A Vida dos Elfos por Muriel Barbery.

21/01/2016

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788535926477
Editora: Companhia da Letras
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 288
Classificação: Bom
Sinopse: Maria e Clara são jovens órfãs ligadas por dons secretos. A chegada de Maria traz prosperidade à granja francesa onde é criada, enquanto Clara, crescida em uma aldeia do sul da Itália, é enviada a Roma para desenvolver sua veia musical prodigiosa. Cada uma à sua maneira, as duas garotas se comunicam com um mundo misterioso, que garante profundidade e beleza à vida humana, mas, ao mesmo tempo, oferece uma ameaça grave contra a nossa espécie. Só Maria e Clara poderão combatê-la.


Existem livros que assim que lemos a sua sinopse pensamos: “Eu preciso ler esse livro!”, não é mesmo? A Vida dos Elfos de Muriel Barbery foi esse tipo de livro para mim. Logo que li sua sinopse fiquei encantada e claro, curiosíssima para conhecer essa história que se apresentava tão fantástica e intrigante ao mesmo tempo. Porém, apesar de ter gostado de muitos elementos apresentados em sua narrativa, terminei a leitura com aquela sensação “chatinha” de que infelizmente ficou faltando alguma coisa.

A origem de Maria e Clara é um verdadeiro mistério para todos aqueles que convivem com as duas jovens. A única certeza que se tem é que elas são órfãs e nada mais. Clara cresce em uma aldeia entre as montanhas no sul da Itália, enquanto Maria vive em uma pequena granja no interior da França. Ambas possuem um talento, algo de especial que as tornam únicas. Clara é uma musicista prodigiosa, e desde a chegada de Maria na granja a propriedade que a acolheu prosperou.

Na granja Maria encontrou uma família e amigos que a receberam com muito amor e vive em pleno contato com a natureza. Já Clara com seu talento nato para o piano deixa a sua aldeia para trás para morar em Roma, onde passa estudar com determinação para ser uma musicista ainda melhor. Só que com o passar do tempo e com a ajuda de fiéis amigos, Clara também começa a desvendar pouco a pouco a seu passado. Separadas pelas fronteiras criadas pelos homens, Clara e Maria desconhecem a existência uma da outra, porém elas nem imaginam o quão estão profundamente ligadas. E que somente elas são capazes de combater, um terrível mal que ameaça tudo aquilo que amam.

Sempre gostei de literatura francesa e essa foi a minha primeira experiência com a autora Muriel Barbery.  A Vida dos Elfos não é aquele tipo de leitura que nos prende logo em suas primeiras páginas. Sua narrativa é lenta um tanto rebusca e a autora não “economizou” no uso de termos “arcaicos”.  Confesso que a principio achei que não conseguiria me envolver com a história e seus personagens. Porém conforme a narrativa foi se desenvolvendo me vi encantada com o mundo que a autora criou. É como se você estivesse lendo um livro clássico, mas com pequenos toques de contemporaneidade, algo que não é muito visto na literatura fantástica.

A Vida dos Elfos possui aquele enredo que lembra um “quebra-cabeças” em que a cada capítulo são nos dadas as peças que forma o quadro todo. Os personagens são divididos entre humanos e elfos, e todos possuem um tipo beleza complexa, em que suas personalidades assim como tudo na trama são reveladas aos poucos. Gostei bastante de Clara e Maria e a forma como a autora desenvolveu a ligação entre elas é bem surpreendente, além de ser visível a evolução que cada uma tem no decorrer da história.  Outro ponto interessante é que Muriel também abre espaço para que os personagens secundários desempenhem um papel importante no enredo, e é aqui que se destaca a participação de Alessandro e Pietro na obra.

A escrita de Muriel se difere também pela sua exaltação a natureza e o fato da autora em diversos momentos focar mais no desenvolvimento da escrita clássica do que na trama em si. Outro detalhe é que você não consegue se situar em qual época a narrativa se passa, o que dificulta um pouco na hora de se transportar totalmente para a história. Admito que o livro me chamou a atenção pela critica ter comparado a escrita de Muriel com a de J.K Rowling e Jules Verne, e por esse motivo esperava que a história fosse mais “mágica” por assim dizer.

Por isso, quando comentei logo no começo da resenha que mesmo tendo gostado da história como todo, senti que faltou alguma coisa eu estava me referindo a essa magia. Não que isso chegue a atrapalhar a leitura, porém para quem busca uma história mais “fantasia” assim como eu, corre o risco de sair um pouco desapontado.

- Você não sabe o que não vê. Mas hoje vou te contar minha parte invisível e você acreditará em mim porque os poetas sempre sabem o que é verdade.”

Com uma narrativa poética e personagens interessantes, A Vida dos Elfos é uma leitura que conquista tantos os amantes dos bons e velhos clássicos, como também aqueles que buscam uma narrativa diferenciada e cheia de mistérios. Fica a dica!

Comentários via Facebook

24 comentários:

  1. oi Ane, entendo os pontos positivos e os negativos por você apontados, não curto muito livro de fantasia e apesar de ter gostado dos elementos que a autora traz, como a natureza não sei realmente se leria o livro
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane! Eu sou fã de livros de fantasia, mas com muita fantasia mesmo e por isso não sei se leria esse. Apesar que o fator mistério conta como ponto positivo. Vou pensar melhor.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Nossa, esse livro me deixou bastante curiosa! A capa é muito linda. Adoro capas nesse estilo, me lembra muito os livros da jane austen haha
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ane, tudo bem?
    Gostei da resenha e sim, a sinopse é bem interessante, pelo menos para mim que sou fã de carteirinha de livros de fantasia, não sei se iria gostar tanto. Ainda mais pela tal sensação de "faltar algo" que você mencionou.
    Beijos
    Instante Efêmero

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha Ane. O livro me pareceu ser muito bom e tem uma premissa bastante convidativa. Se tiver a oportunidade, pretendo lê-lo. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane,
    Quando esse livro foi lançando tbm tinha me chamado atenção, mas resolvi aguardar algumas resenhas para ver a reação dos blogueiros.
    Como vc, tbm estava esperando que o livro contasse com elementos mágicos. Bom que agora já estou alertado sobre isso.
    Mas fiquei bem na duvida se leio ou nao. Gosto de livros que vc vai montando um quebra cabeça ao longo da leitura, mas narrativa lenta me incomoda.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ane!
    Este não é o tipo de história que me chama muito a atenção, mas certamente pararia para lê-lo em uma livraria, amei esta capa!
    Beijinhos,
    Alice
    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    não conhecia o livro e não curti muito a capa, por ela eu passava bem longe, mas gostei da resenha.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Opa! Fazia tempo que eu não aparecia aqui. :)
    Poxa, que pena que não foi tãããão boa a leitura, mesmo você tendo se encantado.
    Não gosto quando rebusca demais, deixa a leitura mais lenta. Mas de vez em quando é bom ler um livro mais denso, né?
    Mas gostei da premissa. Quem sabe eu não dê uma chance?
    :)

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  10. A história parece ter potencial mesmo, é uma pena a leitura ter ficado um pouco chata :/ ouviu falar na nova série chamada The Shannara Chronicles? Passa no mundo elfo, com nômades e druidas, achei super legal! E se você gosta do tema, provavelmente vai amar também :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "A 5ª Onda", vem conferir!

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    não conhecia essa leitura achei interessante mas creio que não leria pois se você achou a história menos chata, imagina eu! aushuas

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom? Acho que não leria o livro, a capa e a sinopse não me chamaram atenção e lendo sua resenha tenho certeza de que não leria hahaha

    Beijos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. A capa e a sinopse chamaram a minha atenção sim ^^

    ResponderExcluir
  14. Nossa, eu amei sua resenha.Estou entrando na fase de histórias com fantasias ahahahah :)
    Parece meio de mistério,sei lá.Gostei.Vai entrar pra minha listinha,eheheh :)

    beijão <3
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane!
    Nunca tive uma experiencia com literatura francesa, talvez devesse dar uma chance, né?
    A premissa me agradou bastante e a capa é bem clássica!
    Talvez um dia... vou pensar nisso... Anotado na lista, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Ane! Tudo bem?
    Não vi muitas resenhas sobre os livros de Muriel Barbery, mas as que foram positivas, apesar dos pesares. Quase sempre os resenhistas falam do toque de poesia que a autora sempre adiciona em seu enredo. Eu amo imensamente livros assim. Não sou muito fã de livros fantásticos, com magia etc, então esse livro de Muriel seria uma boa pedida pra mim. ;)

    Um abraço!

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  17. Olá, Ane.
    Por isso que não gosto de ler essas comparações que fazem aos livros. Ultimamente é um tal de compara livros de suspense com Garota Exemplar que dai fica aquela sensação ruim quando terminamos a leitura. Mas pelo que li aqui, o livro me interessou bastante. Ainda não conhecia ele e me interessei em ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  18. Oi, Ane!
    Achei a sinopse do livro muito curiosa e interessante, uma pena você não ter gostado tanto. Confesso que sou muito chata com essas passagens de tempo, é algo que me incomoda um pouco quando mal administrada. Mas ainda assim gostei da proposta da obra.

    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Oi Ane, tudo bem?
    Li a sinopse e pensei igual você PRECISA LER! ahhaha
    Achei interessante você colocar na sua resenha o que faltou, explicando que queria mais.
    Vou procurar mais sobre o livro, obrigada pela dica!
    Bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Que pena! Amo livros de fantasia e é uma parte que eu gosto que fique bem ressaltada no livro. De qualquer forma, o nome me chamou a atenção e acho que ainda leria, se alguém me emprestasse e tal.

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi, Ane!
    A premissa do livro parece ótima, mas as observações que você fez -inicio cansativo e a narrativa lenta- me dizem que esse seria um livro que eu deixaria pela metade. Ótima resenha.
    Beijos! ;)

    Borboletas de Papel | Dossiê Cultural
    Conheça o novo projeto literário #12HistóriasBrasileiras e participe!

    ResponderExcluir
  22. Oi
    gostei da resenha, nem conhecia o livro e até parece interessante e com personagens legais como a Maria e a Clara parecem ser bem especiais, mais não chamou minha atenção suficiente para ler, que bom que gostou mesmo tendo ficado com o sentimento de ter faltado algo.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi Ane!
    Não conhecia o livro e pareceu interessante. Uma pena a estória ter deixado a desejar em alguns pontos tão importantes!
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Oi Ane, tudo bem?
    Apesar de atualmente eu estar buscando leituras mais leves, acho bacana ler enredos em que o autor se esforça mais por uma escrita mais técnica e clássica. Nos tira da zona de conforto, né? =)
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas | Participe do sorteio de 2 anos do blog!

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por