Sponsor

Mostrando postagens com marcador A Garota do Calendário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador A Garota do Calendário. Mostrar todas as postagens
julho 12, 2016

A Garota do Calendário

| Arquivado em: NA LIVRARIA.

Olá leitores, tudo bem com vocês?

Recebi recentemente da Editora Verus, os dois primeiros volumes da série A Garota do Calendário da autora Audrey Carlan. A série conta no total com doze livros nos quais acompanhamos a trajetória de Mia Saunders.

Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...

Com 24 anos, Mia muda-se para Los Angeles para tentar a carreira de atriz, mas seus planos precisam ser adiados depois de seu pai ser espancado quase até a morte e acabar no hospital em coma. Se toda a situação já não fosse ruim o bastante, ele ainda deve um milhão de dólares para Blaine o ex-namorado de Mia e um perigoso agiota. Agora a única chance que ela tem de saudar a divida do pai é aceitar trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia Millie, a Exquisite Acompanhantes de Luxo. Durante um ano a cada mês Mia estará em uma cidade diferente, sendo acompanhante de um homem rico o suficiente para pagar cem mil dólares para tê-la ao seu lado.

Em Janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

“– Vou fazer isso – ouvi-me sussurrar.
 – Claro que vai – Ela olhou para mim por cima do computador. Seus lábios se abriram em um sorriso torto. – Você não tem outra opção se quiser salvar seu pai.”





Já em Fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

“(...) Está tudo nos olhos de quem vê. O que você vê e o que eu vejo podem ser duas coisas diferentes.”



Confesso que não tenho por hábito ler livros do gênero, mas os considero uma boa opção para quando preciso ler algo mais “leve”, ou me curar de uma ressaca literária. Então por esse motivo, posso dizer com toda certeza que A Garota do Calendário veio em boa hora. Os livros são bem curtos e a escrita da autora Audrey Carlan é envolvente o que torna a leitura fácil.

Mia é uma protagonista bem construída que sabe o que quer e não é do tipo que fica levando desaforo para casa. Mia precisou aceitar um trabalho que muitas vezes faz com que ela se sinta “suja”, para salvar a vida do pai e garantir um futuro melhor para sua irmã Maddy. É interessante acompanhar esse conflito interior pelo qual a Mia passa durante a história. Ela está bem diante daquela situação em que “os fins justificam os meios”, mesmo que esses meios em muitos momentos vão contra a sua consciência.

Gostei do primeiro livro e não gostei tanto assim do segundo. Em meu ponto de vista apesar dos dois seguirem a mesma fórmula, com muitas cenas sensuais e todas bem detalhadas, em Janeiro há uma história propriamente dita. Mesmo ela sendo curta, conseguimos ver todo o desenvolvimento do relacionamento da Mia com Wes dentro e fora do quarto. Temos um vislumbre do passado de Mia, da sua amizade com Gin e do amor incondicional dela pela irmã. Além disso, a família de Wes também desempenha um papel importante no enredo, assim como o trabalho dele como roteirista.

Mas já em Fevereiro, além do fato da relação de Mia com Alec ser apenas física e nada mais, em momento algum eu senti que havia química entre eles. Tudo entre eles me pareceu um pouco “forçado” e de verdade a sensação que tive foi faltou história aqui. O livro todo se passa no loft e no ateliê de Alec, e quando a Mia não está posando para ele, os dois estão na cama. No livro anterior por menor que seja, houve um sentimento, nasceu um certo companheirismo e até mesmo uma amizade entre a Mia e o Wes. Só que entre ela e o Alec tudo foi muito superficial e “seco”.

Em suma a série A Garota do Calendário é uma leitura agradável, desde que claro você não espere algo muito emocionante. Audrey Carlan escreveu uma trama clichê, mais com um plano de fundo interessante que pode ou não reservar algumas surpresas pelo caminho. Afinal em um ano muita coisa pode acontecer e mudar na vida de Mia Saunders.

Beijos até o próximo post ;***

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in