08/11/2018

Namorado de Aluguel por Kasie West.

 | Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.



ISBN: 9788576864356
Editora: Verus
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 250
Classificação: Bom
Sinopse: Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley.  O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas.  E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento. Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma.

Depois de tanto drama, essa blogueira que vos escreve precisava urgentemente de uma leitura leve e bem clichê para dar aquela aquecida no coração. E como eu já tinha gostado bastante da narrativa da autora Kasie West na duologia Encruzilhada e estava há algum tempo querendo ler Namorado de Aluguel, ele me pareceu a escolha perfeita. Afinal, nada como um romance gracinha típico de Sessão da Tarde para nos fazer sentir melhor, não é mesmo?

À primeira vista a vida de Gia Montgomery. Ela é uma das garotas mais populares do colégio, tem pais perfeitos, as melhores amigas do mundo e um namorado completamente apaixonado. Porém, a realidade não é bem essa. Para começar suas amigas desconfiam que Bradley, seu namorado na verdade não existe e que tudo não passa de invenção de Gia para ela parecer mais descolada. Por isso, o baile de formatura o colégio é a oportunidade perfeita para Gia apresentar Bradley para as suas amigas, eliminando de uma por todas as suspeitas que elas têm. Tudo estava indo conforme os planos, até que do nada Bradley termina com Gia no estacionamento do baile.

Arrasada e sem saber como contar a verdade para as suas amigas com medo que elas acabassem achando que Gia estava mentindo o tempo todo sobre Bradley. Gia está sozinha e desesperada no estacionamento quando a solução dos seus problemas aparece. Ela percebe que não está tão sozinha no estacionamento como imaginava pois, a sua frente se encontra um rapaz mais ou menos da sua idade lendo dentro do carro. Quem estaria àquela hora lendo dentro de um carro quando ao lado acontece um baile de formatura? Ela então reúne toda a sua dignidade e cara de pau e diz para o garoto que ele será seu acompanhante no baile, um espécie de Bradley substituto para que suas amigas não achem que ela estava mentindo sobre o namorado esse tempo todo.

O problema é que mesmo após o baile Gia não consegue esquecer o garoto que a salvou, e o pior ela não sabe nem o nome verdadeiro dele. Mas, por um acaso do destino os dois se reencontram e dessa vez é Gia que irá interpretar o papel de namorada, retribuindo assim o favor que o desconhecido a fez na noite do baile. Só que até que ponto ambos estão interpretando seus sentimentos? E pode um relação que começou com uma “mentirinha inocente”, se transformar em algo real e verdadeiro? Em buscas dessas respostas, Gia embarca em uma jornada que a levará a enfrentar verdades sobre si mesma e sua vida perfeita.

Namorado de Aluguel possui uma narrativa bem clichê e até mesmo superficial especialmente quando levamos em conta a construção dos personagens. É perceptível que a intenção de Kasie West foi criar uma romance leve e despretensioso em que o únicos dramas presente são os “típicos” dramas comuns na adolescência. Porém, apesar da falta de profundidade da narrativa como um todo, nas entrelinhas a autora consegue fazer uma crítica sobre a necessidade de aceitação que não somente os adolescentes, mas que muitos adultos também sofrem especialmente com o uso contínuo das redes sociais.

Confesso que há princípio foi difícil me conectar com a Gia, pois a primeira vista suas atitudes são irritantes e bem fúteis. Não que ao final do livro eu e ela tenhamos nos tornado “melhores amigas”, porém conforme a narrativa foi avançando eu consegui entender que as atitudes da Gia eram motivadas pelo ideal de “perfeição” com o qual ela foi criada.  E é interessante perceber que a partir do momento em que Gia tem um choque de realidade e passa a se relacionar com pessoas fora do seu círculo de amizade o quanto ela revê suas atitudes e amadurece.

Também não consegui me sentir conectada com as melhores amigas da Gia e não sei se isso se deve ao fato delas serem tão fúteis como a protagonista, ou o fato da autora não ter explorado melhor a partição delas na história. Na verdade essa é uma das grandes falhas que a narrativa apresenta. Kasie West focou tanto a narrativa nos dramas da Gia, que “esqueceu” de dar profundidade aos demais personagens. Gostei bastante da Rebecca, porém a história dela ficou no vácuo como se a única utilidade da personagem da história fosse servir de “amiga substituta” para Gia. Além disso, o romance entre Gia e o Hayden aka Bradley substituto apesar de ter alguns momentos bonitinhos é raso e pouco convivente.

Como comentei no começo da resenha, Namorado de Aluguel possui uma história bem estilo Sessão da Tarde, mas que mesmo pecando pela falta de “profundidade”, consegue entreter e entregar o que promete: um romance fofinho e clichê. Para quem está em busca uma leitura mais leve, a história de Gia e Hayden pode ser uma boa opção.

“Pelo menos sabemos o que realmente pensamos antes de postar nossos pensamentos e deixar outras pessoas nos dizerem se eles são importantes ou não?”

Namorado de Aluguel é uma leitura rápida e que eu indico para aquelas tardes preguiçosas de domingo. Vai deixar seu coração mais quentinho, desde que você não crie muitas expectativas em relação a história e os personagens, porque infelizmente para quem busca ou gosta de narrativas mais complexas e maduras pode acabar se decepcionando.

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Oi Ane,
    Parece ser aqueles romances só pra passar o tempo mesmo.
    Quando inicio leituras desse estilo, nem coloco muitas expectativas mesmo.

    P.S.: Tomara que seu amigo tenha curtido as dicas! Obrigada *.*

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane, tudo bem?
    Apesar do pouco aprofundamento, gostei da trama. Fiquei curiosa para conferir a relação entre Gia e Hayden. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ane!

    Eu também demorei a me conectar com a protagonista, mas quando enfim entramos na história, é bem gostosa de ler e cumpre a sua promessa de envolver o leitor numa leitura bem leve e despretensiosa. Livros assim sempre caem bem, principalmente quando estamos precisando!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane.
    Às vezes tudo que precisamos é uma leitura mais leve e fluída sem muita complexidade. Não seria o livro que eu leria no momento mas com certeza é uma boa dica.
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ari! Eu concordo com vc sobre o livro, é gostosinho, mas sem muita complexidade. de qualquer forma eu gostei da escrita da autora!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane, tudo bem?
    Esse livro parece ter enredo de comédia romântica da Sessão da Tarde. Adoro hahaha!
    Sou superfã de leituras mais leves assim quando preciso desopilar. É tão bom, né? Especialmente depois de um livro muito pesado ou triste.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. faz um bom tempinho que estou cobiçosa nesse livro, gostei da proposta
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane
    Adoro este tipo de leitura para relaxar. Às vezes é bom um clichê.
    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Ane! Eu adoro os livros dessa autora, mas quem começa a ler sua obra Por Encruzilhada e Fração de Segundo toma um susto quando lê seus romances mais levinhos, ainda assim nenhum deles me decepcionou. Tomara que cheguem logo novidades da autora por aqui. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ane!
    Eu tenho um carinho por esse livro porque ele me curou de uma ressaca nojenta na época que li hahhahahaa Realmente a autora pecou em não aprofundar alguns assuntos, mas de resto eu acho que ela cumpriu o prometido.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane,
    Acredita que eu nunca me animei a ler esse livro? Não sei se foi o título ou a capa... Sei que super faz meu estilo, mas nunca pensei em adquiri-lo realmente, sabe?
    E olha que tenho várias amigas que o amam!
    Talvez eu dê uma chance no futuro sim!
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá, Ane.
    Eu gostei muito desse livro. Até porque já esperava que seria isso mesmo. Eu li ele em um dia. É como você disse, é daqueles livros clichês e fofos ideais para serem lidos depois de livros mais pesados. Assim que der vou ler outros livros da autora.

    Prefácio

    ResponderExcluir

Instagram

© 2010 - 2018 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in