divagando ... – Uma conversa comigo mesma.

05/05/2014

Tem dias que por uns breves e sonhadores minutos, eu me imagino voltando ao tempo e dando conselhos a mim mesma. Acredito que se todos nós pudéssemos prever, ou ao menos entrever o que irá acontecer em nossas vidas, tentaríamos mudar uma ou outra coisa.

Mas, se eu pudesse conversar comigo mesma no passado, - algo que eu faço hoje como muita frequência através dos meus textos. O que eu diria?

Talvez eu começasse dizendo para a pequena Ariane, não dar importância para as pessoas que a chamam de gorda e todos os adjetivos não tão legais. Por que no futuro, ela irá emagrecer e o mais importante, que as opiniões dessas pessoas chatas não vão agregar em nada na sua vida.

Falaria para ela ser mais ousada e não desanimar com tanta facilidade sempre que um obstáculo aparecer. Que nenhuma “paixonite” que surgisse nos próximos anos será verdadeira, e que as pessoas muitas vezes mente, fingem e nos enganam. Mas, o que realmente importa é seguir em frente sempre. E de cabeça erguida.

Que infelizmente ela chorará muitas vezes no decorrer dos anos, porém que cada lágrima a deixará mais forte. Para ela aproveitar e guardar cada momento com seu pai, por que eles irão passar rápido demais. E que nenhuma amiga é melhor do que a sua mãe.

Que a vida lhe reserva grandes e assustadoras mudanças, sendo a maior ela mesma. Ia pedir para ela não pensar tanto e não deixar de lado a si mesma por causa dos outros.  Por mais egoísta que isso possa parecer, ela vai descobrir que algumas pessoas são um desperdício precioso de tempo. E para ela ter mais paciência, ser menos ranzinza e teimosa.

Imploraria para ela fazer logo a nossa tatuagem, por que com o passar dos anos ela teria menos coragem. E isso vale para outras coisas como andar de bicicleta, patins e pular de paraquedas. Pediria para ela não analisar tudo, por que isso só da dor de cabeça.

Contaria que ela vai chegar longe muito longe, mas não da forma com ela imagina. Que uma parte dela permanecerá sendo uma criança meiga e risonha, enquanto a outra construirá muros em torno de si. E que muitas pessoas passarão por sua vida sem deixar nada, enquanto outras partirão levando e deixando muito.

Que o silencio muitas vezes vai ser sua música favorita e a solidão sua melhor companhia. E que o papel e a caneta serão sempre uma extensão do seu ser, e que escrever será a melhor forma de ela se entender e se livrar de toda tristeza e mágoa do seu coração.

Diria que ela terá altos e baixos, medos e anseios e que inevitavelmente em alguns momentos ela vai querer desistir. Mas, eu contaria que no futuro ela vai entender que “Deus sempre atende nossas necessidades e não nossas vontades”, e se ela tiver isso em mente por mais difícil que a situação pareça ela será menos dolorosa. E para ela não se importar com os passos incertos e decisões erradas que ela tomar. Que ela não precisa estar certa o tempo todo, e que muitas vezes não saber o que fazer é normal.

Por fim, diria que quando a duvida bater e os dias parecerem sombrios demais para ela continuar, que acima das nuvens sempre existe um céu azul e a luz do sol. Que eu a estarei esperando, e mesmo que a nossa vida não seja perfeita temos infinitas razões para agradecer e sorrir sempre.

"São os obstáculos que nos tornam mais fortes e gratos. São nos dias sombrios que damos importância a luz e é no decorrer dos anos que aprendemos que apesar dos momentos difíceis por quais passamos, sempre haverá os bons momentos que fazem com que a nossa vida se renove e se preencha de fé e esperança.

O importante é nunca deixar de acreditar e sonhar."

imagem: Tumblr
Texto por Ariane Reis Copyright Todos os direitos reservados a Ariane Reis.

Comentários via Facebook

20 comentários:

  1. Oi Ane, muito lindo seu texto, eu o li como se as palavras fossem destinadas para mim...
    Você escreve muito bem, dá para perceber que em suas palavras há muita emoção, é como se fosse seu coração falando =).
    Mas acho que o barato da vida é esse...você não saber o que será do amanhã, pois a vida é feita de surpresas, cada dia uma nova descoberta. É legal olhar para trás e ver quanta coisa mudou, ver tão longe a gente chegou, tudo que conquistamos e no fundo continuar sendo aquele "menina" de anos atrás...nós crescemos, criamos responsabilidades, mas acho que nunca devemos deixar a "criança" que existe em nós morrer...vamos sorrir, brincar, ler livros engraçados, ser feliz com bichinhos de pelúcia, a vida é isso...cheia de escolhas, as vezes erramos, acertamos...mas nunca devemos deixar de viver...da melhor forma possível...a felicidade está aí nas pequenas coisas, só precisamos ir em busca dela.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ane, que lindo texto! acho que é sempre bom quando temos a oportunidade de conversar com nós mesmos! admirar nossas escolhas e dar voz a quem realmente importa que somos nós, não é ser egoísta, mas as vezes damos tanta importância aos outros e esquecemos de nós!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. lindo texto. Realmente nem sempre as coisas saem como a gente quer, né? Mas acho que o segredo é sempre confiar, confiar que o que é para ser nosso será nosso e aí tudo vai dar certo =)

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gente, tô passada com seu blog! Sério. Amei tudo por aqui, o layout é perfeito viu? Parabéns! Já estou mias que seguindo!
    Bom, também amei seu texto e concordo com tudo que você disse. Acho super importante a gente ter um tempinho pra conversarmos com nós mesmas *u*
    Um super beijo <3
    docesexpressoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Achei muito bom seu texto, concordei e pensei bastante sobre ele.
    Espero que voçe continue e faça mais.
    Beijos
    Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo e intenso Ane! Concordo contigo em vários aspectos, principalmente que não existirá melhor amiga do que a nossa mãe. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Texto lindo moça!
    Eu sempre converso comigo mesmo, muitas vezes só divagando, às vezes relembrando e outras, pensando no passado. Isso é normal. Infelizmente, não dá pra voltar no tempo, mas dá pra fazer um futuro cada vez melhor.

    Beijos,
    Thiago

    ResponderExcluir
  8. Que texto incrível! Amei, acho que cabe não só à Ariane de antes, mas a todas as pessoas que se encaixam um pouco nesse contexto. Acho que só faltou uma coisa: se não tivesse sido exatamente como foi, talvez essas construções e amadurecimentos todos não teriam ocorrido. A gente cresce na dor, nos obstáculos, e por mais dolorosos que eles sejam, são necessários.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ariane, esse texto não é só pra Ariane de ontem ou de hoje, mas foi para mim e acho que para muitos que chegarem até aqui para ler.
    Tenho tantas dúvidas em relação a todas essas coisas mencionadas no texto. Às vezes acho que esse enaltecimento ao sofrimento, dizendo que ele nos deixa mais fortes, parecem frases feitas para nos consolar. É que eu nunca me senti mais forte com ele, pelo contrário, me sinto mais frágil. Mas quem sabe não sejam frases feitas ou maneiras de nos enganar e sim, que eu é que sou fraca ou não quero me enganar que posso algo que não posso. Claro que isso é muito pessoal.
    Parabéns pelo blog!

    http://arosadehalfeti.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. oi! Adorei o seu texto! Quando mais nova eu já escrevi cartas para o meu eu do futuro, uma pena que o nosso eu do futuro não possa dar uns conselhos para nosso eu do passado. Seria muito bom poder avisar que coisas ruins do passado não importam no nosso futuro, que essas paixonites que parecem destruir nossos corações não vão passar de um lembrança com o tempo e principalmente aproveitar e ter coragem de fazer algumas coisas para não ficar com arrependimentos! Eu nunca quis pular de paraquedas (morro de medo de altura) mas tem mtas outras coisas que não sei fazer e queria (como andar de bicicleta) e as que eu fiz (como uma tatuagem) não me arrependo. Acho que sou mto velha pra ficar levando tombo de uma bicicleta kkkk mas te encorajo a fazer uma tatuagem :)
    você é um ótima escritora, parabéns!

    tem postagem nova no meu blog
    espero sua visita
    bjs

    -TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
  11. Refletir sobre o passado, o presente e sobre o que ta vindo para o futuro é sempre bom e ao mesmo tempo angustiante. Sempre nos vemos arrependido de algo, ou o contrário, enfim a vida é complexa demais. Mas acho que ainda temos bastante tempo, sim temos.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie Anne
    amei a divagação de hoje.
    Acho que se tivéssemos o poder de voltar ao passado e alertar sobre todos os problemas futuros, não haveriam arrependimentos no mundo. Também acho que são os arrependimentos e os erros que nos fazem crescer, e ganhar a tão temida experiência. Nossa, se eu voltasse no tempo diria tanta coisa para a Jacqueline de 17 anos que era sonhadora e bobona, e acho que hoje em dia eu não seria eu mesma rs
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  13. Eu amei esse texto. Acho que é um dos melhores que li aqui até hoje. Me emocionei lendo ele e me peguei pensando no que diria se fosse eu a fazer essa reflexão. Meus mais sinceros parabéns.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Ane! Esse texto ficou espetacular. Eu também falaria muita coisa a mim com a consciência adquirida por casa obstáculo. Adorei.
    Bjs, leemporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane. tudo bom?
    Amei seu texto e tenho que dizer que você tem um grande talento. Eu também daria muitos conselhos para mim mesma no passado como aproveitar mais e se divertir mais com os amigos do colégio.
    O seu post me trouxe boas e saudosas recordações.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Eu as vezes me pego pensando a mesma coisa, se eu pudesse de fato conversar comigho no passado o que eu poderia dizer... Mas sabe acho que seria muito importante se meu eu do passado pudesse falar com minha eu do futuro para que eu seguisse um caminho com os mesmos ideais. Quando eu penso no passado eu sei que tinha muita coisas que eu queria ter feito, mas eu fui enrolando e enrolando e os momentos passaram, eu queria dizer pra minha eu do passado para não enrolar rs.
    Bonito texto e obrigada por me fazer pensar!^^

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Ane!
    Gosto bastante desses textos que nos fazem refletir. Já tentei várias vezes escrever uma carta para a Cássia de alguns anos atrás, mas não consigo; as emoções e sentimentos sempre tomam conta de mim e eu acabo desistindo. É muito dificil reviver alguns acontecimentos do passado =;/ Fico feliz em saber que você superou as pessoas ruins em sua vida, que sua mãe também é sua melhor amiga, e que seu lado criança ainda está presente em você. Também já deixei de fazer inúmeras coisas por pensar de mais e, hoje em dia, não tenho mais coragem.
    Que Deus continue te guiando sempre e sempre!

    Beijos,
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  18. Amei o texto. Acho que todos nós gostaríamos de dizer muita coisa para os nossos "eus" do passado. É incrível como a gente amadurece com o tempo.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  19. Texto lindíssimo <3.
    Sempre me pego pensando no passado, nas coisas que mudaria, coisas que até hoje me atormentam por eu não ter feito diferente.
    Mas falando sério, Ane. Achei seu texto muito tocante, adorei!

    Memórias de Leitura

    .

    ResponderExcluir
  20. Oie Ane =)

    Amei seu texto. Lindo <3
    Sabe, lendo também senti que era eu. Acho que iria me alertar e se pudesse falar com meus eus do passado iria mudar muita coisa, iria tentar me fazer pensar diferente. Mas como isso não é possível, sei que tudo que vivemos é um aprendizado e é muito válido. Mesmo em meio as lágrimas, tudo é aprendizado. E é em meio às dificuldades que nos moldamos e nos fortalecemos. Não me arrependo de nada que vivi... mas seu texto refleto tudo que sinto também :D

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por