01/11/2018

Tudo Aquilo que nos Separa por Rosie Walsh.

 | Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.



ISBN: 9788501113771
Editora: Record
Ano de Lançamento: 2018
Número de páginas: 336
Classificação: Ótimo.
Sinopse: Imagine a seguinte situação: você conhece um homem, vocês passam sete dias maravilhosos juntos, e você fica apaixonada. E o que é melhor: o sentimento é recíproco. Você nunca teve tanta certeza de algo na vida. Então, quando ele parte numa viagem de férias agendada há muito tempo e promete te ligar para o aeroporto, você não tem nenhum motivo para duvidar disso. Mas ele não liga. Seus amigos dizem que você deve desencanar, que deve esquecer o cara, mas você sabe que eles estão errados. Eles não sabem de nada. Algo de ruim deve ter acontecido, deve haver um motivo sério para explicar o silêncio dele. O que você faz quando finalmente descobre que tem razão? Que existe um motivo ― e que esse motivo é a única coisa que vocês não compartilharam um com o outro? A verdade.

Assim que li a sinopse de Tudo Aquilo que nos Separa da autora Rosie Walsh pensei: “Preciso ler esse livro.”. Porém, por mais instigante que a sinopse se mostre ela não nos prepara para o que vamos encontrar de fato nas páginas desse livro, que sem sombra de dúvidas se revelou uma belíssima surpresa literária.  Com uma sensibilidade incrível, Rosie Walsh nos presenteia com uma narrativa que mescla drama, romance, suspense com personagens tão humanos que nos envolvem em suas histórias logo nos primeiros capítulos.

Há dezenove anos Sarah Mackey tenta superar uma terrível perda, e com todos os danos e consequências emocionais que essa perda causou e ainda causa em sua vida. A dor foi tanta que ela decide deixar para trás a sua família em Gloucestershire na Inglaterra e recomeçar em Los Angeles, longe de tudo e de todos que conhecem o seu passado. E ela consegue de certa forma reconstruir a sua vida. Sarah se casa com Reuben e juntos eles criam uma ONG de palhaços-doutores. Só que por mais que Sarah tenha se afastado de tudo o que lhe causava dor e sofrimento a ferida nunca cicatrizou direito.

Recém divorciada Sarah repete o ritual que faz todos anos, volta ao lugar em que seu mundo desmoronou. Porém, dessa vez é diferente porque Eddie David está lá. O charmoso e misterioso Eddie. Uma atração praticamente instantânea surgir entre eles, e pela primeira vez na vida Sarah consegue esquecer todas as suas dores e viver os sete dias mais incríveis de sua vida. Sarah se apaixonada por Eddie e ele retribui todos os seus sentimentos com a mesma força e intensidade.

Mas, Sarah e Eddie não podem ficar para sempre no refúgio seguro que ambos criaram. Ele está com uma viagem marcada para a Espanha e ela por sua vez tem compromissos em Londres antes de voltar para casa em Los Angeles. Porém, eles sabem que será impossível viver um longe do outro depois dos sete dias mais lindos que passaram juntos. Eles combinam de se encontrar depois de seus compromissos para pensar em uma forma do relacionamento dar certo mesmo com o cada um morando em um continente. Eddie promete ligar para Sarah, mas não liga.

A verdade é que Eddie some do mapa, deixando Sarah desesperada sem saber o que aconteceu com ele. Quando Sarah compartilha seus medos com seus amigos Tommy e Jo os dois acreditam que para Eddie a amiga só foi um caso de verão. Só que Sarah sabe que foi mais que isso e começa uma verdadeira busca por ele. E essa busca vai levá-la a de volta ao passado doloroso que ela infelizmente nunca conseguiu esquecer, reabrindo feridas e transformando a sua vida e todos os envolvidos para sempre.

Tudo que Aquilo que nos Separa possui uma narrativa linear e até certo ponto bem realista. Rosie Walsh traz um retrato fiel e cru de como acontecimentos dolorosos causam consequências que perduram por toda uma vida. E a autora consegue isso sem criar um enredo mirabolante cheio de reviravoltas e momentos chocantes. É tudo muito natural, até mesmo a “pegadinha de mal gosto” do destino que temos aqui.

Sarah e Eddie cada um ao seu modo passaram a vida toda se anulando e abrindo mão da própria felicidade pelo bem daqueles que amam. E essa abnegação e altruísmo os tornam pessoas maravilhosas. Cheias de defeitos é claro como todo o ser humano, mas essa capacidade de se deixar de lado para ver outra pessoa feliz, faz deles pessoas muitos especiais. Afinal, quantas pessoas conhecemos que são capazes de deixar a própria felicidade de lado por amor a outra pessoa?

Outro ponto positivo aqui é que enquanto a autora foi construindo a história de Eddie e Sarah ela também foi desenvolvendo a história dos personagens secundários. Com isso eles deixaram em vários momentos o papel de coadjuvantes para serem os protagonistas na narrativa também. A história do Tommy e da Jo, assim como da Jenni e do Javier desempenham um papel importante no ritmo da narrativa. Isso que não posso deixar de mencionar o peso dramático que a Carole, mão do Eddie traz para a trama. A Carole é aquela personagem que por mais que as atitudes dela parecem “mesquinhas e egoístas”, você não consegue ter raiva dela, porque no fundo se questiona se também não agiria da mesma forma.

Só que infelizmente nem tudo são flores nessa vida literária. Senti que faltou a autora ter explorado melhor a reaproximação de dois personagens na narrativa. Esse ponto em minha opinião era um dos mais importantes na história e passou completamente batido. Além disso, fiquei com a sensação que o final foi corrido demais. Rosie Walsh “pecou” um pouco na ausência de detalhes, detalhes esse que com certeza que fariam toda a diferença e fizeram muita falta no desfecho da obra.

“... é possível passarmos semanas, meses, até anos, apenas empurrando a vida, sem nada acontecer, e de repente, no intervalo de algumas horas, o roteiro de nossa existência ser completamente reescrito.”

Tudo Aquilo que nos Separa é um livro para se ler de coração aberto e estar preparado para tê-lo quebrado em vários pedacinhos. Rosie Walsh escreveu uma história dolorosa e ao mesmo tempo belíssima, sobre perdas, sacrifícios, perdão e amor.

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Oi Ari, por todas as resenhas que li realmente parece um livro que emociona, uma pena mesmo o final ter sido corrido, é um falha de muito autores, infelizmente!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Eu vou chorar, certeza!
    Essa livro está na minha listinha de desejados, Ane. Não vejo a hora de tê-lo em mãos, porque faz MUUUUUUUUITO meu estilo.
    E essa capa é tão delicada... Não diz muito, mas promete. QUERO QUERO QUERO.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ari!
    Menina, eu era doida pra saber a treta que fez eles se separarem mas não queria ler o livro hahahahah Felizmente eu descobri e achei bem mindblowing hahahahha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ane!

    Já tinha esse livro marcado nos desejados e agora fiquei ainda mais curiosa pra conferir a história. Os personagens parecem ser bem humanos, com seus traumas, cicatrizes, e ainda assim batalhando pra seguir em frente.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Are!
    Esse livro parece ser desses que faz a gente chorar, né?
    Fiquei curiosa pra fazer essa leitura, embora eu esteja fugindo de dramas ultimamente.

    Beijos! Dear Masen

    ResponderExcluir
  6. Oi Ari! Este livro me enganou bem, no começo eu achava que uma pessoa tinha feito certas coisas e depois veio aquela reviravolta. É uma história que comove, mas o final poderia ter tido mais detalhes, mesmo. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane,

    Confesso que a história não chamou atenção a ponto de ler, mas dá para perceber que é uma história comovente. Esse eu vou passar, mas fica para uma próxima dica.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane,
    Eu sempre tento fugir de tons mais dramáticos, mas parece ter uma boa mensagem.
    Mas uma pena que você não curtiu o final.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ane.
    Esse tipo de livro é um que não leio frequentemente porque não me atrai muito. Já li bastante no passado, hoje não mais. E também eu peguei spoiler do motivo dele ter sumido e achei que mesmo sendo um motivo forte nada justifica ele não ter mandando pelo menos um não quero mais para ela.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane
    Primeira resenha que leio deste livro e já fiquei curiosa. Tem um enredo instigante e parece ser uma história forte. Fiquei interessada.

    Beijinhos
    diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane, tudo bem?
    Tenho visto muuuitos elogios a esse livro e fiquei bem curiosa com o mistério.
    Mas também curti saber que o final é meio corrido pois, assim, posso alinhar melhor minhas expectativas e não ir com tanta sede ao pote. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  12. Que resenha maravilhosa, Ane. Ainda não tinha visto nada sobre esse livro, mas achei a história incrível, deve trazer boas reflexões. Quero conhecer!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir

Instagram

© 2010 - 2018 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in