Sponsor

Mostrando postagens com marcador Editora Quinta Essência. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Editora Quinta Essência. Mostrar todas as postagens
dezembro 12, 2013

Deslumbrante por Madeline Hunter

ISBN: 9788580449020
Editora: Quinta Essência
Ano de Lançamento: 2013
• Número de páginas: 392.
Classificação: Bom.
Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.


Sinopse: As Flores Mais Raras - Livro 01
Numa época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções. Ela é uma jovem determinada, independente - e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o convencido Lord Sebastian Sommerhayes. Entre os dois está um homem - o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração. Para ela, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou. A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção.

Desde que comecei a ler a série Rothwell Brothers, da Madeline Hunter me encantei com a escrita da autora. Claro que, o fato de eu ser uma fã de carteirinha de romances históricos ajudou um pouco, porém o que eu mais gosto nos livros da autora, é que sempre tem aquele toque de mistério que fica no ar na narrativa. Não que ele não esteja presente em Deslumbrante, mas (meu mas aparecendo já aqui) senti que faltou alguma coisa nesse livro em especial.

Audrianna, está disposta a desafiar todas as convenções para provar que seu pai era inocente das terríveis acusações que recaíram sobre ele, levando-o não apenas  ao desespero como também a sua família praticamente a falência.  Já Lord Sebastian Sommerhayes, irmão do marquês de Wittonbury está disposto ir até ao fim para encontrar todos os responsáveis por um terrível crime de guerra, e fazer com que cada um pague pelas vidas perdidas no campo de batalha.  Em uma noite chuvosa, atrás de suas respostas, Audrianna e Sebastian acabam se esbarrando de uma forma um tanto constrangedora e tendo suas vidas mudadas de uma maneira que nenhum deles poderia imaginar.

Gostei bastante do enredo, apesar de ele seguir a mesma receita dos livros anteriores que li da autora, sendo que em alguns momentos eu meio que inconscientemente fui levada a comparar Deslumbrante com As Regras da Sedução, devido as sutis semelhanças entre as duas histórias, o que em nenhum momento chegou a atrapalhar a leitura em si.  Só que eu não sei se foi à própria Madeline Hunter que me deixou mal acostumada com os irmãos Rothwell, ou os protagonistas de Deslumbrante que não conseguiram me cativar tanto, mas o fato é que a história ficou muito abaixo do que eu esperava.

Tanto a Audrianna como o Sebastian, me passaram uma sensação que ambos agiam em pensavam, de maneira “pré-programada”. Não tinha aquela “emoção do momento”, ou aquele lapso de responsabilidade de, “vamos jogar tudo para o alto e viver uma loucura de amor”. É tudo muito “mecânico”, cheio de regras e tão previsível que deixou a história um pouco monótona em um determinado momento. 

Não que o livro seja de todo ruim. Ele possui toda aquela riqueza de detalhes históricos presentes na narrativa da autora, como também personagens secundários com suas histórias paralelas que tornam o enredo mais envolvente. Porém, apesar do livro demonstrar ter um potencial para ser mais um “romance gracinha”, de fazer você ver coraçõezinhos saltando das páginas, o foco central da história em si não é muito emocionante. Até mesmo, o grande mistério que envolvia o casal, se mostrou muito óbvio da metade final do livro, o que foi bem decepcionante também. 

Sim, eu queria estar errada. E sim eu achei que a autora não foi muito lá “corajosa”, ao dar um desfecho tão “simplório”, para o livro. Tipo, o livro todo já vinha seguindo uma linha linear, sem grandes momentos ou surpresas, que pelo menos a meu ver o final podia ter sido um pouquinho mais explosivo, ou arrebatador (...). O livro só não foi uma decepção completa, por que personagens como o duque de Castleford, Morgan o marquês de Wittonbury e a Daphne prima da Audrianna, que conseguiram em alguns momentos se destacaram mais do que os mocinhos da história, que de verdade não possuem química nenhuma.

Porém, eu consigo “entender” que nem sempre um autor ou autora consegue manter o mesmo nível em todas as suas obras. É triste quando isso acontece? Sim, mas é aceitável de certa forma. Agora o que não é aceitável, é você pegar um livro com vários erros de português e de revisão, tendo inclusive um parágrafo repetido. Em determinados momentos em que eu lia a mesma frase duas vezes, para ver se o nome do personagem não tinha sido trocado, ou se o sentido da frase era aquele mesmo. Lamentável, se querem saber a minha opinião.

“(...) sorriso dele mostrou - se menos amigável. Um tanto predatório, para dizer a verdade. Podia ser da luz crua, claro, mas... Para sua consternação, ele avançou para ela olhando fixamente o seu rosto”.

Em suma Deslumbrante é uma leitura leve e agradável, mas que infelizmente não correspondeu a todas as minhas expectativas. Não deixa de ser uma boa leitura, mas faltou um pouco mais de romance para ser perfeita (...).

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in