Anime: Fate/Zero.

14/01/2016

| Arquivado em: ANIMES

Olá leitores!

Faz um bom tempinho que não falo do animes aqui no blog, não é? Mas, depois de me jogar sem medo de ser feliz em várias maratonas de séries chegou um momento em que, a curiosidade de conferir um anime que estava na minha lista lá no Netflix há séculos falou mais alto.
imagem: Divulgação.
Baseado em uma light novel de quatro volumes escrita por Gen Urobuchi, o mesmo roteirista de Mahou Shoujo Madoka Magica, Fate/Zero foi adaptado para anime pelo estúdio ufotable. O anime conta com duas temporadas que ao total somam 25 episódios. E confesso que mesmo agora não sei dizer ao certo o que sinto em relação a ele. Fate/Zero possui aquele tipo de história que nos leva a sentir uma “confusão de sentimentos” que vão do amor ao ódio, empolgação e choque como a mesma intensidade.

Fate/Zero conta a história da guerra pelo Santo Graal de Fuyuki. Guerra essa que acontece a cada dez anos e foi instaurada por três poderosas famílias de magos os, Matou, Einzbern e Tohsaka. Durante a batalha sete magos e seus servos disputam o direito de ser merecedor do Cálice Sagrado. Os servos são divididos sete classes: Saber (Espadachim), Archer (Arqueiro), Lancer (Lanceiro), Rider (Cavaleiro), Caster (Mago), Berserker (Guerreiro Louco) e Assassin (Assassino) que são na verdade espíritos de heróis lendários, convocados através de relíquias mágicas para participarem da guerra.

A habilidade de um servo é de extrema importância para que o seu mestre tenha alguma vantagem na batalha, ao mesmo tempo em que cada servo tem suas próprias razões para querer conquistar o cálice também.
imagem: Divulgação.
A lógica é simples, o ultimo mestre e servo que permanecer em pé ganha o cálice. Mas não pense que essa guerra é disputada apenas com espadas e punhos. Aqui a magia é muito forte, afinal apenas os magos mais poderosos são considerados dignos pelo o Santo Graal, para participar da batalha.

E é nesse cenário que conhecemos o melancólico e misterioso Kiritsugu Emiya. Kiritsugu passou grande parte da sua vida como mercenário caçando magos pelo mundo. Porém, por algum motivo desconhecido ele se casa com Irisviel von Einzbern e se tornando o representante da família Einzbern na guerra. Para a batalha Kiritsugu acaba convocando Saber, que na verdade é o espírito do rei, ou melhor, dizendo da Rainha Arthuria Pendragon de Camelot.

Já do outro lado da história temos o sombrio e amargo Kirei Kotomine um agente da Igreja e filho do juiz da Guerra. Kirei se torna aprendiz de Tokiomi Tohsaka se aliando a ele, pois acredita não possuir nenhum desejo forte o suficiente para querer o cálice. Kirei é o mestre de Hassan I Sabbah (Assassin) e Tohsaka é Gilgamesh (Archer). Os outros magos convocados pelo Graal para guerra são: Kayneth El-Melloi Archibald (Lancer), Waver Velvet (Rider), Kariya Matou (Berserker) e Ryuunosuke (Caster).
imagem: Divulgação.
Fate/Zero está longe de ser um anime “bonitinho”. Ele é sombrio, maduro e em alguns momentos até mesmo cruel, o que me fez lembra muito de Madoka Mágica. Ele não é aquele tipo de anime que conquista logo nos primeiro episódios. Na verdade o que me motivou a principio, a assisti-lo foi o fato de querer "entender" a história em principalmente a "motivação" de seus personagens. Aqui não fica claro quem é o mocinho ou vilão da história, pois cada um joga com as armas que tem e isso nem sempre significa jogar muito limpo.

A primeira temporada é bem introdutória embora não faltem boas cenas de ação e diálogos inteligentes, as grandes revelações e reviravoltas da trama acontecem na segunda temporada. E tipo eu fiquei chocada! D-E-S-M-A-I-A-D-A! Minha reação foi “What the hell!!??”, e sim fiquei que nem uma idiota olhando para a tela de queixo caído. Pois o fator primordial de Fate/Zero é que ele possui uma trama em que a rivalidade é extrema e isso gera batalhas sangrentas e golpes baixos, muito baixos mesmo. E nesse contexto é interessante observar como as relações entre mestres e servos são estabelecidas.
imagem: Divulgação.
Enquanto para alguns a relação é temporária visando apenas à vitória na guerra, para outros com o tempo ela se transforma em admiração e algo mais próximo de uma amizade sincera. Waver e Rider assim como Ryuunosuke e Caster são um bom exemplo disso, cada um a sua forma e com seus extremos, - é claro. Por que em Fate/Zero tudo é “oito ou oitenta”, pois como em toda guerra não há espaços para o meio termo aqui.

Só que apesar da temática do anime ser um pouco “pesada” até mesmo para essa que vos escreve, um dos pontos que mais me intrigou e chamou a atenção na história, foi que os servos são baseados em pessoas e lendas reais que você vai descobrindo conforme o anime avança. E sim, achei o máximo o Rei Arthur se retratado como uma mulher.

Saber é uma personagem forte, determinada e fiel ao seu ideal e principalmente a seu povo. Torci muito para que ela encontrasse ao final da batalha a redenção que buscava. Da mesma forma que fiquei na expectativa dela e o Lancer terem um “algo a mais”, pois eles são ótimos juntos. Só que em Fate/Zero não há espaços para romances. Claro que nem todos os episódios são marcados por disputas mortais, porém são as cenas entre a Irisviel e o Kiritsugu que dão um toque de suavidade na trama. Muito amorzinho esses dois viu, apesar da guerra e tudo mais.
imagem: Divulgação.
Os personagens secundários também desempenham um papel importante durante o andamento da guerra deixando bem claro que a intenção do autor da história não era criar um grande herói ou vilão. Na verdade em minha opinião quem acaba meio que desempenhando esse papel de “todo poderoso do mal”, é Gilgamesh mesmo ele não sendo o vilão propriamente dito.

O problema do Archer é a personalidade dele, o tom cínico, egocêntrico e debochado com que ele encara os inimigos. E bem (...), acho que não preciso dizer que essas qualidades/defeitos que fazem do Gilgamesh um grande manipulador filho da mãe o tornaram o meu personagem favorito. Eu juro que tento gostar dos bonzinhos, mas (...) é melhor deixar para lá.

Fate/Zero é um anime que possui uma beleza sombria.  Beleza essa visível tanto na qualidade da produção gráfica como na construção de sua história. Ele nos leva a refletir que ninguém é puramente bom ou totalmente mau, e sim que todos nós trazemos em nosso intimo a luz e as trevas e que inevitavelmente a balança vez ou outra acaba pendendo para um lado.
imagem: Divulgação.

Ficha Técnica:
Fate/Zero
Titulo Original: Fate/Zero
Gênero: Seinen, Ação, Fantasia, Sobrenatural
Direção: Ei Aoki
Autor: Gen Urobuchi
Produtora: ufotable
Música: Yuki Kajiura
Número de Episódios: 25
Ano de Lançamento: 2011
Personagens Principais: Kiritsugu Emiya, Irisviel von Einzbern, Kirei Kotomine, Saber, Gilgamesh, entre outros.





Sinopse: Guerra do Santo Graal - Uma batalha entre 7 magos (mestres) e seus espíritos heroicos (servos), cujo vencedor leva o lendário Santo Graal, que dizem possuir o poder de realizar milagres. Esta é a 4ª Guerra do Santo Graal. As três guerras anteriores acabaram sem ter um vencedor. Em busca de seus objetivos e ambições, os magos se reúnem em um lugar chamado Fuyuki. Eles farão qualquer coisa e cometerão qualquer atrocidade necessária para conseguir...

Abertura:

Não espere encontrar casais fofos e uma história leve e divertida aqui, pois Fate/ Zero está muito longe disso. Com uma trama inteligente, personagens marcantes em uma batalha épica com um toque sobrenatural, ele é um anime intrigante do começo ao fim.

Vale lembrar que ele é um prequel de Fate/Stay Night também disponível no Netflix. Acho que já dá para imaginar qual é o próximo anime da lista que vou assistir, não é mesmo?

Beijos e até o próximo post!

Saiba +
New Pop |Wikipedia (em inglês).

Comentários via Facebook

26 comentários:

  1. Olá!
    Faz séculos que não assisto anime, quando eu era pequena simplesmente amava! hahaha
    bem legal esse, não conhecia.

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Um dos meus favoritos!
    Quase não assisti porque odiei o fate! Stay Night, mas valeu muito a pena!
    Ainda tô devendo de procurar os mangás e as visual novels

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Há sério que você também gosta?! Vem cá e me abraça.
    Comecei assistir Fate por causa do meu esposo, resumindo dois viciados rs.
    Beijo

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    não conhecia, mas parece ser legal, vou anotar para assistir.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Ane,
    Eu não sou muito fã de animes, então não posso comentar muito. Mas eu vim aqui mesmo para te dizer que terminei Outlander e estou com aquela sensação que nenhum livro será bom o bastante. Como faz?
    O livro 2 está muito caro, vou sofrer até conseguir comprar!
    Então, obrigada pela dica, de coração, valeu a pena a leitura indicada por você.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Por não gostar de Anime não é algo que me interessa! Mas tenho um amigo que é viciado


    http://simplesmenteassimj.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. oi flor, eu gosto de vez em quando de anime, mas tem que ser o mais açucarado possivel rsrsrsrs
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie!

    Nossa, faz muito tempo que não assisto um anime, mas gostei do que você disse sobre esse ser mais sombrio e os plot twist da 2a temporada. Mas desanimei sobre a primeira temporada ser mais introdutória, apesar de eu saber que é necessário para entendermos como o mundo deles funciona.

    Anyway, vou procurar no meu netflix hahahaha tô querendo assistir alguma coisa diferente, e adoro coisas mais dark :P e aproveitar, tb, que tem poucos eps!

    Beijos,
    Letícia - Caverna Literária

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ane.
    Faz muito tempo que não assisto nenhum anime. Mas você conseguiu despertar a minha curiosidade. Fiquei querendo ver esse tal Rei Arthur mulher hehe. E mesmo não tendo romance, que gosto muito, achei que deve ser muito bom.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Nossa, faz muito tempo que não vejo anime. Tentei ver Death Note e não consegui. Assim como HQ tenho problema em fixar atenção e me dedicar. Mas esse parece ser bem interessante e pode ser uma opção pra eu testar.

    Beeijo
    Resenhando Sonhos

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu não sou muito de ver animes, mas nos últimos tempos tenho visto alguns e
    amado, adorei essa dica, o enredo parece ótimo!
    Beijos!


    Borboletas de papel Ƹ̴Ӂ̴Ʒ

    Conheça o novo projeto literário #12HistóriasBrasileiras e participe!

    ResponderExcluir
  12. Oi Ane,
    Apesar de eu ainda não ser assinante do Netflix haha, adorei a dica.
    Não sou acompanhar muito anime, os poucos que vi fora de infância mesmo, mas eu gostei bastante do traço dos personagens e do enredo.

    Tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ane.
    Adorei a dica, já havia ouvido falar no anime, mas faz tanto tempo que não acompanho um. Parei de acompanhar, quando um colega meu que era viciado em animes, faleceu. Mas pretendo voltar um dia e já anotei a dica.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi!!!
    Gostava muito de anime, mas há um tempo atrás... Ia até em eventos sabe? Mas com o tempo fui perdendo o interesse... Apesar de que ele pode voltar depois do seu post falando sobre esse hahaha
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  15. EU AMO ESSE ANIMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE. Viu que vai lançar os mangás de fates no brasil? <333 além que animação desse é lindaaaaaa. Só que tipo, eu fico muito revoltada com Fate é mt cruel q

    bjs,
    Carol | Espilotríssimo
    http://carolespilotro.com

    ResponderExcluir
  16. Oi
    muito legal o poste, não conhecia esse anime e que bom que resolveu assistir e curtiu, sempre penso em assistir anime, mais tenho uma lista enorme de dorama ai fica difícil, os personagens e o enredo parecem ser interessantes.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Gostei da dica Ane. Não conhecia Fate Zero e achei o anime interessante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  18. Ebaaa, dica de anime!
    Me interessei pelo enredo, Ane! Gosto de anomes com lutas e com esse clima um pouco mais sombrio, vou ter que assistir!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Ane!
    Adoro mangás, mas não consigo ver muitos animes, é difícil me prender. =/ O enredo deste parece bom, mas não sei se assistirei.
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Gostei do post!, nunca tinha visto esse anime e pelo que disse parece ser muito legal, espero assistir.
    Abraço!
    Leitura Fora De Série

    ResponderExcluir
  21. Oie Ane
    o último anime que eu assisti na minha vida foi Cavaleiros do Zodíaco. Nossa, isso foi há uns 20 anos atrás. Como estou velha shauhsuh
    amo animes, e vou procurar esse pra assistir.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  22. Oii Ane, tudo bom?
    Eu sempre ouvia falar de Fate/Zero, mas por algum motivo não conseguia criar coragem pra assistir, apesar dos traços lindos (eu meio que ligo um pouco para isso x_x) eu sempre tive uma leve impressão que não iria gostar D:
    Mas vendo você falar tão bem da obra bate logo aquela vontade de assistir e só em olhar as imagens lindas que você postou aqui fico logo empolgada!
    Adorei a resenha! Muito bom mesmo!
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  23. Oi Ane!
    Não conhecia o anime, mas imagino que isso se deve ao fato de eu não gostar muito de animes, prefiro ler mangá.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  24. Oi! Bela analise, Ani. Mesmo eu sempre ignorando posts sobre anime, pois não sou fã, as vezes dou uma lida sim.
    Gostaria de tentar assistir alguns mas nunca chego ao final, minha paciencia é zero. :(
    Beijos
    SIL ~ Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  25. Olá flor, tudo bem?

    Meu padrasto me falou sobre este anime ele assistiu poucos episódios e pareceu não gostar muito, por não me interessei também! Mas sua resenha me despertou interesse pois os Japoneses são muito gênios vamos combinar? alguns animes começam devagar quase parando, mas logo somos surpreendidos, pelo fato de não saber qual vilão entre eles de verdade de existe varias rivalidades talvez eu realmente assista *-*

    beijinhos

    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi oi !
    Poxa, eu amo animes, mas devido a correria do dia-a-dia parei de assistir.. Sinto tanta saudade.. Vendo esse post lembrei que muitos dos meus amigos me indicaram esse anime mas eu nunca assisti, sempre deixava para depois... kkk
    Enfim, bateu aquele arrependimento, sabe?
    Adorei o post !
    Beijos

    Sorvete Literário

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por