Sponsor

Mostrando postagens com marcador O Segredo da Bastarda. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Segredo da Bastarda. Mostrar todas as postagens
março 31, 2014

O Segredo da Bastarda por Cristina Norton



ISBN: 9789897410079
Editora: Casa da Palavra
Ano de Lançamento: 2014
Número de páginas: 304
Classificação: Bom
Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.
Sinopse: Na ilha da Madeira, na segunda metade do século XIX, Eugênia Maria se desespera com o estado de saúde da sua filha Isabel. Aos quinze anos e vítima de tuberculose, a menina parece cada dia mais fraca e desacreditada pelos médicos. Para animá-la, a mãe resolve contar-lhe o segredo da própria paternidade, sobre o qual Isabel nunca deixara de fazer perguntas. Mas a história começa, naturalmente, muito antes, em 1775, quando nasceu à avó da garota, que foi aia da princesa Carlota Joaquina. Livro de estreia de Cristina Norton no Brasil, em O SEGREDO DA BASTARDA o leitor irá acompanhar a vida fascinante de Eugênia de Menesses, uma das netas do marquês de Marialva, educada no Brasil por uma mestra com ideias de independência e, mais tarde, dama da corte e aia da princesa prometida de Dom João VI.




Estou tão habituada com romances históricos que se passam na Inglaterra do século dezoito, que me deparar com uma narrativa que explora acontecimentos que remetem a história de meu próprio país, foi realmente uma grata surpresa.  O Segredo da Bastarda, nos leva por uma viagem ao tempo, pela antiga corte real de Portugal, em que os mais poderosos usavam suas influências e seu dinheiro, para fazer valer a sua vontade.

A chegada de Eugênia de Meneses, a primeira menina depois de três meninos, à casa de Maria José, primogênita de Cavaleiros, a senhora da Casa do Arco e Rodrigo de Meneses, filho mais novo do marquês de Marialva foi uma grande evento. Seu nascimento foi celebrado com muita alegria por dias, sendo a pequena Eugênia a filha favorita do pai nos anos seguintes.

Quando seu pai é nomeado governador e capitão general de Minas Gerais, toda a sua família vem para o Brasil e os anos que passam aqui, se tornam os mais importantes na vida e na formação de Eugênia. Graças às instruções de Felícia, sua tutora e grande amiga, Eugênia foi preparada para enfrentar todos os obstáculos que surgiriam em sua vida futura, mesmo que naquela época de brincadeiras e travessuras com seus irmãos ela não tivesse ideia disso.

Talvez um pouco “traumatizada” com a história da própria mãe, que em todos os verãos dava a luz, Eugênia jurou a si mesma que jamais casaria. Porém, tudo mudou quando ela conheceu um jovem escritor inglês e se apaixonou.  Mas, ficar ao lado de William Beckford, se mostrou ser bem mais difícil do que ela imaginava. Para seu pai o escritor não passava de um espião, fato esse que levou ele a não aceitar que sua filha querida se casasse com Beckford. Impedida de viver sua história de amor, Eugênia acaba se envolvendo com a pessoa errada e por conta de seu erro, ela é banida da corte de Portugal e levada para longe dos seus familiares, - para sempre.

Conforme Eugênia Maria contava à história de sua mãe, Eugênia de Meneses para sua filha Isabel acamada devido à tuberculose, eu fiquei me perguntando várias vezes se as coisas não teriam sido diferentes se Rodrigo de Meneses tivesse permitido o casamento da filha com William Beckford. Talvez a vida dela tivesse sido marcada mais por momentos felizes do que pelos anos de sofrimento que ela enfrentou. Ok! São épocas diferentes, mas não posso deixar de pensar que infelizmente situações em que não podemos levar em conta a nossa vontade, acontecem ainda nos dias de hoje também.

A narrativa de Cristina Norton é completamente diferente dos romances gracinhas que estamos acostumados a ler. Ela é mais intrínseca, e por revelar “fatos reais”, não possui todo o romantismo e clichês presentes nos livros do gênero. O fato de a autora ter usado uma linguagem mais rebuscada, com palavras desconhecidas, também dificulta um pouco a leitura. Além disso, em alguns momentos na narrativa fica difícil diferenciar qual “Eugênia” (se é a mãe ou a filha) o capitulo está de referindo.

Apesar de ter achado algumas passagens confusas e de ter sentido falta de alguns elementos comuns em romances históricos, eu gostei do livro. Talvez por que me apaguei mais a parte histórica da narrativa e não ao romance em si, o que de certa forma tornou ao seu modo a leitura agradável.

"Onde estavam as promessa seladas com um beijo e os amores contrariados que ultrapassavam todos os obstáculos? Impressos nos romances, em livros fechados à chave nas estantes das bibliotecas."

Com um enredo denso e melancólico, O Segredo da Bastarda é uma verdadeira aula de história que ira emocionar  e cativar os fãs do gênero. Não é uma leitura fácil, mas não deixa de ser surpreendente.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in