Resenha - Fique onde Está e Então Corra por John Boyne.

07/08/2014

ISBN: 9788565765404
Editora: Seguinte
Ano de Lançamento: 2014
Número de páginas: 224
Classificação: Ótimo
Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços.


Sinopse: Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai. Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

Sempre acho admirável a capacidade de um autor transformar um tema pesado e triste, em algo mais leve e tocante. E se tem um autor que consegue fazer isso é o John Boyne.  Com uma escrita simples e repleta de pequenos detalhes que engrandecem a narrativa, Fique Onde Está e Então Corra, é um daqueles livros que nos deixa com coração apertado ao mesmo tempo em que nos mostra de que apesar do seu modo “torto”, a vida sempre se encarrega de fazer com que as coisas acabem de certa forma, - bem.

O dia 28 de julho de 1914, era um dia muito especial para o pequeno Alfie Summerfield. Afinal, não é todo dia que um garotinho completa cinco anos. Porém, enquanto sua pequena festa estava sendo preparada, quis o destino que essa data ficasse para sempre marcada na história como o inicio da Primeira Grande Guerra. Logo todos os homens de Londres e do restante do país começaram a se alistar, incluindo o pai de Alfie, Georgie. Todos acreditavam que a guerra acabaria antes do natal daquele ano, só que o natal chegou e passou e ela não acabou.

Sem a renda do marido a mãe de Alfie, Margie precisou sair de casa e trabalhar como enfermeira, mas o salário que ela recebia no hospital não era o suficiente para afastar o fantasma da miséria de suas vidas. Margie então começou a lavar e costurar para algumas mulheres ricas de Londres durante suas folgas. Porém, nem assim ela não conseguia fugir da ameaça que estava cada vez mais próxima de sua porta. Ao perceber que a sua mãe estava desesperada com a possibilidade de ambos passarem fome, Alfie começa a trabalhar escondido como engraxate na estação de King’s Cross. Essa foi sua maneira silenciosa de ajudar a mãe, enquanto a guerra não acabava.

A essa altura Alfie já tinha nove anos e após dois anos de guerra seu pai tinha parado de dar noticias. Margie dizia a ele que Georgie estava em uma missão secreta, mas algo dizia a Alfie que sua mãe estava mentindo. Um dia enquanto engraxava mais um par de sapatos, ele finalmente descobre uma pista que pode revelar o que aconteceu de fato com o seu pai. Alfie está decidido a descobrir a verdade e faz disso a sua própria missão secreta. Quando ele finalmente encontra suas repostas, ele descobre que as feridas mais profundas deixadas pela guerra não são aquelas que se tornam cicatrizes com o tempo. Mas, sim aquelas que ficam para sempre ocultas em nossas almas.

Confesso que “protelei” ao máximo a leitura desse livro. Sabe quando você tem medo do que o vai acontece no próximo capítulo? Foi exatamente assim que me senti. Tipo, Alfie não sabia o que tinha acontecido com o seu pai, estava vendo a mãe trabalhar que nem uma condenada sem conseguir sustentar a casa e ainda estava tendo a sua infância roubada por causa de uma guerra estúpida. Eu já estava tão “destruída” por conta de toda essa situação que sério, - eu estava morrendo de medo do mais que podia acontecer.

Fazia muito tempo que eu não sofria e não torcia tanto por um personagem, e toda determinação do Alfie só fazia crescer dentro de mim o sentimento de que “eu” precisava fazer com que todo aquele pesadelo acabasse. É incrível como algo tão terrível e cruel como uma narrativa de guerra, pode ficar tão delicada quando vista da perspectiva dos olhos de uma criança. É tão triste e ao mesmo tempo tão bonito, que chegou a partir meu “coração gelado” em mil pedacinhos. De verdade, não sei se fico feliz ou muito brava com o John Boyne, por me fazer chorar tanto como chorei (...).

“Ele tinha feito pela melhor razão do mundo. Por amor”.

Com uma narrativa envolvente do começo ao fim, Fique Onde Está e Então Corra é um livro que emociona ao mesmo tempo em que nos faz refletir a importância do amor e da família em nossas vidas. John Boyne mostrou mais uma vez, que para encontrarmos a beleza da vida precisamos olhar para ela com a mesma sutileza e a inocência dos olhos de uma criança. Mas, já aviso que é melhor deixar os lencinhos preparados.

Comentários via Facebook

28 comentários:

  1. Oi Ariane!

    Ah, o John Boyne... Poucos autores têm o dom de conquistar as pessoas como ele. Eu mesma me senti cativada antes mesmo de terminara a leitura de "O Menino do Pijama Listrado". Depois disso, me apaixonei completamente pela escrita dele. Estou muito ansiosa para ler "Fique Onde Está e Então Corra". Tenho certeza que vou chorar igual uma condenada. Já sou uma manteiguinha derretida, lendo estórias que se passam em Guerras Mundiais então...

    Beijos!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Que história linda *---* Parece ser ótimo! :DD

    Beijorejas :**

    Blog: http://cerejamutanteblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. que legal esse livro! gosto de livros que falem da guerra isso me toca. John é um autor que sabe tratar esse tema com naturalidade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ah, me arrepiei com essa resenha. Se isso aconteceu aqui, me imagino ao ler o livro. Esses dias terminei Se eu ficar e me emocionei, acho que esse vai me deixar ainda mais triste mas sabe quando sentimos que precisamos ler? Anotei aqui - óbvio - e já vou atrás do livro, porque preciso conhecer a inocência desse pequeno ><

    Essa é a minha primeira vez aqui no seu blog, estou seguindo! ;) Se quiser conhecer o meu, será muito bem vindo.

    Beijos, Larissa <3
    Vitamina de Pimenta

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ane!

    Que resenha maravilhosa! Li apenas um livro de John Boyne, mas sei que não sou me decepcionar com este novo livro. Que bom que gostou do autor, se puder leia dele "O palácio de inverno", que se passa durante a Revolução Russa. É muito incrível, aposto que vai adorar!

    Beijos! || ape56.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Já vi que é daqueles que vou molhar as páginas...
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. ESSE LIVRO É SÓ AMOR!
    Eu sou apaixonada pelo John Boyne, não tenho culpa se todos os livros dele são fantásticos e maravilhosos, não é mesmo?
    Esse livro me marcou de uma forma que eu não consigo descrever. A FRASE FINAL É TÃO... TÃO.. TÃO... AI!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  8. Olá Ane!
    Sou apaixonada por livros envolventes e emocionante *O*
    Estou precisando ler algo que me prenda ao personagem da maneira que este fez à você, então acho que este será o escolhido!
    Esta é a resenha mais positiva que li desse livro, e estou morrendo de vontade de lê-lo logo!
    Ótima resenha <3
    Beijos,
    Ana M.
    www.vicioemlivros.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Cheguei a ficar arrepiada lendo a resenha. Parece tão emocionante e tocante. :(
    Eu gosto muito de dramas, e em geral essa temática de guerras sempre mexe muito comigo porque costumam ser histórias bem profundas. Nunca li nada com a perspectiva de uma criança tão jovem, então Fique Onde Está e Corra me interessa muito! Já anotei o nome para uma leitura futura. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Gostei da resenha Ane. Ainda não li nada do John Boyne, mas tenho muita vontade, principalmente pelo fato do autor retratar guerras com tanta emoção e sensibilidade. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. o livro deve ser mt lindo, mas no momento acho q iria ficar meio depre ;w;
    então to passando, mas fiquei interessada.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  12. Oii,

    Nossa que resenha maravilhosa *-*
    Gostei de saber como você se sentiu envolvida e leria justamente para me sentir dessa forma.
    Parabéns por ela *-*

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  13. Adorei seu ponto de vista sobre a obra.
    Ainda não li nada do Boyne, mas tenho bastante curiosidade. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Parece ser muito boa essa leitura!!
    Adorei conhecer o livro por aqui!
    Bjs, Lu - http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oláááá!
    aaaai amo o Boyne, seus livros sempre são marcados por temas intensos, pesados e ao mesmo tempo com uma doçura!
    Estou louca para ler esse livro! espero que a oportunidade apareça logo! :)

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  16. Que lindiiiinho. Mais legal ainda por ser primeira guerra, normalmente fazem livro da segunda.
    Adorei sua resenha, e fiquei com muita vontade de ler esse livro xDDD

    Beijos,
    Thiago - Blog GentleGeek

    ResponderExcluir
  17. A primeira frase que você usou, é exatamente o que eu acho do livro O menino do pijama listrado. Infelizmente foi o único livro do autor que li até agora. Tenho muita vontade de ler os outros lançados aqui no Brasil, mas ainda não consegui. Fiquei muito curiosa com esse, especialmente quando você disse que fazia tempo que não sofria tanto com um personagem.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  18. Oi, Ane!
    O único livro do autor que li foi "O Menino do Pijama Listrado". Já havia percebido todas essas características que você citou do autor. Ele é realmente um escritor muito bom. Acredito que me emocionarei muito assim como você. Parece ser uma leitura delicada, dolorosa e tocante simultaneamente.
    Espero não me decepcionar.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    O livro parece ser bem emocionante assim como todos os do Boyne, nunca li nada dele mas tenho bastante curiosidade.
    Beijos
    Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Oie Ane
    o Boyne é divo. Esse livro é um dos meus favoritos. Ele sempre tem um jeito emocionante de retratar o período da guerra.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  21. Oi Ane! Acabei de ler esta semana dois livros que trabalharam bem a valorização da família, adoro quando os autores abordam isso nos livros, família é muito importante. Nunca li nada do Boyne, mas tanto sua resenha, quanto a da Jacque, sobre o livro, me animaram muito, espero ler em breve.

    Bjos!!! Cida... Moonlight Books

    ResponderExcluir
  22. Esse livro parece ser muuuuuuito bom!
    Fiquei com vontade de ler, amei a resenha.
    Beijos
    http://cookierobsten.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Parece ser muito bom esse livro, vi no skoob mas não o conhecia!
    Gostei da resenha!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Gostei muito da resenha, parece ser muito interessante!
    Obrigada pela dica,querida!
    Bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  25. Awn, deve ser lindo! Adoro livros com esse tema!
    Ainda não li nada desse autor, mas vi O menino do pijama listrado e gostei muito da história. Pretendo ler os dois livros agora, ainda não tinha lido nada sobre esse, rs.
    A capa é uma fofura, e sei como é qnd a gnt fica com medo do que virá nas próximas páginas, fiquei assim lendo A menina que roubava livros kkk
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Oi Ariane!
    Ainda não li nenhum livro do John Boyne, mas já ouvi falarem muito bem de sua narrativa... esse livro, em particular, despertou minha curiosidade: parece lindo, singelo, uma leitura indispensável! Vou ver se consigo lê-lo em breve, pra ver se derrete meu "coração gelado" também... ;)
    Bjus!
    Paty Algayer - magicaliteraria.com

    ResponderExcluir
  27. Oi Ane,
    Livros com esse tema não são os meus favoritos, mas esse conseguiu despertar meu interesse desde o seu lançamento, então vou tentar lê-lo. Gostei da resenha, acredito que esse livro será inesquecível.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. É o primeiro livro que li de Boyne e tenha certeza que ele me surpreendeu. Superou minhas expectativas.
    Adorei o personagem Alfie, sua forma de ver e encarar a vida. Assim como todos os outros personagens eu achei bem construídos. Alfie é um garoto que já passou por muita coisa difícil na vida, mesmo sendo tão novo.
    O livro eu achei emocionante demais.


    M&N
    | Desbrava(dores)
    de livros
    - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para
    escolher e 2 ganhadores.

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por