Zac e Mia por A.J Betts.

25/09/2015

| Arquivado em: Resenhas.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788581637716
Editora: Novo Conceito
Ano de Lançamento: 2015
Número de páginas: 288
Classificação: Muito Bom
Onde Comprar: Submarino.
Sinopse: A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso. No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela. Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente. Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro? Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.


Passei um bom tempo pensando em como começar a escrever essa resenha. Não que Zac e Mia tenha sido uma daquelas leituras que me deixou sem palavras e de coração partido. A verdade é que ao começar a leitura eu imaginava uma coisa que conforme a narrativa foi evoluindo se mostrou outra. Algo definitivamente melhor e surpreendente.

Zac Meier acaba de passar por um transplante complicado e conhece de cor e salteado todas as estáticas de sobrevivência para o mal que o aflige. Enquanto passa uma longa temporada no isolamento do hospital tendo com única companheira a sua mãe, Zac procura de distrair com jogos, programas de TV, postagens  de amigos no Facebook e músicas. Tudo ia bem, ou indo bem dentro do possível, até que uma nova paciente chega.

Logo no primeiro dia ela coloca Lady Gaga alto o suficiente para interferir na paz de Zac. Além disso, era perceptível que a nova moradora do hospital tinha problemas com a mãe.  Zac não podia sair do quarto para investigar, mas algo naquela menina visivelmente tão mal humorada o deixava intrigado. Por isso quando a música se torna insuportável ele resolve bater na parede do seu quarto, para chamar educadamente a atenção dela.

Mia Phillips ao contrário de Zac, não está interessada em estáticas. Ela só não quer ser doente, sair daquele hospital e viver a sua vida como uma adolescente normal. Porém, quando tudo em sua volta desmorona e os seus grandes amigos se afastam tudo o que ela tem é Zac. A calma de Zac e sua fé inabalável que ela vai ficar bem.  Dois jovens com um histórico de vida completamente diferentes, que se encontraram em um momento ruim e que juntos vão escrever uma nova história.

Acredito que muitos de vocês quando leram a sinopse de Zac e Mia pela primeira vez pensaram: “Mais uma cria de a Culpa é das Estrelas”, eu sei também pensei a mesma coisa. E justamente por esse motivo é que esse livro é tão surpreendente. Embora ele use o mesmo “plano de fundo” do aclamado livro do John Green, aqui temos algo mais “real”. A autora A.J Betts construiu uma narrativa fluida com personagens que nos comovem e cativam sem a necessidade de deixar o drama explicito. A.J Betts ao contrário de muitos autores que usam doenças graves com carro chefe de suas histórias, não “romantizou” o problema muito pelo contrário, ela o apresentou de uma forma como toda doença é, - devastadora e cruel.

Não pense que ler Zac e Mia o deixará a beira das lágrimas, embora eu admita como comentei no snapchat que em muitos momentos a leitura me deixou triste. Sim, por que é impossível você não se envolver pela história desses dois jovens tão cheios de vida e privados de tantas coisas.  Zac é aquele personagem que nos conquista logo nas primeiras páginas. Ele possui um humor inteligente e apesar de estar passando por um dos piores momentos da sua vida, ainda consegue achar graça nos pequenos detalhes. Ele ainda consegue ter forças para consolar a Mia e ser a ancora dela quando ela estava perdida.

Com uma história tão simples e ao mesmo tempo complexa A.J Betts nos leva a refletir sobre a importância da família em nossas vidas. Recordar-nos que ela é o nosso alicerce e que sem isso somos um barco a deriva nesse imenso oceano que é a vida. E da forma mais clichê possível, a autora ainda nos lembra de que enquanto “há vida sempre há esperança”, e que não devemos desistir nunca.  Mesmo quando as chances estão aparentemente todas contra nós.

“Talvez coragem seja apenas isso: atos impulsivos em um momento que sua cabeça grita não, mas seu corpo vai em frente assim mesmo. Coragem ou estupidez. É difícil dizer”.

Com uma narrativa singela e delicada, Zac e Mia é uma daquelas histórias pelas quais criamos um carinho especial, e que a sua mensagem e seus personagens permanecem com a gente por um bom tempo.

Comentários via Facebook

11 comentários:

  1. Oi Ane!
    Primeira resenha que leio desse livro e já fiquei morrendo de vontade de lê-lo. Gosto desse gênero, apesar de nos deixar tristes em certos momentos. Mas a mensagem que passam, normalmente, é bonita e enriquecedora.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
  2. também to com resenha desse Ane, eu também curti, a singeleza da história ao tratar a amizade de duas pessoas que só tem a doença em comum me encantou
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi linda nunca ouvi falar deste livro.. Gostei da resenha.. Quer ler .. Kk bjoooos lindona .
    www.mundodasfashion.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ane.
    Eu não solicitei esse livro exatamente por lembrar de A culpa é das estrelas, que não fui muito com a cara. E mesmo você dizendo que o livro surpreende, eu não tenho vontade de ler ele. Pelo menos não no momento.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Já tem o tempinho que quero ler esse livro e depois dessa resenha só aumentou a vontade. haha!
    Já vou adicionar na lista para comprar na Black Friday.

    Ágno R. Vilar
    bookbus1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Como vc mesma disse, quando eu li a sinopse lembrei de A culpa é das estrelas hauhuahahuahuahua, gostei da sua resenha e agora quero ler ~^

    ResponderExcluir
  7. Eu tô tão, mas tão doida pra ler esse livro!! Um dos mais desejados no momento :(( adorei a sua resenha, só me deu mais certeza do quanto vou amar essa história tão envolvente

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Lírio Azul, Azul Lírio", vem conferir!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane!
    Vi esse livro no Skoob, mas não parei para ler a sinopse.
    Confesso que se não tivesse lido essa resenha, não imaginaria algo assim.
    Obrigada por fazer eu ficar doida de vontade por essa história, hahahaha.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela resenha Ane! Estou ansiosa para ler Zac & Mia! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane!
    Quero muuuito ler esse livro! E realmente, a sinopse lembra muito Acede, rs.
    Bom saber que o livro é emocionante e triste, mas n a ponto de fazer chorar. Ótima resenha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane, tudo bom?
    Que saudade que eu estava do seu blog. Desculpe a ausência, mas o tempo está cada vez menor. Meu Miguel está lindo, mas exige muita atenção e voltei a trabalhar também.
    Bom, sobre esse livro, eu também pensei sobre ACEDE quando li a sinopse. Fico tão feliz em saber que o autor consegue passar uma realidade forte na sua narrativa e gosto de livros que marcam a gente de alguma forma. Drama e relacionamentos familiares são premissas que me cativam em uma leitura e fico feliz que tenha solicitado Zac e Mia.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por