Resenha - Profecia por S.J Parris.

07/04/2013

Profecia por S.J Parris.

ISBN: 9788580411270
Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Número de páginas: 320
Classificação: 3/5 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Livraria da Travessa  - Compare os Preços.

Sinopse: Giordano Bruno - Livro 02

Quando uma dama de honra da rainha é misteriosamente assassinada na corte, o filósofo é arrastado para uma trama ainda mais delicada. Símbolos astrológicos gravados no corpo da jovem levantam suspeitas de magia negra, mas é possível que tudo não passe de uma ardilosa encenação com o objetivo de deixar a população em pânico. A morte de mais uma moça lança Bruno numa sinistra perseguição. Alguém parece estar decidido a executar um sofisticado plano de vingança em nome da religião. Mas quem? Cercado de inimigos numa cidade hostil, ele terá que encontrar a resposta se quiser salvar a própria vida.


Acho que já deu para perceber que suspense não é meu gênero literário favorito, não é mesmo? Por esse motivo para que algum livro desse gênero consiga despertar o meu interesse não basta ele ter uma boa sinopse, ele precisa ter um “algo mais” que realmente me chame à atenção, o que no caso dos livros da autora S.J Parris, é evidente que esse algomais tem haver com o período histórico onde a trama se desenrola. Depois de uma longa espera, Profecia é finalmente lançando trazendo novos mistérios e intrigas que embora em alguns momentos tenha sido uma leitura um pouco cansativa, não me decepcionou.

Inglaterra o ano é 1583, um raro evento astrológico está para acontecer e em Londres à atmosfera é de medo, pois muitos acreditam que o alinhamento entre Júpiter e Saturno trará o fim dos tempos. Em meio ao clima de superstição e pavor do povo a dama de companhia da rainha Cecily Ashe, é assassinada e por algum motivo o seu cruel assassino deixa sinais que dão a atender que sua morte com está ligada tanto a profecia como a queda da Rainha Elizabeth Tudor. Mas será que o assassino é partidário dos católicos ingleses que conspiram pelos corredores da monarquia para tirar a rainha do poder?  Ou ele está apenas tentando jogar a autoria do crime nas costas de outra pessoa? Quando mais um assassinato brutal acontece uma certeza assustadora passa a perseguir o monge excomungado e famoso filósofo Giordano Bruno - o assassino vem seguindo seus passos de perto e ele pode ser o próximo nome da lista.

O livro possui uma narrativa bastante agradável e para leitores que assim como eu adoram livros históricos, Profecia possui uma riqueza de detalhes e fatos tão interessantes que fizeram com que após a leitura eu me pegasse pesquisando no tio Google sobre eles. Eu sei que é isso meio estranho e até um pouco NERD demais, só que eu gosto de saber até que ponto o autor se aprofundou em sua pesquisa e quanto de verdade tem os fatos por ele descritos.  E S.J Parris faz um belo trabalho nesse sentido, o que já tinha me agradado bastante desde o seu primeiro livro Heresia.

Em a Profecia são tantos suspeitos que assim como Giordano Bruno, eu fui criando minhas próprias teorias e de alguma forma acreditando nelas.  Teve momentos que eu me surpreendia com o rumo que a história tomava, principalmente por que ela lançava ao vento todas as minhas “deduções”, o que de fato foi muito positivo para o desenvolvimento da trama, já que por não ser um livro nada óbvio a cada capítulo mais intrigada e curiosa para descobrir a verdade eu ficava. Porém embora o enredo seja muito bem construído, em alguns momentos a leitura se tornou um pouco cansativa pela falta de “grandes personagens”.

Giordano Bruno continua sendo o personagem marcante que me conquistou no primeiro livro, porém em Profecia tanto ele como os demais personagens ao longo da leitura foram se tornando um tanto repetitivos.  Várias vezes o próprio Giordano se repete muitas vezes o que me deixava com aquela sensação que eu estava lendo o mesmo parágrafo novamente. Outro ponto que em minha opinião prejudicou levemente a história foi o “excesso” de personagens contidos no livro. Alguns apareciam e sumiam com tanta facilidade que mesmo que tenham agregado alguma coisa à história também colaboraram para deixar outras questões um tanto confusas.

Talvez a autora “pecou“ um pouco na construção dos personagens, mas em contra partida ela foi muito feliz na construção dos ambientes e descrições das situações narradas. Eu realmente conseguia me imaginar no outono chuvoso e frio de Londres, como também senti um pouco medo nos momentos cruciais da história.  O final embora um tanto corrido, é bastante surpreendente também.  Você realmente só descobre quem é o assassino e quais são seus motivos nos últimos capítulos do livro, os quais estão reservados também os melhores momentos da história. Confesso que S.J Parris fez de “boba”, pois suspeitei da pessoa errada o tempo todo, mas como adoro finais nada óbvios, eu a perdoei por isso.

Para quem gosta de um bom suspense histórico ou não, Profecia é uma ótima opção. Mesmo com um ritmo um pouco lento comparado a outros livros e não ter lá personagens muito cativantes, ele possui uma narrativa inteligente que vai desafiar sua lógica pondo a prova o seu melhor lado detetive. 

Pode não ser o melhor livro que você vai ler na sua vida, mas também não vai decepcionar.

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Oi Ane! Eu adoro colocar meu lado detetive para trabalhar, como dizia o melhor detetive de Agatha Christie, usar as células cinzentas.

    Eu tenho bastante interesse nesta história, mas confesso que desanimei um pouco ao saber que a autora foi repetitiva em algumas partes, além de quebrar o ritmo da leitura, fica cansativo.

    De qualquer maneira pretendo ler.

    Bom domingo.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha, até então nem conhecia o livro.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. confesso que ja li algumas resenhas que me deixaram bem pra baixo em relação a esse livro
    e sou meio com o pé atrás sabe

    ResponderExcluir
  4. Suspense é meu gênero literário favorito hehehehe. Esse livro é o segundo? Não sei se estou meio cega, mas não achei o nome do primeiro. Qual é?

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa amo o suspense no ar rsrsrs,adoro me fazer de detetive!
    Olha já pela capa amei e o titulo é bem chamativo ^^,quem sabe não me agrada também,posso tentar me ariscar!
    Bjus!
    Tamires C.

    ResponderExcluir
  6. Oie não conhecia o livro,
    mas esse gênero é o meu preferido.
    Amo livros de suspense e me interessei muito pela estória.
    Parabéns pela resenha.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane, eu também não sou muito fã de suspenses, mas acho que alguns conseguem atrair - o que no seu caso, advém da do contexto histórico, no meu vem da velocidade em que o enredo se desenvolve. E como você cita que esse enredo se torna cansativo em algumas partes, acho que prefiro não ler, ainda que a obra seja boa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane,
    Gostei da suas resenha. Gostei ainda mais,porque o assassino não é óbvio e fiquei curiosa para saber quem é.Não gosto tanto de livros históricos,mas gosto muito de suspense.

    Deixa rolar uma promoção no submarino,que eu compro ele....rs

    bjinhuxxxx
    Eu li e Divulgo
    http://euliedivulgo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu chego a ficar em dúvida se leio ou não o livro, porque ele parece ser chato, mas você diz que usa-se lógica, e tals. E isso é bom, diverte (eu acho), adoro suspense, mas gosto mais de personagens bem criados!

    Beijos, mais beijos e abraços do Igor ~ www.7hings.com.br eeeeeei te espero lá..!


    ResponderExcluir
  10. Caramba!
    Até que enfim um resenha desse livro!
    Confesso que gostei do estilo e com certeza você me convenceu a ler!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Eu comentei, mas não sei se foi .-.
    Vou tentar repetir
    Eu disse que vc falou um ponto muito importante na resenha que a narrativa inteligente. Faz tempo que tenho lido muitos livros feitos simples demais, parece que para pessoas que não querem pensar.
    Obrigada pela resenha

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom com você?
    Bem, quando vi o título e a capa do livro fiquei babando, eu adorei o conjunto. Mas a sinopse... Bem não sou muito fã do gênero.
    Adorei sua resenha, todos os pontos que você ressaltou me fizeram descobri o porque, mas em outro eu me desanimei.

    Beijos e boa noite!
    clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu amo suspenses históricos, fiquei louca pra ler! Já tá na wishlist, principalmente porque esse também é um tipo de livro que minha mãe adora (ela é historiadora) e posso convencer ela a comprar :x haha
    Beijos flor :*
    Raiana - Território Pop

    ResponderExcluir
  14. Oi Ane!
    Eu não sei se quero ler esse livro. A capa é interessante, mas a sinopse não me convence.
    Lendo a sua resenha, pude perceber que alguns elementos na história, talvez não me agradariam.
    Não posso formar uma opinião completa, porque não li nada da autora. Entretanto, caso tenha oportunidade, lerei só para ter um contato mais próximo com o estilo literário da autora.
    Enfim, gostei de saber sua opinião. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane, pela sua "empolgação" não é um livro que eu querira ler tão já, mas gostei da parte que diz que o final não foi diferente do que você imaginou.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane,
    Esse é o livro que pela capa ou resenha nao pegaria pra ler mas com certeza é o livro que lereia pela sua resenha!
    Ficou muito boa... os teus comentários me fizeram ficar na vontade =)

    Beijos,
    Carol e seus livros.

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por