Mostrando postagens com marcador depressão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador depressão. Mostrar todas as postagens
27/01/2019

100% presente

| Arquivado em: DIVAGANDO.

imagem: Shutterstock
Quando eu tenha quinze anos ouvi que, o ser humano passa: quarenta e cinco por cento do tempo relembrando o passado, quarenta e cinco por cento planejando o futuro e apenas dez por cento vivendo o momento presente. Na época isso me assustou, afinal sempre tive a visão que a vida é curta e que devemos aproveitar ao máximo o momento presente. Pois, como o próprio termo diz, ele é um presente de Deus e o Universo para nós.

Anos mais tarde ouvi que: depressão é excesso de passado e ansiedade é excesso de futuro. Foi então que percebi que ignorei o aviso sutil que a vida e o Universo tinham me dado aos meus quinze anos. Me tornei uma pessoa que pensava demais no passado e planejava demais o futuro, quando tudo o que eu precisava fazer era e é focar no aqui e agora, - no presente.

Percebi que não adiantava ficar me culpando ou culpando os outros por decisões tomadas em uma época, que não tínhamos maturidade para entender o quanto aquilo deixaria marcas profundas em nós. Até por que agimos acreditando que estávamos fazendo o melhor pelo outro e por nós mesmos.

Além disso, vi que não tinha construir um futuro feliz e pleno se os meus alicerces eram fundamentados na areia movediça do passado. E me dar conta que eu tinha me tornado uma pessoa que nunca quis ser foi como levar um tapa na cara e ao mesmo tempo que necessário. Pois, a verdade é que no fundo sempre soube que aquilo que me limitava e fazia mal era eu mesma.

É engraçado como muitas vezes o nosso maior obstáculo é justamente o nosso próprio pensamento. E quando me dei conta disso, vi que acabei me tornando aquilo que na minha adolescência eu mais temia, - uma pessoa presa entre o passado e o futuro. Esquecendo de viver o momento, de estar de fato presente em minha própria vida.

Não nego que às vezes me pego pensando em como minha vida estaria se eu tivesse tomado outras decisões e tomado outros caminhos. E claro como todo ser humano tenho meus planos e objetivos para o futuro.  A diferença é que aprendi a ver no presente o lado positivo de todas as situações, mesmo aquelas que a princípio me deixam triste.

Aprendi que não há nada de errado em olhar com resignação e nostalgia o seu passado. Como não há nada de errado olhar com fé e esperança o futuro. Desde que tenhamos em mente que precisamos estar cem por cento presentes em todos os momentos da nossa vida. Afinal o que importa é o agora e todo momento é o Momento Certo para você ser feliz.

Instagram

© 2010 - 2020 Ariane Reis | My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in