Resenha - O Começo do Adeus por Anne Tyler.

14/10/2012


O Começo do Adeus por Anne Tyler.

ISBN: 9788581630397
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012
Número de páginas: 208
Classificação: 3 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa, Submarino - Compare os Preços.

Sinopse:

Aprendendo a se despedir...


Anne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado. Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

Chega a ser até um pouco difícil resenhar um livro que narra uma história tão humanamente triste e verdadeira, com um enredo dramático e de uma simplicidade muito grande. Quem olha para capa e lê a sinopse de O Começo do Adeus, espera algo totalmente diferente do que a história é em si, na verdade ambas nos levam a crer que a história será surpreendentemente bonita e romântica, quando na realidade ela é simples demais.

Acredito que o fato de que tanto os personagens como a história, não terem me cativado logo no começo, dificultou um pouco meu ritmo de leitura. Embora seja um livro teoricamente curto, em certos momentos a narrativa se arrastava e tudo parecia muito confuso o que tornava ela ainda mais cansativa.

O próprio personagem principal, Aaron Woolcoot é um pouco confuso, por que aparentemente ele nunca estava satisfeito com nada. Ele tinha uma necessidade tão grande de provar que a sua deficiência física não o impedia de nada, que essa grande demonstração de “força interior” muitas vezes soava mais como arrogância. Pensem em uma pessoa que ganha uma bala de alguém, e já ficava procurando razões e motivos “obscuros” do porque a pessoa fez isso. Esse é o Aaron.  Eu até entendo que ele não queria que as pessoas o paparicassem e o tratassem como um inválido, ou algo assim. Porém por mais incrível que possa parecer nos dias de hoje, ainda existem pessoas gentis e verdadeiras. Ele não precisava evitar todo mundo que lhe oferecia ajuda.

Dorothy a sua falecida esposa, volta a aparecer em sua vida justamente para fazer como que Aaron repense não só a vida que os dois tiveram em comum, mas a sua vida e escolhas também. Pelo menos eu tive a sensação enquanto lia o livro, que ambos não foram lá muito felizes durante casamento. Em vários momentos durante suas lembranças o próprio Aaron dá a entender que o relacionamento deles era um pouco distante e que mesmo com todo o amor que existia entre os dois, as diferenças sempre falavam mais alto.

Talvez grande parte da dor que Aaron sentia após a morte de Dorothy se deu muito pelas coisas que não foram ditas, e por situações que não foram vividas. Dorothy era uma pessoa extremamente fechada, mas que no fundo tinha um amor imenso por Aaron, amor este que ela não conseguiu demonstrar em vida, por que seu marido passava tempo demais fingindo ser durão para admitir que, gostava de ser cuidado e amado também. Sabe aquela sensação de perder algo que você nunca teve? Acredito que essa era a sensação que Aaron tinha e por isso que Dorothy precisou voltar. Para que ambos pudessem se perdoar e perceber que apesar de tudo que aconteceu, das inúmeras brigas e momentos juntos não foram compartilhados, o que existiu entre eles foi verdadeiro.

Gostei bastante da Peggy a secretária de Aaron. Ela é uma daquelas pessoas doces  que  está sempre preocupada com quem ama e faz de tudo para demonstrar isso de uma forma sutil e delicada. O mesmo não se pode falar de Nandina, a irmã mandona de nosso protagonista, que na verdade não é tão mandona assim, só um pouco protetora e sincera demais. Afinal é ela que sempre esteve ao lado de Aaron quando ele mais precisou mesmo ele não reconhecendo muito isso.

Anne Tyler criou um enredo bem simples, e o que mais gostei em todo o livro é que os personagens não são perfeitos e esteticamente maravilhosos como estamos tão acostumados a encontrar em outras histórias. Os personagens de Anne Tyler são muito reais, com suas qualidades e defeitos, mesmo eu achando que a autora exagerou um pouquinho e ressaltou mais os defeitos do que as qualidades de alguns personagens. Mas isso é apenas uma pequena observação minha.

O final também me agradou bastante. Não foi em si uma surpresa muito grande, porém a autora conseguiu dar um final digno e bonito para todos os personagens.  No geral O Começo do Adeus, nos traz algumas lições de vida e nos mostra a importância de cada minuto que passamos ao lado de quem amamos.

Apesar de não ter me agradado logo no inicio, é um livro tocante com uma história delicada e muito bonita. Recomendo!








ps: O resultado da promoção Dia das Crianças Premiado já saiu, confira no próprio rafflecopter (bastar logar nele). Obrigada a todos que participaram =D!

Comentários via Facebook

30 comentários:

  1. Está aí o motivo de eu gostar tanto da Anne Tyler: ela cria personagens humanos e verdadeiros. E isso é tão gostoso de ler. <3 Por mais que eles não sigam o rumo que a gente planeja enquanto está lendo, é tudo tão certo.
    Adorei a resenha, Ane! :D

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Ane! Estou ansiosa para ler O Começo do Adeus! Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Esta foi a primeira resenha que li deste livro, e foi muito bom a ter lido antes de começar a ler o livro... pelo jeito, eu ia começar a leitura com uma ideia totalmente diferente da história! Assim é bom, porque já sei o que esperar...
    Bjus!
    Paty Algayer - Mágica Literária

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane, que resenha incrível! Vejo profundidade nela, e mesmo com tantos comentários não muito positivos que já li sobre o livro, fiquei com vontade de conhecer a história.
    Acho que toda a saudade é feita das coisas que não pudemos ter. Mas é preciso saber superar, e parece que é isso que Aaron aprende durante o enredo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei até um pouco depressiva já lendo a sinopse. Apesar de tudo adoro histórias tristes, mas só se forem bem escritas, daquelas que a gente sente a dor do personagem.
    Quando li o nome do livro achei que fosse The Beginning of After, um livro que eu quero muito ler, mas apesar do nome parecido, são bem diferentes.

    Beijo
    Sun Rises Here

    ResponderExcluir
  6. Oii Ane, essa é a segunda resenha que leio desse livro, e dessa vez a resenha foi mais positiva, confesso que quando li a sinopse a primeira impressão que tive era q se tratava de um livro espírita. Gostei da resenha, estou ansiosa para ler, e espero gostar.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Bom esta tudo ótmo então se a história termina no fi tão bonito para as personagens ^^,os autores sempre nos surpreendem no fim ne?
    Achei a capa um máximo e sua opinião tb ajudou muito,o bom é que com ela da para gente querer sempre continuar lendo.
    Parabens pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. Quando os personagens se tornam humanos e verdadeiros, eu tenho uma conexão maior. Afinal se eles erram, sofrem e não tem tudo de "mão beijada" como em diversos livros, nos trás uma identificação maior... Só fico um pouco receosa quanto ao ritmo da leitura, tenho sérios problemas em ser fisgada por um livro.

    ResponderExcluir
  9. a capa do livro nao me agrada muito, mas a história parece ser bem legal.

    ResponderExcluir
  10. Ao que parece, O COMEÇO DO ADEUS não é do tipo de livro que faz o leitor amar de cara. Mas é uma história tocante, que envolve sentimentos e emoções profundas e reais.
    Gosto de livros assim. E quero ler a obra.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Ótima resenha! o livro parece ser interessante, mas estou em duvida se vale a pena lê-lo. bem, vou arriscar e espero lê-lo brevemente :)

    Bjos.

    ResponderExcluir
  12. Oie, gosto de livros onde os personagens são mais humanos, não são perfeitos... Adoro a Anne Tyler tenho 3 livros dela, só falta ganhar esse :)

    Adorei a resenha, agora quero ainda mais lê-lo !!!

    Beijus

    ResponderExcluir
  13. Estou um pouco desanimada em relação a esse livro.
    Pelas resenhas que tenho lido dele.
    Mas espero um dia poder ler ele, para tirar minhas próprias conclusões.
    Achei a capa dele bastante interessante.
    E adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. A resenha está bem detalhada, mostra bem a característica do livro, com personagens humanos, com defeitos e qualidades, semelhantes às pessoas que encontramos no nosso dia a dia.

    ResponderExcluir
  15. No início tinha muita vontade de ler esse livro, mas acabei lendo algumas opiniões não muito positivas ai meio que desanimei...
    Lendo sua resenha até tive vontade de ler de novo *-*
    Embora seja um livro com uma história super triste tenho certeza que tem muitas coisas boas e lições pra passar pra gente.
    Parabéns pela resenha!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Parece um livro muito profundo e realista, q aborda um drama de uma maneira muito real. Talvez esse tom "simplista" do livro seja o q faça a diferença, por se aproximar do q a nossa vida é às vezes. Tão simples e tão complicada. Gosto mto desses dramas mais realistas e estou louca para ler o livro. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  17. Nossa demais!Quero lê-lo!!!Alguem se disponibiliza e me dá de presente?!rsrs

    ResponderExcluir
  18. Deve ser um livro bem triste, achei fofo a esposa aparecer..rs, pena que a capa do livro não é nada interessante, beijos.

    ResponderExcluir
  19. A capa do livro não me chama a atenção, porém sua resenha me fez querer muito ler este livro!!

    ResponderExcluir
  20. Parece uma estória de sentimentos profundos porém tristes, até a capa achei nostalgica.

    ResponderExcluir
  21. Confesso que esse livro não faz parte do gênero que gosto de ler, mas a história me parece tão interessante, que acabei ficando com uma pontinha de curiosidade pra lê-lo. Uma coisa que achei legal e que você mencionou na resenha, é que a personagem principal foge do padrão de beleza da maioria das obras literárias atuais.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  22. Ótima resenha, só vejo maravilhas para esse livro e ele está na minha lista de próximas leituras. Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Nossa, só de ler a resenha a gente fica pensando sobre diversas coisas da vida. Mas é verdade, as vezes quando a pessoa tem alguma dificuldade (principalmente uma deficiência) ela tem dificuldade para aceitas favores ou gentileza, pois muitas tem dificuldade em entender que o gentil ainda existe e que nem sempre é ato de piedade. a história parece ser bem emocionante, fiquei bem impressionada. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  24. Deve ser muito triste perder a quem se ama...

    Quero ler em breve. Esse livre parece que tem uma trama tocante.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  25. parece ser um livro muito bom - apesar de triste - fiquei curiosa com o final, é dificil imaginar um final feliz com esse tipo de trama.

    ResponderExcluir
  26. Super ansiosa para ler, parece ser muito bom. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  27. Gostei muito do livro, a capa é linda e a história me chamou muita atenção. Quero muito lê-lo!! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  28. Gostei muito da capa do livro e Anne Tyler me cativou tanto quando eu li as resenhas desse livro que estou super enpougada!!

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por