Sponsor

Mostrando postagens com marcador As Lembranças de Alice. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador As Lembranças de Alice. Mostrar todas as postagens
julho 28, 2013

As Lembranças de Alice por Liane Moriarty




• ISBN: 9788580448184
• Editora: LeYa
• Ano de Lançamento: 2013
• Número de páginas: 376
• Classificação: Bom
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.


Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.


Sinopse: Perder A Memória Pode Ter Sido A Melhor Coisa Que Aconteceu A Ela...

Alice tem 29 anos, é apaixonada pelo marido, Nick, e está grávida de 14 semanas do seu primeiro filho. Ao menos é isso tudo o que ela se lembra. Imagine sua surpresa ao ser informada – quando acorda após um incidente em que bateu a cabeça – de que é mãe de três crianças, está com relações cortadas com a sua irmã e passa por um divórcio conturbado, às vésperas de completar 40 anos! A queda apagou a memória da última década de Alice. Agora ela terá que construir seu futuro apagando os erros de um passado que sequer lembra-se de ter existido. Poderá uma amnésia se tornar o melhor acontecimento em sua vida, nos últimos dez anos?

 Tem livros que não são encantadores ou fantásticos, mas de alguma forma eles se tornam marcantes pelo simples fato de fazer você parar e refletir.  São aquelas histórias doloridas que de tão bonitas e verdadeiras, fazem com que você se coloque no lugar do personagem e se imagine naquela situação.  As Lembranças de Alice foi o livro mais triste e denso que li no ano até agora, porém de certa forma ao final ele foi reconfortante.

Em uma manhã de sexta-feira comum como todas as outras, Alice Love escorrega e bate a cabeça durante uma aula de step na academia. Ao acordar depois da queda ela não apenas estranha o local onde está, mas o fato das pessoas presentes aparentemente conhecê-la, quando ela não faz a menor ideia de quem elas sejam. Perdida e assustada, Alice é levada ao hospital e lá descobre que não está em 1998 como acredita e sim 2008. Dez anos de sua vida foram apagados de sua memória e agora ela terá que lutar contra o medo e o desespero de não se lembrar do que aconteceu nesses anos, ao mesmo tempo em que ela tenta a todo custo recuperar os fragmentos perdidos de sua vida.

Sem saber como foram os últimos dez anos, Alice terá que lidar com o fato de ser mãe de três filhos dos quais não se lembra de ter dado a luz e a um divórcio conturbado com Nick o homem que ela ainda acredita amar. Se não bastasse toda essa confusão emocional, Alice percebe que a relação com a sua irmã mais velha Elizabeth está abalada e que todos os mistérios e problemas de sua vida atual giram em torno de uma pessoa, Gina. Quem teria sido Gina e qual papel ela teve na vida de Alice?  Conforme os dias passam Alice não apenas precisa juntar os pedaços de sua vida, mas principalmente tentar salvar seu o futuro e de sua família.

Confesso que achei o inicio um tanto monótono. Não sei se isso aconteceu pelo fato de algumas atitudes da Alice beirar a infantilidade, ou por que tanto ela como e sua irmã Elizabeth serem personagens um pouco “difíceis”. As duas têm tantos conflitos internos e são tão complexas que durante a leitura ao mesmo tempo em que me cativavam elas me irritavam, por serem tão egoístas. Eu me senti dividida inúmeras vezes entre um sentimento de compaixão e raiva pelas duas. A narrativa em si também demorou um pouco para ganhar ritmo, o que acaba tornando a leitura um pouco lenta e densa demais no começo.

Acredito que a intensão da autora Liane Moriarty, não era criar um livro romântico como todos os ingredientes que o tornariam clichê.  Moriarty escreveu uma história “perturbadoramente” humana, com personagens tão reais que levam você inconscientemente a refletir as escolhas e decisões que tomou em sua própria vida. Enquanto ia conhecendo um pouco mais da história de Alice e junto com ela relembrando o seu passado, fiquei me perguntando como eu lidaria com aquela situação. Seria assustador! Eu entraria em pânico e talvez tivesse a mesma dificuldade que a Alice teve de entender e aceitar a sua atual “nova” realidade.

Conforme a narrativa evoluiu a autora apresentou de forma muito delicada a vida e os dramas de cada personagem, e com isso As Lembranças de Alice foi me conquistando deixando ao final aquela sensação de tranquilidade e dever cumprido. Pois senti que de alguma forma eu consegui ajudar a Alice não apenas a recuperar a sua memoria, como também a fazer as pazes consigo mesma. Foi realmente uma leitura triste e complexa, mas valeu a pena.

“(...), ela estava saboreando a manhã inteira, tentado captá-la, prendê-la, guardá-la, antes que todos esses momentos preciosos também se tornassem outra lembrança.”

As Lembranças de Alice possui uma narrativa tocante e comovente com um pequeno toque de romance e momentos divertidos que deixam tudo um pouco mais leve. Não chegou a me deixar com lágrimas nos olhos, porém faltou pouco. Para quem está em busca de uma leitura no estilo “a vida como ela é” ele com certeza não decepciona.




Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in