Sponsor

Mostrando postagens com marcador Chillout. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Chillout. Mostrar todas as postagens
agosto 03, 2010

#naplaylist – Blue Stone

Nossa, faz tempinho que eu não posto nada por aqui. Mas as essas semanas foram uma correria só.
Porém tenho boas noticias, a primeira é que finalmente eu consegui terminar todas as minhas artes inacabadas!Só que vou publicar elas aos poucos, por que eu sempre acabo achando um defeito e consertando.
Segundo, estou morando em Sorocaba. Para quem não conhece, é uma cidade no interior de São Paulo. Estou cansada de me mudar, afinal foram duas mudanças de cidade em um ano em sete meses. Daqui uns dias eu vou acabar me tornando cigana. Mas está tudo bem, graças a Deus.
Voltando a ativa aqui no blog, hoje eu vou falar de um projeto musical que é classificado, entre o chillout, new age e o ambient; o "Blue Stone".
Para mim o Blue Stone, foi uma surpresa maravilhosa!Para mim ele é a mistura perfeita dos três estilos. Eu me encantei tanto pela musicalidade desse projeto, que durante quinze dias eu, só ouvi Blue Stone.
Então é com muita alegria que eu apresento para vocês, Blue Stone:


Blue Stone é um projeto musical eletrônico-pop formado pelo produtor e programador musical Robert Smith e o produtor/multi-instrumentista Bill Walters. Com as participações de Samantha Sandlin, Sheyenne Rivers e Sara Bloomfield nos vocais.
Os álbuns Breathe (2006) e Worlds Apart (2007), lançados pela Neurodisc, chegaram ao Top 100 do iTunes e receberam uma avaliação positiva ao redor do mundo.
Em 2009 foi lançado o Messages, também pela Neurodisc sendo considerado, por alguns fãs o melhor álbum já lançado.

Minha sugestão para quem quer conhecer melhor o projeto é conferir as faixas: Confession, Falling, Far Away, Labyrinth of Dreams, Hang On e Messages.



PS: Estou fazendo uma resenha do Silmarillion, se der tempo posto essa semana ainda, se não fica para semana que vêm. As próximas dicas musicais serão de musica Ethereal e Celta ( fica ai a dica do que está por vir).

junho 18, 2010

Estilos musicais não tão populares

Quem me conhece a algum tempo, sabe que eu escutava muito Heavy Metal.
Mas a nossa vida toma alguns rumos e a gente muda, percebendo ou não mas muda.
Em um ano e meio, eu mudei bastante e essa mudança é mais perceptível no meu gosto músical.
Infelizmente, ou felizmente os gêneros musicais que eu gosto hoje não são muito populares, e todo mundo acaba comparando tudo com
New Age.Através dessa pequena matéria, espero conseguir mostrar que música calma e relaxante não é só New Age, e sim que a uma varidade de gêneros, para que gosta de música zen.
Espero que gostem!


• Ethereal:

A "Música Ethereal" pode ser considerada, uma feliz mistura entre os estilos; clássico, pop, folk, soul, com um leve toque do eletrônico, além de outros estilos que variam de grupo para grupo.
Apesar de não se tratarem da mesma coisa, muitas vezes o ethereal e, o new age são confundidos por que muitas vezes as diferenças são quase que imperceptíveis.
É muito fácil pensar em grupos como Enigma como ethereal, uma vez que possuem uma sonoridade mais sombria, flertando muito com o neoclássico e com o new age mesmo com elementos eletrônicos bem visíveis. Só que a grande diferença do ethereal esta no vocal, que sempre passa a idéia de algo sussurrado.
As vozes femininas líricas são freqüentemente predominantes nesse estilo. Os poucos homens que cantam ethereal, quase sempre formados em música erudita. A voz passa a ter a importância de um instrumento musical, em vez de ser a base ou mesmo o complemento para todo o resto.

• Chill out:

Chill out (ou chillout) “relaxar” em inglês, surgiu no início e meio da década de 90.
O termo é usado para definir, vários estilos de música com melodia e mais lenta feitas por produtores contemporâneos da música eletrônica.
Chill out pode ser considerado, menos ou não tão "intenso" (comparado aos estilos de que deriva), e geralmente a sua melodia não é pesada e sim, profunda muitas vezes chamada de "techno suave".

• Ambiente:

Música ambiente é um gênero musical que incorpora elementos de vários outros estilos como: jazz, música eletrônica, new age, música contemporânea.
Mas o que identifica esse gênero é atmosfera sutil e envolvente formada a partir de poucos elementos.
Brian Eno foi o primeiro a usar o termo na década de 70 para se referir à música que envolve o ouvinte sem chamar atenção para si. Mas foi compositor francês do século XIX Erik Satie, o primeiro a realizar experiências do tipo compondo, peças que eram tocadas no intervalo dos concertos, enquanto as pessoas conversavam.
Associada muitas vezes à “música de elevador”, a música ambiente é mais comum na contextualização dos efeitos sonoros de rádios e filmes.

PS: Vou tentar terminar para hoje ainda, uma materia sobre um projeto musical de música ambiente.Estou com alguns textos meus, para revisar e a resenha de um livro para fazer.Ou seja bastante conteudo para postar aqui, o problema é tempo...

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in