Resenha - Um Dia por David Nicholls.

16/06/2013



ISBN: 9788580570960
Editora: Intrinseca
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 411
Classificação: Regular
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.



Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.


Acho que nesses três anos de blog nunca passei por uma situação como essa. Eu esperei praticamente dois meses para ter coragem de escrever essa resenha. Sabe quando você tem aquela esperança que com o tempo você vai acabar gostando da história e que a primeira impressão negativa vai passar? Era exatamente isso que eu esperava que acontecesse comigo, só que infelizmente, Um Dia é sem sombras de dúvidas uma das minhas maiores decepções literárias.

Eu sei que muitos de vocês já devem ter lido inúmeras resenhas elogiando o livro e dizendo o quanto tudo nele é lindo e maravilhoso. Porém para mim, Ariane Reis nada nele foi lindo e tão pouco maravilhoso. Na verdade ao terminar a leitura eu estava completamente esgotada mentalmente e emocionalmente.  Isso nunca tinha me acontecido. Bem, como acredito que a grande maioria já deve conhecer um pouco a história, eu vou direto ao ponto. 

Que eu gosto de romances gracinhas e fofinhos é fato, mas nunca tive problema algum com romances mais realistas. Afinal eu sei que o mundo não é cor de rosa e bonitinho como o mundo The My Little Poney. Só que por mais realista e triste que seja uma história, eu gosto quando o autor cria personagens que tentam ser pessoas melhores, ou que ao menos tentam encontrar algo de bom em si mesmo.  Algo que passou muito longe de acontecer em Um Dia.

Eu até entendi a proposta do autor de tentar levar para a literatura uma história mais “real” do tipo que os personagens apanham um pouco da vida e tudo mais. Porém a forma com que ele construiu a narrativa deixou tudo muito chato e cansativo demais. O casal protagonista foi retratado com uma dupla de fracassados e derrotistas que em nenhum momento demonstram algum “desconforto” pela forma como levam a vida. Tudo bem cada um faz o que bem entende com a sua vida, mas ler a história de dois jovens jogando a sua vida pela janela deixou- me realmente deprimida.

E tipo cadê o romance no livro? Eu vi tudo menos isso. Dexter é um dos personagens mais desprezíveis que já encontrei na literatura. Por mais que eu tente enxergar uma pequena qualidade nele, simplesmente não consigo. E a Emma? Ai gente, muitas vezes eu tive vontade de dar uns tapas nela, para ver se ela reagia. A pessoa fica dez anos vendo a dona vida passar para depois se casar com um cara que ela mesma não suporta. Tudo isso para que? Para continuar apaixonada por um cara que praticamente a “desprezou” a vida toda. De verdade é muito drama para minha cabeça. Se ainda fosse um drama emocionante teria valido a pena, mas nem me emocionar eu consegui.  Vocês tem noção? Nenhuma lágrima, nada (...). Só não abandonei o livro na metade por que eu tinha um fiozinho de esperança que no final ia me surpreender e descobrir o que fez todo mundo amar esse livro. Fato esse que é óbvio não aconteceu.

No final quando parecia que o autor ia dar um final digno ao livro, ele dá uns cem passos para trás deixando a história ainda mais deprimente. Foi uma boa tentativa de final sparkiano*, mas acho que no dia eu estava com uma estranha insensibilidade literária, por que realmente o que era para ser comovente me deixou ainda mais revoltada. Ou seja, se a intenção do autor David Nicholls era me deixar com raiva e deprimida, ele realmente conseguiu. E isso não foi legal, só para deixar registrado.

Vocês não podem imaginar como estou me sentido péssima e ao mesmo tempo aliviada por escrever essa resenha. Sei que ela mais está parecendo um desabafo, mas eu fiquei tão decepcionada com esse livro. Acho que deu para perceber (...). Tipo mesmo quando não curto muito uma história eu consigo encontrar alguma coisa positiva, algo que faça a leitura no final ter valido a pena, mas depois de quase dois meses por mais que eu tente não consigo encontrar esse “algo” em Um Dia. Talvez algum dia (trocadilho) eu releia o livro para ver se a minha opinião muda. Quem sabe (...).

 “Às vezes você percebe quando os seus grandes momentos estão acontecendo, às vezes eles surgem do passado”.

Bem é isso (...) me desculpem se pareci muito negativa e revoltada em relação ao livro, só que infelizmente não tinha como essa resenha ser diferente. E, por favor, quem ainda não leu o livro não desanime só por que EU não gostei. Ele pode não funcionado comigo, mas pode acabar se tornando um dos seus livros favoritos. Vale a pena ler nem que seja para tirar suas próprias conclusões.



*sparkiano: Termo que eu crie para explicar quando um autor recorre ao estilo do autor Nicholas Sparks para dar emoção à história. =D

Comentários via Facebook

22 comentários:

  1. Eu não sei se iria gostar do livro, eu tenho um ideia geral sobre o livro, apesar de nunca ter lido. É uma história que não convence muito. Enfim...


    Bom final de semana Ane!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane! Li dois livros estes dias que me decepcionaram completamente, mas tal como você sempre aconselho a leitura para cada um saber o que acha. Eu sinceramente achei este livro bem desanimador, por mais real que o autor queira deixar a história, acho que o final deve nos contentar e alegrar, afinal ninguém lê um livro em busca de ficar triste. Bom domingo.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Oi Ane tudo bem?
    Poxa foi ruim assim?
    Bastante gente falou super bem do livro,sua resenha foi bem como desabafo de uma leitora frustada rsrs,isto é ótimo \o/
    Olha também sou fã de historinhas bonitinhas,e até mesmo reais...mas não gostei da sinopse e nem da capa,já que ele é um sparkiano(amei a palavra rsrsrs) não gostei também.Afinal eu gosto bastante de Nicholas mas nada e nem ninguém conseguiria colocar aquele foco,aquela magia na história.Acho então que o ruim,foi o autor tentar conciliar isto certo?
    No mais,espero que possa um dia ler e quem sabe tavez goste,ou não também rsrs
    bjus e acho que também acabei falando e desabafando d+
    ótima semana flor!
    Tamires C.

    ResponderExcluir
  4. Faz um tempo que quero ler esse livro - talvez desde que lançou. Alguma coisa fez-me desejar o livro, algo que não sei o que é. Li inúmeras resenhas positivas e a sua foi a primeira negativa. Não posso tirar nenhuma conclusão dai porque literatura varia de pessoa para pessoa. Mas é realmente chato e desanimador ver que alguém não gostou da estória.
    Xxx

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ane!
    Confesso que essa é a primeira resenha negativa que vejo do livro e a que fez eu me perguntar porque ainda não li o livro. 11 entre 10 pessoas parecem amar Um Dia, e meu lado meio do contra nunca me deixa pega-lo da estante (aliás, a compra foi meio que impulsionada pelo preço; isso explica os vários meses parado na estante, sem que eu nem mesmo o tenha folheado). Acontece que, mesmo com o teu desabafo bem claro e sabendo que agora tenho grandes chances de não gostar do livro, estou ciente de que não estarei sozinha no mundo e vou ficar mais aliviada se realmente não gostar.
    (P.S.: fiquei sabendo o final num vídeo - e amaldiçoei mentalmente a família do sujeito até a décima geração - e esse final sparkiano talvez não me agrade mesmo, só o Nick consegue colocar esse tipo de emoção sem parecer forçado ou mal pensado.)

    Gih Alves || atualizado, comenta? http://jeito-inedito.blogspot.com.br
    Seguindo aqui! o/

    ResponderExcluir
  6. Bom não concordo em partes com você sobre o livro. Gostei muito da escrita do autor e da forma como ele escreveu o livro. Realmente não é uma história de romance. Sem falar que o protagonista é um tipo de homem que eu não namorava de jeito nenhum. E o final, então me deu raiva. Mas de forma geral gostei do livro apesar de não ter gostado da história.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Vejo muita gente falando bem desse livro.. Mas nada nele me atrai para ser sincera. É o tipo de livro que só pego para ler quando não tenho nenhum outro que me agrade mais haha
    Muito bom seu blog! Beeijos

    fantasiand-o.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela resenha Ane! Estou ansiosa para ler Um Dia e espero não me decepcionar. Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Decepção define este livro para mim. Já tentei ler-lo umas 4 ou mais vezes e sempre acabo abandonando. Te compreendo e fico boba quando vejo que as pessoas amam este livro, mas vai de cada um não é Pra mim não rolou. Nunca consegui terminar de ler este livro que pra mim não tem nem pé nem cabeça. rs #revolta Criei muitas expectativas e me decepcionei.

    Beijos s2
    http://comoumrefugio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. A principio eu tinha essa mesma opinião sobre o livro e em algumas questões eu mantenho tai opiniões.. Mas não acho o livro tão ruim hoje, porque eu o vejo como algo realista, na vida as pessoas cometem erros, umas são cretinas e outras são bobonas, isso é a vida. Quando olhei o livro por esse lado percebi que é bem isso que o autor passa, não é porque é um livro que tudo tem que ser cor de rosa, afinal a vida é preto e branco. Confesso que não foi o que imaginava, mas tirei grandes lições da leitura. Ex: Tomar atitudes, passar pela vida e não deixar que a vida passe por você, entre outras;.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Poxa que pena que foi um decepção, ainda não tenho esse livro, mas é ruim quando o livro não atende nossas espectativas.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei desse livro, mas não achei Perfeito!
    O final me agrdou muito!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  13. oi Ane, eu tenho o livro, mas ainda não tive oportunidade de ler, espero que em breve eu possa ler e ter minhas próprias opiniões, mas gosto de resenhas sinceras como a sua

    ResponderExcluir
  14. Eu ia ler esse livro, só que uma pessoa com um maldito spoiler me fez perder a vontade.
    http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi florzinha, tudo bem?
    Primeiramente quero te agradecer pelo comentário no Di Moça! Ainda não terminamos a reforma mas torço para que logo eu possa voltar para o blog e visitar você também!

    Poxaa, eu tinha que cair justamente nesse post confissão?? Ai ai ai, eu sou a pior pessoa para comentar aqui porque AMEI esse livro! Ok, entendi completamente o seu ponto de vista e concordo com alguns pontos (Dexter realmente é um ser humano desprezível e pensei assim o começo do livro inteiro. Mas como todo mundo, ele teve a chance de mudar e a vida real é bem assim, cheio de pessoas desprezíveis que abraçam suas chances de mudar de vida). Eu me encontrei muito na personagem Emma, meio besta e retardada deixando a vida passar, terrível isso mas é verdade. Pra mim foi o melhor livro que li em 2011, hehehe.

    O que importa é que sua opinião foi compartilhada e respeitamos essa diferença, o que torna tudo muito bacana!!(Já pensou se todo mundo pensasse do mesmo jeito? -.-')

    Beijinhos amada!

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane, li esse livro ano passado, e também o achei meio frustrante. Eu odiava o Dexter, mas achei que no final ele estava se redimindo. Também não fiquei tão feliz com o final Sparkiano*, mas não desgostei. Só que a história me trouxe tantas outras reflexões depois que eu acabei mais "felizinha". Pena que não deu para você Ane, acontece, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi Ane!
    Esse livro foi MEGA frustrante para mim também! Criei tantas expectativas, até porque ele é bastante elogiado, mas foi uma pura decepção.
    Não consegui gostar do Dex e a única personagem que me agrada, é justamente a que o autor fez questão de matar. Quase tive um treco da tamanha raiva que eu senti! rs
    Enfim, concordo e entendo totalmente sua opinião. E eu não pretendo reler esse livro.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  18. É complicado criticar um livro amado por todo mudno, sei como você se sente haha Mas é assim mesmo - unanimidade é algo burro, como disse Nelson Rodrigues. Particularmente, gosto do caráter "vida que imaginavamos ter x vida que temos", mas romances não são pra mim (sobretudo um estilo Sparks)

    ResponderExcluir
  19. Oi Ane, ahhh eu ainda não li esse livro, ele está me esperando mas ainda não chegou a vez dele. Mas eu quero realmente ler e ver se vou amar ou odiar, é muito legal essa diversidade nos livros, o mesmo livro pode despertar diversos sentimentos nas pessoas. Vou ler em breve para ver quais sentimentos irão despertar em mim, assim como vc tbm adoro romances gracinhas, mas os realistas mexem demais com a gente, seja isso bom ou ruim.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Ane!

    Adorei a sua sinceridade!
    As resenhas deveriam ser assim na maioria dos blogs! :D Hehehe!
    Pois é... Eu sempre vejo os extremos quando se fala nesse livro. As pessoas o amam ou odeiam, sem meio termo.
    Eu ainda não o li, então não tenho como opinar. Mas está em minhas metas até o fim do ano.
    E, apesar dos pesares, a sua resenha me deixou ainda mais curiosa!! Só espero não me decepcionar também. :/

    Beijoo!

    ResponderExcluir
  21. Oi Flor...
    Um Dia, sem dúvida, foi um dos melhores livros que li... Justamente pela crueza com que o autor contou tudo...
    E todas essas razões que fizeram você não gostar do livro, foram o que me fizeram adora-lo!
    Fazer um livro onde os personagens ruins/cretinos/bobos se superam, melhoram, é simples, todo mundo faz e a receita está pronta. Mesmo porque essa é a vida: as vezes quem é cretino hoje, vai ser assim a vida inteira; quem é dependente de um amor tóxico, como o caso da Emma, também vai ser assim a vida toda...
    E isso tudo tira Um Dia da rota dos livros feitos com receita já testada.
    E acho que o autor passou longe de um final "sparkiano" (rsrsrsrs gostei do termo)

    Beijo

    ResponderExcluir
  22. Estou tão feliz, tão feliz que alguém conseguiu entender e sentir as mesmas coisas que eu com relação a esse livro. Ele foi uma decepção enorme pra mim. Minha resenha foi um desabafo enorme e muitas pessoas no Twitter quase me bateram virtualmente por isso. Eu fiquei depressiva e num estado de espírito horrível enquanto lia esse livro. Acho que todo mundo deveria ler e tirar suas conclusões, mas sempre sou sincera em dizer que detestei do fundo do meu coração.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por