O Bosque Subterrâneo por Colin Meloy.

13/02/2017

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788501095077
Editora: Galera Record
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 432
Classificação: Muito Bom
Sinopse: Crônicas de Wildwood - Livro 02.
Um clássico para o século XXI, O bosque selvagem só poderia ter nascido da imaginação de Colin Meloy, celebrado vocalista da banda Decemberists. Vida de Prue Mckeel é bem normal até seu irmãozinho ser sequestrado por um bando de corvos. Nos mapas de Portland, no Oregon, existe uma imensa área verde às margens da cidade conhecida como “F.I.”, ou “Floresta Impassável”. Ninguém nunca cruzou seus limites, ou pelo menos nunca voltou de lá para contar. É exatamente nesse lugar que os corvos pegam o irmão de Prue. E é onde começa a aventura que levará a menina e seu amigo, Curtis, até o coração da Floresta Impassável e seus perigos e maravilhas.

O Bosque Subterrâneo foi um daqueles livros que me chamou atenção primeiro pela capa. Afinal como fã de ilustrações foi praticamente impossível, não ficar apaixonada por um trabalho tão lindo como esse. Mas depois de ler a sinopse tive a certeza que precisa ler esse livro. Claro que fiquei um pouco preocupada de me sentir perdida na narrativa por pegar o “bonde andando”. Só que esse receio logo foi deixado de lado, pois bastaram somente algumas páginas para que essa que vos escreve se visse envolvida por uma história cheia de aventuras fantásticas.

Depois de ter resgatado seu irmão e conseguido o que até então era considerado impossível, retornar da Floresta Impassável, Prue Mckeel tenta voltar a ter uma vida normal novamente. Só que isso não é tão fácil. Ela que antes era uma das melhores alunas da sala agora anda desatenta, pois por mais que Prue se esforce a sua mente continua a leva-la de volta para o Bosque Selvagem, e ao seu melhor amigo Curtis que continua morando por lá.

No Bosque Selvagem, Curtis segue com o seu treinamento para ser um habilidoso bandido. Enquanto isso suas irmãs, Elsie e Rachel Mehlberg são deixadas pelos pais temporariamente em um orfanato, para que eles possam partir em busca de uma suposta pista sobre o paradeiro do menino. Só que esse orfanato não é o que parece ser e seu dono tem terríveis planos tanto para os órfãos que abriga, como para a Floresta Impassável.

Quando o perigo se torna eminente, Prue volta para Bosque Selvagem, só que agora o desafio dela e de Curtis é ainda maior. Juntos eles vão ter que explorar o Bosque Subterrâneo, ao mesmo tempo em que precisam salvar seus amigos, a si mesmo e unir um povo dividido. Serão eles capazes de realizar tal feito? E as irmãs de Curtis, conseguiram escapar da tirania do Lar Unthank e reencontrar o irmão? Nessa história cheia de magia e fantasia tudo é possível, especialmente o impossível.

Confesso que a trama de o Bosque Subterrâneo me fez relembrar de As Crônicas de Nárnia. É perceptível em vários momentos que o clássico de C.S Lewis serviu um pouco de inspiração para a história de Colin Meloy. Essa inspiração está nos pequenos detalhes e na construção de alguns personagens e elementos, o que torna Bosque Subterrâneo uma mistura perfeita entre o clássico e o moderno.

Gostei bastante de como o autor desenvolveu os personagens. Mesmo com a pouca idade todos são corajosos e mesmo quando a situação fica ainda mais complicada, eles não perdem a esperança e seguem em frente. Outro ponto positivo, é que o modo como Colin Meloy descreve a floresta nos leva a realmente sentir que estamos nela . E o mais legal é que o autor não peca nem pelo exagero e nem pela falta de detalhes. A narrativa aqui é equilibrada o que torna tudo ainda mais empolgante.

Porém o que mais me chamou a atenção, é que Colin Meloy não é um autor óbvio. A verdade é que ele do tipo que deixa mais perguntas do que dá respostas, e isso faz com que se torne praticamente impossível largar o livro. O final, e que final, me deixou praticamente desesperada para ler logo o terceiro volume das Crônicas de Wildwood. Porém antes, é claro que vou voltar um pouquinho e ler o primeiro livro, por que O Bosque Subterrâneo só atiçou a minha curiosidade para descobrir como a jornada de Prue e Curtis começou. E sim, você pode ler um livro sem ter lido ou não o outro, pois embora as histórias estejam relacionadas, elas são independentes.

“- Tenho alguns erros que preciso corrigir, mestiça – disse o urso. – E percebi que me juntar a você seria meu primeiro passo. Não fazia sentido fugir.”

Com ilustrações de Carson Ellis que dão o livro um toque ainda mais mágico, O Bosque Subterrâneo é uma história que encanta tanto todos os públicos. Dos pequenos que vão querer recriar no jardim de casa as aventuras de Prue e Curtis, aos mais “velhos” que vão desejar fazer parte dessa história também. Recomendo!

Comentários via Facebook

14 comentários:

  1. Essa capa é realmente muito linda e desperta a curiosidade de qualquer um apaixonado por ilustrações. Pela sua descrição achei a aventura juvenil bem interessante mesmo, me lembrou um pouco Guerra dos FAE pela menção à floresta, deve ser um livro bem gostoso de ler. Bem legal saber que foi escrito pelo vocalista de uma banda tão boa também <3

    Beijos
    Meu Outro Lado - https://monautrecote.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane! Muito bom saber as semelhanças do livro com Nárnia, que é uma série que eu adoro! Eu não li o primeiro, mas está na minha lista de leituras e realmente as capas são lindas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha Ane. Me pareceu ser uma fantasia instigante e bem articulada. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. ando gostando de livros com ilustrações, Ane e saber que tem nesse aguçou a minha curiosidade

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ane!
    Eu acho a capa desse livro linda demais... E é bom saber que você não fica perdida ao pegar o bonde andando.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ane.
    Parece ser um livro ótimo, e só de ter semelhanças com Narnia me conquistou e as ilustrações também estão incríveis.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  7. A capa é muito linda mesmo, gostei da ilustração. Embora seja um gênero do qual não leio muito, ficaria bastante tentada em ler, rsrs.

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Ane. Tudo bem?

    Essa capa é realmente linda, e do tipo que passamos alguns minutos observando cada detalhe presente nas ilustrações. Não conhecia esse livro, mas fiquei curioso sobre. Não tenho feito leituras envolvendo aventuras muito positivas, mas mesmo assim não consigo desistir completamente do gênero. Acredito que ainda existem bons livros seguindo esse estilo; O Bosque Subterrâneo me pareceu um bom exemplo.

    Até mais. https://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Ane! Eu não li o primeiro e consegui entender este muito bem. Fiquei encantada pela história e pelo universo criado pelos autores.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Que livro lindo! Sou louca pelos livros da Record, espero conseguir parceria esse nao kkkkkk vamos dizer um amem! kkk sem contar que essa capa é maravilhosa, né? Nao tem como nao amar! Eu nao li nenhum dos dois e nem sabia desse livro, mas agora quero muito ler!
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, Ane.
    Eu quero muito ler esse livro. Também adorei as ilustrações. Mas vou ler o outro antes. Já estava querendo ler ele porque adoro o gênero e agora que você falou que te fez lembrar As Crônicas de Nárnia, fiquei ainda com mais vontade de ler. Já está na minha lista.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Assim que vi esse livro na livraria eu me apaixonei pelo trabalho gráfico! Com a sua resenha pude entender melhor do que se trata a história, fiquei morrendo de curiosidade para embarcar nessa aventura também <3
    Beijos
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane, o livro é lindo mesmo. Não sabia que era ilustrado, adoro livros assim. A história me lembrou um pouco a série Reckless também, de um mundo "paralelo". Gostei da trama e dos seus comentários, mas acho que leria na ordem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi!! Adorei a resenha. Realmente parece com as crônicas de Nárnia e acho que leria na ordem mesmo, por que não consigo ler fora rsrs Bjos ♥️

    Click Literário 

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por