17/04/2019

Os Mistérios de Sir Richard por Julia Quinn.

| Arquivado em: RESENHAS.

Dando sequência a minha meta de 12 livros para ler em 2019, Os Mistérios de Sir Richard último livro da série Quarteto Smythe-Smith da autora Julia Quinn, se mostrou uma leitura um tanto “complicada”. Confesso que demorei bastante para me sentir conectada com a narrativa e seus personagens e infelizmente ao final fiquei com a sensação que a história foi rasa e nem de longe tão cativante como os livros anteriores que li da autora.



ISBN: 9788580416688
Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2017
Número de páginas: 280
Classificação: Bom
Sinopse: Quarteto Smythe-Smith - Livro 04.
Sir Richard Kenworthy tem menos de um mês para encontrar uma esposa. Ele sabe que não pode ser muito exigente, mas quando vê Iris Smythe-Smith se escondendo atrás de seu violoncelo no musical anual das Smythe-Smith, Richard acha que conheceu alguém muito valiosa.  Ela é o tipo de mulher que passa despercebida até a realização de um segundo ou terceiro olhar de outra forma. Mas há algo nela abaixo da superfície, algo quente e ele sabe que ela é única. Iris Smythe-Smith...Ela está acostumada a ser subestimada, com seu cabelo claro e tranquila, mas há uma personalidade astuta que ela tende a esconder, e ela gosta dessa forma. Então, quando Richard Kenworthy se aproxima com galanteios e flertes, parece suspeito.  Dando a impressão de um homem que se rende ao amor, mas ela não pode acreditar que tudo é verdade. Quando sua proposta de casamento se torna uma situação comprometedora obrigatória, você não pode deixar de pensar que há algo escondido por trás disso. . . mesmo que o seu coração diz sim.

O Quarteto Smythe-Smith foi uma série que ao mesmo em minha opinião teve um começo promissor, mas que no decorrer dos quatro livros acabou meio que “perdendo” um pouco do seu encanto. Gosto muito da narrativa da Julia Quinn, porém sinto em dizer que ao menos aqui o estilo jovial e divertido da autora não funcionou muito bem comigo. A prova disso, é o fato de eu ter levado praticamente dois meses para ler Os Mistérios de Sir Richard. Não que o livro seja de todo “ruim”. Há bons momentos, mas a construção em si peca pela falta de química do casal e na forma como tudo parece “forçado” e um tanto sem sal e sem açúcar.

Iris Smythe-Smith é uma personagem que nos livros anteriores teve uma participação relativamente pequena, mas sempre que surgia suas aparições eram regadas de diálogos irônico e temperados com uma boa dose sarcasmo. Por esse motivo, não nego que eu esperava mais da personagem. E ver o modo como ela se colocava em diversas ocasiões em uma posição inferioridade ao ponto de se desmerecer por conta de sua aparência "pálida", é um pouco desanimador. 

Em especial por que uma das qualidades que sempre admirei nas protagonistas da Julia Quinn é justamente o fato de todas elas serem fortes e determinadas. E eu senti falta disso aqui. É claro que a Iris evolui muito no decorrer da narrativa, e é muito gratificante acompanhar essa evolução dela. Mas, me incomodou muito a sensação de que ela precisou ser “manipulada” pelo Richard praticamente a história toda para que essa evolução fosse possível.

Acho que nunca torci tanto para que um casal não terminasse com o seu: “Então foram felizes para sempre”, como eu torci aqui. Richard Kenworthy foi sem sombra de dúvidas um decepção completa.  Tanto que as palavras que me vêm à mente quando penso no personagem são: covarde, egoísta e raso. O modo como ele cria toda uma situação constrangedora para obrigar a Iris a aceitar seu pedido de casamento foi uma atitude muito baixa por parte do personagem.

Tudo bem que desde o começo da história sabemos que ele precisa se casar o mais rápido possível, mas o fato do Richard ter visto a Íris como uma “presa fácil” não deixa de ser horrível. Além disso, o segredo do personagem não chegou a ser nem de longe tão “bombástico” como eu imaginei que fosse. Eu sei que para a época em que a história se passa é algo bastante grave, porém de verdade não achei que o segredo em si, “justificasse” do drama causado por ele o contexto geral da narrativa.

E esse foi um dos pontos que mais me deixou descontente com Os Mistérios de Sir Richard. Como comentei logo no começo da resenha o que mais gosto nos livros da Julia Quinn é o modo com suas histórias são divertidas e leves, só que aqui a autora criou um melodrama tão grande que parecia que eu lia, lia, lia e não saía do lugar.

Apesar de pequena gostei da participação dos personagens secundários no desenvolvimento da narrativa, principalmente de reencontrar personagens tão queridos como a Lady Sarah Prentice e o Pleinsworth formado por Harriet, Elizabeth e Frances.  Não nego que em muitos momentos as atitudes da Fleur, irmã do Richard me irritaram bastante ao ponto de achar a personagem tão egoísta como o próprio Sir Kenworthy.

As histórias da Julia Quinn sempre conseguem deixar meu coração mais quentinho, mesmo que às vezes eu discordasse com uma atitude ou outra dos protagonistas. Porém, em Os Mistérios de Sir Richard tudo o que senti foi irritação. Irritação porque parecia que a história não saía do lugar. Irritação pelo modo como o Richard tratava a Íris. Irritação por ele não ter tido ao mesmo um “castigo” de leve por toda patifaria que aprontou.  Enfim, muito drama para nada ...

“Muitas vezes era melhor não questionar um presente. Era melhor apenas ficar feliz ao recebê-lo, sem saber por quê.”

Os Mistérios de Sir Richard ao menos em minha opinião está longe de ser o melhor livro da Julia Quinn. A verdade é que com exceção do primeiro livro, Simplesmente o Paraíso a série Quarteto Smythe-Smith não chegou a me arrebatar tanto como Os Bridgertons. Talvez o meu excesso de expectativas tenha atrapalhado um pouco o meu envolvimento com as histórias aqui. Mas, acredito que não sou a primeira e nem serei a última leitura no mundo a se decepcionar um pouco com uma obra do seu autor ou autora favorito. 

Veja Também:

14/04/2019

O surrealismo fantástico de Andrew Ferez.

| Arquivado em: ARTE 

Olá pessoas!

Depois de uma semaninha afastada por conta de uma crise de tendinite, aqui está essa blogueira que vos escreve com vários post atrasados, mas com calma vamos colocando tudo em ordem. () E nada melhor para começar a semana do que um pouco de inspiração, especial quando a fonte é algo que amamos, como os livros. 

Mesclando elementos do surrealismo o ilustrador russo, Andrew Ferez possui em seu portfólio artes fantásticas em que na sua grande maioria tem com inspiração histórias de autores consagrados como: Carlos Ruiz Zafón e Philip Pullman.

The Labyrinth of Spirits
É impossível olhar para uma ilustração de Andrew Ferez, conhecido como 25kartinok no deviantArt e não se sentir capturado pela obra. O artista trabalha com maestria a combinação de cores sóbrias com o jogo de luz e sombras, o que dá para cada uma de suas artes um toque surrealista, misterioso e fantástico.

Quando vi a ilustração de The Labyrinth of Spirits fiquei completamente encantada.  São tantos detalhes nessa obra e que fiquei alguns minutos apreciando toda a sua beleza. E ao visitar a galeria do ilustrador encontrei outras obras simplesmente maravilhosas! É incrível a forma como Andrew Ferez usa vários elementos que em um primeiro momento parecem que não combinam nada entre si, para compor trabalhos cheios de significados.

| Algumas Obras: 
The Golden Compass
Organ
Illustration
Musicbox
Violinist
Vocês repararam na riqueza de detalhes em cada ilustração? O traço de Andrew Ferez é tão marcante que chega a passar a sensação que suas obras estão vivas. The Golden Compass é simplesmente incrível, assim como a trilogia do autor Philip Pullman na qual ela é inspirada! Do mesmo modo que o tom dramático de Violinist chega a ser comovente.

Qual obra chamou mais a atenção de vocês? Compartilhe comigo aqui nos comentários.

Uma semana de muita luz para vocês e até o próximo post!

+ Andrew Ferez.
deviantArt | Blog

03/04/2019

Pare de ouvir os outros e comece a ouvir o seu coração.

| Arquivado em: DIVAGANDO.

imagem: Shutterstock
Um dia alguém te disse, que você não era bom o bastante.
Um dia alguém te disse, que você era sonhador demais.
Um dia alguém te disse, que você não era inteligente o suficiente.
Um dia alguém te disse, que você não era bonito.

E por mais que isso na hora tenha te machucado, mesmo que inconscientemente você acreditou...
Acredito que não era bom.
Que sonhava demais.
Que não tinha inteligência o suficiente.
E passou a ver seu reflexo distorcido no espelho.

Com o tempo foi deixando de ser você mesmo, colocando uma máscara e aceitando o que os outros pensavam ser o certo para você. A inquietação, aquele bater de asas de um pássaro preso em um gaiola uma hora ou outra surgem, e você se pergunta porque esta seguindo o que os outros dizem e não aquilo que realmente quer fazer e ser.

Mas, ai uma voz te lembra que você não é bom o bastante, ou inteligente o suficiente. Que é um sonhador bobo e o seu reflexo distorcido ri de você no espelho.

Você se frustra, desiste e continua vivendo do automático. Continua vivendo a ilusão de vida perfeita que criaram para você. Você se auto sabota todas as vezes que uma oportunidade nova parece. Fica feliz com o sucesso dos outros, mas não acredita no próprio sucesso.

Mas deixa eu te disser uma coisa:
Você é incrível.
Você é uma inspiração.
Você tem todo o conhecimento que precisa nas mãos.
Você é maravilhoso.

Ninguém sabe o que é melhor para você do que você mesmo.  Não permita que a crença dos outro te limite, ou faça você acreditar que merece menos da vida. Não permita que o medo de algo não dar certo te impeça de dar o primeiro passo.

Nem sempre as coisas são como gostaríamos, mas da mesma forma que as tempestades passam a tristeza também passa.

Dentro de você existe um universo lindo cheio de possibilidades. Comece agora a acreditar em você.

31/03/2019

05 Perfis good vibes para você acompanhar no Instagram.

| Arquivado em: CAFÉ LITERÁRIO.

Como já comentei nas postagens anteriores, estou limitando cada vez mais o meu uso das redes sociais. Porém, como trabalho com marketing digital e tenho o blog muitas vezes acabo precisando passar mais tempo do que eu gostaria conectada.

Por isso uma solução que encontrei para deixar o meu feed mais harmonioso e menos tóxico foi selecionar alguns perfis que falam de espiritualidade e evolução pessoal. Esses perfis funcionou como inspiração, reflexão e até mesmo como calmante para àqueles dias mais complicados que tudo o que mais quero é jogar tudo para o alto e sair correndo.

imagem: Shutterstock

Além disso, nos meus destaques salvei frases “estratégicas” que nos momentos que estou triste ou ansiosa me ajudam a respirar fundo e lembrar que tudo é passageiro, e que sempre tenho motivos para sorrir e principalmente agradecer.

Então no post de hoje, vou compartilhar com vocês os meus cinco perfis favoritos, para que assim como eu, vocês possam se inspirar e refletir entre uma foto bonita e outra.


| 05 Perfis Good Vibes para você acompanhar.

O Paz e Equilíbrio foi o primeiro perfil com esse tipo de conteúdo mais espiritualista que comecei a acompanhar. Gosto muito da linguagem utilizada pela Larissa Oliveira, a criadora do perfil, pois são publicações que nos levam a refletir sobre como olhamos e cuidamos de nós mesmo.

O Vida em Sintonia sempre traz aquelas frases motivacionais certeiras, que nos lembram que sempre temos motivos para continuar caminhando em direção a realização dos nossos sonhos.

Sempre gostei muito dos preceitos do Budismo, pois eles sempre abordam temas como o desapego e a busca pela a paz interior. E o perfil do Terra dos Budas, publica diariamente frases que me incentivam a ser a cada dia uma versão melhor de mim mesma.

Sabe quando Deus e o Universo encontram uma forma de falar exatamente aquilo que você precisa ouvir por mais que doa? É exatamente essa a sensação que eu tenho quando leio as publicações do Foco de Luz. É tipo um: "Acorda menina", que me lembra que eu não posso controlar o caos do mundo, mas sim que posso evitar que ele me atinja.

E a minha última indicação é o perfil super fofo do Flávio Wetten, o Lifeonadraw. Além das ilustrações serem lindas, amo como o Flávio consegue através delas passar sempre uma mensagem positiva.

Esses são alguns dos perfis mais inspiradores que acompanho, e espero que vocês tenham gostado de eu ter compartilhado eles aqui no blog hoje. E claro, indicações são sempre bem-vindas! ()

Uma semana de muita luz para vocês e até o próximo post!

27/03/2019

Promoção - Nove Anos do Pétalas de Liberdade.

| Arquivado em: PROMOÇÕES

Hoje dia 27 de março, o Blog Literário Pétalas de Liberdade completa 9 anos no ar, e para comemorar, nos juntamos a outros blogs amigos e editoras parceiras para presentar vocês, leitores, com um sorteio de aniversário!

Serão 27 livros divididos em 3 kits + marcadores. Você não vai ficar de fora, não é mesmo? Então confira os prêmios e participe!


| Prêmios:


 KIT 1: O que você gostaria de fazer antes de morrer (Seguindo o coelho branco), Crianças do Éden (Eu insisto), A filha da minha mãe e eu (Livros e feminices), O mundo de Quatuorian volume 1 (Mundo Uno Editora), O Hobbit (Reino da Loucura), Princesa das Cinzas (Livro Doce Livro), Dias de Despedida (Conduta Literária), Rir é o melhor remédio (Pétalas de Liberdade), Química Perfeita (Degradê Invisível), kit de marcadores. As edições dos livros podem variar.


  KIT 2: Quando ela desaparecer (Faro Editorial), O destino das Terras Altas (Eu pratico livroterapia), Tudo pelos ares (Alegria de Viver e amar o que é bom), Inversos (Ler Editorial), Bruxa Akata (Livro Lab), Como um romance de época e outros contos (Tamires de Carvalho), Trono negro (Seja Cult), Graça e fúria (My dear library), Pedaços de mim (Pétalas de Liberdade), kit de marcadores. As edições dos livros podem variar.


 KIT 3: O beijo do sol (Lana - Pétalas de Liberdade), Sem limites para o prazer (Barda Literária), É assim que acaba (Livreando), O sorriso das mulheres (Uma conversa sobre livros), Contos da seleção (Vivendo Sentimentos), As 100 piores ideias da história (De cara nas letras), As vantagens de ser invisível (Degradê invisível), Vox (Tudo que motiva), Unicórnio Indomável (Eu faço, você lê), kit de marcadores. As edições dos livros podem variar.

| Regulamento:

- O sorteio será feito pelo formulário do Rafflecopter (NÃO SABE COMO USÁ-LO? No computador: clique em "Log In" para entrar com o seu Facebook ou em "Use Your Email" para entrar com um e-mail. Pelo celular, clique em "Enter the Giveway" e siga os mesmos passos. Depois clique em "e-mail" para deixar seu e-mail para contato, digite seu e-mail e clique em "Enter". Faça os mesmos passos nos próximos campos. Após ter cumprido todas essas entradas obrigatórias, aparecerão as entradas opcionais, que você preenche se quiser aumentar as suas chances de ganhar).

- Cada kit terá um vencedor.

- Início das inscrições: 27/03/2019

- Término das inscrições: 27/04/2019

- O sorteio será realizado em até uma semana após o término das inscrições. Os nomes dos sorteados ficarão disponíveis nos formulários. Os sorteados receberão um e-mail solicitando nome completo, endereço e CPF (os Correios exigem o CPF) para envio do prêmio e terão o prazo máximo de uma semana para responderem, ou o sorteio será refeito.

- É necessário ter um endereço de entrega no Brasil.

- O envio dos livros será feito pelos seus respectivos blogs em até 30 dias após o recebimento do endereço do sorteado, portanto, os livros chegarão em datas diferentes. Não nos responsabilizamos por danos ou extravios dos Correios, ou por um segundo envio em caso de ausência de quem o receba ou dados incorretos fornecidos pelo participante.

- Este concurso é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita.

- Em caso de dúvidas, entre em contato com o Pétalas de Liberdade.

Boa sorte!

Instagram

© 2010 - 2019 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in