Jonathan Strange & Mr. Norrell por Suzanna Clarke.

21/06/2015

| Arquivado em: Resenhas.

Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788535907148
 Editora: Seguinte
 Ano de Lançamento: 2015
 Número de páginas: 824
 Classificação: Ótimo
Onde Comprar: Submarino.
Sinopse: Em 1806, a maioria da população britânica acreditava que a magia estava perdida há muito tempo - até que o sábio Mr. Norrell revela seus poderes, tornando-se célebre e influente. Ele abandona a reclusão e parte para Londres, onde colabora com o governo no combate a Napoleão Bonaparte e coloca em prática seu plano de controlar todo o conhecimento mágico do país. Tudo corre bem até que Jonathan Strange, um jovem nobre e impetuoso, descobre que também possui talentos mágicos. Ele é recebido por Norrell como seu discípulo, mas logo os dois começam a se desentender… e essa rixa pode colocar em risco toda a Inglaterra. Misturando ficção e fatos históricos, Jonathan Strange & Mr. Norrell levou dez anos para ser escrito e foi baseado em uma extensa pesquisa da autora sobre a história da magia inglesa. O livro combina a mitologia fantástica de J.R.R. Tolkien com a comédia de costumes de Jane Austen, de quem Clarke é admiradora confessa, e ainda acena ao romantismo, à observação social de Charles Dickens e à literatura gótica de Anne Radcliffe.

J
onathan Strange & Mr. Norrell
foi um livro que sempre despertou a minha curiosidade, afinal não é segredo para ninguém que sou apaixonada por livros de fantasia. Por esse motivo, quando a oportunidade de finalmente conhecer essa história surgiu, eu a abracei com todo o meu amor e me joguei no mundo criado pela autora Suzanna Clarke. E vou contar uma coisa para vocês, foi simplesmente incrível.

Em 1806 muitos acreditavam que magia estava perdida na Inglaterra. A magia que existia estava restrita aos livros e mesmo que os magos continuassem a existir, nenhum deles demonstrava nenhuma aptidão mágica de fato. Porém, um dia durante a reunião de magos da Sociedade de York, Mr. Segundus questiona os outros membros do por que não se pratica mais magia na Inglaterra.  Enquanto alguns membros não ficam nada felizes com tal indagação, o gentil Mr. Honeyfoot acaba demonstrando certo interesse pela questão. A partir desse momento ele e Mr. Segundus passam a ter longas conversas sobre o assunto, sem imaginar que estavam muito próximos de resolver essa questão tão inquietante. E a resposta atendida por um nome, - Mr. Norrel.

Mr. Norrel é um mago recluso e um tanto arrogante, que por muitos anos escolheu manter seu poder escondido.  Porém, quando Mr. Norrel finalmente resolve se revelar para o mundo não demora muito para que ele se torne um mago influente tanto nos círculos mágicos como na política inglesa. E por um bom tempo acreditou-se que ele era o único praticante de magia vivo em toda Inglaterra. Mas, o aparecimento do jovem Jonathan Strange estava prestes há mudar um pouco essa história.

Jonathan Strange é um aprendiz audacioso, que logo deixa bem claro que possui ideais diferentes do seu mestre. Enquanto Norrel usa a magia em beneficio próprio com a desculpa que os conhecimentos nessa arte devem ser protegidos, Jonathan acredita que a mesma magia pode ser usada para ajudar a todos.  Para Jonathan o conhecimento deve ser compartilhado, pois teoria sem prática não vale nada.  Já Norrel quer guardar tudo para si e dessa forma se tornar cada vez mais poderoso. E esse “atrito” entre mestre e aprendiz pode colocar a Inglaterra de cabeça para baixo.

De verdade não consigo encontrar as palavras certas que descrevam essa obra. Suzanna Clarke construiu uma narrativa rica em detalhes que levam o leitor por uma deliciosa viagem ao mundo que ela magistralmente criou. Os personagens incluindo os secundários possuem uma personalidade marcante, e o detalhe que mais me agradou é o fato deles serem totalmente “humanos”, e diga-se com mais defeitos do que qualidades.  Aqui não existe a clássica disputa entre o herói e o vilão, não existe o bem e o mal. E isso faz com que tanto a história como seus personagens sejam ainda mais fantásticos.

Jonathan Strange & Mr. Norrell é um livro que nos leva a desvendar seus mistérios aos poucos. A forma como Suzanna desenvolveu toda a trama faz você acreditar que está lendo um raro exemplar do século dezenove.  Todos os diálogos, expressões e a maneira como ela inseriu acontecimentos históricos na narrativa contribuem para que essa sensação seja ainda mais forte.   Em um determinado ponto, você acaba se perguntando o que é real e o que é fantasia tamanha perfeição com que a autora mesclou tudo.

Confesso que só não marquei o livro como favorito, por que achei a primeira parte um pouco lenta.  E por ela ser focada no “simpático” Mr. Norrel, o meu ritmo de leitura funcionou meio que no modo “devagar quase parando” no começo. Tudo bem que eu reconheço, que Jonathan Strange & Mr. Norrell não é um livro para se ler em uma tarde preguiçosa de domingo, mas uma resumida nessa parte teria deixando a história um pouco mais dinâmica. Não é nada que prejudique narrativa como um todo.  Na verdade eu diria que esse é um pequeno detalhe dentro de toda a grandeza dessa obra.

“(...) Um explorador não pode ficar em casa estudando mapas traçados por outros. Um mago não pode aumentar o sortimento de magia estudando em livros escritos por outros. É-me bastante óbvio que, cedo ou tarde, Norrel e eu teremos que olhar além dos livros!”

Para os que assim como eu são fãs da literatura fantástica, Jonathan Strange & Mr. Norrell é uma leitura imperdível e inesquecível. Com doses certas de mistério, magia, humor e romance Suzanna Clarke nos apresenta uma história mágica e surpreendente. Recomendo!

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Oi Ane! Você sabe que curto muito fantasia e gostei muito do que você destacou na resenha, parece ser uma obra muito bem escrita, com um enredo bem desenvolvido e coerente, embora a parte inicial seja mais lenta, ao que tudo indica o leitor que persiste é agraciado com uma joia. Dica mais do que anotada.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane,
    Li Jonathan Strange e Mr. Norrel ano passo e nao curti.
    Achei os personagens mornos e enfadonhos, não consegui me conectar com nenhum deles.
    A narrativa é monótono, lembro que eu me arrastei na leitura desse livro por semanas.
    E sinceramente, nao achei a estória aquilo tudo. E acho que foi esse o grande problema do livro: a autora quis criar algo que fosse grandioso, e se perdeu no meio do caminho. Acabou ficando pretensioso.
    PS1: Sinceramente, não entendi qual é a dessa capa. A meu ver, Jonathan Strange e Mr. Norrel é uma fantasia para adultos, e a nova capa me deu a impressão que se trata de um livro juvenil. Mas convenhamos, a capa antiga tbm nao era das mais bonitas.
    PS2: Mesmo não tendo achado o livro aquilo tudo, estou curioso para ver o que vai ser da série.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ane, não sou tão apaixonada por livros de fantasia como você, mas gosto bastante quando consigo mergulhar nesse mundo que o autor cria. Adorei o que você comentou sobre a obra, apesar de saber que existem opiniões não tão entusiasmadas como a sua - como a do Alê aí em cima. rsrs

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane!
    Apesar desse não ser exatamente o tipo de livro de fantasia que me atrai, talvez pelo fato da sinopse em si não ter me chamado muito a atenção, eu adorei a resenha!
    Ando lendo livros mais curtinhos e divertidos por causa do tempo escasso, mas não descartaria essa leitura. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Caramba, preciso muito desse livro, vou até adicionar na minha lista de desejos no skoob. Só a sinopse já tinha me encantado. Sua resenha fechou com chave de ouro.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  6. Oie! Não conhecia esse livro e poxa vida, eu adorei a sinopse! Curto muito esse estilo e sua resenha me deixou com muita vontade de lê-lo! Parece ser muito gostoso de ler <3 Ele parece ser rápido, isso já ajuda meu tempo hahahaha

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    www.carolespilotro.com

    ResponderExcluir
  7. Estou muito curioso par ler esse livro , resenha ótima , beijinhos
    ja estou seguindo e ficaria feliz se pode-ser retribuir
    http://hlanjens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Duas coisas sobre esse livro: não sabia que tinha inspirado uma série (até porque não conhecia ele) e me lembrou MUITO Harry Potter! Ah, e a resenha ficou ótima, Ane!

    Beijão, Guta! ♥
    www.opinada.com

    ResponderExcluir
  9. Gostei da resenha Ane. Parecia ser uma fantasia espetacular. Já anotei a dica. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  10. oi flor, é um livro que vim a descobrir pelo seu blog, fiquei curiosa, grata pela dica ótima
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu acho a capa desse livro linda mas quando olhava pra ele ficava imaginando que fosse uma história bem bobinha. Agora com a resenha minha opinião mudou e eu achei super interessante. Gosto de livros com mistério e essa coisa que você falou sobre não existir certo ou errado, vilão ou mocinho deve ser super empolgante. Ter que ir montando na sua cabeça o que é ou não errado. :P

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Hullo!
    Eu ainda não li nem esse, nem nenhum livro do gênero, mas estou desejando muito, principalmente agora que estou por dentro do que se trata o livro! Que pena que você achou algumas partes lentas, mas o livro já me ganhou pela capa :)
    Beijos.
    Blog Leitura Assidua ♥

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por