09/05/2018

A Heroína da Alvorada por Alwyn Hamilton.

| Arquivado em: RESENHAS.



ISBN: 9788555340680
Editora: Seguinte
Ano de Lançamento: 2018
Número de páginas: 384
Classificação: Muito Bom
Onde Comprar
Sinopse: A Rebelde do Deserto – Livro 03.
Quando a atiradora Amani Al-Hiza escapou da cidadezinha em que morava, jamais imaginava se envolver numa rebelião, muito menos ter de comandá-la. Depois que o cruel sultão de Miraji capturou as principais lideranças da revolta, a garota se vê obrigada a tomar as rédeas da situação e seguir até Eremot, uma cidade que não existe em nenhum mapa, apenas nas lendas — e onde seus amigos estariam aprisionados. Armada com sua pistola, sua inteligência e seus poderes, ela vai atravessar as areias impiedosas para concluir essa missão de resgate, acompanhada do que restou da rebelião. Enquanto assiste àqueles que ama perderem a vida para soldados inimigos e criaturas do deserto, Amani se pergunta se pode ser a líder de que precisam ou se está conduzindo todos para a morte certa.

Não é segredo para ninguém que acompanha o blog há mais tempo, que a trilogia A Rebelde do Deserto a princípio me causou certa "desconfiança", para depois me conquistar por completo. Por isso, acredito que seja um pouco óbvio dizer que A Heroína da Alvorada, último livro da trilogia era um dos livros mais esperados por mim esse ano. Porém, mesmo que ao final a leitura tenha se mostrado emocionante e deixado aquele sentimento nostálgico de saudades, não nego que esperava um pouco mais.

Pode conter spoilers dos livros anteriores, por isso quem não quiser colocar sua conta em risco pode pular três parágrafos.

Depois de ser resgatada do palácio do sultão e reencontrar Jin, Amani se vê em uma posição que jamais se imaginou, - a de líder da Rebelião. Perdida e sem saber direito o que fazer ela parte em direção a Eremot, uma cidade mística em que segundo as informações que os rebeldes tiveram é onde Ahmed, Shazad, Rahim e outros membros importantes para a rebelião estão presos. Mas, chegar a Eremot não será uma tarefa simples, até por que para começar a cidade não aparece em nenhum mapa.

Entre as impiedosas areias do deserto e um reencontro com sua origem, Amani se vê cada vez mais vulnerável e com medo de estar levando o que restou da rebeldes e Jin em direção a morte. E agora, além de precisar encontrar um meio de libertar o povo de Miraji da tirania do sultão, um inimigo ainda mais poderoso e perigoso surge em seu caminho. Alguém que até mesmo os antigos djinni temem.

Quanto mais se aproxima do seu objetivo final, mais insegura do caminho que deve seguir Amani fica. Afinal ela está escondendo um segredo de todos, algo que pode mudar o destino da rebelião e selar o seu para sempre. Será que a aquela menina que saiu da Vila da Poeira, conseguira sobreviver as próprias escolhas? Ou o deserto e sua misteriosa magia serão implacáveis?

O meu grande problema com A Heroína da Alvorada foi começar a leitura com muitas expectativas. Sim a velha e nada boa expectativa (...). Por ser o último livro de uma trilogia marcada por uma narrativa ágil e com uma boa dose de ação, eu esperava que a história aqui mantivesse o mesmo ritmo. Porém, fui surpreendida por uma narrativa mais lenta o que em muitos momentos passava a sensação que a história “não saía do lugar”.

Gostei da inserção de pequenos contos entres os capítulos, pois algo que sempre me incomodou um pouco na narrativa era o fato dela ser focada apenas no ponto de vista da Amani. Através desses contos conseguimos conhecer melhor personagens importantes dentro do universo criado por Alwyn Hamilton e assim entendendo melhor as motivações que cada um tinha para estar ali, na rebelião.

É visível a evolução que Amani teve no decorrer da trilogia, assim como o de Jin (). Em um determinado ponto, ele deixa de ser um mero personagem coadjuvante para se tornar um protagonista forte. É nesse momento em que percebemos a dimensão do amor dele e Amani. O que mais agrada nos dois é que eles não são aquele casal clichê, que acabam colocando em primeiro lugar suas necessidades e sentimentos e por conta disso agindo de forma egoísta.

Amani e Jin, muitas vezes deixaram de lado o amor que sentem um pelo outro em prol de algo maior que acreditam. E isso é lindo e ao mesmo tempo angustiante de acompanhar, pois não há certeza que ao final eles terão o seu “feliz para sempre”. Afinal, a vida é feita de escolhas e na maioria das vezes elas não são fáceis (...).

Em A Heroína da Alvorada, Alwyn Hamilton teceu uma história que mesmo falhando em alguns pontos, consegue ser surpreendente nos capítulos finais. E não nego que a autora me levou às lágrimas, em especial nos momentos mais importantes da narrativa. Alwyn é aquele tipo de autora que não tem medo de tirar um personagem da história, se essa decisão for o melhor para o desenvolvimento dela. E por mais que algumas perdas doam, elas são fundamentais para o desfecho emocionante da trilogia.

Esperava um pouco mais? Sim, não nego. Só que mesmo com um começo tímido e um pouco lento, conforme fui avançando na leitura me vi cada vez mais envolvida pela narrativa. Alwyn Hamilton pode ter “errado” o tom em alguns momentos, mas soube conduzir a história que tinha em mente para um final que sem dúvidas, encanta e deixa os fãs da trilogia com o coração apertado de saudades.

“Ambos se dissolvendo em areia, poeira e faíscas, até sermos estrelas infinitas entrelaçadas na noite.”

Para os fãs de boas histórias de ação, magia e com aquele toque irresistível de romance, a trilogia A Rebelde do Deserto é uma opção maravilhosa de leitura! Não somente por conter os itens que citei, mas também por possuir personagens fortes e cativantes. No final mesmo com algumas "falhas de percurso" Alwyn Hamilton, conseguiu vencer a minha desconfiança e conquistar o meu coração.

Veja Também: 

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. O titulo me remeteu a um outro tipo de história... uma pena. De qualquer forma esse parece bem interessante, vou anotar a dica.

    clebereldridge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha, o último livro de trilogia é sempre complicado, ou gosta ou odeia haha
    Vou colocar na minha lista
    Beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Ane,

    Li o primeiro livro e adorei a história que a autora criou.
    Preciso pegar o segundo para conferir agora.
    Uma pena não ter sido tudo o que você esperava. Espero que eu goste da leitura.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane, tudo bem?
    Apesar das ressalvas, a trilogia parece ter tido um bom desfecho. Vou anotar a dica e tentar conferir no futuro.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Ari!! Eu ainda não comecei a série, ando um pouco afastada da fantasia, mas me chama atenção porque parece mexer bastante com os sentimentos do leitor, mas tb é sempre bom alinhar as expectativas rsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ane!
    Eu li por alto sua resenha porque ainda vou ler essa trilogia. Já sei pra não ir com muita sede ao pote, que é pra não se decepcionar. Eu sempre tive um pé atrás com essa série mesmo...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane,
    Ah, achei bem legal sua ressalva sobre o início da leitura da série.
    Fico feliz que você foi até o fim e no geral te conquistou. Eu fiquei bem curiosa pra iniciar. HAHAHA pelo visto a autora é meio George R.R. Martin kkkk

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  8. Olá Ariane! Tudo bem?
    Nossa, eu tô louca pra ler essa série, não sabia que esse seria o último livro da trama.
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane

    Que bom que você curtiu apesar dessa lentidão inicial e de estar esperando um pouco mais.
    Confesso que não sinto interesse pela trilogia, ela me soa muito juvenil e o fato de haver romance também me incomoda. Não que eu seja contra, mas ultimamente tenho me irritado com a "perda de tempo" no desenvolvimento da relação quando o espaço poderia ser usado pra desenvolver outros aspectos da narrativa, sabe?
    Por isso creio que não leria, mas acho as capas lindas.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. Olá, Ane.
    Eu tenho os dois primeiros livros aqui e estava esperando esse para começar a ler. Assim que der vou comprar hehe. Já aconteceu comigo várias vezes de colocar muitas expectativas e mesmo sendo uma história muito boa, a gente acaba achando que faltou um algo a mais. Vou tentar ler a trilogia sem esperar muito para ver se gosto bastante hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Nossa, eu não conhecia esta saga. Parece ser bem interessante. Quando eu tiver um tempinho vou ver se leio.

    Abraços!
    https://viciada-literariamente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ane!

    Vejo muitos elogios à trilogia, mas confesso que nunca tive muita curiosidade com a história. Acho as capas lindas, e é sempre bom quando o volume final fecha bem a sequência, mesmo que no caminho tenha tido algumas falhas.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Confesso que me fiquei pelo primeiro livro, que apesar de ter gostado fiquei com esse sentimento de ter esperado mais, ainda assim, quero continuar a trilogia, estou muito curioso. Infelizmente esta trilogia não foi publicada em Portugal.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  14. Oiii Ane

    Ah que lindo isso, quando a história emociona ao ponto de nos levar às lágrimas, isso é mais dificil em fantasia e por si só dmeonstra que a trilogia vale a pena apesar dessa terceira parte mais monótona. Ainda nem comecei com o primeiro livro, mas pretendo ler em breve.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  15. Aneee,
    Fico feliz com seu novo emprego, espero que esteja tudo correndo bem, é uma grande notícia, parabéns!
    Agora sobre o livro... Eu não li sua resenha, porque (finalmente) tenho o livro 1! Consegui no evento de troca da Amazon que teve aqui em SP no dia do livro e fiquei mega animada com a conquista, espero conseguir ler toda a trilogia ainda esse ano.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane, as tramas dessa autora são realmente muito boas, incrivel a capacidade dela de nos transportar para as areias quentes do deserto
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Instagram

© 2010 - 2018 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in