Sponsor

Mostrando postagens com marcador Sete Minutos depois da Meia-noite. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Sete Minutos depois da Meia-noite. Mostrar todas as postagens
janeiro 23, 2017

Sete Minutos depois da Meia-noite por Patrick Ness

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788581638249
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 160
Classificação: Bom
Sinopse: Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

Esse foi o último livro que li em 2016 e confesso que em um primeiro momento Sete Minutos depois da Meia-noite do autor Patrick Ness, não tinha chamado muito a minha atenção. Porém depois de ler algumas resenhas bem positivas resolvi dar uma chance para a história.  Essa é uma daquelas típicas leituras rápidas que você começa e termina em um dia, só que talvez infelizmente por esse motivo ela acaba deixando mais perguntas do que entregando respostas.

Aos 13 anos o pequeno Conor O’Malley está passando pela pior fase de sua vida. Sua mãe está muito doente e aparentemente nenhum tratamento vem surtindo o efeito desejado. Seu pai mora com outra família nos Estados Unidos e a sua avó materna não é o que se chamaria de avó amorosa. Se tudo isso já não fosse uma carga pesada demais para um garoto tão jovem carregar, Conor ainda tem que lidar com o bullying na escola e com um terrível pesadelo que o desperta todas as noites às 00h07.

Em uma dessas noites Conor recebe a visita de um monstro, que vive na Terra há séculos e que gosta de contar histórias sem finais felizes. O monstro que para muitos tem uma aparência assustadora, por algum motivo não assusta Conor. O que deixa Conor apavorado é o que o monstro deseja dele, - a verdade. É que às vezes a verdade pode mais assustadora do que qualquer monstro no quintal.

Sete Minutos depois da Meia-noite é um livro denso apesar das poucas páginas que possui. Nele o autor aborda temas como a morte, o abandono e o bullying. Mas sabe quando você fica com a sensação que uma história não foi explorada em todo o seu potencial?  É exatamente assim que me senti aqui.

A trama é muito mais complexa do que a sinopse nos leva a crer, mas por ser relativamente curta acaba passando a impressão que o autor “atropelou” fatos importantes e não conseguiu desenvolver o que tinha em mente completo. Porém o que mais me incomodou fora o final, que embora previsível  é repentino demais, foi o fato de não conseguir conhecer os personagens mais profundamente.

Patrick Ness nos apresenta eles superficialmente o que fez com que eu não sentisse tanta empatia pelo Conor. Outro ponto é que o autor deixou várias pontas soltas, muitas perguntas sem respostas. Faltou um epílogo, ou talvez até mesmo algumas páginas "extras" para que a história tivesse um fechamento “mais conclusivo”, por assim dizer.

O monstro desempenha um papel importante na trama, pois através da sua sabedoria ele mostra a Conor que por mais dolorosa que a verdade seja ela também nos liberta. Ele é um personagem intrigante e misterioso, mas assim como os demais é apresentado só na superfície.

Não que eu tenha desgostado por completo da história. Achei muito bonita a forma como Patrick Ness trabalhou o medo do personagem e os sentimentos dele em relação à doença da mãe. O autor em momento nenhum quis “florear” o desamparo, a solidão e a angustia que Conor sente, o que de certo modo contribuiu para que essa que vos escreve tivesse a sensação que a narrativa pendia mais para o drama do que para a fantasia em si.

“– Mas o que é um sonho, Conor O’Malley? – perguntou o monstro, abaixando-se para que o seu rosto ficasse próximo ao do menino. – Quem pode dizer que a vida real, é que não é um sonho?

Sete Minutos depois da Meia-noite possui uma história triste e bonita ao mesmo tempo. E que apesar de ter algumas falhas em seu desenvolvimento ainda sim, consegue comover e emocionar.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in