Sponsor

Mostrando postagens com marcador romance abusivo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador romance abusivo. Mostrar todas as postagens
março 20, 2019

Romance Tóxico por Heather Demetrios

| Arquivado em: RESENHAS.

Lançado no final de 2018 pela editora Seguinte, Romance Tóxico da autora Heather Demetrios aborda um tema que embora seja atual, nós como sociedade ainda encontramos certa dificuldade de falar sobre ele. Afinal, para muitas pessoas o relacionamento abusivo é somente o físico, quando na verdade o abuso psicológico mesmo sendo silencioso e não deixando marcas aparentes no corpo, é tão perigoso quanto.

Heather Demetrios apresenta uma história franca, em que a cada capítulo ficamos mais envolvidos pela história de Grace e Gavin.  O modo como que a autora construiu a narrativa chega é pouco angustiante, porque conforme a história avança paira no ar a sensação que algo de muito ruim está para acontecer. Por esse motivo, Romance Tóxico é um livro para se ler em “doses homeopáticas”, pois além de obviamente não se tratar de uma história feliz a sua narrativa contém alguns gatilhos como: suicídio, abuso doméstico, físico, sexual e psicológico.





ISBN: 978-8555340796
Editora: Seguinte
Ano de Lançamento:  2018
Número de páginas: 416
Classificação: Ótimo 
Sinopse: Uma história contemporânea, comovente e incrivelmente honesta sobre como encontrar forças para se libertar de relacionamentos tóxicos. Grace quer sair de casa. Ela se sente sufocada pelo padrasto agressivo e pela mãe obsessiva, que a faz esfregar o chão até toda a poeira (que só ela enxerga) sumir. Quer ir embora da cidadezinha onde mora, na Califórnia, pequena demais para seus sonhos. Quer fugir da vida que leva e se tornar uma artista em Paris, uma diretora de teatro em Nova York… qualquer futuro que seja distante do medo e da solidão que sente. Então ela se aproxima de Gavin: charmoso, talentoso e adorado por todos da escola. Quando os dois se apaixonam, Grace tem certeza de que aquele romance é bom demais para ser verdade. Mas as suas amigas enxergam um outro lado do garoto — controlador e perigoso —, que, com o tempo, vai transformar o relacionamento dos dois em uma prisão da qual Grace será incapaz de escapar sozinha.

Um dos pontos que mais me chamou a atenção em Romance Tóxico foi a forma como a autora construiu a história. Desde o começo fica muito claro que esse é um romance abusivo, uma vez que logo na primeira página a Grace começa a narrar os fatos que há levaram a se envolver com o Gavin. E o mais interessante aqui é que a autora usou como recurso uma linguagem mais direta, se referindo ao Gavin não como ele e sim como você.  A impressão que eu tive durante a leitura foi que a Grace estava realmente contando para o Gavin o quanto o relacionamento deles foi prejudicial. O quanto as atitudes dele a machucaram.

A protagonista já passa por uma relação de abuso dentro de casa. Grace é tratada como empregada por seu padrasto agressivo e por sua mãe omissa. O grande desejo de Grace é se formar no ensino médio e ir para bem longe da opressão em que vive, porque ela consegue ver como a relação de sua mãe como o Gigante, apelido dado ao padrasto, é tóxica.

A Grace consegue enxergar que a origem de todo abuso emocional e psicológico cometido por sua mãe é o relacionamento dela com Gigante. Porém a própria Grace, não consegue ver os primeiros sinais no comportamento de Gavin, e que ela mesma está entrando em um relacionamento abusivo.  Até porque, Gavin não se torna um namorado perigoso e controlador do dia para noite.

No começo ele é carismático e gentil e trata a Grace com todo amor e carinho que ela não encontra na própria família. Então a Grace acaba vendo no Gavin o príncipe encantado que veio resgatá-la dos abusos que ela sofre em casa. Ela realmente acredita que os dois são almas gêmeas e que vão passar o resto da vida juntos, e com isso a personagem acaba aceitando todas as condições e regras que o namorado cria para o relacionamento. Em sua ingenuidade, Grace acaba aceitando tudo o que Gavin tem para dar para ela.

Heather Demetrios em momento algum tenta amenizar ou justificar as atitudes do Gavin. E é angustiante acompanhar o desenvolvimento da história e perceber que ao mesmo tempo que a Grace começa a ter consciência de como aquilo tudo é errado e que a sua situação é similar à da mãe, ela está tão afundada no amor do Gavin, na relação de codependência dele que não consegue enxergar uma saída, um modo de terminar o relacionamento dos dois.

Porém, apesar de Romance Tóxico ter se mostrado uma leitura relevante e envolvente, infelizmente senti que a autora “pecou” em alguns pontos no desenvolvimento total da obra. Claro que o foco aqui é o relacionamento da Grace com o Gavin, mas em minha opinião faltou a Heather Demetrios ter dado um aprofundamento maior na questão familiar da protagonista. Até porque no meu ponto de vista, esse foi um dos fatores que contribui para que a Grace se torna-se uma “presa fácil” para o Gavin. E o modo como a autora resolve esse arco da história foi muito "simplista" e não condizente como toda a carga emocional que isso trouxe para a narrativa.

Também senti que os personagens secundários, apesar de desempenharem um papel importante na história como um todo foram pouco explorados. Senti que eles foram usados mais como um recurso narrativo, pontos de ligação e não como se de fato eles fossem peças importantes dentro da história. Gostei bastante das amigas da Grace, a Nat e a Lys, mas personagens como a Beth e até mesmo o pai biológico da protagonistas me passaram a sensação de terem sido somente “jogados na obra”, sem ter uma função que justificasse a participação deles na história.

Outro ponto é que senti o final um pouco corrido. Como mencionei no começo da resenha, a cada capítulo a autora nos faz acreditar que o pior está para acontecer. E realmente conforme a leitura avança às manipulações do Gavin vão se tornando mais assustadoras e perigosas. Só que infelizmente eu terminei o livro sentindo que faltou alguma coisa. Acho que no meu caso, a autora foi gerando tanta expectativa e ao final tudo se resolve de uma maneira tão "fácil" e simples, que isso me deixou um pouco decepcionada.

“Quando se é uma garota boba e apaixonada, é quase impossível ver os sinais de alerta. É muito fácil fingir que eles não existem, que tudo é perfeito.”

Em Romance Tóxico, Heather Demetrios traz uma história atual e relevante que serve de alerta que o abuso não está somente no tapa ou empurram, mas está nas palavras ríspidas em crises de ciúmes que parecem bobas e até mesmo “bonitinhas”, só que na verdade são formas de controle. E o mais importante, é que precisamos aprender a amar a nós mesmos

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in