Quarto por Emma Donoghue.

07/04/2016

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788576861317
Editora: Verus
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 360
Classificação: Ótimo
Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

Desde o seu lançamento Quarto da autora Emma Donoghue era aquele tipo de livro que me intrigava. Lembro-me de ter lido várias resenhas positivas, o que contribuiu ainda mais para aumentar a minha curiosidade a respeito da obra na época. Porém tempo passou e com tanto livros sendo lançados todo mês, confesso que a minha curiosidade foi ficando menor. Mas após assisti ao trailer da adaptação da obra para os cinemas, aquela sensação que me dizia que essa era uma história que eu não podia “ignorar“ voltou. E mais uma vez me vi fazendo a seguinte pergunta, - por que não li esse livro antes?

Como sei que alguns de vocês já leram o livro ou até mesmo assistiram ao filme. Nessa resenha vou procurar compartilhar como vocês de uma forma um pouco diferente, tudo o que senti ao ler essa magnífica obra de Emma Donoghue.

“Querida Mãe e Jack,

Nem consigo imaginar como foi os últimos anos em suas vidas e como deve estar sendo surpreendente e ao mesmo tempo assustador estar do lado de fora. Muitas pessoas realmente não entendem o porquê fazemos certas escolhas, ou optamos por um caminho diferente do qual elas escolheriam. Algumas pessoas julgam e sempre vão julgar baseadas no que elas acham certo ou tem como verdade e bem, nós com o tempo aprendemos a lidar com isso.

Mãe sabia que por mais que me parta o coração suas atitudes em certos momentos, eu consigo entender a sua impaciência, seu desespero, a sua necessidade de ver e viver tudo aquilo que lhe foi tirado, e entendo também as ocasiões em que você sente que seria melhor simplesmente acabar com tudo. Quero lhe dizer que apesar disso você é uma guerreira e que dentro das suas limitações tanto físicas como emocionais você fez para o Jack mais que muitos pais aqui de fora às vezes fazem. Não há do que se envergonhar ou culpar, afinal você usou o mesmo parâmetro das pessoas que estão de julgando agora para tomar suas decisões.

Agora quanto você querido Jack (...), você ainda deve estar se sentindo perdido com toda essa imensidão a sua volta. Mas saiba que por mais assustador que tudo possa parecer agora, existem lugares lindos para se conhecer. Talvez um dia, você até se torne um aventureiro como a Dora. Já pensou que legal? Com o tempo você também vai ver que é legal fazer amigos e tudo isso que agora parece tão estranho e confuso, se tornará parte de sua vida.

Sua mãe e todo mundo deve já ter dito o quanto você é um menino especial e um verdadeiro herói. Por isso ao invés de soar repetitiva, vou dizer somente que senti medo por você. Porém senti muito orgulho também. E tenho certeza que depois que tudo isso passar, os dois serão muito felizes.

Desejo a vocês os melhores dias, que todos eles venham com o sabor da liberdade e do novo.  Por que se tem uma coisa que aprendi da vida é, - que por de trás das nuvens sempre há um céu azul e a luz do sol para iluminar nossos dias. E de agora em diante, por mais que ainda existam os dias nublados, o sol nunca mais deixará de brilhar para vocês.

Com amor,
Ane.“

O Quarto foi um livro que me deixou angustiada e desesperada, sentido aquela necessidade de ter o poder de entrar na história e fazer alguma coisa. Emma Donoghue construiu uma trama que quebra nosso coração em pedacinhos, para depois ir colando aos poucos todos os caquinhos. E o que deixa tudo ainda mais doloroso, triste e ao mesmo tempo belo é que toda a história é narrada pelo ponto de vista de Jack.

Uma criança de cinco anos, que em sua inocência não entende nada do que está acontecendo a sua volta e que mesmo assim, com uma coragem que muitas vezes nós adultos não temos mudou tudo salvando sua mãe e a si mesmo. Sem sombra de dúvidas essa será uma daquelas histórias que ficará comigo por muito tempo.

“- Isso se chama a vitória da mente sobre a matéria. Quando a mente não liga, a matéria não tem importância. “

Apresentado pelo ponto de vista do pequeno Jack, o Quarto é um livro com uma forte carga emocional e que aborda temas sérios e pesados. Emma Donoghue trouxe para ficção uma realidade terrível, mas que com maestria foi suavizada pela imaginação e inocência de Jack. Arrisco-me a dizer que é impossível sair desse Quarto da mesmo forma como você entrou. Angustiante, intrigante e emocionante. Recomendo!

Comentários via Facebook

17 comentários:

  1. Gostei da resenha, ainda não tenho esse livro e não consegui ver o filme que também foi muito elogiado. :(
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii Ane

    Quero muito ver o filme, espero que goste. Tenho muitos livros pendentes para ler e já decidi que vou ler todos, custe o que custar...rsrs, então estou deixando passar pra não aumentar ainda mais a pilha.
    Parece um livro bastante emocional, intenso. No momento estou pra cosias mais leves, mas fica a dica anotadinha aqui pra quando eu estiver "no clima" d euma leitura mais forte

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  3. a trama esta entre minhas futuras leituras, Ane, confesseo que não estou preparada para as emoções do livro, mas espero ser conquistada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha Ane! Já li Quarto e amei! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  5. Ane, que linda a sua carta! Li duas vezes de tanto que eu gostei.
    Eu não li o livro e nem assisti ao filme, mas pretendo fazer isso o mais breve possível. Gosto de livros assim, que mudam alguma coisa dentro da gente! Tenho certeza de que será uma ótima leitura!

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ane!
    Estou me preparando emocional e psicologicamente para ler esse livro e ver o filme (não necessariamente nessa ordem)
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane! Este livro é bem impactante e prova que o amor de uma mãe é infinito, fiquei admirada como a mulher conseguiu dar uma vida tão cheia de afeto ao filho vivendo uma situação tão horrível.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Olá, Ane.
    Lembrei da resenha de Querida Sue agora hehe. Eu só conheci esse livro quando vi o trailer do filme e quis ler ele na hora. Agora então lendo sua resenha, me deu ainda mais vontade de ler. Mas preciso comprar ele antes hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Ane!
    Se o filme me derrubou, o que será de mim depois de ler esse livro? Me diz?
    Quero MUITO ler, só vejo elogios a obra. E é totalmente diferente de tudo que eu já li, mas cheio de emoção como eu gosto!
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Aneee!
    Tô doida por esse livro e por esse filme, gente! Tão sensível e lindo... tenho só visto e ouvido coisas boas!
    Muito amor envolvido!
    shAIUsiAHs

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA | Promoção PQ SIM!

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Que bom que gostou da leitura, essa parece ser uma leitura bem emocionante e envolvente, eu quero assistir o filme que deve ser legal.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ooi! Eu ainda não li o livro e nem vi ao filme. Confesso que eu não tenho muita vontade, apesar de que assistiria tranquilamente caso estivesse passando na tv.
    Eu não sei lidar muito bem com esse tipo de história; acho que ficaria muito mal ou outro sentimento não tão positivo. Haha
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane!
    Adorei essa resenha em carta :)
    Acredita que antes do filme eu nem lembrava de ter visto esse livro? Gostei imediatamente da premissa, só que optei por assistir o filme antes e me apaixonei! Tem coisa mais encantadora que o Jack?! Acho que o que faz essa história tão marcante é justamente o fato de acompanharmos esses eventos horríveis por esse olhar inocente. Grande acerto da autora.
    PS: Vc assistiu o filme? É ótimo!
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Tô muito ansiosa para esse livro porque só vi comentários bons até agora e esse tipo de leitura meio corta pulso sempre desperta meu interesse. Também quero assistir o filme então não sei qual escolher, haha.

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi, Ane.
    Que resenha mais linda em formato de carta. Fiquei assim: será mesmo que não estou criando coisas na minha cabeça? HAhahaha.
    Fiquei muito curiosa para conhecer Jack, ainda não li o livro, mas a cada resenha e a cada comentário sobre o filme eu fico mais e mais curiosa.
    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br - Participe do Top comentarista. O vencedor ganhará dois livros

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane, tudo bem?
    Eu já tinha ouvido falar no livro, mas ele só voltou à minha memória com o filme sendo indicado ao Oscar. Quero conferir! A história parece única, daquelas que você encontra poucas vezes na vida.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  17. Eu achei Quarto um livro muito tocante, um tema tão pesado ficou muito mais leve aos olhos do pequeno Jack, impossível não se envolver com a trajetória de mãe e filho numa situação como essa. Uma leitura que não esquecerei tão cedo! Beijos!

    http://colorindonuvens.com/

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por