Sponsor

Mostrando postagens com marcador Nina George. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nina George. Mostrar todas as postagens
fevereiro 20, 2017

A Livraria Mágica de Paris por Nina George

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788501107619
Editora: Record
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 308
Classificação: Bom
Compare os Preços:
Sinopse: O livreiro parisiense Jean Perdu sabe exatamente que livro cada cliente deve ler para amenizar os sofrimentos da alma. Em seu barco-livraria, ele vende romances como se fossem remédios. Infelizmente, o único sofrimento que não consegue curar é o seu: a desilusão amorosa que o atormenta há 21 anos, desde que a bela Manon partiu enquanto ele dormia. Tudo o que ela deixou foi uma carta — que Perdu não teve coragem de ler. Até um determinado verão — o verão que muda tudo e que leva Monsieur Perdu a abandonar a casa na estreita rue Montagnard e a embarcar numa jornada que o levará ao coração da Provence e de volta ao mundo dos vivos. Sucesso de público e crítica, repleto de momentos deliciosos e salpicado com uma boa dose de aventura, A livraria mágica de Paris é uma carta de amor aos livros — perfeito para quem acredita no poder que as histórias têm de influenciar nossas vidas.

A Livraria Mágica de Paris da autora Nina George é um daqueles livros que nos encanta assim que lemos sua sinopse. Afinal, um livro sobre o poder dos livros que tem a França como plano de fundo é sem sombra de dúvidas uma combinação perfeita. E em partes a autora consegue entregar a história que promete, porém infelizmente ela acaba “derrapando” um pouco em detalhes desnecessários que deixa a narrativa em muitos momentos cansativa.

Aos cinquenta anos Jean Perdu é conhecido em toda Paris, como o livreiro que consegue amenizar o sofrimento da alma daqueles que buscam em seu barco-livraria uma boa história para acalmar o coração. Mas por uma ironia do destino Monsieur Perdu não consegue curar seu próprio coração. Há vinte e um anos ele sofre pela partida repentina da bela Manon, seu único e grande amor. Perdu se fechou para o mundo e nunca mais se permitiu amar novamente. Ao longo desses anos Perdu manteve seu coração trancado a sete chaves, assim como a carta que Manon deixou quando partiu e que ele nunca teve coragem de abrir.

Agora duas décadas depois, Perdu se vê forçado a descobrir quais foram às últimas palavras de Manon para ele. E essas palavras causam tamanho impacto em Perdu, que o livreiro abandona a sua vida tranquila em Paris e parte para o sul da França em direção a Provence e de  sua amada Manon. Só que ele não está sozinho nessa jornada. Jordan um jovem escritor a quem aparentemente a musa da inspiração abandonou embarca junto com Perdu no barco-livraria. E unidos por razões diferentes Jordan e Perdu partem rumo a uma aventura que vai mudar suas vidas para sempre.

Gosto de um bom drama e não nego isso. Adoro quando um livro me leva as lágrimas e deixa meu coração em pedaços. E era exatamente isso que eu estava esperando quando comecei a leitura de A Livraria Mágica de Paris. Como uma leitora que também acredita no poder curativo dos livros, eu esperava que esse fosse um daqueles livros que entraria no seleto grupo dos “livros que mudaram a minha vida”. Só que isso não aconteceu (...).

A história principal em si é bonita, afinal depois de vinte anos Perdu finalmente resolve fazer as pazes com seu passado. Só que em minha opinião o “grande problema” aqui foi o exagero em tentar prolongar a história. Nina George inseriu tantas histórias paralelas que não agregavam em nada, que em vários momentos eu tinha a sensação de ler, ler e ler, mas não sair do lugar.  Na verdade quando finalmente a história começa a ganhar ritmo o livro acaba, e confesso que isso me deixou bastante frustrada.

Os personagens embora não sejam tão carismáticos aos poucos nos conquistam, pois inevitavelmente torcemos para que tanto Perdu, como Jordan derrotem seus fantasmas e encontrem a felicidade. E admito que apesar de todo o drama envolvendo a Manon em momento algum senti empatia por ela. Aliás, sendo bem sincera, Manon nunca mereceu o amor e o tempo que Perdu dedicou a ela (#prontofalei). E mesmo que Nina George acabe passando a sensação que "forçou" um pouco a barra para criar uma história emocionante, A Livraria Mágica de Paris tem seus méritos.

Nina George realmente nos transporta ao lado de Perdu e Jordan para sul da França com suas belas paisagens e apetitosa gastronomia. O cenário descrito pela autora é maravilhoso, e nos deixa morrendo de vontade de conhecer esse lugar mágico que existe entre as montanhas e o mar Mediterrâneo. Além disso, esse é um livro que nos faz refletir e de certa forma cutuca e cura alguns machucados que temos em nossa alma. Talvez o problema aqui foi eu ter começado a leitura com muitas expectativas. Ou esse seja mais um caso clássico de livro lido na época errada. Quem sabe?

“Para amar, é preciso muito mais coragem e muito menos expectativa.”

No contexto geral, gostei de A Livraria Mágica de Paris. Ele nos mostra que precisamos enfrentar nossos medos, nos perdoar e seguir em frente. Porém não nego que esperava um pouco mais.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in