos livros, juro que tentei gostar, mas depois do segundo livro abandonei a série.  Mas independente da qualidade da história do livro, - Senhor que filme ruim! Sério gente, eu fiquei com vergonha pelos fãs da série de como a autora pode permitir que algo tão ruim baseado na história que ela escreveu fosse lançado.

Já a série Divergente eu nem perdi meu tempo assistindo Convergente, porque Insurgente já tinha sido um pequeno desastre. O mesmo acontece com minha amada série Instrumentos Mortais que não satisfeitos em fazer um filme meia boca, transformaram a história em uma série com um primeira temporada vergonhosa. “Mas, você assistiu todas as temporadas Ane.”. Assisti sim, afinal se é para falar mal vamos falar com propriedade.

Enfim entre esse mar de erros e acertos, tem muito filme que pelo menos em minha opinião conseguiu ser melhor que o livro (me julguem). Se eu Ficar, por exemplo, o filme conseguiu me passar toda a emoção que o livro não conseguiu, e mesmo aconteceu com Querido John. Estava em uma fase um tanto insensível da minha vida? Talvez. Mas, o que eu estou tentando dizer é que às vezes o modo como o roteiro foi adaptado conseguiu deixar a história “melhor”.

Claro que eu fico bem chateada quando um fato importante dos livros, como os Marotos em Harry Potter é esquecido no filme. Assim como o funeral do Dumbledore, mas eu consigo entender que certos cortes são necessários. O que eu não entendo é qual a dificuldade de se manter a base, a essência da história que é o que infelizmente aconteceu com Instrumentos Mortais. Fizeram uma bagunça tão grande na cronologia da série que chegou um ponto que eu desisti de tentar entender em qual ponto dos livros o seriado estava.

Outra polêmica quando falamos em adaptações é O Hobbit. *Atenção spoilers*. O Hobbit é um livro único que foi adaptado em três filmes. Ou seja tem muito personagem que não existe no livro (oi Legolas e Tauriel) como também uma série de acontecimentos que só existem nos filmes. Têm pessoas como eu que no geral gostaram de todos os filmes e gente que até hoje fica falando que não havia necessidade de ter tido mais dois filmes.

Para quem não sabe, O Hobbit é considerado um livro infantil escrito pelo divo J.R.R Tolkien para seus filhos John, Michael e Christopher como uma forma de entreter os pequenos. Então acho que fica um pouco óbvio o porquê foi preciso inserir e mudar algumas coisinhas para que a adaptação fosse vendida como uma fantasia épica nos cinemas.

Recentemente tivemos a notícia que Hush Hush, Sussurro da autora Becca Fitzpatrick também vai ganhar uma adaptação. Eu particularmente gosto muito dessa série, mas espero que role um resumão da história toda em um filme, porque quatro livros já foram um tanto quando “desnecessários” (beijos Patch).  Estou com medo dessa adaptação? Sim. Do mesmo modo que estou com medo da adaptação de Por Lugares Incríveis. Porém, vou torcer para que essas adaptações não seja um desastre e principalmente no caso de Por Lugares Incríveis o filme consiga passar a belíssima mensagem que o livro traz.

Outras adaptações que eu queria muito ver são: A Rebelde do Deserto, A Rainha Vermelha, O Lado mais Sombrio e acho que a série Amores Improváveis da Elle Kennedy daria um ótimo seriado. Quem sabe um dia não é mesmo?

Agora quero saber de vocês: qual foi a melhor e a pior adaptação que vocês assistiram. Me conta nos comentários. Até o próximo post!

A Sociedade Secreta Literária é formada pelos blogs: Barba Literária , Diário de uma Leitora CompulsivaEu Insisto, La Oliphant, LivrosLab, Macchiato, Pétalas de Liberdade, Um metro e meio de Livros e o My Dear Library. A nossa intenção ao criar o grupo é falar de assuntos bons e “ruins”, e que normalmente as pessoas não falam abertamente na blogosfera. 

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Oi Ane! Faço das suas palavras as minhas sobre Se Eu Ficar, o filme realmente consegue emocionar e o livro não. Eu tenho medo de adaptações, Sussurro é uma que os atores escolhidos já não me agradaram, nem espero muito do filme. Falando de Instrumentos, nunca conseguiram um Jace que seja apresentável. Fallen eu gosto dos livros e não tive coragem de ver a adaptação, Dezesseis Luas já bastou como decepção. Poderia ficar horas falando, enfim, gostei muito do tema do mês. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane.
    Gostei da escolha de vocês para esse mês. Este é realmente um tempo polêmico.
    Eu gostei dos livros da série Fallen, mas concordo que o filme deixou a desejar. Eu assisti Dezesseis Luas antes de ler os livros, que acabei desanimando de ler, já que achei o filme bem chato. Eu gostei de Se Eu Ficar como adaptação e concordo que ficou melhor que o livro, e isso é raro de acontecer. Enfim gostei do post e acho que daria uma ótima roda de conversa!
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu sempre tento não ligar muito os filmes aos livros para não me decepcionar mas em algumas situações não da para fazer isso. Acho que a maior decepção para mim é a adaptação de Percy Jackson, eu amo o livro e me decepcionei muito com o filme, ele é bom para quem nunca leu a série.
    Beijos
    https://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane,
    Eu estou bem ansiosa para adaptação de Sussurro. Tenho um carinho especial pelo primeiro livro, guarda uma história minha tb.
    Já adorei os protagonistas, espero não decepcionar.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ane.
    Eu não sou a favor de adaptações literárias porque nunca vai satisfazer o leitor. Mesmo que mantenham a base como foi o caso de Harry e O Senhor dos Anéis, sempre vai faltar coisas ou mudar algumas e o leitor vai sair frustrado do cinema. Acho que os piores que já vi foram os filmes de Eragon e Percy Jackson.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. É complicado, algumas adaptações transformam a história, enquanto outras decepcionam. Divergente senti que se perdeu, e Querido John surpreendeu. É um risco que as vezes da certo!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ane!
    Quando anunciam uma adaptação, eu já rezo pra não estragar hahahahah
    Menina, eu sou do grupo que acha que não era necessário 3 Hobbits, mas como não gosto do Tolkien eu não conto.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ane

    Eu sou uma grande entusiasta de adaptações, mas realmente também não entendo a dificuldade de manter a base de uma histórias. Ok que às vezes não dá para colocar tudo conforme queremos, mas acho desrespeitoso certas mudanças.
    Convergente, que você fez bem em assistir, é uma coisa tão ruim, mais tão ruim, que a vontade que eu tive foi de sair no meio do filme.
    Também acho que Amores Improváveis daria uma boa série, já tenho até meu elenco com a aprovação da Elle! hahhhahah

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Oi Ane,

    Realmente algumas adaptações foram uma decepção total. Eu sou a favor de ter adaptações pelo fato do livro ter um maior público e ficar mais conhecido, mas aquele receio de que talvez não dê certo sempre fica.
    Uma adaptação que estava com altas expectativas era Academia de Vampiros, nossa como esperei por esse filme e no final foi bem murcho, o triste disso é que quando uma adaptação vai ao fracasso a chance de ser adaptada novamente é quase nula.
    Bjs e uma ótima noite! Feliz Halloween!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane, tudo bem?
    Quando vejo o filme primeiro, minha tendência é curti-lo mesmo após ler o livro. Quando faço o caminho inverso, fico mais crítica.
    Mas tem filmes que são ruins e pronto, tipo Dezesseis Luas hahaha! Mesmo sem ler o livro, achei o filme um pooorre. A Culpa é das Estrelas é um exemplo de adaptação que curti bem mais do que o livro.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Não morro por não assistir adaptações, sou bem de boa com isso. Mas acho legal quando temos bons romances adaptados, é meu estilo definitivo para ver em filme.

    ResponderExcluir
  12. primeiro de tudo desculpe a longa ausência, mas prometo ir me inteirando dos posts feitos

    menina sempre que eu vejo que tem adaptação de um queridinho minha alma gela, mas parei de sofrer, entendi que adaptação é adaptação e que vai ter mudanças, aprendi a encarar como uma experiência nova


    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Instagram

© 2010 - 2018 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in