Eu te Darei o Sol por Jandy Nelson.

26/08/2015

| Arquivado em: Resenhas.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788581636467
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 384
Classificação: Muito Bom
Onde Comprar: Submarino
Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém. Contado em perspectivas e tempos diferentes, Eu te Darei o Sol é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Confesso que assim que comecei a leitura de Eu te Darei o Sol da autora Jandy Nelson, pensei que ia me decepcionar.  Nem foi tanto o fato de “deduzir” praticamente toda a história logo nos primeiros capítulos, que me deixou apreensiva.  E sim por que fiquei com medo de não conseguir me envolver com os personagens e com todo o contexto que estava sendo apresentado ali. Porém, para minha imensa surpresa no decorrer da história, esse meu coração de leitora se viu completamente apaixonado por Noah e Jude.

Noah e Jude, passaram boa parte da vida fazendo tudo juntos. Como gêmeos eles possuem aquela famosa "ligação especial", que faz com que ambos sintam que dividem a mesma alma. Mas, conforme vão crescendo as diferenças de personalidade começam a aparecer. Enquanto Noah é introvertido e vive unicamente em seu mundo cheio de cor e arte, Jude é a menina da praia, extrovertida e cheia de amigos.  E o fato de ambos competirem pela a atenção dos pais só deixa a relação que antes parecia forte e inquebrável ainda mais estremecida.

Quando uma tragédia muda tudo por completo, eles se distanciam ainda mais.  E todos os mal-entendidos, mentiras e ciúmes começam a cobrar um preço alto demais. Agora Noah e Jude são como dois estranhos dividindo o mesmo espaço, vivendo em mundos diferentes por medo e vergonha dos erros que cometeram no passado. Mas, onde existe uma centelha de amor, o perdão pode administrar verdadeiros milagres.  E a vida vai provar para esses dois irmãos que tudo e todos estamos interligados, e que os caminhos que escolhemos para fugir de algumas verdades, são justamente aqueles que as revelam.

Como comentei no começo da resenha, logo nos primeiros capítulos fiquei com medo que a leitura de Eu te Darei o Sol fosse se mostrar frustrante. Afinal,  tanto história como os personagens demoram um pouco para me cativar, em especial a Jude. As atitudes que ela tomou antes de tudo mudar completamente entre ela e o Noah foram um tanto “mesquinhas” e me incomodaram bastante. Não que o Noah seja totalmente inocente, mas fica visível que ele é o mais “frágil” entre os irmãos, e por esse motivo àquele que mais precisava de apoio.

Porém, o que mais em encantou na história da Jandy Nelson foi à forma como ela interligou todos os personagens e todos os fatos na narrativa. Ela foi tecendo o enredo de uma maneira que mesmo algumas coisas sendo um pouco óbvias em terminados momentos, elas não deixavam de ser emocionante. Eu torci muito pela felicidade do Noah e da Jude. Gente como eu torci para eles voltaram a ter aquela ligação linda que eles tinham, para se perdoarem e principalmente perdoarem a si mesmo.

Por que Eu te Darei o Sol, fala acima de tudo sobre o perdão. De você não apenas perdoar as falhas de outra pessoa, mas de você tentar entender os motivos que a levaram agir do modo que acabou te magoando. Eu te Darei o Sol fala da importância de você ser fiel ao seu coração e perdoar a si mesmo. Por que todos nós falhamos, todos os dias inevitavelmente.  E nossas maiores falhas são exatamente com aqueles que mais amamos.

“- Às vezes você acha que sabe das coisas, sabe muito, só para descobri que não sabe porcaria nenhuma.”

Singelo, triste e tocante, Eu te Darei o Sol é uma daquelas leituras que ficam com a gente por muito tempo. Pois nos mostra o quanto somos frágeis e egoístas, e que sempre uma ação vai gerar uma reação em nossas vidas. E precisamos estar preparados para lidar com as consequências dela. Recomendo!

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Oii Ane. Tudo bem?
    Eu quero muito ler esse livro. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa.
    Noah e Jude parecem ser mesmo apaixonantes e o livro parece ser muito tocante.
    Adoro livros que falam sobre temas importantes como o perdão, a família... Tenho certeza que vou adorar essa leitura.
    Beijos!!

    Priscila Gatti.
    http://www.lostgirlygirl.com/

    ResponderExcluir
  2. Está na minha lista, mas bem longe de ser lido, por enquanto. hahahah Muitos livros na frente!

    Beijos
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. achei a história inteira singela, delicada, tratando de diversos temas atuais com extrema delicadeza, falando de sentimentos que são tão reais que parece que a história ganha mais vida!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ane!

    Faz tempo que quero ler este livro, mas ainda não tive a oportunidade. Parece ser uma história reflexiva, emocionante e muito bonita. Gostei da abordagem da autora e fiquei curiosa para saber o que houve entre os gêmeos. Espero ler em breve!
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Parece uma história meio básica mesmo, mas que tem seu potencial a ser aproveitado. Acho sempre interessante obras que contam sobre irmãos, como a relação nem sempre é perfeita *na maioria das vezes, né* e como essa distância pode ser destruidora pra ambos. Fiquei muito curiosa agora pra ler! :D

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog sobre séries, vem conferir!

    ResponderExcluir
  6. Oiiis!
    Esse livro é fantástico!!!
    Como você, também tive receio no início, não estava me habituando com o jeito do Noah se expressar, mas bastaram alguns capítulos pra história me arrebatar de uma forma incrível. Que perfeição, ne? Triste, mas muito linda também. Tive muito medo do final... os personagens eram tão apaixonantes que eu não queria perder nenhum :)

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha Ane! Já li Eu Te Darei o Sol e amei! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Oiee
    Estou querendo ler esse livroo
    Curti muitoo a resenhaaa
    Beijinhos Screepeer
    http://screepeer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Ane,
    Que linda resenha.
    Parece ser um livro bonito, envolvendo o relacionamento familiar.
    E acho que tem irmão praticamente com a mesma idade, não deve ser difícil se identificar.

    Vou acelerar as leituras pra chegar nele *.*

    bjs e tenha uma ótima quinta
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  10. Caramba esse livro parece ser realmente muito bom. Conseguiu me instigar bastante. Até porque eu tinha essa mesma impressão que você quando ouvia falar do livro. Agora estou super ansiosa kskskskks acho que vou amar. Você resenhou tão bem que até me sinto conectada com eles. E claro super curiosa para saber o que foi que acabou os distanciando.

    Inquietudes Secretas

    ResponderExcluir
  11. Achei o tema interessante, além de inusitado!
    Muito boa sua resenha. Eu não conhecia o livro, mas fiquei curiosa!
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi Ane,
    Ainda não conhecia a trama, mas como gosto de histórias que abordem relacionamentos familiares, acredito que irei gostar do livro. Ótima resenha!!

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo joia?
    Estou com muita vontade de ler esse livro, venho vendo muitos blogs comentando sobre ele;

    Beijos ♥
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Fiquei com medo de ler o livro só pela resenha, sinto que seria bem profundo pra mim, sinto o peso dessas leituras a ponto de ficar bem perturbada sabe? Mas gostei da proposta e como eu sempre digo. Se a personagem te deu raiva é porque o autor/autora fez um bom trabalho e trouxe algo mais realista.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane,
    Eu defendo a teoria que mais importante do que ter uma estória surpreendente, é construir personagens cativantes.
    Pq mesmo que o autor trabalhe em cima de cliches super batidos, se o personagem te conquistou, vc nao se importa com o cliche, né?
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Ane!
    Gosto muito de livros nesse estilo. Ainda não li nada da autora, mas fiquei bem curiosa para ler esse livro.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por