Sponsor

Mostrando postagens com marcador amor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador amor. Mostrar todas as postagens
março 17, 2019

Amor em mim

| Arquivado em: CRÔNICAS & POESIAS

imagem: Shutterstock

Usei tinta de todas as cores para cobrir o branco das paredes. Preenchi todos os espaços vazios com móveis que não combinam. Joguei seus preciosos artigos de luxo fora e no lugar coloquei meus vasos de flores simples.

Substitui a sua ordem, pelo meu caos.

E agora enquanto encaro meu reflexo no espelho e todas as partes de mim que perdi ao tentar me encaixar em você. Ao tentar ser parte de sua vida, quando você nunca tentou de verdade ser parte da minha.

Há dias que me pergunto se algo do que vivemos foi real para você. Ou se fui eu que me iludi tanto, ao acreditar estar vivendo o meu próprio conto de fadas.

Em que aos poucos o príncipe encantado se transformou no menino mau quebrando todo o encanto. E foi ao juntar os pedaços do meu coração que percebi que o amor que desesperadamente buscava em você sempre existiu em mim.

O amor que eu buscava em você, sempre existiu em mim.

Reconstruí minha vida e a mim mesma, quando parei de tentar me encaixar e fazer parte da sua. Agora consigo ver ordem em meu caos e toda a beleza de minhas imperfeições.

Porque sei que toda a felicidade que preciso está e sempre vai estar dentro de mim.

Porque tenho todo o amor que preciso em mim.

A felicidade que preciso está em mim.
Em mim.
Em mim.

Tenho todo o amor que preciso em mim.

texto escrito por: Ariane Gisele Reis.  ©  Todos os Direitos Reservados.

novembro 22, 2018

Interpretações do Amor

| Arquivado em: CRÔNICAS & POESIAS

imagem: Shutterstock
Me pergunto até quando vou continuar esperando que você responda a minha mensagem. Aquela que te enviei perguntando uma bobeira só para puxar assunto, mas que quando a sua resposta chega me deixa com um sorriso idiota na cara.

Me pergunto até quando vou continuar segurando o vazio ao invés de suas mãos e me sentindo uma estranha e sem lar, pois o único lugar seguro para eu morar é no seu abraço.

Uma vez você interpretou errado as minhas palavras e agora eu me pergunto, se sou eu que entendi tudo errado quando você disse que me ama.

Porque se você me ama, deveria ser mais fácil passarmos por cima de nossos erros e enganos e tentar acertar. Ou será que segundas chances só existem nos romances que leio e para outras pessoas?

Sei que deixei meu medo falar mais alto e fiz de tudo para te afastar de mim. A ironia amarga dessa história é que quando percebi que era você que me dava forças para tentar ser a cada dia uma pessoa melhor, eu te perdi.

E de verdade não sei porque ainda tento fazer você enxergar que mesmo com todos os meus erros e cicatrizes, tudo o que há de bonito e feio em mim agora expostos, que sou a pessoa certa para você.

Interprete minhas poucas palavras e tudo aquilo que eu digo em silêncio, que o meu amor ansioso e inseguro é tudo o que tenho para te dar. Espero que você não se importe como um relacionamento a três: você, eu e minha ansiedade.

Talvez você à culpe por não estarmos juntos hoje, mas a culpa não é dela, acredite. É minha que tentei ignorar a presença dela em minha vida quando na verdade esse tempo todo ela fez parte de mim.

Entenda meus sentimentos como eles são: um furacão fora de controle, mas que no centro de toda a sua confusão a única coisa que está no lugar é o amor que sinto por você. Porque quando fecho os olhos com medo do escuro é você e seu amor que vejo e sinto me protegendo.

Será que agora você vai interpretar as minhas palavras da forma correta ou eu vou continuar entendo tudo errado?

Não sei...
Só quero segurar em sua mão, morar no seu abraço e que você saiba que também que te amo.

texto escrito por: Ariane Gisele Reis.  ©  Todos os Direitos Reservados.

junho 07, 2018

Meus Erros...

| Arquivado em: CRÔNICAS & POESIAS

imagem: Shutterstock
Erro quando tento não errar e quando tento consertar meus erros.
Erro quando digo que te quero longe, mesmo querendo você perto de mim.
Erro quando falo que não sinto nada, quando a verdade é que sinto tudo.

Quero que você segure minha mão e diga que não preciso ser perfeita.
Que me abrace forte e fale que tudo vai ficar bem entre nós.

Entre nós ...

Erro quando digo, deixa para lá e finjo que não me importo. Quando na realidade o seu silêncio me entristece e assusta.
Erro quando machuco seus sentimentos para proteger os meus.

Não esqueça que nas entrelinhas de cada erro, você é o motivo do meu sorriso bobo todos os dias.

Todos os dias ...

Provavelmente vou continuar errando em tudo que se relacione a gente.
E sei que posso não ser a pessoa certa para você, mas sigo errando disposta a tentar ser.

Quero que você segure minha mão e diga que não preciso ser perfeita.
Que me abrace forte e fale que tudo vai ficar bem entre nós.

texto escrito por: Ariane Gisele Reis.  ©  Todos os Direitos Reservados.

março 19, 2018

Distância

| Arquivado em: CRÔNICAS & POESIAS

imagem: Shutterstock

Há uma longa distância entre nós. Quilômetros nos separando e muitas coisas que no passado em que a vida era florida e cheia de possibilidades, não foram ditas. Palavras que se perderam no tempo, mas que muitas vezes no silêncio da noite, ou nos meus sonhos são sussurradas.

Não podemos apertar o reset e começar tudo de novo. E mesmo que isso fosse possível, íamos em algum momento de nossa história acabar errando. Ou melhor dizendo, tomando outro caminho.

Dizem que até as pedras um dia se encontram e me pergunto se um dia vamos nos reencontrar.  Se você ainda vai gostar de mim como antes e se nossas conversas serão fluídas, ou se aquele silêncio constrangedor vai surgir entre nós. Me pergunto o que mais mudou fora a nossa aparência física ao longo desses anos. Eu sinto que não sou a mesma garota que você conheceu naquele show de rock há tanto tempo.

Não fui eu que quis mudar, sabe? A vida acabou me forçando a amadurecer da forma mais difícil. Sinto saudades daquela ingenuidade juvenil. Aquela que acreditava que o futuro era algo distante e tinha todo o tempo do mundo. Não sei como você se sente em relação a isso, em relação ao que não vivemos e aquilo que podemos viver.

A vida e a geografia nos colocaram em pontos distantes do mapa. Uma distância que ambos acham difícil transpor. Às vezes, acho que desistimos por medo. Medo de não corresponder às expectativas do outro e de nós mesmos. Pois sabemos como dói a decepção e aquele nosso lado egoísta e muito consciente não quer passar por isso outra vez.

Talvez a distância que acreditamos existir entre nós é na verdade uma autodefesa que criamos para não machucar nosso coração novamente. Se estamos certos ou errados, ou se éramos ou somos a pessoa certa um para o outro só o tempo dirá. Precisaríamos ao mesmo tentar diminuir a distância? Provavelmente.

Mas algumas perguntas passam uma vida toda sem respostas ...
 
texto escrito por: Ariane Gisele Reis.  ©  Todos os Direitos Reservados.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in