Resenha - Aprendendo a Seduzir por Patrícia Cabot.

26/02/2014


ISBN: 8576655098
Editora: Essência
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 366
Classificação: Muito Bom.
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.


Sinopse: Durante um baile, Lady Caroline Linford abre a porta de um dos cômodos e flagra seu noivo, o marquês de Winchilsea, nos braços de outra mulher. Para a sociedade vitoriana do século XIX, tais escapulidas masculinas eram normais, e cancelar o casamento seria impensável. O jeito, decide a jovem, é aprender a ser, ao mesmo tempo, a esposa e a amante, para que o marquês nunca mais tenha de procurar outra mulher fora do lar. Por isso, resolve tomar lições - teóricas, claro - sobre a arte do amor com o melhor dos professores: Braden Granville, o mais notório libertino de Londres. Logo nas primeiras aulas começam a voar faíscas e as barreiras entre professor e aluna caem.


Sinceramente eu não sabia o que esperar quando comecei a ler Aprendendo a Seduzir da Patrícia Cabot, mas posso garantir que tive uma ótima surpresa. Além do romance super gracinha que estava esperando, a narrativa conta com vários momentos divertidos e com um toque de mistério (que não é tão misterioso assim, mas é legal), dando a história um ritmo leve, viciante e agradável.

Para Lady Caroline Linford a vida parecida um conto de fadas. Prestes a se casar com o homem que salvou a vida do seu irmão Tommy, e completamente apaixonada pelo marquês de Winchilsea, ela não imaginava que seu sonho estivesse prestes a se transformar em um pesadelo. Durante um dos inúmeros bailes da temporada londrina, Caroline se depara com seu noivo e Lady Jacquelyn em uma posição para lá de comprometedora.  Após o choque de descobrir que está sendo traída, Caroline não sabe exatamente o que fazer.

Afinal romper o noivado está fora de cogitação. Como ela poderia romper o compromisso, agora que tantos convites já tinham sido enviados? Além disso, como ela poderia terminar tudo, com o homem que salvou a vida do seu irmão? Sem falar que a sua mãe jamais apoiaria sua decisão, pois quem desiste de casar-se com um marquês as vésperas do casamento. Porém, mas do que essas questões entre outras duvidas que pairavam sobre a mente de Caroline a principal era, - quais motivos seu noivo teria para se jogar nos braços de outra mulher.

Após uma conversar não muito esclarecedora com a sua mãe, Caroline decide que se quer mesmo ser a senhora Hurst Slater, marquesa de Winchilsea ela precisará ser mais do que uma esposa adequada, mas uma amante perfeita também. Porém, como a sua educação possuía digamos algumas falhas nesse quesito, Caroline ia precisar de um professor no mínimo experiente nas artes da sedução, e ninguém melhor do que Braden Granville o libertino mais famoso de Londres.

Braden Granville não era um nobre, na verdade ele estava bem longe disso. Criado nos becos mais sórdidos de Londres, Granville deu a sorte de ser muito esperto nos negócios. O fabricante de armas, e rico em ascensão pode não ter a simpatia de muitos nobres da alta sociedade londrina, mas que seu porte e charme são capazes de arrebatar corações disso ninguém duvida. O esperto empresário, só não esperava cair nas garras de uma mulher traiçoeira, a sua futura esposa de quem ele está louco para “se livrar”. Afinal, Granville tem a absoluta certeza que sua estonteante noiva não é bem o que se espera de uma dama.

Quando Caroline aparece em seu escritório com um pedido inusitado de ensiná-la as artes da sedução, em troca de ajudá-lo a desmascarar sua noiva, Granville não tinha ideia que estaria entrando em uma das maiores encrencas de sua vida. O acordo parecia prático para ambas as parte, mas as coisas não saíram exatamente como Caroline e Granville gostariam afinal o marquês de Winchilsea escondia segredos mais sombrios do que eles podiam imaginar.

Por mais que no decorrer da leitura algumas atitudes de Caroline, tenham me deixado um pouco irritada não posso deixar de destacar a personalidade dela. Caroline está longe de ser o tipo de mocinha “bobinha” (mesmo a primeira vista parecendo) que estamos tão habituados a encontrar nas histórias. Caroline possui uma personalidade forte, agindo muitas vezes de uma maneira muita ousada e imprudente para os padrões da época. Determinada, Caroline não me esforços para conseguir o que deseja nem que para isso precise usar um pouco da sua ironia, e por que não charme pessoal para alcançá-las.  Já Granville pode parecer irritantemente arrogante e convencido há principio, porém quando ele começa a deixar suas defesas caírem, ele demonstra que por de trás de toda a sua pose existe um homem romântico e tão determinado como Caroline.

Outro ponto é que, apesar do titulo do livro sugerir que a história seja um romance erótico, a autora Patrícia (Meg) Cabot, conseguiu criar uma narrativa descontraída com toques de sensualidade, mas nada muito picante, por assim dizer.  Como romance em si, a narrativa possui todos os clichês conhecidos, não chegando a apresentar nenhuma grande surpresa ao final.  É aquele típico livro que você lê para aquecer o seu coração, em uma tarde despreocupada de domingo para passar o tempo em boa companhia.

“...levantou a mão e tirou da sua testa uma teimosa mecha de cabelo âmbar. Enquanto estava distraída com isso, ele se inclinou e com uma sensação de necessidade pressionou sua boca contra a dela.”

Com personagens cativantes e uma romance divertido, Aprendendo a Seduzir é uma ótima opção para quem busca uma leitura rápida e agradável. Pode não ser a leitura mais surpreendente da sua vida, mas com certeza será uma das mais divertidas.

Comentários via Facebook

19 comentários:

  1. Oi Ariane!

    Fiquei muito curiosa sobre a história! Você deixou aquele gostinho de quero mais na resenha, e posso dizer que estou louca para conhecer o livro! Já tentei ler um livro da Patricia, o Rosa de Inverno (acho que era esse o nome, não lembro, rsrs), mas acabei deixando a leitura para depois, já que a mesma não me envolveu, mas sua resenha me deixou muito interessa e Aprendendo a Seduzir, me parece ser um bom livro. :D

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Eu li os dois livros.
      Aprendendo a seduzir e a rosa do inverno.
      As duas obras sao muito boas. Realmente a rosa do inverno é um tanto cansativa a principio mais depois melhora.
      Confesso q algumas atitudes das nossas "mocinhas" dos dois livros nos deixava um tanto irritada com elas mas com o tempo passa. Aprendendo a seduzir tem um inicio mais tranquilo de se ler do que a ultima rosa do inverno. E os dois livros tem algumas surpresas. Algumas obvias e outras nem tanto.
      Ok ja falei de mais kkkk.
      Boa leitura ;)

      Excluir
  2. Oi Ane, eu li esse livro há um tempo, e lembro bem dessa sensação gostosa quando estava lendo. Eu vi alguns pequenos defeitinhos na trama, mas no geral foi uma leitura que valeu a pena.

    Um beijão!

    ResponderExcluir
  3. Gosto de livros assim, que soam simples, porém divertidos, e de certo modo nos surpreende.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane, livros para aquecer o coração são tudo de bom. Aprendendo a seduzir parece ser um livro encantador e não importa os clichês. Ainda não li nenhum romance histórico da Meg mas espero um dia poder ter a oportunidade de ler.
    Parabéns pela resenha, aguçou mais ainda a minha curiosidade.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Faz tempo que esse livro está na minha lista de desejados no skoob, mas sempre que vou comprar eu desisto por causa do preço. Mas ainda vou ler ele, assim que der hehehhe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Dsa Meg eu já li quatro livros, mas nunca tentei ler nada dela como Patricia.
    Acho que os livros dela me interessam mais quando ela assina como Meg, os da Patricia não fazem muito meu estilo.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Já tem um bom tempo que esse livro está na minha lista. Não sabia que ele era considerado erótico. Os bons dos livros da Meg é que podem ser super clichês, mas é aquele tipo tão gostosinho de ler.

    Beijão
    Sun Rises Here

    ResponderExcluir
  8. oi
    sou apaixonada pela Cabot, seja ela escrevendo como Meg ou romances históricos como Patricia. Amo de paixão esse livro e recomendo a todos. Concordo com o que você disse sobre o título, apesar dos romances históricos serem bem sensuais, o título dá a entender que há muito mais nesse aspecto.
    Tem postagem nova no meu blog
    espero sua visita
    bjs

    -TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
  9. Sempre tive muita vontade de ler algum livro da Meg como Patrícia. Esse tipo de livro me agrada muito, às vezes é bom ler algo leve e que aqueça nosso coração. Parece ser o tipo de livro que eu adoraria e me divertiria bastante.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  10. Eu nunca li esse livro. Mas a história me atraiu pois gosto de toda essa simplicidade. E é um título bem sugestivo, ele deve ser divertido!

    Beijão!
    Lari Alves,
    http://justlanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. todo mundo elogia e minha vontade de ler só aumenta
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Muito boa resenha, mas não é uma temática que eu pegaria.

    beijos,
    http://leitoraemtransicao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane, tudo bom?
    Tenho esse livro na estante, mas ainda não consegui ler. Eu adoro os livros da Meg como Patrícia porque é um gênero que me agrada. Sua resenha me deixou mais ansiosa para lê-lo porque gosto de protagonistas como a Caroline. A escrita da Meg é muito agradável!
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ane!

    Adorei a resenha! É justamente esse tipo de livro que venho procurando. =)
    Minha ressaca literária tem me feito fugir de séries e trilogias!
    Vou adicioná-lo às próximas leituras, até porque tenho curiosidade por Meg Cabot.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane! Como Patricia eu li Pode beijar a noiva e curti muito, esta autora consegue me encantar em todos os seus livros, não importa com qual nome esteja escrevendo, este aqui parece ser ainda melhor do que o livro que li.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  16. Adoro um romance mais divertido, valeu pela dica. Não conhecia o livro ainda.
    Blog: http://teoremademari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Eu to louca pra ler esse livro tem tanto tempo, mas é difícil de achar pra compra ou troca. Tenho outros livros da autora e gostei da narrativa. Também acho que os livros dela são uma leitura gostosa, e para passar o tempo ao lado de um bom livro.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  18. livro mediano apenas - as cenas de sedução deles são ótimas - mas o livro é muito longo pra poucas cenas boas - fora q o arrependimento dela na manhã seguinte foi terrível - fora q ela não acreditar nele depois dela saber q ele a amava foi imperdoável

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por