Resenha - Wild Cards por George R.R. Martin.

15/09/2013



ISBN: 9788580445107
Editora: LeYa
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 480
Classificação: Bom
Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.


Sinopse: O Começo de Tudo - Livro 01.
Ao fim da Segunda Guerra Mundial, a Terra é salva por pouco de um meteoro alienígena. Porém, o vírus que a bomba espacial carrega cai em Nova York e, gradativamente, espalha-se pelo mundo, contaminando parte da população e dotando parte dos sobreviventes com poderes especiais. Alguns foram chamados de Ases, pois receberam habilidades mentais e físicas, alguns foram amaldiçoados com alguma deficiência bizarra e, por isso, batizados de Coringas. Parte desses seres, agora especiais, usava seus poderes a serviço da humanidade, enquanto outros despertaram o pior que havia dentro de si.




Ao começar a leitura de Wild Cards não sabia ao certo o que iria encontrar.  Claro, que o fato do livro ser “escrito” por um dos autores mais aclamados de literatura fantástica dos últimos anos, fez com que minhas expectativas em relação à obra fossem as melhores. Não que elas não tenham sido atendidas, porém o “excesso” de pessoas escrevendo a mesma história e com isso dando a sensação que se tratava de “histórias paralelas” unidas em um livro só, tornou a leitura em determinados momentos confusa.

A história começa em 1946, após o termino da Segunda Guerra Mundial em que metade do mundo está buscando se reerguer das cinzas.  Nos primeiros capítulos conhecemos um pouco os protagonistas da série e temos uma pequena noção de como a guerra interferiu na vida de cada um. Quando parecida que o mundo finalmente teria um pouco de paz, um vírus alienígena poderosíssimo atinge a cidade de Nova Iorque para logo após se espalhar pelo mundo, levando não somente o caos pelo planeta, mas criando também duas novas gerações de “seres humanos”: Os Ases, que possuem “dons” como telepatia, força descomunal, e outros poderes assombrosos, e os Coringas que não foram tão abençoados pelo vírus assim e se tornaram verdadeiras aberrações.

Para tentar trazer a ordem ao planeta novamente, foi criado o Comitê da Câmara sobre Atividades Antiamericanas, que tinha como principal missão prender todos os Ases. Só que o esse Comitê não contava com o fato de que essa “caçada” a todos que foram afetados pelo vírus alienígena saísse de controle por conta das leis aprovadas que "obrigavam" todos os Ases a proteger os Estados Unidos. Se vocês estão achando alguns detalhes levemente parecidos com X-MEN, - sim eles não são meras coincidências. Em muitos momentos durante a leitura eu fiquei esperando aparecer um Professor Xavier ou um Magneto, coisa que logicamente não aconteceu.

Wild Cards não é um livro “comum” e não apenas por ele misturar elementos da literatura fantástica com ficção científica, mas por que durante todo o desenvolvimento da história o leitor tem que lidar com pequenos por menores que fazem com que a leitura dele seja um pouco “travada”. Os capítulos, por exemplo, eles não são contínuos. Na verdade Wild Cards passa mais a sensação que é uma coletânea de contos, que mesmo tendo relação entre si, muitas vezes deixam aquela sensação vaga que nenhum tem muito haver com o outro. É justamente aquilo que eu comentei no começo da resenha. Parece que você está lendo histórias paralelas, dentro de uma realidade paralela em que todo mundo quer deixar a sua marca na história, por assim dizer.

Alguns desses “contos” são muito bons em especial o "Capitão Cátodo e o Ás Secreto", escrito por Michael Cassutt e a “A Garota Fantasma conquista Manhattan”, escrito por Carrie Vaughn que foram os que mais prenderam a minha atenção, enquanto outros não que sejam ruins, mas também não são bons, se é que vocês me entendem (...). Durante toda a leitura eu convivi com certa oscilação no meu ritmo leitura, por conta da forma com que cada autor escrevia. Eu conseguia visualizar os pontos em comuns presentes em cada capitulo, mas a diferença na hora de explanar a história em si deixa um pouco a desejar em minha opinião.

Outro detalhe é que para quem estava esperando (tipo eu assim), que o livro era escrito por George R.R Martin logo no começo da história acaba se decepcionando um pouco, pois aqui ele é apenas o editor e colaborador da série Wild Cards. Assim, isso não chegou a ser um grande problema, até por que ainda não li nada dele até agora então não posso fazer nenhum comparativo.  Mas (...).

Eu gostei do livro, apesar da história ter me deixado um pouco confusa e perdida em alguns momentos eu acredito que no decorrer da série, que conta no total com vinte e dois volumes as lacunas presentes nesse primeiro livro serão preenchidas.  Afinal, que a série tem um grande potencial para conquistar leitores apaixonados, isso não resta dúvidas.

“No instante seguinte, ele viu com triste desalento a pele dela escurecer, ficar roxa e então negra. Mais uma das minhas, pensou ele.”

Wild Cards não decepciona quem gosta de histórias de ficção que intercalam com maestria mundos fantásticos e a realidade. A minha dica é: mesmo que um capítulo não seja muito empolgante, não desista no livro, por que com certeza haverá capítulos que irão fazer com que a leitura valha a pena.



Comentários via Facebook

24 comentários:

  1. Entendo quando rola isso de algum capítulo ser desanimador, mas que num conjunto, tudo vale a pena!
    Adorei sua dica.
    A resenha ficou bem abordada, como sempre.

    Clicando Livros
    Abraço *-*

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane! Do autor eu acompanho As Crônicas de Gelo e Fogo e gosto da trama, mas este livro aqui tem jeito de começo de carreira, e não sou fã de contos, salvo poucos, a maior parte que li foram bem superficiais. Acho que não leria.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Esse livro parece ser ótimo, fiquei bastante curiosa :)

    Beijos, www.rayramii.com

    ResponderExcluir
  4. bem X-Men mesmo haha! achei meio confuso só de ler a resenha. uma narrativa tão quebrada provavelmente iria me incomodar bastante. acho que não é bem meu estilo, mesmo tendo traços de dois gêneros que eu curto bastante.

    beijão!
    http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Bom saber que o livro não é escrito por ele, pois odeio esse autor com todas as minhas forças. Além de ser um assassino de personagens, fica demorando anos para escrever o resto da serie.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. a letra é pequena? tenho um pé atras com a editora nesse sentido!!!!
    não conhecia o livro e nem sabia da série, o tema é tão diferente que até que atrai!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. ok eu não sei se gostaria do livro sei lá, algo nele que me incomoda, mas não sei dizer o que é
    espero que os outros livros sejam bons, afinal escrito por quem é escrito, imagino mortes sem fim de personagens e sempre coisas bem tensas acontecendo
    husasahuashu
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane, tudo bem?
    Já ouvi falar desse livro, mas não tive interesse na leitura. Durante sua resenha fiquei imaginando o quão confuso ele me deixaria, confesso que fiquei um pouco perdida x.x (mas deve ser o sono me consumindo). Mesmo o livro parecendo bom, não sinto vontade de tê-lo na estante.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  9. Martin <3
    como amo esse Homem ! hahaha
    Ainda não li esse... fiquei curiosa com algumas coisas que você disse, então provavelmente vou comprar ele logo logo :P
    Seguindo o blog :D
    Beijinhos,
    Paula
    http://psicosedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha Ane. Leio poucos livros de fantasia, e esse parece ser bem interessante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. É assim mesmo, as vezes nem todos os capítulos são bons
    Mas o livro em si compensa
    Gostei da dica

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Ah, eu quero muito ler,
    nunca li nada do George, mas vontade não me falta viw...

    Estou louca pra ler os livros dele e esse com certeza entro na lista de desejados.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu gosto muito do George Martin, mas não sei porque eu não tenho vontade de ler esse livro.
    Acho que eventualmente eu vou acabar comprando algum dia, mas não vejo isso acontecendo num futuro muito próximo rs.

    bjs
    http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi!

    Do R. R. Martin só li o primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo, e gostei bastante. Tenho A Morte da Luz mas ainda não comecei. Fiquei curiosa para ler esse também, por mais que eu sempre fico decepcionada quando crio expectativas e acaba não sendo tudo aquilo que esperei.

    Beijos,
    comoum-sonho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu gostei MUITO da sinopse, mas confesso que me desanimei um pouco quando você disse que cada "conto" foi escrito por uma pessoa e parecem não ser a mesma história... Não gosto muito de livros assim.

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane!

    Comecei a ler a sua resenha cheia de expectativa com relação ao livro e, no decorrer, fui murchando, murchando... até que realmente vi que dificilmente irei gostar da leitura. :/
    Esse vou deixar passar...

    Que sacanagem isso de o George R. R. Martin ser apenas editor e colaborador da obra... Pois colocaram o nome dele bem grande na capa do livro, como se fosse o autor. :( Só para marketing mesmo... Esse tipo de coisa me estressa!

    Beijoo!

    ResponderExcluir
  17. Oi eu já tinha ouvido falar desse livro, mas igual a você eu ainda não li nenhum do George R.R. Martin, então caso fosse ler esse livro não saberia o que esperar dele, apesar de George ser super consagrado néh. No momento não seria uma leitura que me atrairia, mas a sinopse é bem interessante, quem sabe num futuro não tão distante assim eu me aventure na leitura, parabéns pela resenha, como sempre nos fez ver os dois lados da moeda, o que gostou e o que deixou a desejar.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Tem TAG pra você lá no blog: http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/2013/09/tag-livro-para-noob-literario.html

    Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  19. Adorei a resenha, pois sempre ficava curiosa para saber sobre esse livro RSRSR
    Novidade, agora estou com livro publicado pela Novo Conceito!O livro digital "Feitiço".Espero que goste!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Boa resenha. Estou querendo ler esse livro, mas a fila tá grande aqui. Acho que como vc disse, o formato de contos deve estranhar um pouco, mas acho que é questão de se acostumar. Estou lendo uma coletanea de contos do GRRM, dessa vez escritos por ele mesmo, e eles tambem são completamente diferentes um do outro, já que ele não escreveu sempre o mesmo genero.

    ResponderExcluir
  21. Oi Ane!
    Hm... Não sei se quero ler esse livro.
    Sinceramente, acho que não curtirei a leitura.
    Acredito que a leitura fique confusa em alguns momentos mesmo. Só o fato de ler sua resenha, tive essa sensação. Acredito que a leitura não será tão proveitosa para mim.
    Gostei de saber sua opinião. Foi bem esclarecedora.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  22. Oi Ane,

    Estava tentado a começar essa série nos próximos dias, mas buscando outras opiniões já me decidi a protelar um pouco. Estou receoso com a forma como o livro é editado. Tenho medo de não funcionar comigo. Mas sua resenha está perfeita, tirou todas as dúvidas que tinha.
    Muito legal o blog, seguindo :-)

    http://milvidasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Estou morrendo de vontade de ler esse livro, mas a série tem 22 livros e desanima muito...

    ResponderExcluir
  24. Exatamente o que senti no início. Histórias paralelas, confuso no início e alguns capítulos meio tediosos.

    Boa resenha!

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por