Suzy e as Águas-vivas por Ali Bejamin.

16/12/2016

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788576865377
Editora: Verus
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 223
Classificação: Bom
Sinopse: Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas. Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado.  Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava.

Assim que li a sinopse de Suzy e as Águas-vivas me encantei com a premissa da história. Afinal vocês sabem como essa que vos escreve adoro um livro com uma forte carga dramática. Porém, não sei se comecei a leitura com muitas expectativas ou li o livro no momento errado de minha vida (...). Mas infelizmente não consegui me envolver tanto com a leitura como gostaria.

Aos doze anos Suzy Swanson está passando pela dor de ter perdido sua melhor amiga, Franny Jackson. Mas ao contrário de todos que parecem ter aceitado o fato que as “coisas simplesmente acontecem” ela não consegue acreditar nisso.  Afinal como Franny pode ter morrido afogada se ela era uma ótima nadadora? Após uma visita da escola ao aquário da cidade, Suzy fica convencida que a causa da morte da amiga foi uma ferroada de uma água-viva. Agora ela está disposta a provar que sua teoria é verdadeira, nem que para isso tenha que viajar sozinha para o outro lado do mundo.

Confesso que está sendo bem difícil escrever essa resenha, pois meus sentimentos estão muito, mais muito conflitantes (...).  Ali Bejamin escreveu uma história tão singela que estou me sentindo uma completa insensível por não ter derramado uma lágrima sequer durante a leitura.  Tipo por mais empatia que sentisse pela Suzy a forma como a autora trabalhou o luto da personagem não conseguiu me cativar por completo. Achei um pouco cansativa toda a parte “teórica” sobre as águas-vivas e acredito que se a autora tivesse abordado mais o relacionamento da Suzy com o "mundo exterior" teria sido diferente.

A Suzy é uma menina maravilhosa e inteligente que depois da morte da amiga se fecha em seu próprio mundo.  Foi dolorido ver como a amizade que começou na infância foi se acabando conforme ela e a Franny foram crescendo. Só que ao mesmo tempo por mais “mesquinhas” e fúteis que algumas atitudes da Franny possam parecer, Ali Bejamin somente mostrou com uma sutileza enorme a realidade da vida. Que as pessoas mudam e que às vezes até os grandes amigos não permanecem amigos para sempre.

Meu coração se partiu pela Suzy, pelo fato dela não entender como a vida pode ser dura e as pessoas “cruéis”. Que apenas por ela ser diferente acabar se transformado em um alvo para o bullying. Claro que Suzy tinha o apoio das pessoas que a amavam, como seus pais e seu irmão Aaron.  E me deixou profundamente triste perceber que a Suzy sentia que não podia compartilhar a sua dor com eles, por que tinha medo de não ser entendida.

Tudo isso, junto com uma bela narrativa fazem de Suzy e as Águas-Vivas um livro lindo, que nos faz refletir sobre como a perda de uma pessoa que amamos tem impacto em nossas vidas. Que nem sempre a pessoa que está sofrendo consegue falar em voz alta o que sente e principalmente que na vida pessoas e coisas mudam constantemente. Nós precisamos seguir em frente e recomeçar. Só fico me sentindo um pouco “frustrada” por a história não ter me emocionando tanto como pensei que aconteceria quando comecei a leitura. Foi realmente uma pena (...).

“Talvez seja isso que acontece quando uma pessoa cresce.Talvez o espaço entre você e as outras pessoas em sua vida fique tão grande que você pode enchê-lo de todo o tipo de mentiras.”

Para quem busca uma narrativa mais delicada, Suzy e as Águas-vivas se revela uma história tocante e ao mesmo tempo mágica. É aquele tipo de tristeza “bonita”, que apesar de não ter me marcado e encantado tanto, ainda sim foi uma leitura surpreendente. Recomendo!

Comentários via Facebook

18 comentários:

  1. Oi Ane, tudo bem?

    Eu acho a capa desse livro muito bonita. E a história da Suzy é bem interessante, mesmo não sendo um livro marcante, parece ser uma boa leitura mesmo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ane!
    Estou aqui para começar essa leitura. Li coisas legais sobre ele, sua resenha também não é negativa, apenas não é uma história que te emocionou. Isso acontece, não se sinta assim frustrada.

    Boas leituras.
    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ane, tudo bem?
    Tenho ouvido muito falar sobre esse livro e confesso que fiquei curiosa a respeito dele. Esse fato de as pessoas mudam e grandes amigos não permanecem para sempre é bem verdade, pois hoje em dia, não tenho mais nenhuma amizade de infância, o que é bem chato de constatar, mas é a verdade. O livro então fala sobre como a Suzy sofre com a perda da amizade e quantas vezes não passamos por isso, não é mesmo? Gosto de narrativas delicadas e talvez eu procure mais sobre esse livro.
    beijinhos e muito meigo o seu blog!

    https://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. olá, a trama parece boa, tem elementos interessantes, mas eu não leria por agora, não estou no clima para uma leitura com esse tema
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ane.
    Não conhecia esse livro ainda. Achei a capa bem bonita e a sinopse bem interessante. mas pelo o que você disse na resenha, o livro é bem mais do que foi descrito na sinopse. Talvez eu leia ele.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha Ane! Estou ansiosa para ler Suzy e as Águas-Vivas! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane,
    Já tinha visto a capa desse livro, mas nunca parei para ver mais sobre ele.
    Parece ser uma leitura tocante.
    Vou deixar anotadinho aqui.
    Boas Festas!!!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ane

    Sei bem como é sentir que estamos sendo insensíveis quando supostamente o livro deveria nos tocas, mas acontece, não se sinta assim.
    Tenho lido algumas resenhas interessantes sobre esse livro, mas não sei se seria uma leitura agradável para mim também... personagem muito novinha...acho que eu teria o mesmo "problema" que você.

    Mas vamos ver...

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ane!
    Eu sempre me sinto insensível toda vez que leio um livro que todo mundo chora e não derramo uma lágrima sequer hahahhaha
    Eu vi algumas resenhas desse livro, mas não me interessei muito. Essa premissa não me conquistou tanto.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Natal Literário
    Participe da promoção de três anos de Um Oceano de Histórias
    Participe do Sorteio de Final de Ano

    ResponderExcluir
  10. Oi Ane,
    Eu quase comprei o livro, mas desisti por ser um pouco depressivo. Em final de ano, já bate aquela melancolia, e não precisava de mais incentivo, rs.
    Uma pena que não funcionou completamente. É... Eu também espero que o livro me derrube e se isso não acontece, fico um pouco decepcionada.
    Um livro 'bom' pode esperar um pouco para ser lido, então vou adiar porque a fila de leituras está enorme, rs.
    Beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ane, tudo bem?
    Mesmo que você não tenha chorado, deu pra ver que você curtiu a leitura e ela te tocou. Acho que isso é o que importa mesmo no fim das contas! =)
    Achei a premissa do livro muito linda e parece abordar tristes realidades, como o afastamento de amizades que já foram importantes.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  12. Oi Ane! Já peguei para ler diversas vezes e acabei trocando por outro, achei que era para chorar muito e não estava no clima. Mas lendo a resenha acho que dá para encarar.

    Bom domingo!
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Oi Ane, tudo bem?

    Como sou uma boa chorona, tenho certeza que derramarei rios de lágrimas nessa leitura. O livro parace ser lindo, daqueles que nos emocionam e passam uma grande lição, com o intuito de ajudar os leitores a crescerem emocionalmente e aprenderem a conviver com as dores da vida. Sua resenha foi bem ezclarecedora, Parabéns!

    Beijos,

    Gnoma Leitora

    ResponderExcluir
  14. Eu também sou a louca dos livros dramáticos, mas nunca tive muito interesse por esse em questão. Uma pena que a história não tenha te comovido como esperava, talvez você não estivesse no momento pra aquilo mesmo. Mas só pela sua resenha deu pra imaginar o sofrimento de Suzy ao perder alguém tão importante. Fiquei me perguntando qual seria a diferença em descobrir que ela levou uma ferroada ao invés de ter sido afogada, mas imagino que a mente dela estava conturbada e criando diversas hipóteses, ou então ela só queria uma resposta que fizesse sentido.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane, tudo bem?
    Não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas parece ser muito bonito, ainda mais pela idade da protagonista e a visão de mundo dela!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=lv_WF2LgIF0&t=1s

    ResponderExcluir
  16. Oi, Ane! Eu te entendo, também me senti super insensível quando não consegui derramar uma lágrima por Como Eu Era Antes de Você (nem com o livro nem com o filme), enquanto todo mundo quase morreu desidratado pela história hahahahah Fico feliz que, mesmo não sendo tão emocionante para você, o livro foi uma bonita leitura! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
  17. Oie,
    não conhecia este livro, mas confesso que ele não me chamou tanta atenção.

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    3 livros por 20 reais

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro e achei a capa tão bonita, mas a história não me chamou muito atenção.
    Fico feliz que tenha gostado.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

My Dear Library • Todos os Direitos Reservados • Copyright © 2010 - 2017 • Powered by Blogger • Design por Ariane Reis • Desenvolvimento por