Resenha - Simplesmente Ana por Marina Carvalho.

12/02/2014


ISBN: 9788581631554
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 304
Classificação: Regular

Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.


Sinopse: Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.



Sabe aquela sensação estranha quando você percebe que “todo mundo” amou um livro e você não amou ele tanto assim? Pois, estou passando por esse dilema nesse exato momento. Desde que Simplesmente Ana foi lançando eu estava bastante curiosa para conhecer a história, já que após ler a sua sinopse automaticamente me recordei dos livros da série  que adoro, O Diário da Princesa da autora Meg Cabot. Porém, não sei se o fato de que em nenhum momento eu consegui me identificar ou ao mesmo simpatizar com a protagonista, mas infelizmente não me encantei com absolutamente nada durante a leitura. Algo que me deixa realmente bem triste.

Como vocês já devem ter lido inúmeras resenhas desse livro, eu vou fazer uma resenha um pouco diferente pontuando o que não me agradou tanto na história. Quem sabe assim vocês possam me perdoar por esse excesso de “chatice literária”, por que de verdade eu tentei gostar mais do livro, (...) só que não deu.

Bem, o principal motivo que levou a protagonista Ana Carina a “largar” sua família, amigos, a faculdade de Direito, o estágio e um “pseudo” namorado aqui no Brasil para viajar com o seu recém-descoberto pai e rei Andrej para a Krósvia, era para que eles se conhecessem melhor ao mesmo tempo em que ela conhecia e aprendia um pouco sobre a história e a cultura do local. Ok! Até aqui tudo normal, só que durante a história em si o rei Andrej nem aparece. Sim ele é “citado”, mas na verdade a participação dele em todo desenvolvimento da trama é tão pequena que em meu ponto de vista, essa justificativa perdeu completamente o sentido.

Outro detalhe é que pela descrição e pronuncia de alguns nomes eu posso deduzir que a Krósvia é um país de língua eslava, o que claro não é nenhum problema. Porém a partir do momento em que todos os personagens na história são super fluentes em inglês, (por que obviamente a Ana não entende nada em krosviano) inclusive crianças pequenas e o cabeleireiro mais badalado do país não. Isso sim é um problema, e dos grandes. Desculpem-me se isso parece o cúmulo da chatice, mas não me entra na cabeça o fato de 99,9% da população ser fluente em um idioma e o cabeleireiro que deve estar acostumando a receber pessoas ilustres em seu salão não.  Não tem coerência. Tem? Bem (...).

Porém até consegui relevar esses “pequenos detalhes”, mas a protagonista é algo que realmente eu não consegui relevar, e olha que eu tentei. Tipo por mais que a autora tentasse passar uma imagem dela como uma pessoa madura, desprendida e tudo mais, a forma como ela agia na história demonstrava algo totalmente ao contrário. Para uma pessoa que não se importava com o dinheiro do pai e que fazia tanta questão de reforçar que não era uma pessoa consumista, ela não excitou em nenhum momento em gastar o dinheiro do pai com roupas e sapatos de grife, chegando a ser exasperante às vezes em que a personagem cita as benditas lingeries da Victoria Secrets na história.  Sério é irritante.

As constantes citações das lingeries só não chegaram a ser mais irritante do que a paixão platônica dela pelo enteado do rei, o Alex. O romance entre eles é tão superficial que em momento algum conseguiu me cativar. Sem falar que achei bem desnecessário o apelido “nome de cachorro”, para a namorada do Alex na história, a Laika. Se isso foi uma tentativa de deixar a história engraçada, a meu ver infelizmente não funcionou muito bem. Até mesmo o Alex, apesar de ser lindo, maravilhoso, enigmático e todo o blá,blá, blá de sempre não mostrou de fato para o que vinha da história, sendo tão apagado como o rei Andrej.

Talvez o maior problema é que eu não tenha mais “idade” para ler esse tipo de  livro. Mas de verdade acredito que se a autora Marina Carvalho tivesse focado mais na relação de pai e filha, explorado mais na narrativa os costumes e tradições do país, e principalmente escrito o livro em uma linguagem mais “formal”, sem tantas divagações da protagonista eu teria gostado mais da história. Que a autora tem talento isso eu não tenho dúvidas, porém a maneira com Simplesmente Ana foi estruturado e desenvolvido não me encantou.

“Falar de saudade era tão ruim quanto sentir. Mas pior ainda era sentir saudade de alguém que provavelmente não retribuiria esse sentimento.”

Bem leitores minha dica é: Leiam o livro sim! Dessa forma vocês vão conseguir tirar suas próprias conclusões e quem sabe ao contrário dessa que vos escreve se encantar com a história.

Comentários via Facebook

24 comentários:

  1. Também me lembrei d'O Diário da Princesa automaticamente,hahaha. Mas confesso que a sinopse não me ganhou. Ótima resenha, mas acho que esse livro eu passo. :/

    beijos,
    http://leitoraemtransicao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ótima resenha! Eu senti a mesma coisa ao ler Simplesmente Ana. A autora tem talento para escrita, tem, mas precisa desenvolver melhor sua trama e personagens, pois Ana é tão mimada, egoísta e sem graça, não consegui gostar dela, na verdade, a Laika é a única mais "real" de toda a trama, e o Alex, puxa que "mocinho" sem graça, não consegui ver a "beleza" dele. Acredito, que assim como você, eu também já estou crescida demais para esses romances melosos forçados.

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  3. Que pena Ane que você não conseguiu se jogar de cabeça nesse conto de fadas moderno!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane, realmente você é cismada com algumas coisas (rsrs), mas acho que tem muito a ver com os outros detalhes de que você já não tinha gostado. Eu tenho curiosidade de ler esse livro, e realmente todo mundo gostou, mas acho que por isso mesmo é bom ler uma opinião diferente.
    Estou lendo no momento Azul da cor do mar, outro livro da autora, e estou gostando, a princípio, apesar de ainda não saber a que ele veio. Vamos ver.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha Ane! Estou ansiosa para ler Simplesmente Ana e espero não me decepcionar. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca tinha ouvido falar sobre esse livro. Tem alguns livros que não adianta, a gente não gosta mesmo né?
    Blog: http://teoremademari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Adorei Ane! Tive as mesmas sensações, gente como essa garota me irritou, ela falava tanto que o moço era lindo, que eu não aguentava mais, fora que suas criancices, me poupe. Minha resenha também não foi positiva, me irritei com diversas coisas e achei que a autora não soube aproveitar um bom tema.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oie Ane
    gente, tô com medo de ler esse livro rs brincadeira. Mas essa é a terceira resenha que leio que não é positiva. Mas acredito que pelos detalhes que você mencionou, eu também vou me irritar bastante, e provavelmente a leitura não irá fluir, o que é uma pena já que eu tinha muitas expectativas.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  9. "Outro detalhe é que pela descrição e pronuncia de alguns nomes eu posso deduzir que a Krósvia é um país de língua eslava, o que claro não é nenhum problema. Porém a partir do momento em que todos os personagens na história são super fluentes em inglês, (por que obviamente a Ana não entende nada em krosviano) inclusive crianças pequenas e o cabeleireiro mais badalado do país não. Isso sim é um problema, e dos grandes. Desculpem-me se isso parece o cúmulo da chatice, mas não me entra na cabeça o fato de 99,9% da população ser fluente em um idioma e o cabeleireiro que deve estar acostumando a receber pessoas ilustres em seu salão não. Não tem coerência. Tem? Bem (...)"


    DEPOIS EU SOU O NERD RANZINZA.

    hauahauauauahauhauahaua

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ane.
    Eu acho que posso também a vim a não gostar do livro, parece muito meloso, e ainda mais por ser de época me parece chato... Mas um dia lerei para tirar minhas próprias conclusões, até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ariane, tudo bem?

    Só pela sinopse eu acho que já concordaria com você. Esse papo de "ele é insuportável" e depois "talvez ele não seja tão insuportável assim" é extremamente cansativo.
    Assim como você, dificilmente consigo curtir 100% a leitura se não me identifico com os personagens.
    Ótima resenha, acho melhor eu passar longe desse livro hahaha!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu fiz a proeza de misturar "Ane Reis" e transformar em "Ariane" ¬¬
      Definitivamente, preciso de óculos hahaha!
      Sério, mil desculpas ♥

      Excluir
  12. Honestamente eu AMEI a sua resenha. Eu comprei o livro na semana passada porque tenho ouvido coisas maravilhosas sobre ele, então resolvi dar uma chance, ainda mais por ser de autora brasileira. Gostei de você ter feito uma resenha difeferente e pontuado as coisas que você não gostou. A minha vontade de ler o livro só fez aumentar, quero saber se vou amar ou odiar. Quero concordar com muitas coisas que você disse, até porque nem é preciso ler o livro para saber que você tem razão sobre algumas coisas, mas vou esperar até ler o livro e ter minha própria opinião!

    Beijão
    Sun Rises Here

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane!
    Tivemos opiniões BEM divergentes quanto a este livro. Hehe
    Eu realmente o amei. Juro. A Ana foi meio imatura em alguns momentos mesmo, mas nada que tenha me incomodado. Gostei muito dela. E sim, amei o romance. (risos)
    Surtei em todos os momentos que o Alex se aproximava da Ana.
    Eu adorei ler sua resenha e perceber que foi sincera. Realmente tem coerência alguns dos pontos que você citou, mas eles não me incomodaram, até porque eu apenas buscava um romance leve quando o li.
    Enfim, é uma pena que não tenhas gostado tanto. Espero que "Azul da Cor do Mar" te agrade mais.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  14. Ótima resenha, adorei como você expôs o livro o a personagem Ana.
    bjs
    Blog Curiosa Juh
    Canal Curiosa Juh

    ResponderExcluir
  15. Nunca fiquei tão dividida entre ler e não ler um livro quando fico com esse.
    Sempre tem uma resenha que me faz pensar " agora vou ler" e aquela que me fala " melhor não", estou nessa há alguns meses e não consigo sair..
    Acho que a solução vai ser ler para ter uma opinião própria mesmo, porque as resenhas me deixam em cima do muro hahaha
    Beijinhos,
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  16. Gostei bastante da resenha, ela está bem sincera.
    Não li o livro e nem pretendo ler, não é o meu gênero. Aliás, nem o conhecia.
    Faz tempo que não lia uma resenha com tanta sinceridade assim...

    Adorei o blog e estou seguindo. Aguardo a sua visita.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  17. ahhh eu adorei esse livro curiosa para o próximo.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Anne, uma pena que esse livro não tenha atendido suas expectativas. Acabei de ler Azul da Cor do mar da mesma autora e amei. Achei o livro uma fofura só.
    Tenho Simplesmente Ana e estou bem empolgada pra ler, espero não me decepcionar como aconteceu contigo.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  19. Oi! Entendo perfeitamente vc e que pena que vc não gostou :( eu gostei , cheguei a favoritar, devorei o livro em um dia. Mas enfim...não é só pq 99,9 % das pessoas gostaram que vc é obrigada a gostar. Parabéns pela resenha, pela sinceridade.
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. OI ;)
    eu fui uma das que gostei do livro kkkk
    Eu entendi oq vc disse e concordo com vários pontos que vc listou que eu n tinha percebido. Mas discordo da parte do pai dela, como rei ele deve realmente ter pouco tempo livre, além disso ele queria que ela conhecesse o país também, oq foi feito... mas de resto entendo suas críticas!
    tem postagem nova no blog
    espero sua visita

    -TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
  21. Acho que a sua é a primeira resenha que vi que não amou o livro. Desde quando vi esse livro que comparei com a história da princesa Mia,acho que não tem como não comparar. Ainda não li o livro, mas já vou ler sem altas expectativas, pois recentemente li um livro de uma autora nacional que só tinha lido maravilhas nas resenhas e quando li achei bem fraquinho. Mas cada um é cada um.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  22. Oi Ane, tudo bom?
    Eu gostei bastante do livro, mas concordo com o que você disse sobre ela gastar o R$ do pai. Ela falava que adorava as coisas simples, mas ia no shopping e comprava as roupas de marca. Isso foi realmente incoerente. No entanto, eu gostei muito da escrita da Marina.
    É assim mesmo Ane, o livro tem que funcionar pra gente.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oi Ane, bem eu entendo toda a sua justificativa para não ter gostado do livro, mas eu quando li eu gostei desse enredo de conto de fadas moderno, vi que vai ter o segundo livro, vamos ver se a protagonista deixa de ser tão mimadinha neh...

    Parabéns pela resenha, sinceridade sempre.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por