Mostrando postagens com marcador A Bela e a Fera. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador A Bela e a Fera. Mostrar todas as postagens
19/03/2017

A Bela e a Fera

| Arquivado em: FILMES.

Olá leitores, como foram de final de semana?

E como final de semana combina com livros e filmes, hoje eu vou compartilhar com vocês o que achei do tão esperado live action de A Bela e a Fera.

imagem: Divulgação.
Confesso que mesmo estando bastante ansiosa para assistir ao filme, uma parte de mim estava morrendo de medo de se decepcionar. Afinal não escondo de ninguém que de todos os lives actions que a Disney lançou nos últimos anos, o único que gostei foi de Mogli: O Menino Lobo. Porém, apesar do meu receio, lá estava eu com as minhas amigas na fila para assistir a estreia de nosso clássico favorito. E só posso adiantar uma única coisa, - foi mágico.

imagem: Divulgação.
A Bela e a Fera foi o primeiro filme da Disney que assisti na vida. Eu tinha seis anos e fiquei encantada pela história. Por isso rever um filme que marcou tanto a minha infância, e por que não dizer a minha vida, já que esse foi filme que vi inúmeras vezes em uma nessa nova versão tão linda e delicada foi realmente fantástico. E sim, não nego que fiquei desidratada de tanto chorar.  Até por que posso ser uma Ice Queen, mas no fundo bem lá no fundo sou uma menina meiga e fofa, juro.

imagem: Divulgação.
Como acredito que todos assistiram ao filme pelo menos uma vez na vida, ou conhecem a história por cima, não vou entrar em detalhes sobre o enredo.  Mas, imagino que é um pouco óbvio que assim como nos outros live actions, aqui também os roteiristas acabaram inserindo uma coisa ou outra que não tem no clássico original.  Em alguns momentos esses novos elementos funcionaram muito bem, e até deram um toque especial à história. Mas em outros eles infelizmente “ofuscaram” um pouco a magia presente no desenho.

imagem: Divulgação.
Gostei do fato da feiticeira ter tido uma participação maior, só que não nego que em uma cena especifica tive a sensação que ela estava “sobrando”.  Também confesso que do mesmo modo que não curto quando os relacionamentos nos livros acontecem de forma muito rápida, aqui achei que os roteiristas podiam ter trabalhando melhor a relação da Bela e o Príncipe

imagem: Divulgação.
Claro que é lindo ver os dois começando a se apaixonar, mas para a paixão se tornar em um amor capaz de quebrar uma maldição o caminho é um pouco mais longo. Tipo o filme foi o mais fiel possível ao desenho, porém já que estavam inserindo coisas a mais e aumentando a participação de alguns personagens, em minha opinião o relacionamento dos protagonistas podia ter sido um pouquinho mais trabalhado. Só acho (...).

imagem: Divulgação.
E já que mencionei a maior participação de alguns personagens, tenho que dizer que me surpreendi muito com o Le Fou (Josh Gad). Se no desenho ele quase passa despercebido, no filme ele consegue se destacar e conquistar a nossa simpatia. Luke Evans está incrível no papel de Gaston. Ele conseguiu dar vida ao personagem de tal forma que o transformou em um vilão realmente detestável.  Sim passei muita raiva com o Gaston, mas do que já passei assistindo ao desenho.

imagem: Divulgação.
Para quem estava preocupado com a participação dos nossos queridos objetos animados, só posso garantir que tudo está maravilhoso. Amei o modo como eles foram humanizados. Além disso, o filme nos traz um breve vislumbre sobre como era à relação do príncipe com seus pais e nos mostra o que aconteceu com a mãe da Bela. Isso foi um toque todo especial ao filme, já que no desenho não sabemos nada sobre eles.

imagem: Divulgação.
E acho que não preciso dizer o quanto fiquei feliz com a escolha da Emma Watson para o papel, assim como fato da interpretação dela ter sido magnífica aqui. O que sempre gostei na Bela é justamente a independência da personagem, pois ao contrário das outras princesas é ela que "salva" o príncipe e não ao contrário. A Bela representa bem o modo como uma mulher pode sonhar em viver um grande amor e mesmo assim não abrir mão de sonhos e ideais por isso.

A mensagem do filme sempre foi essa, “Siga seu coração e não julgue pelas aparências”, e ver que isso foi mantido me deixou muito emocionada. Dan Stevens se saiu bem no papel de Fera/Príncipe. Ele conseguiu transmitir bem os dilemas e incertezas do personagem.

O cenário e a fotografia estão simplesmente maravilhosos, e foi lindo ver e ouvir na hora da valsa várias pessoas cantando “Sentimentos são...”. O que dizer dessa trilha sonora?! As músicas originais e as novas estão incríveis, tanto que já salvei o álbum no Spotify.  E de todos os filmes que vi em 3D até hoje, me arrisco a dizer que A Bela e a Fera foi o mais perfeito de todos. Sério o filme está lindo demais gente! Ou vocês acham que é todo filme que no final é aplaudido? Por que foi exatamente isso que aconteceu na sessão que fui, ao final muitos de olhos vermelhos e fungando aplaudiram o filme. Foi emocionante !

Ficha Técnica:
Bela e Fera
Título Original: Beauty and Beast
Duração: 2h14min
Gênero: Fantasia| Romance
Direção: Bill Condon
Música: Alan Menken
Produção: David Hoberman, Todd Lieberman e Don Hahn
Elenco: Emma Watson (Bela), Dan Stevens (Fera/Príncipe Adam), Luke Evans (Gastão), Kevin Kline (Maurice), Josh Gad (Le Fou), Ewa McGregor (Lumiere), Ian McKellen (Cogsworth), Emma Thompson (Mrs. Potts), entre outros.









Sinopse: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

Trailer:

Trilha Sonora:

A Bela e a Fera superou todas as minhas expectativas e me deixou com um gostinho de quero mais. Tudo bem que algumas coisas me “incomodaram” um pouco, mas é por que sou chata mesmo. Por isso, não duvidem que essa que vos escreve vá ao cinema assistir essa lindeza novamente. Até por que esse é aquele tipo de filme que merece ser visto muitas e muitas vezes .

Instagram

© 2010 - 2020 Ariane Reis | My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in