Resenha - Fios de Prata por Raphael Draccon.

01/10/2012


Fios de Prata: Reconstruindo SANDMAN por Raphael Draccon.


• ISBN: 978580445961
• Editora: LeYa
• Ano: 2012
• Número de páginas: 352
• Classificação: 5 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa, Submarino - Compare os Preços


Sinopse:

“Tu inspirastes Rowling, e foi nas terras de Morpheus que se moldou Hogwarts.  Tu inspirastes Tolkien, e foi nas terras de Phantasos que se anexaram as extensões de Terra-Média.Tu inspirastes Lovecraft e em minhas terras se fixou Miskatonic. Então eu te pergunto com sinceridade, anjo: Até onde vai tua vontade de ser coadjuvante em um mundo de formas e pensamentos?”





Acredito que só pela sinopse vocês já devem ter percebido que Fios de Prata reuniu em um livro só tudo o que mais amo na literatura fantástica. Tanto que ele é sem sombra de dúvidas um dos melhores livros que li este ano, e um que com certeza irei reler algumas vezes na vida. Chega ser até difícil eu conseguir traduzir em palavras o quanto eu gostei deste livro. Ele é tão mágico, perturbador e envolvente que eu simplesmente não conseguia parar de ler e falar dele. Pensem em uma pessoa que foi dormir às duas da manhã e no outro dia foi que nem zumbi para aula. Acho que já deu para entender como foi a minha relação com este livro não é?

Fios de Prata nos conta a história de Mikael Santiago, o Allejo, um jovem de vinte dois anos e uma promessa no futebol mundial e Ariana Rochembach uma ginasta em ascenção. A vida dos dois parecia um sonho, mas nem todos os sonhos são o que parecem. Por traz deles se existem mundos e seres que deveriam permanecer ocultos para sempre.

Mesclando fatos reais com fantasia, Fios de Prata é um livro que prende o leitor do começo ao fim. Embora o romance entre Allejo e Ariana seja essencial para história, a narrativa em si não é completamente centralizada no casal. Há outros personagens como os próprios deuses dos sonhos; Morpheus, Phantasos, Phobetor e claro, seres humanos que, por menor que sejam as suas participações em toda a narrativa, desempenham um papel de extrema importância no conjunto final da obra.

Ele é o tipo de livro que faz o leitor viajar para mundos distantes, e realmente se sentir parte de tudo o que está acontecendo na história. A riqueza de detalhes é tão grande que eu podia me ver horas no reino fantástico habitado por elfos e outras criaturas mágicas do deus Phantasos, como também conseguia sentir medo e agonia no reino sombrio de Phobetor. Senti raiva da arrogância de Morpheus, medo e nojo de Phobetor e admiração pelo bom senso, inteligência e coragem de Phantasos. Acho que já deu para perceber quem se tornou o meu deus dos sonhos favoritos não é mesmo?

Que Allejo é um grande herói, isso é inquestionável. Acredito que poucos seres humanos assumiram a missão incerta que ele assumiu por amor. E o que parece ser mais uma história de regaste do ser amado, se torna uma história de regaste espiritual, de encontro consigo mesmo e a redenção de duas almas perturbadas. Essa jogada do autor em meu ponto de vista foi simplesmente perfeita! Ele conseguiu criar um romance bonito, sem ser água com açúcar em uma narrativa que teoricamente um romance deste tipo não teria espaço, afinal a história em si se trata de uma sórdida guerra travada entre os deuses do Sonhar por poder.

Eu digo sórdida por que neste caso o “vilão” não é bem quem parece ser. Na verdade muitas coisas neste livro não são bem o que parecem, e eu realmente adorei isso. Adorei as surpresas que cada capítulo me trazia. As revelações e principalmente a forma com que o autor trabalhou junto temas que eu amo como; mitologia, dogmas religiosos e espiritualidade de uma maneira muito centrada, sem fugir muito da realidade que conhecemos, mas também apresentando novas hipóteses. Sabe quando você termina um livro e bate palma para o autor, por que ele conseguiu criar um final que você jamais esperaria?  Foi exatamente isso que aconteceu comigo.

Raphael Draccon me surpreendeu pela forma com que ele construiu toda história e desenvolveu tanto ela como seus personagens. Algumas linhas de pensamento que o autor expôs no livro vão muito de encontro com o que eu acredito. E isso me deixou muito feliz, por que foi o primeiro livro que eu li que apresentou um conceito do bem e do mal de uma forma não tão “bonitinha” e cheia de falsos moralismos. Raphael Draccon mostra que um santo também pode matar e que um assassino também pode ser nobre, mas que ao final todos tem o que pedem e merecem.

Raphael Draccon é mais um autor nacional entrou para a minha lista de autores favoritos. Afinal com a empolgação que eu estou escrevendo esta resenha é meio óbvio que o autor ganhou um lugar de destaque na minha estante. Fios de Prata não perde em nada para livros estrangeiros de literatura fantástica e quero parabenizar tanto o autor como a editora LeYa por este lançamento.  Fios de Prata é mais que uma capa bonita, é uma história de redenção, coragem, amor e sonhos. 

Realmente um dos melhores livros que li em 2012, que recomendo para todos que estejam procurando um livro "realmente fantástico" para ler. Leiam Fios de Prata!

“O sonho é irmão gêmeo da morte”Homero.

Comentários via Facebook

14 comentários:

  1. Oie!!
    Ele parece bem diferente que tudo já li. Não sou muito ligada a literatura fantástica, mas parece ser muito bom!
    Bejinhos

    ResponderExcluir
  2. Amo literatura fantástica, gostei da resenha parece uma ótima estoria já estou muito curiosa com os mistérios do livro

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Hey
    Primeira resenha do livro que leio, e adorei!
    Não é um estilo literário que leio com frequência, mas gosto.
    Realmente a sinopse me deixou mais interessada.

    Parabéns pela resenha e parabéns ao autor pelo livro.

    beijos
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  4. Nossa essa resenha me chamou a atenção! Dica abotasa! Bjs

    ResponderExcluir
  5. deu vontade de ler.
    adorei a resenha
    bjs
    www.amodernpinup.com

    ResponderExcluir
  6. Não achei que fosse nacional, pelo nome do autor, eu pensei que fosse estrangeiro. Realmente esta ai, mais uma prova que nossos autores são fabulosos, que criam livros incriveis e Fios de Prata, já entrou na minha lista de livros a serem lidos, afinal sua resenha me deixou super interessada =D

    Bjs

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
  7. Ane, que resenha mais perfeita!
    Eu não conhecia o livro, mas para ser a melhor leitura que fez esse ano significa muito! Eu adoro essa mistura de romance, mistério, e aventura, ainda mais quando o autor consegue envolver coisas diferentes como sonhos e, ainda mais, surpreender. Fiquei louca pela história agora ;x

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá :)
    Uh, ótima resenha.
    Você falou tão bem desse livro que agora vou ter que ler para poder saber o que vou achar UAHSUAHSU Apesar de não ser muito a minha praia, acho que iria gostar. Quem sabe.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ane!!
    Percebi pela sua empolgação que trata-se de um livro excelente e recomendado a todos os leitores que apreciam o gênero Literatura Fantástica. Entretanto, não despertou minha atenção justamente por não gostar muito do gênero. Eu sempre evito ler livros de fantasia, pois pouquíssimos me agradaram, mas talvez eu acabe mudando de ideia algum dia ainda mais por se tratar de um autor nacional.
    Adorei a sua resenha!!
    Bjos.


    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  10. Puxa, estou louca pra ler este livro! *-* Já ouvi falar muito bem nos livros do Draccon e este, além de uma capa linda, parece ter uma história fantástica!
    Bjus, adorei a resenha!!
    Paty Algayer - Mágica Literária

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Adorei a frase no final. Sinceramente, a capa não havia chamado minha atenção e nem muito menos a sinopse. Mas após ler sua resenha, fiquei curioso...
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  12. Poft!

    Caí dura depois de ler essa sua resenha Ane!!
    Eu não conhecia esse livro! E agora preciso muitooo dele e você é a culpada!!

    hehehe

    Ainda não li nada do autor. Quem sabe começo por Fios de Prata?

    Vou ir correndo ao Skoob adicionar aos meus desejados. Hihi!

    Ameiii a resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, amo livros de fantasia. Livros inteligentes e com a trama bem construída mais ainda. Mal posso esperar para ler Fio de Prata.

    Os sobrenaturais andam meio batidos, porém os sonhos não são um tema muito abordado.

    Sem contar que a capa é linda demais.
    Adorei a sua resenha, me interessei.

    Thais Vianna
    @dathais
    dathais@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Ane, adorei sua resenha, e da maneira que vc ficou encantada com o livro, eu serei "obrigada" kkk a conferir essa leitura, é o que eu sempre falo em minhas resenhas nacionais, os autores estão de parabéns, escrevendo livros maravilhosos.

    BjOs!!!

    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por