Sponsor

Mostrando postagens com marcador Nicole Jordan. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nicole Jordan. Mostrar todas as postagens
março 15, 2015

Paixão por Nicole Jordan

| Arquivado em: Resenhas.

ISBN: 9788542201611
Editora: Essência.
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 400
Classificação: Bom
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.
Sinopse: Notorious – Livro 02.
A bela e sensual Aurora Demming acaba de perder o seu prometido e para garantir seu futuro, seu autoritário pai arranja-lhe um casamento de conveniência com um homem bem mais velho que ela. Com o fim de espantar a tristeza da sua vida, viaja às Ilhas Britânicas Ocidentais onde conhece Nicholas Sabine, um perigoso e sedutor americano condenado à forca por assassinato e pirataria com quem faz um estranho pacto. Aurora aceita se casar com o enigmático estrangeiro e tornar-se tutora de sua meia-irmã para fugir do acordo paterno. Há porém outra condição essencial, é preciso legitimar a união dos dois e para isso, a angelical donzela deverá realmente consumar a noite de núpcias, um breve espaço de tempo no qual o encantador Nicholas mostrará a Aurora parte dos segredos voluptuosos de dois corpos em um mesmo leito. Viúva, de volta à sociedade inglesa e com a irmã de Nicholas sob a sua responsabilidade, ela inicia uma nova vida, independente mas desprovida de amor.

Que romance histórico é um dos meus gêneros favoritos já não segredo para ninguém que acompanha o blog há mais tempo. Por esse motivo depois que li e adorei Sedução da Nicole Jordan, fique extremamente curiosa para ler outras obras da autora. E talvez esse excesso de ansiedade de minha parte, tenha sido o meu maior erro. Não que Paixão tenha sido uma leitura de todo ruim, a bem da verdade é que ela possui uma narrativa “morna”. Daquelas que surgem para nos lembrar de que é sempre bom não ir como muita sede ao pote.

Após a morte de seu noivo, Aurora Demming decidi passar o período de luto com alguns familiares nas Ilhas Britânicas Ocidentais. Durante um passeio com o seu primo Percy ela esbarra com o enigmático Nicholas Sabine, um pirata americano que estava sendo condenado à forca acusado de diversos crimes contra a coroa inglesa. De imediato a jovem Lady Aurora se sente atraída pela personalidade sedutora do pirata. Afinal como uma dama criada da alta sociedade, era a primeira vez em que ela se deparava com um homem de uma beleza tão “rude”.

Nicholas também se sente encantado pela delicadeza de Aurora, porém como um condenado ele tinha outras preocupações em mente. Nicholas precisava pensar em um modo de garantir a segurança de sua meia-irmã Raven. Então quando Aurora demonstra por ele uma compaixão inesperada, uma solução impensável se apresenta. Ele propõe a Aurora um casamento de apenas uma noite.  Com isso ela se tornaria a tutora legal de Raven e ainda conseguiria adquirir a sua tão desejada independência.

Mesmo receosa Aurora aceita a proposta e um dia antes da execução de Nicholas eles se casam. Mas para o casamento ser válido sem sombra de dúvidas o mesmo precisava ser consumado. E em apenas uma noite Nicholas Sabine está disposto a mostrar todos os prazeres carnais a Aurora para depois desaparecer da sua vida para sempre. Porém, como muitas vezes acontece, o destino costuma nos pregar peças.

A premissa de Paixão apesar de clichê é bem interessante. E acreditem, - o problema não foi a história. Nicole Jordan sabe como mesclar romantismo com sensualidade sem deixar a narrativa vulgar. O problema aqui, ao mesmo comigo foi com a personagem principal (...). Permitam-me um pequeno desabafo. Uma das coisas que mais me estressam é gente que fica fazendo “docinho” para as coisas. Sabe do tipo que fica, “não quero, não quero, não quero”, quando no fundo quer e muito? É exatamente assim que a Aurora se comporta praticamente o livro todo. Fazendo docinho.

Além disso, achei alguns diálogos repetitivos. E mesmo a autora intercalando eles com algumas cenas mais quentes, até essas depois de um período passaram a ser o mais do mesmo.  E com o tempo essa “infinita” repetição de tudo foi deixando a narrativa um pouco cansativa. O final é bem previsível, fofinho e tudo mais, e justamente por esse motivo fiquei me perguntando o porquê de tanto “drama”. Sério não tinha necessidade (...).

Gostei de como a história começou e acredito que se em determinados momentos a autora tivesse explorado outros pontos do enredo que poderiam ser mais interessantes, ao invés de só ter focado no casal principal, as coisas poderiam ter sido diferentes. Queria ter gostado mais do que gostei. Queria ter me envolvido mais com a história do que me envolvi. Queria não sentir a frustrante sensação que faltou alguma coisa. Mas, infelizmente não foi isso que aconteceu (...). Uma pena.

“Eu jamais quis encontrar um amor assim – uma paixão intensa. O tipo que domina e faz perder o controle. Mas não tive escolha. Não depois que encontrei você.”

Em suma Paixão é uma boa leitura, desde que você não crie muitas expectativas (erro que essa que vos escreve cometeu). Não chega a surpreender, mas é uma alternativa válida para está em busca de uma história mais leve.

Veja também:
Sedução.

janeiro 27, 2013

Resenha - Sedução por Nicole Jordan.

Sedução por Nicole Jordan.

ISBN: 9788576654582
Editora: Essência
Ano: 2009
Número de páginas: 336
Classificação: 5 estrelas
Onde Comprar: Livraria Saraiva, - Compare os Preços



Sinopse: Notorious, #1

“Ele será seu professor na arte de fazer amor, mas ela o ensinará a amar”

Lord Damien Sinclair dedica seu tempo a seu próprio prazer - o que pode ser resumido em duas palavras: jogos e mulheres. Mas essa rotina muda quando sua irmã, Olivia, sofre um acidente em uma situação comprometedora, que pode colocar em risco a sua honra. Damien estava disposto a acabar com Aubrey, o nobre que a teria ferido, mas não esperava encontrar um obstáculo tão... sedutor: Vanessa Wyndham. Nesse romance de intriga e sedução, a autora explora sentimentos que nem sempre são revelados. Será que os corações escaparão ilesos quando o acordo for posto em prática?


Enfim a resenha do primeiro livro lido em 2013, Sedução da Nicole Jordan. É um pouco complicado expressar sua opinião quando você ama e odeia um livro com a mesma intensidade, ainda mais quanto faz um bom tempo que uma história não causa esse efeito em mim.  Não me arrisco a dizer que Sedução é um livro perfeito, porém perto de muitos livros do gênero, que andam surgindo no mercado, acredito que ele fica muito acima da média.

Um dos maiores problemas dos romances que tem no erotismo um dos pontos altos da história é que, muitas vezes temos a sensação que estamos sempre lendo as mesmas cenas página após página, fato esse que felizmente não acontece em Sedução.  Aqui tanto a história como os personagens são bem construídos, com uma narrativa leve que consegue ser “picante” e detalhista ao mesmo tempo em que é romântica e delicada.

Ambientado na Inglaterra do século XIX(dezenove), os personagens centrais da história são Lord Damien Sinclair e Lady Vanessa Wyndham. Ele o pior dos libertinos da sociedade londrina, ela uma jovem viúva que só conheceu o lado ruim de um relacionamento. Ambos acabam se conhecendo por um acaso nada feliz do destino, afinal para Lord Sin o irmão mais novo de Vanessa, Aubrey Trent é o grande responsável pela desgraça que se abateu sobre sua jovem irmã Olivia Sinclair. Aubrey Trent, conhecido também como Lord Rutherford em um ato inconsequente, mancha não apenas a reputação de Oliva, mas a faz sofrer um trágico acidente que a deixa paralítica. Porém é óbvio que o poderoso Lord Sin não ia deixar que Aubrey se saísse bem da história, não depois de ele ter destruído a vida da sua doce irmã.

Lord Sin faz como que Aubrey perca todos os bens que possui em um jogo de cartas, deixando assim ele e sua família na mais perfeita miséria. Só que Vanessa não estava disposta a permitir que sua família pagasse por um erro do irmão. Ela vai até Lord Sin pedir misericórdia, ele claro movido pelo desejo de vingança a ignora, até que sem saída Vanessa acaba se oferecendo para cuidar de Olivia em troca ele não executaria a divida de seu irmão. Lord Sin aceita a proposta, mas sobre uma condição, além de cuidar de Olivia, Vanessa teria que ser sua amante durante todo o verão. Quando ao final da primavera os dois partem para a belíssima casa de campo da família Sinclair em Rosewood, nem Vanessa e muito menos Lord Sin imaginavam que um simples verão mudaria suas vidas para sempre.

Como todo bom romance, água com açúcar Sedução é totalmente clichê. Sim, você começa o livro sabendo exatamente como vai ser o final, o que acaba tornando todo o desenvolvimento do enredo o fator principal na história. Aqui os personagens são incrivelmente humanos, e a forma como que a autora descrevia fatos corriqueiros do dia a dia como, tomar café da manhã, por exemplo, os aproxima ainda mais do leitor. A autora também evitou ir muito pela linha tradicional criando personagens ”incrivelmente” perfeitos, e todo aquele blá, blá, blá de sempre. Mesmo que as características físicas dos personagens fossem um pouco “endeusadas” em certos momentos, foi à personalidade e o carisma de cada um que acabou se destacando mais. Teve momentos que eu ficava completamente dividida, e não sabia se eu gostava ou não deles. 

Ao mesmo tempo em que Lord Sin me conquistava com a sua inteligência, delicadeza e senso de humor, ele me tirava do sério por ser o pior tipo de homem que pode existir.  Isso acontecia com a Vanessa também, por que horas ela se mostrava uma mulher determinada e a frente do seu tempo, já em outras ela era tão insegura e “fraca” que chegava a me dar nos nervos às atitudes dela. De verdade acho que ela foi “boazinha” demais com o Lord Sin. Aliás, os dois podem ser a coisa mais lindinha juntos, mas que eles também fazem qualquer um perder a paciência com suas divagações, isso eles fazem, e muito bem. Sabe quando você fica desesperada quando o personagem faz alguma coisa idiota? Bem, acho que já deu para entender o quanto eu sofri.

Um dos pontos fortes do livro é que mesmo os personagens secundários se destacam, fazendo com que você se envolva com a história deles, da mesma forma como você se envolve e torce pela história de Lord Sin e Vanessa. A autora também conseguiu introduzir na narrativa, fatos e costumes da época que dificilmente aparecem ou são citados nos romances históricos, o que acabou enriquecendo ainda mais a história. Ou seja, Nicole Jordan comprovou aquilo que eu venho falando há algum tempo sobre os romances que exploram o erotismo na trama; “que é possível sim, trabalhar a sensualidade em uma história sem transformá-la em algo vulgar”.

Sedução é típico livro para quem gosta assim como eu do velho e bom, romance “gracinha” que faz você suspirar e torcer (chorar) para que os personagens encontrem seu final feliz. Posso dizer que comecei meu ano com o pé direito. Eu só tenho um aviso para fazer as meninas: “Não se encante pelo Lord Sin, por que de verdade, ele não vale nada”.

Recomendadíssimo!

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in