Sponsor

Mostrando postagens com marcador Elantris. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Elantris. Mostrar todas as postagens
dezembro 15, 2013

Elantris por Brandon Sanderson



ISBN: 9788581632810
Editora: LeYa
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 576.
Classificação: Ótimo.
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.

Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.


Sinopse: O príncipe Raoden, de Arelon, foi um dos tocados pela maldição que o levou a viver, ou a tentar sobreviver, em meio à loucura e maldições da cidade caída que, desde a maldição, tornara-se um cemitério para os que foram amaldiçoados. Prestes a se casar com Sarene, filha do rei de um país vizinho de Arelon – uma mulher que nem chegou a conhecer pessoalmente, mas que, mesmo com um casamento politicamente forçado, passou a conviver por meio de cartas – o príncipe é dado como morto, uma situação que parece ser irremediável, mas que precisa de explicações. E são esses mesmos esclarecimentos que Sarene procura ao chegar em Arelon e descobrir que tornara-se viúva antes mesmo de conhecer seu marido. E a partir daí começa a entender que terá que tomar conta de tudo sozinha, principalmente de um homem chamado Hrathen, um dos mais poderosos nobres, que está disposto a substituir o rei Iadon, pai de Raoden, para poder converter o país à religião Shu Dereth.

Desde seu lançamento Elantris foi um livro que me chamou muito a atenção.  Um dos motivos é um tanto óbvio já que não é segredo para ninguém que sou fã de literatura fantástica, agora junte isso a uma arte de capa linda. Pronto! Mais um livro para minha “pequena” lista de desejados.  Com uma narrativa precisa, rica em detalhes e personagens fortes, faz com que a leitura de Elantris seja uma incrível viagem ao desconhecido, onde cada capítulo reserva uma emoção e uma surpresa diferente.

Há muitos anos atrás se acreditava que os elantrianos eram deuses e deusas. Elantris resplandecia em sua glória e imponência. A cidade como seus cidadãos brilhava como ouro, e todos os humanos “normais” ansiavam pelo dia que também seriam tocados pela bênção de Elantris e assim se tornarem deuses, - mas tudo isso mudou. Do dia para noite o que era uma dádiva se tornou maldição, e os tocados pela Shaod passaram a ser condenados a viver nas ruínas da antiga cidade luz, para viverem atormentados por toda a eternidade.

Desde a queda de Elantris a Shaod (transformação) é tão temida entre os habitantes do reino de Arelon, que nem mesmo o príncipe herdeiro escapou da condenação. Raoden é jogado em Elantris antes mesmo de conhecer a sua noiva Sarene.  Essa que por sua vez se depara com uma realidade um tanto sombria ao chegar a Arelon, vinda de um país vizinho por conta do casamento arranjado. Ela está viúva de um homem que nunca conheceu, sozinha em um país estranho e terá que enfrentar a ameaça que o misterioso Hrathen significa para sua nova casa e família.

A história é apresentada pela perspectiva dos três protagonistas Raoden, Sarene e Hrathen.  Através dos fatos narrados por cada um, é possível se ter uma visão ampla do enredo e principalmente dos segredos e mistérios que envolvem o mito de Elantris. O mais interessante de tudo isso, é que apesar dos capítulos se intercalarem e cada um ser narrado por um personagem diferente, eles possuem uma ligação entre si o que me deixava cada vez mais curiosa para saber o que iria acontecer no próximo capítulo. O que tornou a leitura de Elantris super rápida, mesmo o livro em si sendo um pouco extenso.

O autor Brandon Sanderson, construiu tão bem os alicerces da sua história,  que embora em alguns momentos a narrativa ficasse um pouco confusa, em especial nos primeiro capítulos (já explico o porquê), eu conseguia visualizar Elantris e todo o mundo criado por ele de uma maneira muito “real”, algo que às vezes não é tão fácil quando se lê fantasia. O livro é um pouco confuso sim, no começo por conta do “idioma” que o autor criou. Algumas palavras foram difíceis de entender na primeira vez que li o que tornou os diálogos “estranhos”. Porém, depois que eu me “familiarizei” com alguns termos a leitura fluiu de uma maneira leve e só me dei conta do quanto estava envolvida com a história quando cheguei ao capítulo final.

E nesse sentindo, o autor Brandon Sanderson conseguiu me surpreender. No decorrer da narrativa as situações que foram surgindo, sempre tomavam um rumo que eu não imaginava.  Até mesmo um personagem que a principio eu não tinha me simpatizado, no final conquistou minha admiração, sendo em minha opinião o melhor personagem do livro. Não vou dizer quem é (Ane sendo malvada), mas é para não dar spoilers, por que se eu falar quem é, perde toda a graça também.

Outro que vale pena destacar no enredo de Elantris, é que mesmo se tratando de um livro de literatura fantástica, o autor usou de elementos bem reais, como o preconceito e a intolerância religiosa e outros temas atuais que dão ao livro uma melhor consistência, tornando a história ainda mais envolvente.

“Elantris foi bonita, no passado. Era chamada de cidade dos deuses: um lugar de poder, esplendor e magia (...). Lá podia viver em bem-aventurança, governar com sabedoria e ser venerada por toda a eternidade. A eternidade terminou a dez anos."

Com doses certas de ação, mistério, aventura e romance, Elantris é um livro que agrada tanto aos fãs do gênero, como os mais curiosos que estão em busca de uma leitura diferenciada para sair da rotina.  Posso até parecer repetitiva, ou cair nos meus próprios clichês, mas não encontro forma melhor para definir Elantris do que um livro realmente FANTÁSTICO!

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in