Sponsor

Mostrando postagens com marcador O Menino no Alto da Montanha. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Menino no Alto da Montanha. Mostrar todas as postagens
agosto 30, 2016

O Menino no Alto da Montanha por John Boyne

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788555340123
Editora: Seguinte
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 288
Classificação: Ótimo
Sinopse: Quando Pierrot fica órfão, precisa ir embora de sua casa em Paris para começar uma nova vida com sua tia Beatrix, governanta de um casarão no topo das montanhas alemãs. Mas essa não é uma época qualquer: estamos em 1935, e a Segunda Guerra Mundial se aproxima. E esse não é um casarão qualquer, mas a casa de Adolf Hitler. Logo Pierrot se torna um dos protegidos do Führer e se junta à Juventude Hitlerista. O novo mundo que se abre ao garoto é cada vez mais perigoso, repleto de medo, segredos e traição. E pode ser que Pierrot nunca consiga escapar.

Sempre acreditei que há algo de poético e até mesmo belo na tristeza. E se tem um autor que consegue trabalhar bem isso, ele se chama John Boyne. Minha confiança no talento do autor é tanta, que nem leio a sinopse de seus livros antes de adiciona-los na minha lista de desejados. Claro que corro o risco de uma hora acabar me decepcionando com esse meu "excesso" de expectativas em relação às obras do Boyne. Mas para minha felicidade, isso não aconteceu aqui. Muito pelo contrário, o autor conseguiu mais uma vez me emocionar com uma narrativa singela e envolvente.

Desde muito cedo, Pierrot precisou aprender a lidar com os efeitos da guerra. Filho de um ex-soldado alemão e uma francesa, Pierrot convive com os traumas e as cicatrizes que a Primeira Guerra deixou em seu pai. E apesar disso e das dificuldades financeiras pelas quais sua família passa, ele tem uma infância feliz. Ele vai à escola, tem um melhor amigo judeu e um cachorro de estimação.  Até que um dia tudo isso muda e ele se vê sozinho no mundo.

Pouco tempo depois de ir para o orfanato ele recebe a notícia que terá que deixar a França, para morar com a irmã de seu pai, sua tia Beatrix na Alemanha.  Pierrot então embarca rumo ao desconhecido para viver com uma tia que ele nunca conheceu, mas que é a única família que lhe restou. Só que uma nova guerra se aproxima, e mesmo que Pierrot não saiba, ele está prestes a fazer parte dela, mesmo que indiretamente.

Sua tia Beatrix trabalha como governanta em um casarão no alto das montanhas alemãs. Casarão esse que pertencem a ninguém menos do que Adolf Hitler. Porém, com o tempo o pequeno órfão conquista a simpatia do Führer e se torna um de seus protegidos. Os anos passam e a Segunda Guerra avança, e quando Pierrot cresce, ele se junta a Juventude Hitlerista. Um caminho que se revela sombrio e perigoso e que o leva a fazer escolhas difíceis e irreparáveis. 

Embora a primeira impressão que temos de O Menino no Alto da Montanha, é que o John Boyne seguiu sua fórmula “padrão” ela se dissipa, pois fica perceptível logo nos primeiro capítulos que o autor buscou uma abordagem um pouco diferente. Aqui o autor não “apela” tanto para lado emocional das coisas. Eu diria até que nesse livro, ele decidiu dar a trama uma roupagem mais "crua", o que torna tudo mais doloroso e verdadeiro.

Dividida em três partes a narrativa é intrigante e nos apresenta a trajetória de um personagem que começa inocente, sozinho e confuso, e que com passar dos anos tem toda a sua personalidade transformada pela guerra e principalmente por causa das escolhas que fez. Ao contrário dos outros livros que li do autor, em que senti um tipo de “extinto protetor” pelo protagonista, aqui em diversos momentos os meus sentimentos em relação ao Pierrot foram conflitantes. 

Sabe aquela famosa frase de Maquiavel que diz; “Dê o poder ao homem, e descobrirá quem ele realmente é”? É exatamente essa a essência da história. Através de um enredo simples, John Boyne mostra como algumas escolhas podem devastar a vida de uma pessoa e principalmente, que a ambição pelo poder é corrosiva.  E tudo isso com a delicadeza que já se tornou marca registrada do autor.

O Menino no Alto da Montanha não foi aquele livro que me deixou aos prantos. Ok! Confesso que chorei no final (por que sou manteiga derretida mesmo).  Porém, essa obra do Boyne mexeu comigo de uma maneira diferente. Ela me fez pensar em diversos momentos, que só prestamos atenção no que é "conveniente" para gente e ignoramos todo o resto. Quando na verdade é justamente o que estamos deixam de ver que é importante em nossa vida. E assim como acontece com Pierrot, às vezes só nos damos conta disso quando é tarde demais.

“– Mas não é um pesadelo – Pierrot ouviu o pai dizer uma certa vez, com a voz embargada pelo nervosismo. – É pior. É uma lembrança.”

Essa é uma daquelas histórias que fica com a gente por muito tempo. John Boyne nos presenteia com uma mais uma bela narrativa, que conta a história de um garoto comum que perdeu tudo para guerra.  E que talvez (...), através dela e por meio dela se encontrou. Recomendo!

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in