Silêncio por Richelle Mead.

17/07/2016

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788501107381
Editora: Galera Record
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 280
Classificação: Bom
Sinopse: Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo todos são surdos. Na montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola, e as castas devem ser respeitadas. Quando algumas pessoas começam também a perder a visão, inclusive a irmã de Fei, ela se vê obrigada a agir e a desrespeitar algumas leis.  O que ninguém sabe é que, de repente, ela ganha um aliado: o som, e ele se torna sua principal arma. Ao seu lado, segue também um belo e revolucionário minerador, um amigo de infância há muito afastado em função do sistema de castas. Os dois embarcam em uma jornada grandiosa, deixando a montanha para chegar ao vale de Beiguo, onde uma surpreendente verdade mudará suas vidas para sempre. Fei não demora a entender quem é o verdadeiro inimigo, e descobre que não se pode controlar o coração.

Não é segredo para ninguém que acompanha o blog há mais tempo, que essa que vos escreve adora cultura oriental. Por esse motivo, confesso que assim que vi a capa de Silêncio da Richelle Mead pensei comigo mesma, “preciso ler esse livro”. Sim julguei o livro pela capa, então podem me julgar também. E embora a narrativa tenha apresentado elementos interessantes, não nego que no final da leitura acabei com aquela sensação “chatinha” de que ficou faltando alguma coisa.

No alto na montanha existe um vilarejo pobre, onde o silêncio reina absoluto e as castas são respeitadas. A jovem Fei nasceu aqui e graças ao seu talento, tanto ela com a irmã escaparam do trabalho braçal nas minas,  tornando-se aprendizes na escola. Fei e Zhang Jing são artistas, pessoas responsáveis por retratar através da arte o dia a dia do povoado onde todos são surdos. Esse é o trabalho de maior prestigio na pequena comunidade, e por essa razão quando Fei perceber que assim como outras pessoas do vilarejo sua irmã também está perdendo a visão, ela começa a ficar aflita. Fei sabe que se os tutores descobrirem que Zhang Jing está perdendo a visão, o destino de sua irmã será as ruas.

Desesperada para proteger a irmã, Fei está disposta a quebrar todas as regras, ainda mais agora que ela ganhou uma vantagem, - o som.  Ninguém no pequeno vilarejo sabe o porquê as pessoas estão perdendo a visão e aparentemente Fei é a única em que o sentido da audição voltou. Após uma tragédia o seu amigo de infância Li Wei, um jovem e destemido mineiro decide descer a montanha em busca de respostas, Fei resolve ir com ele. Juntos eles partem para uma jornada perigosa em que não somente suas vidas, mas o futuro do seu pequeno povoado estão em risco.

O Silêncio foi o segundo livro que li da autora Richelle Mead e mesmo ele tendo sido uma leitura “rápida”, alguns pequenos detalhes em seu desenvolvimento me incomodaram um pouco. Para começar senti que até a metade do livro a autora estava com dúvida se escrevia uma fantasia ou uma distopia, pois a narrativa passeia bem pelos dois estilos.  Outro ponto é que em determinados momentos você fica com aquela impressão de que a história “não sai do lugar”. São capítulos em que não acontece nada, absolutamente nada que cause um grande impacto na trama, ou surpreenda o leitor de alguma forma.

Richelle Mead se “perde” em detalhes que no meu ponto de vista foram desnecessários, o que torna na narrativa em algumas situações repetitivas. Tipo, a premissa promete uma história cheia de mistério e aventura, e em partes a autora entrega isso. Só que aqui acontece aquele velho problema do autor “levar uma vida” para desenvolver todo o mistério da história e revelar tudo de "supetão" nas últimas páginas.  Além disso, estamos tão acostumamos com enredos que trazem a mitologia grega ou romana como pano de fundo, que eu realmente estava empolgada em ler algo que abordasse a mitologia e o folclore chinês. E bem, não vou negar que fiquei um pouco desapontada nesse quesito também.

Mas, apesar de nem tudo ter sido flores durante a leitura de Silêncio o livro conta com alguns pontos que me agradaram bastante. O primeiro e o principal deles são os protagonistas. Fei a principio pode passar aquela imagem de menina insegura e “bobinha”, mas nos momentos importantes ela encontra dentro de si mesma uma coragem tão grande, que fazem dela uma personagem forte e cativante. Já o Li Wei é o típico protagonista clichê dos livros do gênero, que por mais que você tente não se encantar, ele consegue conquistar aquele lugarzinho especial no seu coração. O romance entre os dois é muito sutil e delicado, o que faz com que o relacionamento deles seja ainda mais bonito.

Silêncio pode ter-me “decepcionado” em algumas partes, mas no final de mostrou uma leitura agradável que conseguiu manter a minha curiosidade e torcida pelo final feliz de seus personagens até o último capítulo. Tudo bem que fiquei com a sensação de que ficou faltando alguma coisa, mas nem tudo é perfeito, não é mesmo?

“Somente viver um dia depois do outro já não basta. Tem que haver algo mais nesta vida, algo mais que de possa esperar.”

Em suma Silêncio tem uma boa premissa e que consegue mesmo com algumas falhas em seu desenvolvimento, prender a o leitor em suas páginas. Não vou negar que esperava um pouco mais, porém ainda sim a sua história se mostrou uma leitura envolvente com os toques de certos de fantasia, aventura e romance.

Comentários via Facebook

20 comentários:

  1. Ane, falhas faz parte, né?
    Uma pena que tenha ocorrido alguns deslizes, mas fiquei bem curiosa. Que bom saber que você gostou.

    Beijos
    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br - Participe do Top Comentarista. Lançamentos da DarkSide e da Arqueiro. Você escolhe qual quer ganhar.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ane,
    Estou doida para ler esse livro, pena que ele não te agradou totalmente.
    Espero que eu goste da história.
    Bjs e um bom Domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  3. oi Ane,eu não sou de ler livros com essa proposta, mas algo em silêncio me chamou a atenção desde o começo!
    a trama é super agradável e mesmo com esses pequenos inconvenientes se mostra uma trama com muito potencial
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane,
    Meu primeiro contato com essa autora não foi dos melhores, sabe? Eu não gsoto de Vampire Academy então fico com o pé atrás em pegar esse livro e não gostar também.
    A premissa é boa, mas com essas falhas... Acho que vou deixar passar!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. To com aquela vontade de ler, mas com um pé atrás por voce ter se decepcionado em certas partes hahaha mas acho que vale a leitura, eu vou pesquisar mais <3
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane!! Uma colunista do blog está lendo, mas eu mesma fiquei com vontade de ler por causa da autora! Pena que decepciona em algumas partes!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ane!
    Gosto quando os livros possuem fantasia e romance, e também gosto bastante dessa autora! Esse livro eu gostaria de ler!

    Beijos,
    Elidiane - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha Ane. Estou interessada neste livro da Richelle Mead desde que a editora anunciou que iria publicá-lo no Brasil. A capa é realmente fantástica e é uma pena que ele não tenha agradado em todos os aspectos. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Eu li Vampire Academy e Bloodlines da autora e, por isso, acho que eu não iria gostar desse livro. Completamente diferente do que estou acostumada dela.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane, sua linda, tudo bem?
    A sua não é a primeira resenha que eu leio que pontua alguns aspectos que não agradaram. Uma pena mesmo ela não ter desenvolvido a mitologia chinesa, conheço muito pouco sobre a história desse povo. Mas no todo, sem expectativas, eu quero conhecer o trabalho da autora, e como adoro fantasia, darei uma oportunidade. Sua resenha ficou ótima, gostei mito da sinceridade.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. LOie,
    tenho gostado dos livros da autora, mas este ainda não conhecia. Apesar dos pontos negativos, gostei da resenha

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Ane!
    Eu curto muito a escrita da Richelle Mead, então qnd vi esse lançamento logo coloquei na lista. E eu nem me interesso tanto assim por cultura oriental, então acho que posso me surpreender.
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane, tudo bem?
    Gostei dos pontos positivos e negativos. Contudo, os negativos me incomodam mais, e eu tenho sido bem seletiva com o que ler por causa do tempo limitado. :( Passaria esse livro.
    Ah, te indiquei numa TAG. ♥
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ane!
    A premissa do livro é super interessante, mas vejo que decepciona muitos leitores com o decorrer da leitura, então já fuja da história! Ótima resenha /^-^/
    Beijos! :D
    Borboletas de Papel | Fanpage

    ResponderExcluir
  15. Ooi! Eu fiquei um pooouco curiosa com esse livro quando vi a capa a primeira vez, mas acho que assim como você o julguei pela capa e por isso fiquei menos interessada (eu não tenho muito apego a cultura oriental). Fiquei mais esclarecida com sua resenha, mas acredito que não é seja um livro que vá ler tão em breve.
    Beijos
    Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  16. Olá, Ane.
    Também julgo o livro pela capa. Faço isso sempre. E quando vi esse livro na livraria, eu amei a capa, só não comprei porque estava sem dinheiro hehe. E mesmo apesar dos pontos negativos que você apresentou, eu acho que daria uma chance ao livro sim.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Oi Ane! Eu sou fã da autora, mas este livro não vem recebendo muitos elogios e estou com medo de não curtir.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  18. Já vi alguns comentários acerca da obra, mas no momento eu acho que não leria...

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  19. Helloo, Ane! Tudo numa nice?!
    Eu já li quase toda a série bloodlines da autora apesar de eu não gostar de forma nenhuma de livro vampirescos, só seriados ahaha, mas enfim, eu curti a escrita dela e quando vi que esse livro seria lançado aqui, porque justamente tratava de um tema completamente diferente do que ela escreve e porque eu gosto quando os autores exploram vários lados, além, é claro, de que eu queria ler um livro mais atual dela, eu pensei: quero conferir. Pensei até em não ler a resenha porque não gosto de ler resenhas de livros que quero ler por demais, mas enfim, eu li de qualquer maneira para saber sua opinião. Eu não sou totalmente fã da cultura oriental como você, sei lá, acho que porque era algo distante de mim e ninguém ao meu redor se interessava, mas muitas barreiras foram caindo por terra quando escrevi Flor de Cerejeira, eu só tinha pretensão de trabalhar a cerejeira, mas foi impossível não conhecer um pouco da cultura oriental e se apaixonar.
    Bem, eu vi outros comentários no goodreads mencionando algo parecido com o que você disse. Que o livro é parado e não acontece nada de tão relevante. E que a autora pecou em diversos aspectos. É uma pena. E apesar de eu achar que vou sentir o mesmo que você, estou ainda com vontade de conferir a obra por causa da mudança de ambiente.
    Ótima resenha.
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  20. Oi
    eu to curiosa para ler esse livro, pena que a autora se perdeu nos detalhes, apesar da resenha ainda quero ler o livro, pois fico curiosa com a premissa.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por