O Herói Improvável da Sala 13B por Teresa Toten.

15/09/2016

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788528620603
Editora: Bertrand Brasil
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 320
Classificação: Bom
Sinopse: Adam Spencer Ross, 14 anos, precisa lidar todos os dias com os problemas que resultam do divórcio dos pais e das necessidades de um meio-irmão amoroso, mas totalmente carente. Acrescente os desafios de seu TOC e é praticamente impossível imaginar que um dia ele se apaixonará. Mas, quando conhece Robyn Plummer no Grupo de Apoio a Jovens com TOC, ele fica perdida e desesperadamente atraído por ela. Robyn tem uma voz hipnótica, olhos azuis da cor do céu revolto e uma beleza estonteante que faz o corpo de Adam doer. Adam está determinado a ser o Batman para sua Robyn, mas será possível ter uma relação “normal” quando sua vida está longe de ser isso?

Sempre me sinto atraída por livros em que os personagens centrais são um tanto quanto “complicados”. Por esse motivo, assim que li a sinopse de O Herói Improvável da Sala 13B fiquei curiosíssima para conhecer melhor à trama criada pela autora Teresa Toten. Porém mesmo gostando da história como um todo, não nego que esperava um pouco mais.

Aos 14 anos, Adam Spencer Ross convive diariamente com uma série de desafios. Seus pais são divorciados, seu meio-irmão mais novo é totalmente carente e Adam ainda precisa frequentar semanalmente um Grupo de Apoio a Jovens com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Com tantos problemas a última coisa que passa por sua cabeça é o fato de que um dia ele pode se apaixonar. E quando isso acontece Adam fica completamente perdido.

Robyn por sua vez acaba indo parar no grupo por também estar passando por um período difícil em sua vida, e entre uma conversa e outra no cemitério os dois se tornam amigos. Graça as pequenas gentilezas de Adam,  Robyn aos pouco vai melhorando emocionalmente. Porém o mesmo não acontece com ele. A cada dia que passa mais ansioso Adam fica o que por consequência amplifica os seus sintomas.  Com tudo acontecendo em sua vida ao mesmo tempo e com a missão de cuidar e proteger Robyn, Adam acaba guardando todos os seus problemas para si, até uma hora que ele não aguenta mais e tudo vem a toda.

Será que Adam algum dia conseguirá ser um jovem normal? A relação dele com Robyn tem futuro? Entre reuniões do grupo de apoio e o complicado relacionamento com seus familiares e amigos, Adam vai se descobrir que toda dificuldade por maior que pareça pode ser superada.  E que ele só precisa aprender a dividir a carga com aqueles que o amam.

O Herói Improvável da Sala 13B possui uma narrativa simples e bastante objetiva. Teresa Toten aborda não apenas os “dramas” comuns da adolescência, mas nos apresenta personagens extremamente comuns aprendendo a conviver com uma série de problemas psicológicos e emocionais, que vão desde a hipocondria, distúrbios alimentares e o TOC. A autora soube construir o enredo de forma com que apesar da trama central ser focada no Adam, os demais personagens também desempenhem um papel pequeno, mas interessante no desenvolvimento da história.

Eu gostei do Adam, apesar de que em muitas situações a “excentricidade” dele soar um tanto “exagerada” e pouco convincente. Ele é aquele típico personagem por quem nós torcemos para ter um final feliz, pois tudo na vida dele é uma verdadeira bagunça.  Só que em minha opinião, ao inserir um romance na história a Teresa Toten perdeu a oportunidade de explorar melhor todos os aspectos dessa complexidade que é a vida do protagonista. Claro que o romance deixa tudo mais bonitinho, só que justamente por ser um caminho mais “fácil”, é que a me ver a autora se perdeu.

Adam está tão focado na missão de fazer sua Robyn feliz, que acaba se esquecendo de suas necessidades. OK! Isso pode até parecer lindo e altruísta, mas se levarmos em conta o histórico do personagem, é óbvio que isso cedo ou tarde vai acabar trazendo algum problema. Além disso, senti falta da autora dar um foco maior na relação do Adam com seus pais. Aqui a impressão que tive é que Teresa Toten foi muito superficial, em especial por que os problemas emocionais de Adam têm como origem questões familiares mal resolvidas.

O final também é um pouco corrido, o que dá um quebra no ritmo fluído da narrativa. Não é nada que atrapalhe o entendimento da história, mas causa uma certa estranheza por ser meio abrupto.  No geral O Herói Improvável da Sala 13B é um livro atrativo para quem está em busca de uma leitura que aborde um tema complexo de forma sutil e com uma pitada de humor. Queria ter me envolvido mais com a história e seus personagens, mas infelizmente dessa vez não foi o que aconteceu.

“Talvez nós todos mintamos para esconder a mágoa ou fingir que somos fortes até podermos ser fortes. Isso não é ruim, é?”

Embora a premissa prometa uma história tocante e emocionante O Herói Improvável da Sala 13B possui uma narrativa clichê, que deixa um pouco a desejar em seu desenvolvimento. É aquele tipo livro que começa bem, mas que no final nos deixa com aquela sensação incomoda de que faltou alguma coisa. Para quem está em busca de leituras leves, ele pode ser uma boa opção. A minha dica é não criar muitas expectativas e sim, deixar a história te surpreender.

Comentários via Facebook

22 comentários:

  1. Oi,

    Amei a resenha, e que pena que deixou a desejar no final. Aconteçe com muitos que já li.

    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ane!
    O que mais me incomodou foi o romance. A autora realmente abriu mão de focar em pontos importantes da trama para focar nisso, meio que tentando enaltecer seu protagonista, torná-lo incrível. (Tive essa percepção.)
    Eu realmente esperava bem mais. O final foi muito frustrante. A narrativa não me convenceu muito e esperava um melhor aprofundamento da história.
    É como você disse, o melhor é não esperar muito da história e crer que terá uma leitura leve, simples.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ane! Eu fiquei bem angustiada com este livro por conta de todos aqueles episódios do Adam, era meio desesperador toda aquela série de rituais e discussões que ele tinha com ele mesmo. Eu também queria que os problemas dele tivessem sido melhor explorados, o caso da mãe daria um bom debate.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Helloo, Ane! Tudo numa nice?!
    Eu tinha visto esse livro antes, mas eu gosto de capas belas e achei essa simples, e como estou numa vibe fantasia deixei passar essa obra. Antes eu era viciada em jovem adulto e até juvenil, mas diminui o ritmo dessas leituras. Não sei se é o momento, mas ao ler sua resenha fiquei com vontade de conferir o livro. O Adam parece ser excêntrico e legal. Acho que o TOC é um tema bastante importante que deve ser abordado na literatura.
    Enfim, quero ler.
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  5. Oi Ane,
    Não conhecia o livro e achei a premissa interessante, não é algo que eu pegaria no momento para leitura, mas não descarto para ler futuramente.
    Uma pena que deixou um pouquinho a desejar.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane!

    Eu também gosto de protagonistas mais complicados, porque dá pra explorar melhor o personagem, pena que a leitura não foi satisfatória. Eu ainda não li, mas se eu for ler vou alinhar minhas expectativas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ane

    Que pena que os dramas do personagem foram pouco explorados. Realmente tinha tudo pra ser um livro muito interessante. Mas, em todo caso, mesmo com as suas ressalvas, acho que até faria a leitura. Não agora, mas mais pra frente, pois quero saber como ele lida com os problemas dele.

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha Ane. Apesar do livro parecer ser bem interessante e abordar alguns dos dilemas juvenis, não conseguiu chamar tanto assim a minha atenção. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Protagonistas complicados também me chamam bastante atenção, mas eu fiquei com um pé atrás por conta desse final meio corrido...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio de aniversário Balaio de Babados e Postando Trechos
    Participe da promoção 1 Ano de Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane, sua linda, tudo bem?
    Geralmente o que costumo ver nos livros é que duas pessoas com problemas acabam se aproximando e uma acaba sendo exatamente o que a outra precisava, um se torna a cursa do outro. Achei diferente o ponto de vista da autora aqui, ele precisa de ajuda e ela também, ele acaba se colocando em segundo plano para ajudá-la, mas não suporta a carga de seus próprios problemas. Tinha tudo para ser ótimo livro, pena que a autora não explorou muito bem o drama dele e por isso você não conseguiu se envolver mais. Confesso que fiquei em dúvida se a leitura valerá a pena, já que o ponto principal não ficou bem desenvolvido. Vou deixar a dica anotada de qualquer forma. Gostei muito da sua sinceridade como sempre e sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Anne,tudo bom? Confesso que primeira a premissa do livro me agradou muito e fiquei bem interessada, mas depois lendo sua resenha não sei mas se leria, acabei de terminar um livro que me deixou com essa sensação de "faltou algo" e eu acho isso horrivel em um livro. Você dizer que a autora também não explorou o tema principal direito também me deixou com um pé atrás. Enfim, acho por enquanto vou descartar a leitura, mas quem sabe mas para frente eu me interesse por ela novamente? hahah Adorei sua resenha *_*

    Beijos
    https://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oiii Ane

    Que pena que o livro não alcançou as suas expectativas, ja vi criticas boas sobre ele. Tb não gosto de histórias com finais apressados que deixam a gente meio sem chão, esperando por algo mais elaborado que não veio.
    Uma pena pois a premissa era boa, mas às vezes o autor não consegue mesmo desenvolver tudo oque tem em mãos.

    Obrigada pela resenha.

    Vou esperar sua resenha de Magonia, sou super curiosa com essa nova série.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  13. Amo suas indicações! Fiquei bem curiosa para explorar essa história. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  14. Essa história parece ser bem divertida e fluída. Não conhecia ainda o livro mas já gostei. Gosto de personagens jovens, acho que eles tem muito a ensinar :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  15. A sua é a segunda resenha que eu leio que aponta lados negativos na história, Ane! É uma pena que a autora tenha se perdido da metade pro fim, porque a obra tem potencial e tudo para ser boa, mas será que ela não preferiu aliviar a situação por se tratar de jovens, tentando escrever algo mais leve, e acabou sendo até demais? Sei lá, até porque não existe nada leve no TOC em si. Gosto muito de livros que abordem doenças, e estava ansiosa por O herói improvável da sala 13b, mas já vou iniciar a leitura sem tanta fome :(

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, Ane.
    A sua opinião está bem parecida com algumas outras que li sobre o livro. Eu já li dois livros que abordavam o assunto TOC e infelizmente não amei nenhum dos dois. E acho que esse vou deixar passar. por ser um tema tão complexo, achei que a autora deveria ter optado por outro caminho e não ter escolhido o mais fácil.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Ane, entendo bem a sua relação com esses livros "problemáticos", para compor o enredo os autores precisam de extensas pesquisas e por isso acabam trabalhando e conscientizando pelas suas histórias
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Anne,
    eu também adoro ler livros que os personagens são "complicados", eu me interesso e entro mais na história. Quando li o título de livro, já fiquei meio "opa, quero". Ele parece ser um daqueles livros que quando a gente acha que a nossa vida ta ruim, mostra que tem gente com problemas maiores. Eu particularmente, gostei da história, eu leria, até anotei aqui. É ruim demais o fato de ter se tornado meio "superficial", uma pena a autora não ter explorado tanto quanto poderia. Mas gostei da tua resenha do mesmo jeito e fiquei com vontade de saber mais da história do Adam.
    Beijão,
    radioactivebookss.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Amei o blog, ainda não conhecia e achei super interessante.
    Segue meu blog, estou te seguindo como Art of life and books.
    Art of life and books .

    ResponderExcluir
  20. Compraria o livro só pela capa <3 mas agora ue li sua resenha tbm acharia que a mesma coisa. Vou repensar antes de comprar ele, vamos ver
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Ane,
    Eu gostei muito e fui surpreendida pelo final.
    Gostei mesmo do rumo da narrativa e até fui atrás da autora para saber se existia um futuro para os dois personagens, rs.
    Acho que nunca li nada sobre o TOC, então foi algo bem diferente.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. O;i
    estou com esse livro aqui para ler, pena que a autora não explorou algumas coisas, como a relação dele com a família, ainda não li nenhum livros que o personagem tem TOC, esse vai ser o primeiro;

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por