A Herdeira por Kiera Cass.

15/06/2015

| Arquivado em: Resenhas.


Este livro foi enviado como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788565765657
Editora: Seguinte
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 390
Classificação: Muito Bom
Onde Comprar: Submarino.
Sinopse: The Selection - Livro 04.
Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.




S
abe quando você fica com receio de ler um livro por medo de acabar se decepcionado?  Foi justamente assim que comecei a leitura de A Herdeira da autora Kiera Cass. Por que mesmo que o final de A Escolha não seja um dos melhores, em minha opinião a autora tinha fechado bem a história ali. Mas para minha felicidade apesar das minhas “baixas expectativas”, acabei me surpreendo e gostando muito com o que encontrei aqui.

A própria sinopse já dá um “pequeno” spoiler para quem ainda não leu os livros anteriores, então vamos direto aos fatos.

Antes de qualquer coisa, é importante ter em mente a autora não está retomando a história do ponto em que parou. Por esse motivo esperar que a Eadlyn, ou qualquer um dos filhos que o Maxon e a America tiveram sejam como os pais é um erro enorme. E logo no inicio já é visível que eles possuem personalidades bem definidas e diferentes de seus pais. 

Não sei dizer até que ponto foi positivo ou negativo a Kiera Cass investir na continuação de uma série que estava "finalizada". Em especial uma com tantos fãs pelo mundo. Só que o fato é que ela deixou bem claro que, por mais que tenhamos de volta em nossas vidas literárias o Maxon, a America entre outros personagens marcantes, essa é uma nova história. Essa é a história da Eadlyn, a seleção dela. E bem, - ela não está muito preocupada no momento em ser uma pessoa acessível e amável.

Confesso que estava preparada para odiar a Eadlyn com todas as minhas forças.  Sério, li tantas críticas negativas da personagem falando o quanto ela é egoísta, fria, prepotente e todo um blá, blá, blá que me parecia impossível ao menos “simpatizar” com ela. Porém, ao contrário de muitos, não consegui odiar a Eadlyn. Por mais que em muitos momentos eu não concordasse com a postura dela e até tivesse vontade de falar, “menos querida Eadlyn, você não é a ultima bolacha do pacote”, eu conseguia “entender” o porquê dela agir daquela forma.

Ela cresceu no luxo, em um mundinho protegido e particular sabendo que cedo ou tarde um dia a responsabilidade de manter o legado de seus pais vai recair em suas mãos.  Pensa na pressão que isso pode significar na vida de uma pessoa quando ela só tem dezoito anos? A Eadlyn é sim mimada e arrogante, pelo simples motivo que ela foi criada para ser assim. Claro que isso não justifica o fato de ela ser grossa com quase todo mundo o tempo todo, mas acredito que ao longo da história isso pode vir a mudar um pouco. Pessoas mudam, não é mesmo?

A escrita da Kiera Cass continua fluida, e a forma como ela constrói toda a narrativa deixa o enredo mais envolvente. Outro detalhe é que a autora consegue sempre inserir personagens cativantes na história, mesmo quando eles não são os grandes “protagonistas”. Gostei muito dos pequenos príncipes Kaden e Osten.  E entre os selecionados os que mais me chamaram a atenção foram o Kile e o Henry embora o meu personagem queridinho até aqui seja o Erik (). 

Só que o ponto mais legal é que trama aqui está mais dinâmica quando comparada aos livros anteriores.  E mesmo que hoje a série nem seja mais vista como uma distopia, eu ainda espero muito que a autora dessa vez trabalhe melhor a parte política dando um foco maior aos conflitos que acontecem fora dos muros protegidos do castelo. Afinal, Kiera Cass já mostrou que é ótima em escrever romances no estilo “conto de fadas”, então por que não colocar um pouco mais de ação na história? E em A Herdeira ela tem tudo para conseguir isso.

“Há coisas sobre nós mesmo que só aprendemos quando deixamos alguém se aproximar de verdade”.

A Herdeira é um bom livro e funciona bem como introdução para o que está por vir. A leitura é rápida que mesmo com algumas falhas a narrativa consegue se agradável deixando aquele clima de suspense no ar. Mas, tenha em mente aquilo que comentei logo no inicio da resenha. A Eadlyn não é como os pais dela, por isso é melhor não começar a leitura indo como muita sede ao pote. Fica a dica!

•  Veja também

Comentários via Facebook

25 comentários:

  1. Aaah
    Ganhei esse livro no top comentarista do blog Estante Diagonal e estou louca pra ele chegar!! haha
    Tô muuito curiosa pra saber como é a Eadlyn!!!

    Beijos
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Comprei esse livro no sábado, confesso que minha expectativa estava super alta! Obrigada por avisar que ela é diferente dos pais, aí abaixo a expectativa hahaha
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  3. Geeente que fofa a sinopse! Não fazia a mínima ideia que era sobre a filha deles. mds que fofura <3 preciso. E a dorei sua resenha *-*


    bjs, Carol | Espilotríssimo
    www.carolespilotro.com

    ResponderExcluir
  4. Eu estou in love com essa capa, ficou tão perfeita (me julguem mas, eu achei ela a mais bonita de todas dos livros da autora).. Então, estou namorando esse livro já faz um tempo e preciso ler o quanto antes haha;

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eu estou com esse livro na estante, mas confesso que me decepcionei com a minha edição de capa dura e isso me tirou um pouco da vontade de ler... Mas espero lê-lo nas férias!
    Adorei sua resenha, muito bem escrita, e Maxon e América continuam fofos até quando não são os centros de atenção!
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha Ane! Já li a trilogia A Seleção e amei! Estou ansiosa para ler A Herdeira! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da sua resenha!
    Tbm ainda tenho esperanças de q a tia Kiera invista um pouco mais na distopia, rs
    Vc foi a unica q n vi falar tão mal da Eadlyn, haha
    Preciso ler logo!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane!
    A sua foi a primeira resenha positiva que li desse livro hahaha!
    Nunca li nada da Kiera Cass e já estou com o nariz virado pra protagonista! Não gosto meeesmo de personagens assim. :(
    O futuro dirá se foi uma boa ideia da autora de recomeçar uma série que tinha terminado. Espero que ela acerte! =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Oii Ane,
    Gostei bastante da sua resenha, e fiquei feliz por você não ter odiado a personagem que nem eu rsrs.
    Eu concordo com você que a Kiera deveria explorar um pouco mais da distopia e colocar um pouquinho de ação na história, ficaria mais interessante do já está.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu não li esse livro ainda porque as minhas expectativas estão muito altas e não quero me decepcionar. Assim como você, li muitas criticas negativas da personagem principal. Espero que quando eu ler eu não odeie ela hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  11. Entãoooooo... se alguém espera uma protagonista igual a America, vai se decepcionar, mas eu amei a obra, estava com medo, mas li com o coração aberto e assim como na Seleção, a autora me conquistou e terminei apaixonada o livro!
    Parabéns pela resenha!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/06/resenha-bom-dia-sr-mandela-zelda-la.html

    ResponderExcluir
  12. Já li muitas resenhas, muitas mesmo falando super bem da série de livros da Kiera, mas mesmo assim não me dá vontade de ler, sei lá, nunca me despertou aquela vontade louca.


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane!
    Eu não li a trilogia, mas acho que se tivesse lido teria esse mesmo receio que você. Para que mexer no que já está concluído?
    Acho que entender o porquê das ações do personagem é fundamental quando nos deparamos com personagens detestáveis. Que bom que isso ajuda a "salvar" a Eadlyn, rsrs
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. ainda não li nenhum da Kiera apesar de ter os dois primeiros! ainda não consegui encaixar na leitura, mas creio que deva ler a herdeira tbm, mesmo que apenas por curiosidade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane! Li o primeiro livro da trilogia e apesar de ser legal, não continuei e não pretendo por enquanto, mas gostei muito da sua resenha e ela até me despertou uma pontada de curiosidade haha

    Beijos!
    http://aluafoiaocinema.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, Ane!

    Eu tenho a trilogia e este livro, mas ainda não li. Minha irmã adora e sempre me recomenda, então lerei em breve.
    Entendo sua apreensão. Também fico assim quando algo do tipo acontece com alguma série que eu acompanho e gosto. Ainda bem que a personagem não foi tão chata quanto você esperava.
    Adorei a resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Ane!
    Concordo que a Eadlyn é como os pais, mas ainda procuro a essência de Maxon e América no livro. E a Eadlyn é uma chata que não consigo ver pontos positivos nela, acho que só o final me agradou mesmo. Uma pena né? Foi ótimo ler sua resenha!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Estou me sentindo confortada pela sua resenha hahaha Gente, topei com tantas críticas pesadas contra a Eadlyn em especial. Acho que é preciso entender a personagem e a pressão envolvida, bem como as possibilidades de crescimento, amadurecimento no próximo livro. Enfim, eu gostei dela mesmo com os defeitos visíveis. Fora que me lembrou um pouco a Emma de Jane Austen haha
    Gostei bastante do livro, mas fiquei meio desconfiada com o final. Não sei como a Kiera vai fechar essa trama. Tenho medo até de palpitar. Vamos aguardar.

    ResponderExcluir
  19. Ane, eu ainda nem li a primeira série! rsrs Tenho os livros em casa, mas ainda não deu tempo. ;~
    Também já li muitos comentários negativos sobre esse livro específico, então acho que por isso as expectativas acabam decaindo. E como é bom ser surpreendido, né?

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi, Ane!
    Eu não pretendo iniciar essa nova série. Eu não curti tanto a trilogia da autora e acho que esta nova série não vá me agradar. Acho que é bem provável que eu continue não gostando muito. Acho tudo muito bobo e desinteressante, sabe?
    Mas adorei saber sua opinião e saber também que você não achou a protagonista tão irritante como tantos têm achado por aí...
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Preciso ler *-*
    Li os outros tipo muito rápido, mas fiquei com receio desse. Não obstante, estou tomando coragem, acho que estou tomando aquele folego porque ainda não lançou os outros, e, como uma leitora compulsiva odeio esperar kkk
    Você me deixou anciosaaa kkk
    Beijinhos Screepeer
    screepeer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Ane, eu acabei esse livro ontem e ~I CAN'T HANDLE MY FEELS~ também acabei não odiando a Eadlyn, só peguei um pouco de nojinho. Além disso, só nesse primeiro livro ela já me ensinou várias lições sobre empoderamento e feminismo. Apesar de tudo isso, já tenho meu preferido: Team Kile para sempre!

    Beijão, Guta! ♥
    www.opinada.com

    ResponderExcluir
  23. OLá :)

    olha, concordo com você em quase tudo. A Seleção para mim é uma série muito fraca por 2 motivos: personagens e falta do contexto distópico; ou seja, não é que seja ruim, longe disso, pois a história é mesmo muito fluida, o problema é que os personagens não me convenceram. Odiei a America o tempo todo, o Maxon não me desce desde o 2º livro e tudo o que envolvia a parte distópica era deixado de lado para englobar os dramas da America. Enfim, tive curiosidade por A Herdeira exatamente por sair dessa coisa America/Maxon/chatice-mór e não me decepcionei, pois Eadlyn não poderia se sair pior do que a America para mim, rs. Até que gostei dos garotos e também já tenho um queridinho, mas mais uma vez, a trama não me convenceu (afinal, depois de tudo o que passaram, o casal faz com a filha o mesmo que foi feito com eles antes e o pretexto ainda ainda é fraco). Mas... vou esperar a sequência, como sempre, rs.

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Ane! Eu não vou com muita sede ao pote não, depois que li o conto da Rainha tive certeza que America e Maxon nunca vão ser superados, então não estou com as expectativas elevadas com a filha, mas como amo este universo da Seleção, não deixo de ler.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  25. Eu não gostei da Eadlyn, não adianta, por mais que me digam que ela é assim por causa da posição e que isso é normal eu não consigo aceitar. Maxon não era assim quando estava na mesma situação sabe? Enfim, por mim tinha parado em A escolha, mas estou com boas esperanças de gostar mais dela nos próximos livros, no final desse ela já estava se mostrando mais acessível!

    Beijo,
    http://portaoazul.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por