09/01/2019

Um Dia de Dezembro por Josie Silver.

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.





ISBN: 9788528623666
Editora: Bertrand Brasil
Ano de Lançamento: 2018
Número de páginas: 392
Classificação: Regular
Sinopse: Laurie não acredita em amor à primeira vista. Afinal de contas, a vida não é a cena de um filme romântico. Mas, então, em uma manhã de dezembro fria e com neve, o ônibus de dois andares em que voltava para casa para em um ponto. Ao olhar para baixo, ela o vê. Por um segundo transcendental, seus olhos se encontram... e então o ônibus começa a andar. Depois de muitos meses com a esperança de cruzar novamente com ele, Laurie acha que nunca mais verá o garoto do ônibus.  No entanto, um ano depois, em uma festa de Natal, sua melhor amiga, Sarah, apresenta o novo namorado, o grande amor de sua vida. Para seu profundo desespero e surpresa, ele é ninguém menos que o garoto do ônibus. Determinada a esquecê-lo, Laurie segue com sua vida. Mas e se o destino tiver outros planos?

A minha intenção era postar a resenha desse livro antes do Natal. Porém, Um Dia de Dezembro da autora Josie Silver, acabou se revelando uma leitura um pouco “complicada”. Por isso, achei melhor não escrever essa resenha no calor do momento e sim esperar alguns dias. Sim, tive problemas com a narrativa, com os protagonistas e confesso que foi por pouco, mais muito pouco mesmo que não abandonei a leitura.

Em um dia frio de dezembro às vésperas do Natal, Laurie está em um ônibus pensando em seus problemas quando em uma das paradas vê um rapaz. Laurie nunca foi do tipo de acreditar em amor à primeira vista, porém algo naquele rapaz parado ali no ponto de ônibus mexe com ela. É como se uma estranha e irresistível conexão entre os dois tivesse surgido naqueles poucos segundos. A jovem tem a sensação que encontrou o amor de sua vida e fica determinada a encontrá-lo novamente.

Um ano se passa, e por mais que Laurie tenha procurado seu grande amor por toda Londres, sua busca foi sem sucesso. Ela sabe que não faz mais sentido ficar procurando por alguém que ela viu por poucos segundos e decide que já passou da hora de seguir em frente e esquecer o rapaz. Durante a festa de Natal, Sarah a sua melhor amiga apresenta o novo namorado, Jack que para surpresa de Laurie é ninguém menos do que o rapaz do ponto de ônibus. Entre o amor de sua vida e a melhor amiga, Laurie decide esquecer qualquer sentimento que ainda possa ter por Jack e focar seus esforços em sua vida profissional.

Mas, conforme os anos se passam conviver com Jack e Sarah como um casal não torna a determinação de esquecer seu grande amor mais fácil. Entre encontros e desencontros Laurie, Jack e Sarah vão descobrindo as alegrias e tristezas que a vida adulta traz. E principalmente como um segundo, uma decisão pode mudar a sua vida para sempre.

Não é segredo para ninguém que não gosto de triângulos amorosos, porém como eles são praticamente inevitáveis nos romances, eu meio que consegui ignorar que a base da narrativa de Um Dia de Dezembro é um triângulo amoroso. O que eu não consegui ignorar foi a falta de carisma dos protagonistas e o lenga-lenga sem fim a que a história parecia estar condenada.

Outro ponto é que não acredito em paixão instantânea, então foi bem difícil engolir o fato de Laurie ter se apaixonado perdidamente, por alguém que ela viu por alguns segundos em um ponto de ônibus. Sério, fiquei mais de uma semana sem chegar perto do livro, porquê de verdade eu não me sentia conectada com a narrativa e com os personagens. O que me deixou com uma frustração enorme por que a escrita da Josie Silver em si é fluída.

Acredito que o problema da narrativa comigo, foi o modo como a autora construiu as personalidades dos personagens. Elas são tão contratantes que praticamente imploram para você escolher um lado da história. Enquanto Laurie passa praticamente todo o livro se lamentando em um estado de apatia constante, Sarah é alegre e divertida, do tipo que sabe o que quer e corre atrás de seus objetivos. Era muito mais interessante acompanhar a vida de Sarah do que a de Laurie.

Já o Jack não sei nem o que comentar (...). No começo eu até “simpatizei” com ele, mas conforme a narrativa avança ele tem tantas atitudes cretinas que admito em muitos momentos torci para que ele ficasse sozinho, por que era isso que ele merecia. Além disso, nenhum momento senti uma química verdadeira entre Laurie e Jack, o que por consequência tornou bem difícil enxergá-los como um casal. Outro ponto, foi que achei a presença de um personagem em especial perdida no meio de todo o drama que a autora criou.  A partir do ponto que ele aparece, você sabe que o coitado está ali para “tapar buraco” e que a sua participação não vai mudar em nada o desfecho na história. 

Um Dia de Dezembro possui todos os elementos que normalmente funcionam comigo em livros do gênero. Tanto que vi muitas pessoas comparando ele com Um Dia e Simplesmente Acontece. Porém mesmo eu não gostando de Um Dia como um todo, na época que li eu consegui sentir que apesar dos encontros e desencontros o casal principal combinava, que eles tinham um futuro juntos. Só que em momento algum, mesmo torcendo para estar errada eu senti que a relação de Laurie e Jack tinha futuro.

O pior de tudo isso é você perceber que a história tinha um potencial enorme de se tornar uma dos seus romances favoritos, mas acaba sendo um romance mediano. Em minha opinião Josie Silver “pecou” não somente em dar à narrativa um ritmo lento com capítulos em que nada de relevante acontecia, mas principalmente por ter “atropelado” o final.  Não nego que embora corrido, eu achei o final “fofinho”, mas assim no contexto geral da obra, infelizmente senti que ficou faltando alguma coisa.

“(...), na vida, sempre chegamos a um ponto em que temos que escolher a felicidade porque é cansativo demais ficar sempre triste.”

Não digo que Um Dia de Dezembro é um livro “ruim”. Talvez o problema é que eu posso ter lido ele em um momento errado, e por isso a história não funcionou muito bem comigo. Porém, não nego que durante toda a leitura fiquei esperando por aquele momento arrebatador, que deixasse meu coração mais quentinho e um sorriso bobo em meu rosto. Só que isso não aconteceu, o que realmente foi uma pena.

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Eu não leria o livro pelo fato de ter o triângulo amoroso. Já não suporto mais ler livros assim pelo fato de já ter lido muitos com a mesma temática. Eu até que não reclamaria da paixão instantânea, o que pesaria seria a confusão romântica dos três.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane
    Que pena que o livro não foi o que vc esperava. Não sei o que é, mas este livro não chama minha atenção, acho que pode ser o enredo.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ari!! Que pena que vc não curtiu. Não vou dizer que foi o melhor romance que já li, mas achei uma leitura agradável e gostei dos personagens de modo geral e os conflitos deles. Mas, nem sempre a gente curte mesmo, faz parte!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ane

    Eu tenho lido resenhas parecidas com a sua desde que o livro foi lançado oficialmente, aprontando basicamente as mesmas ressalvas.
    E foi até mesmo por isso que fui adiando tanto a leitura e não li até hoje.
    Eu acredito em amor à primeira vista, pois aconteceu comigo e eu e meu ex ficamos juntos por sete anos, mas pelo menos deve haver um diálogo!
    E acho que essa Laurie ia me irritar tambem!
    Vamos ver quando rola de eu ler! Hahaha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  5. Confesso que histórias com triângulos amorosos já saturou para mim, o livro tem a capa linda e a história poderia ter sido desenvolvida de uma forma bem melhor. Uma pena você ter se decepcionado com ele!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane, tudo bem?
    Nem li o livro mas já não consegui torcer pro casal principal. :(
    Acho delicadas essas histórias que começam com triângulos amorosos que envolvem alguém terminando com o namorado(a) de um amigo, sabe? Não é algo que eu sinta muita simpatia...
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ane. Tudo bem?
    Em primeiro lugar, obrigado pela resenha.
    Trabalhar neste livro foi bem legal, me senti lendo um roteiro de cinema. Dizem por aí que o livro será adaptado para o cinema... será? Seria ótimo! :)
    Apesar de eu não concordar com tudo que você escreveu, gostei de como deixou claro seu ponto de vista. A Sarah é realmente o elo forte da história. As melhores passagens são as dela.
    Espero que não demore até você resenhar outro livro da Bertrand!
    Beijos,
    Marcelo

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane,
    Olha nem se sinta mal porque vi várias resenhas pelo meu Skoob negativando essa história. Eu também não simpatizo com triângulos - porque né difícil um lado ser só amigo, ninguém merece - e esse negócio de paixonite miojo também não é comigo. É muito surreal pra mim.
    Acho que leria apenas pelo tema do Natal, pois adoro o clima e tals.

    P.S.: Agradeço e muito pela força lá no blog, principalmente pela sua compreensão e palavras. Torço para que 2019 traga bons momentos para nós e novos inícios. O bom do ano passado, realmente foram as reflexões e desapegos. Que 2019 seja lindo pra vc!

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Menina, eu sou uma péssima bem desacreditada no amor, então essa de amor à primeira vista já vai ser um empecilho caso eu venha ler.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a quatro livros e mais um kit de marcadores no instagram

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane!
    Eu também não sou fã de triângulos amorosos, ainda mais quando fica praticamente "na cara" um lado para escolher né?
    Mas gosto é gosto, tem leituras que às vezes não rola muita emoção mesmo e tudo bem :)

    Rivière du Souvenir

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane! Como comentei, comigo deu certo. Eu me encantei pela história e gostaria muito de ler outra obras da autora. Eu gosto de triângulos, nunca é algo que me incomoda em histórias, acho que sou das poucas que curte. Pena não ter dado certo para você. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  12. Oi Ariane, apesar da capa fofo eu confesso que esse livro não tinha chamado minha atenção para comprar e ter na estante.Gostei da sua resenha pois assim soube mais do que esperar caso uma dia eu resolva ler.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Não ligo muito para triângulos amorosos, por mais que seja clichê demais hehe Já ouvi falar sobre esse livro e fiquei curiosa por causa do enredo, mas me desanimei ao ouvir algumas críticas. Li algumas páginas e esse "apaixonar instantâneo" também é muito... bleh pra mim, tenho nem palavras hahaah É uma pena quando a história tem um potencial enorme, mas acaba sendo muito ruim. Acho que teria tudo pra ser um livro ótimo para a época de natal :( Ótima resenha.
    Beijos
    http://our-constellations.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Olá, Ane.
    Eu desisti de ler esse livro logo que vi esse negócio de amor à primeira vista porque não acredito. Até tolero em romances de época, mas não acredito. E depois fui lendo as resenhas e daí sim que quis passar longe. É uma pena porque tinha tudo para ser uma ótima leitura.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane, sua linda, tudo bem?
    Ah, eu sou uma romãntica incurável e acredito em amor à primeira vista e alma gêmea. Triângulos amorosos não me incomodam, e sim a traição, se isso acontecer, abandono o livro, risos...Mas tem que ser bem escrito. Que pena, quando eu descobri esse livro, só li resenhas elogiando, mas confesso que agora, perdi a vontade de ler. Como sempre suas resenhas são muito bem argumentadas e sinceras, adoro ler sua opinião.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Cai da cadeira.
    Sério???? Ai Ane, o pior que é somos tão parecidas nessa vida literária que eu acho que me sentiria igual. Ainda bem que não comprei o livro então!
    Ia me decepcionar. :(
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Instagram

© 2010 - 2019 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in