Resenha - Orgulho e Preconceito por Jane Austen.

25/04/2014


ISBN: 9788572326919
Editora: Martin Claret
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 298
Classificação: Bom
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.


Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

Estou naquele dilema de não saber ao certo o que escrever sobre um livro. Mas, a verdade é que não posso ser hipócrita e falar algo que não senti ou vivi durante a leitura. O fato é que, apesar de o filme Orgulho e Preconceito ser um dos meus filmes favoritos, a leitura do livro que deu origem a ele foi um tanto decepcionante.

Não leitores, vocês não entenderam errado (...). Essa que vos escreve está dando a sua cara da tapa e assumindo, que se decepcionou com um dos clássicos mais aclamados da autora Jane Austen. Porém, antes que vocês me julguem uma insensível e sem coração preciso explicar meus motivos.  Até por que como acredito que “quase todo mundo” conhece a história, não vou precisar entrar nos detalhes sobre ela.

Talvez o meu maior erro, foi esperar encontrar nas páginas do livro um romance arrebatador e proibido devido à diferença de classe social dos protagonistas. Ou talvez, eu errei em presumir que o livro teria o mesmo ritmo do filme. Não que a leitura em si tenha sido de todo o mal, o problema é que infelizmente não consegui encontrar a bela história de amor que eu acreditava que o livro continha.

A narrativa de Orgulho e Preconceito pareceu-me mais um relato histórico da sociedade inglesa do início do século XIX. No decorrer do enredo é visível que a autora Jane Austen, tenta retratar com um toque de ironia a maneira frívola como as pessoas de seu tempo viviam.  Tudo no livro é formal demais, incluindo as relações entre os personagens. E não digo isso apenas em relação aos protagonistas Mr. Darcy e Elizabeth Bennet, e sim no convívio familiar de cada um dos personagens. Fiquei com a triste sensação que as pessoas da história só estavam juntas por conveniência e por que tinham necessidade de se “aturar”, e não por que gostavam uma da companhia da outra.

Outro ponto que dificultou meu envolvimento com a história, é que os diálogos são excessivamente longos e em muitos momentos eu tive que reler o mesmo parágrafo, pois me perdia em meio às conversas muito “poetizadas” e com descrições desnecessárias. Gosto de narrativas com muitos diálogos, desde que eles sejam inteligentes e com descrições de fatos e situações que agreguem algum valor a história. Algo que infelizmente não acontece aqui. Em várias passagens percebi que a autora dava um destaque muito grande a personagens enfadonhos, que no contexto geral do livro não tinham muita importância, e isso deixava a leitura ainda mais maçante.

Sabe quando você tem aquela sensação que leu mil páginas, mas que não saiu do primeiro capitulo? Pois, foi justamente assim que me senti em diversos momentos durante a leitura. A história tem seus bons momentos é claro, mas esses não foram suficientes para que eu conseguisse me envolver com ela e seus personagens.  Garanto a vocês que eu tentei sentir todo o amor que vejo muitos sentirem por esse livro, mas não foi dessa vez que a narrativa de Jane Austen me conquistou.

“Somos poucos os que temos valentia suficiente para nos apaixonarmos completamente se a outra parte não nos encoraja.”

Quero acreditar, que essa decepção tenha acontecido por que eu li Orgulho e Preconceito no momento errado de minha vida. Não seria e nem será a primeira vez que isso acontece. Então, talvez no futuro eu dê a ele uma segunda chance, e quem sabe acabe me encantando. Quem sabe não é (...).

Comentários via Facebook

28 comentários:

  1. Oi Ariane.
    Eu não gosto quando passo por essa situação de não saber o que escrever sobre uma obra, isso me trava ainda mais rsrs.
    Eu ainda não li Orgulho e Preconceito, mas é bem verdade que as opiniões sobre ele são uma só: um clássico excelente, mas gostei da sua sinceridade admitindo que não achou tudo o que dizem por aí, e entendi perfeitamento os pontos ressaltados.
    Estarei preparada para a leitura.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  2. Eu amo esse livro. Jane consegue transmitir sentimentos e os costumes da época de uma maneira incrível.

    É um daqueles livros pra ler e reler diversas vezes.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
  3. Pelo visto você ficou cansada e exausta com a leitura, não é? :/ E o grande problema é que você se decepcionou com todas as características comuns a todas as obras da Jane Austen. O retrato da sociedade inglesa da época (ela é exímia em relatar e observar isso, além de sutilmente criticar), os intermináveis, longos e inteligentes diálogos...
    Eu concordo quanto ao motivo mais possível do seu não gostar da obra: o momento errado. Certamente você está num outro momento de leitura, num momento em que não sejam clássicos ingleses. Jane Austen é uma das maiores escritores da história da Literatura do país (reino) em questão, tão expoente na Inglaterra quanto Shakespeare, e eu fiquei muito feliz de você ter sido sensata e não tê-la criticado de maneira pejorativa. Você apontou os porquês de não ter gostado, e ponto e acabou. Isso fez seu conceito como resenhista subir beem lá em cima pra moi. ^^
    Adorei a resenha e entendo suas críticas, sendo eu um apaixonado por Jane Austen. Talvez você desse sorte lendo outros clássicos britânicos, como Jane Eyre, ou Oliver Twist, ou Grandes Esperanças... Dickens é encantador, as Bromtë também. Enfim. Espero que não desista da literatura clássica britânica. Ela é encantadora. =]
    Beijão!


    Achou O Quê?:
    http://achouoque.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ariane! Fiquei triste com a sua resenha AHAHAHAHAH! Saber que um livro que eu amo tanto não conseguiu te tocar me deixou triste, e não a sua resenha ta?
    Também acho que talvez não tenha sido o momento literário ideal pra você, e por isso não se encantou tanto. Você já tinha lido algo da Jane Austen antes?
    Mas também acredito que nada é feito para todos, um livro que eu acho incrivel pode não ser tão bom pra você não é? Acho que ai tá a beleza da diversidade literária, saber que existem gêneros, autores, livros pra diferentes pessoas e gostos.
    Adorei sua sinceridade.
    Beeiiijos
    http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/2014/04/playlist-da-semana-23-bela-e-fera.html

    ResponderExcluir
  5. poxa Ane que triste que a história não fluiu, espera um tempo e le de novo! acredito que deve ter sido coisa de momento, as sua resenha foi simplesmente encantadora do mesmo jeito, pois você foi sincera sem ser grosseira com a obra
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu vejo taaaaaaaaanta gente falando tãaaaao bem desse livro que fiquei sem vontade de ler -.-
    Não curto muito clássicos, e não tenho nenhuma curiosidade para ler essa autora, rs.
    As vezes eu também sinto, quando não gosto de um livro, que li no momento errado e acabo relendo.
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OI Ariane

    Eu também dei minha cara para bater quando fiz um post falando que não havia gostado de O morro dos ventos uivantes e olha que eu quase apanhei mesmo, rsrsrs.
    Muitas pessoas acham que por o livro ser um clássico todo mundo tem a obrigação de gostar e não é bem assim. Eu gostei bastante de Orgulho e Preconceito, mas como você esperei encontrar um romance arrebatador que não aconteceu.
    Nunca assisti ao filme, então nem posso fazer essa comparação que um foi melhor que o outro.
    Você poderia arriscar outro livro da autora e ver no que dá.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane, eu também só conheço a história pelo filme, e não tive oportunidade de ler o livro. Uma pena que você não conseguiu o envolvimento com o enredo, e que ele tenha sido assim cansativo. Estou lendo um livro assim e entendo bem o que você quer dizer. Não é que o livro seja ruim, apenas não é tão bom.;

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela resenha Ane! Que pena que o livro não funcionou muito bem pra você... Já li Orgulho e Preconceito e amei! É um dos meus livros favoritos! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  10. Também adoro o filme e por isso tenho vontade de ler o livro mas ainda não tive oportunidade. Já me contaram que a descrição das cenas no livro é bem mais detalhada e com algumas mudanças, claro. O que me fez pensar que é melhor ler com a mente aberta, tentando esquecer um pouco o filme. Talvez você tenha esperado demais do livro, criou muitas expectativas e isso quase sempre é ruim. Voltar a ler daqui há algum tempo é uma boa ideia, tem muita chance de ter outra visão.

    Beijos

    www.antesdos40.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane, tudo bom?
    Já li alguns livros que pareciam intermináveis e me deixavam cansada apenas lendo um parágrafo. Eu ainda não li Orgulho e Preconceito e nem assisti o filme (acho que sou a única), mas espero que a leitura me conquiste. Se não for esse o caso, bola pra frente! Sua resenha ficou ótima, pois você explicou bem sobre as características boas e más do livro.
    beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Clássicos geralmente não chamam minha atenção mas esse livro é tão falado, tão adaptado nas mídia né.
    Já ouviu falar da mini série com os eventos pós o livro? É ótima, confira


    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Hey Ane,
    Gente eu li esse livro na faculdade.. não lembro muito mas tive a mesma sensação que você que não saia da primeira página.
    Pretendo dar mais uma chance e a outras obras da autora.

    O filme parece que é a moda da vez do Facebook, a metade dos meus amigos só vivem compartilhando sobre HAHAHAHA

    bjs
    Nana – Obsession Valley

    ResponderExcluir
  14. Pretendo ler esse livro. E gostei da sua sinceridade, já cansei de ler livros que todo mundo diziam ser *oooooo*, mas que na verdade, achei normal, ou bom! Quero ler este livro, mas to bem pé no chão em relação á ele.
    Beijocas! Fique com Deus!
    http://hey-mygod.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Li três livros da autora e esse foi o único que gostei.Os outros as narrativas são piores ainda. Eu amo o filme e gostei do livro, principalmente pelo final ter mais detalhes da história do que o filme. Por isso que é ruim amar o filme primeiro, é muito difícil não se decepcionar depois.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane!
    Saudades de você também, viu? <3
    É uma pena que você não tenha gostado tanto do livro. Eu, particularmente, amo "Orgulho e Preconceito". Tanto o livro como o filme.
    É um dos meus clássicos preferidos.
    Mas sobre a resenha, gostei do seu posicionamento perante a obra. Você foi sincera e soube expor sua opinião de forma clara e concisa.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  17. Poxa eu amei o livro RSrs Até ganhei depois da minha avó a edição capa dura e bilíngue
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Esse livro não faz parte do meus gêneros preferidos, mas é um livro que eu quero comprar faz algum tempo.
    Espero que eu possa ter oportunidade de lê-lo em breve, mas na outra capa, porque dessa não gosto muito.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Acho que realmente depende do momento em que estamos lendo, mas esses diálogos longos e cansativos me deixaram com um pé meio atrás. Até gosto de super diálogos, mas é meio que como você citou... gosto dos inteligentes.
    Tenho o livro aqui em casa, sempre digo que vou ler mais enrolo. E eu ainda queria ler em inglês, bateu um desanimo viu.

    Beijos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  20. Caramba!
    Quando vi o titulo do seu post, esperava que você fizesse uma resenha super positiva, mas que pena que a leitura foi um pouco decepcionante.
    Realmente pode ter sido coisa de momentos, tente ler outros dela. Vai que foi por já ter visto ao filme... Sei lá, leia outros dela. Assim você tira a dúvida se realmente foi a leitura que não te satisfez, ou se foi por ter visto ao filme antes, ou outro motivo...
    Até mais. http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oie Ane
    puxa, fiquei tristinha aqui por você ter se decepcionado com a leitura.
    Acho que a maioria dos que assistem ao filme primeiro, tem essa opinião. O filme é bem diferente mesmo, e mais dinâmico. Eu comecei pelo livro, li na época da faculdade, e amei cada segundo. Realmente os diálogos são formais, e o texto rebuscado, mas acho que eu estava no clima naquela época shauhsuahsu
    Aconselho outro livro dela que é bem mais romantizado, o Persuasão.
    Bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  22. Bem, acredito que o que mais gostei do livro, foi justamente o que te decepcionou. Essa descrição da sociedade inglesa da época de Jane, os diálogos poetizados, foi o que me encantou na obra. E acredito que essas características mais os convívios que parecem ser forçados, são na verdade, propositais e com isso fez uma leitura ruim, pra você. Mas espero mesmo que dê outra chance ao livro em uma outra época ;}

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. Oi Ane,

    Acho perfeitamente normal não gostar de um clássico ou se decepcionar. Tenho o mesmo medo que você e por isso ainda não li nada da Jane Austen (sim, vergonha). Mas, de qualquer forma, creio que é uma questão de gosto. Independentemente se é um clássico ou não, você não é obrigada a gostar. Pode ser sim que tenha sido um momento ruim, ou sua cabeça não estava no momento para esta leitura.

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  24. Vou fazer um mega comentário pq eu já sou amiga (me intitulei rs) e frequentadora a tempo suficiente pra poder comentar com intimidade e gigante rs.
    Eu não sei a versão que você leu (algumas pessoas reclamam muito das traduções) a que eu li foi muito boa e orgulho e preconceito é , definitivamente, um dos meus livros favoritos.
    Esse lance de tacar um monte de expectativa em um livro é terrível pq você acaba esperando muito e não encontra. Eu confesso que enrolei muito para ler os livros da Jane justamente porque todo mundo endeusava tanto os livros que eu me assustava. Quando sentei pra ler foi numa parte tão calma da minha vida que a simplicidade da história me deixou feliz e tocada.
    Eu adoro a ironia inicial da realidade dela, de fato a Jane criticava abertamente os costumes ainda que ela mesma fizesse parte dele. Temos que levar em conta a época que foi escrito, as coisas eram diferentes. E para ela aquelas pessoas enfadonhas também representavam muitos membros da sociedade.
    Eu gosto muito de Orgulho e Preconceito porque se você analisar a história é ultrapassada ao mesmo tempo em que é atual. São muitos os pontos em que vemos o passado e o presente de forma bem semelhante, principalmente no preconceito com a classe e a aparência. Muitas vezes a Elizabeth e a Jane eram julgadas com base em sua família - que quando não era inconveniente eram coniventes com este comportamento. Vamos imaginar que um cara de família "nobre" venha a se apaixonar com alguém cuja família é - por exemplo- funkeira ela seria julgada como o todo, assim como as irmãs foram.
    Eu também acho interessante a luta contra o amor inconveniente, a falta de confiança em suas próprias decisões e, principalmente, os julgamentos errados. Adoro quando a Lisa descobre que ainda que ela seja perspicaz, ela não é a dona da verdade do mundo e nem sabe todas as coisas do mundo. Ahhh, desculpe me empolguei .-.
    No fim acho que não gostar de O&P seja pecado, é muito melhor dizer do que pagar que gostou só para agradar as pessoas. <3 Bom feriado amiga!

    ResponderExcluir
  25. Oiii Ane, adorei a sua resenha...você soube nos mostrar o que gostou e o que não gostou da leitura...como sabe eu reli o livro e a releitura foi bem melhor do que a 4 anos atrás quando o li pela primeira vez, numa releitura a gente percebe fatos que não acabaram passando meio "batido" na primeira vez...talvez se você reler um dia você venha a ter uma opinião diferente...mas não é porque "quase" toda munda gosta que você tenha que ter a obrigatoriedade de gostar da obra...talvez sua visão do livro não mude, é sua visão, seu ponto de vista...Eu vou ler outros da Jane para ter uma outra visão de suas obras, mas espero gostar assim como gostei de O&P...a narrativa da Jane mesmo sendo densa, diálogos longos me conquista em sua forma peculiar de ser...é bom ler clássicos pois nos remetem a um universo que não iremos conhecer de fato, só iremos nos aventurar através das leituras ou filmes...

    Beijos!!!

    Mesmo acabando te desejo um ótimo feriado.

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. A leitura desse livro é uma questão de gosto mesmo né? Conheço gente que ama e gente que odeia, e gente que quer ler mas nao consegue desempacar....
    Eu amo, é um dos meus prediletos!n Engraçado que li Persuasão, que tem mais ou menos o mesmo estilo e não curti tanto. Mas orgulho e preconceito mora no meu ♥
    bjs

    ResponderExcluir
  27. Sei que a leitura é um pouco complicada por causa do vocabulário da época, mas o livro é sensacional. Sei que sou suspeita para falar porque o sou apaixonada pela Jane Austen e por essas história! (E, pelo Mr. Darcy também, mas enfim... Hahahaha)
    Beijos

    http://itsfangirltime.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  28. Ariane, eu comprei esse livro a meses e ainda não consegui ler, e agora fiquei um pouco desanimada com o que disse... Hahaha! Eu não vi o filme, e talvez se ler primeiro o livro, possa ter outra visão neah?!!!
    Mesmo assim vou tentar! E depois te falo oq achei...

    Do Bem | http://dobem8.blogspot.com.br
    Bjoos!!!

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por