Sponsor

Mostrando postagens com marcador Entre o Agora e o Nunca. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Entre o Agora e o Nunca. Mostrar todas as postagens
junho 23, 2013

Entre o Agora e o Nunca por J.A. Redmerski



• ISBN: 9788581051406
• Editora: Suma de Letras
• Ano de Lançamento: 2013
• Número de páginas: 368
• Classificação: Muito Bom
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.

Sinopse: Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos.

Confesso que ao iniciar a leitura de Entre o Agora e o Nunca, eu estava bem receosa em relação ao que ia encontrar nele. O motivo desse meu “pé atrás”, é minha tendência a não gostar muito desses livros que se tornam uma espécie de “febre literária” e que todo mundo parece amar. Sou uma chata mesmo e admito isso, mas para minha surpresa, Entre o Agora e o Nunca superou e muito todas as minhas baixas expectativas em relação a ele. Não que eu tenha achado ele o melhor que li em 2013, só que às vezes é realmente bom não esperar muito de um livro.

Como vocês podem perceber a sinopse tecnicamente entrega boa parte da história, então vou dar uma resumida. Camryn é aquela menina toda certinha que do dia para noite vê sua vida virar de cabeça para baixo. Primeiro ela perde seu namorado em um trágico acidente, seu irmão vai para cadeia, seus pais se separam e por ultimo a relação com sua melhor amiga, Natalie fica estremecida. Cá entre nós, um belo dramalhão mexicano não é mesmo? Só que com tudo isso acontecendo, Camryn percebe que precisa dar um tempo em tudo para decidir qual caminho seguir. Colocando em uma mala apenas o essencial, ela parte de ônibus para o primeiro destino que lhe vem à mente, esperando que esse tempo em que passará sozinha a ajude cicatrizar todas as suas feridas e a organizar a bagunça que está a sua vida. 

Porém, o destino quis que ela não passasse essa fase de reflexão tão sozinha assim, e por isso logo tratou de colocar Andrew em seu caminho. Mas, Andrew possui seus próprios segredos e cicatrizes para esconder, algo que está correndo um sério risco de acabar descoberto, a cada segundo que ele passa ao lado de Camryn. Há principio a sutil troca de fartas no meio de uma viagem qualquer, se torna um elo forte demais para acabar da próxima parada, e o que então era para ser mais uma simples viagem para dois, se transforma na viagem de suas vidas.

Bem, eu gostei muito da premissa do livro, afinal que nunca quis pegar um ônibus e sair por ai sem destino certo só para dar um tempo na “dona realidade”. O problema é que senti falta daqueles pequenos detalhes que sempre acabam fazendo grande diferença na história. A narrativa em si fica muito focada na Camryn e no Andrew, em seus dilemas e no seu óbvio envolvimento que acabou me dando aquela sensação de superficialidade na história. Mesmo ambos sendo personagens mais maduros, senti falta de narrativa mais sólida e menos fantasiosa, por assim dizer.

A autora J.A. Redmerski, possui uma escrita envolvente que mesmo apesar de algumas “licenças poéticas” prendeu minha atenção do começo ao fim do livro. Gostei da forma como ela guiou a história, embora em certos momentos eu reconheça que algumas situações me pareceram um pouco vagas e um tanto forçadas. Sabe quando o autor enrola um pouco para fazer o que é óbvio acontecer, e quando acontece força um pouquinho a barra? Foi mais ou menos assim que aconteceu. Outro ponto, é que o livro ele possui uma linguagem bem “cotidiana”, o que por um lado foi muito bom já que deu a narrativa um ritmo mais rápido, só que por outro o excesso de palavrões deixou as partes que deveriam ser as mais bonitas do livro um pouco vulgares. Assim, no em meu ponto de vista não tinha a necessidade de escrachar tanto, mas fazer o que não é (...).

Ouvi bastante gente comentar que não curtiu o final por que achou corrido e forçado demais. Bem, - foi corrido? Sim! Foi forçado? Infelizmente sim também! Principalmente por que ele meio que foi totalmente contra a forma com que a autora vinha conduzindo a história. É tão ruim assim? Não, claro que não! Se eu falar que não me emocionei estou mentindo. Claro que a manteiga derretida aqui tinha que acabar chorando no final, mas também não nego que esperava um final mais surpreendente e menos clichê.  Até mesmo em relação ao final, sinceramente eu não vejo qual o gancho que a autora usou para escrever o segundo livro, já que em meu ponto vista ela deixou tudo bem fechado aqui. Vamos ter que esperar para ver o que vem por ai em, The Edge of Always.

“Coincidência é só nome que os conformista dão ao destino.”

Com uma narrativa simples, Entre o Agora e o Nunca é aquele um livro despretensioso que conquista o leitor com personagens cativantes e uma história que faz qualquer um sentir vontade de pegar a mochila e cair na estrada.

Fica a dica!

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in