13/12/2018

No Ritmo do Amor por Brittainy C. Cherry.

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.



ISBN: 9788501113399
Editora: Record
Ano de Lançamento: 2018
Número de páginas: 336
Classificação: Bom
Sinopse: A linda e encantadora Jasmine Greene nasceu para brilhar. Cantora nata, ela cresceu sabendo que tinha vindo ao mundo para ser famosa, pois sua mãe — uma artista frustrada que concentrava na filha todas as suas expectativas — não a deixava se esquecer disso um minuto sequer. A vida da jovem de 16 anos se resume a estúdios, aulas de dança e canto e a inúmeros testes para ser o grande nome da música pop. Ela não tem tempo nem de ir à escola, é educada em casa e sofre com a rotina atribulada. Para Jasmine, o pior de tudo é não poder cantar soul, sua paixão. Mas ela não reclama, porque, na verdade, seu maior sonho é fazer com que a mãe tenha orgulho dela. Elliott Adams é uma alma atormentada. Para ele, cada dia é uma batalha a ser vencida. O rapaz tímido, humilde e franzino sofre bullying na escola por causa de sua aparência e por ser gago. Mas ele é mais forte do que imagina e encontrou em seu saxofone uma válvula de escape. Tira todas as suas forças dos acordes de Duke Ellington, Charlie Parker e Ella Fitzgerald, seus maiores ídolos. Quando Jasmine finalmente consegue a permissão da mãe para frequentar a escola pela primeira vez na vida, sente que ganhou na loteria. Adora estar cercada de pessoas da sua idade, que vivem os mesmos dilemas e questionamentos... ela só odeia ver o garoto mais encantador que já conheceu na vida sofrer na mão dos valentões e fará tudo o que estiver ao seu alcance para mostrar a Elliott que ele não está sozinho. Aos poucos, esses dois jovens sofredores irão descobrir que têm muito mais em comum do que o amor pela música. Mas será que vão superar as reviravoltas que o destino preparou para eles?

Nada como um bom romance água com açúcar para deixar nosso coração mais quentinho. E se tem uma autora que sabe como escrever histórias que nos deixam com um sorriso bobo no rosto, essa é a Brittainy C. Cherry. No Ritmo do Amor, possui todos os ingredientes que um bom fã de romance adora encontrar nos livros do gênero. Porém, o excesso de clichês e a falta de personagens bem desenvolvidos, fazem com que o livro tenha uma narrativa carregada de exageros e superficial.

Jasmine Greene passou a vida toda sendo preparada para o estrelato. Mesmo com a rotina puxada de aula de canto, dança e testes ela nunca se queixou da vida que tinha, afinal o seu maior sonho era que sua mãe se orgulhe dela. Depois de anos sendo educada em casa, Jasmine finalmente recebe a permissão para frequentar as aulas em um colégio como uma adolescente comum. Logo ela se torna uma das garotas mais populares atraindo a atenção de todos, incluindo a do tímido Elliott Adams.

Elliott ao contrário de Jasmine não é nada popular. Franzino e taxado como o esquisito do colégio, o humilde garoto é vítima constante de bullying, não somente por conta de sua aparência mas por ser gago. Só que o que poucas pessoas sabem que Elliott é um exímio saxofonistas, que tira de cada nota a força que precisa para superar seus dias difíceis no colégio. Quando Jasmine e Elliott se conhecem uma conexão quase que instantânea surge entre eles. Mas como duas pessoas tão diferentes podem ter tanto em comum?

Entre notas e melodias de jazz e soul, Jasmine e Elliott vão compondo a própria canção ao mesmo tempo em que a amizade juvenil dá espaço para o amor. Só que a vida tinha outros planos para os dois e uma mudança abrupta seguida de uma tragédia vai transformar suas vidas e seu relacionamento para sempre.

Em meu ponto de vista a grande falha em No Ritmo do Amor é o excesso de clichês que a narrativa possui. Fiquei com a sensação que a Brittainy C. Cherry quis dar a história um peso dramático trabalhando diversos elementos como: bullying, narcisismo materno, abuso sexual e violência, só que ao invés de se aprofundar nesses temas ela trabalhou tudo de modo muito apressado e vago. O que deixou a narrativa destoante em muitos momentos.

Jasmine é uma personagem que infelizmente não diz para o que veio na história. Desde o princípio é visível ver como ela permite que a mãe manipule cada aspecto de sua vida. Em diversas situações a garota age como se fosse somente uma “bonequinha de luxo” deixando com que a mãe e outras pessoas assumirem as rédeas de sua vida. De verdade eu estava esperando a grande reviravolta da personagem na história, pois em muitos momentos era perceptível que a autora estava preparando uma “grande mudança”. Só que o problema é que quando isso aconteceu, novamente foi de forma apressada e vaga. E sendo bem sincera, eu ao menos não consegui enxergar nenhuma evolução na personagem.

Gostei do Elliot e lamento muito, o fraco desenvolvimento do personagem e a forma com que as histórias que giram em torno dele foram mal aproveitadas. A trajetória dele tem toda uma base comovente e um acontecimento trágico que muda a sua vida para sempre. Porém, o modo como a autora descaracterizou a personalidade do personagem após esse acontecimento vez com a história ficasse meio sem sentido. O que é realmente um pena.

Brittainy C. Cherry é uma das minhas autoras favoritas, mas confesso que senti que em No Ritmo do Amor, ela “perdeu a mão” na hora de colocar suas ideias no papel. A história ficou tão exagerada e carregada de dramas que os personagens chegam a ser irritantes. O que sempre amei nos protagonistas da autora é o quão fortes e determinados eles são, mesmo nos piores momentos. Mas aqui, suas inseguranças deles chegam ao cúmulo do absurdo que só faz com que algumas situações forçadas e “ridículas”.

O que mais gostei em No Ritmo do Amor foi dos personagens secundários. TJ e Ray são aqueles personagens que se fossem pessoas reais eu ia querer guardar em um potinho de tão precisos. Laura a mãe de Elliot também é uma personagem incrível e que apesar de ter ganhado mais destaque no final da história, conseguiu me comover e me encantar com o seu imenso amor e bondade.

Ao final da leitura de No Ritmo do Amor, fiquei “satisfeita” o que encontrei, mas não nego que uma parte de mim ficou bem desapontada. Espero ter mais sorte com os próximos livros da autora.

“Você é a música em um mundo mudo, e meu coração bate porque você está aqui.”

Apesar de pecar em vários aspectos e ter sérios problemas em seu desenvolvimento, não posso negar que a escrita de Brittainy C. Cherry conseguiu me envolver e emocionar em alguns momentos. No Ritmo do Amor pode até não ser o melhor livro da autora, mas sem sombra de dúvidas mesmo com seus exageros entrega o que promete, - o típico romance água com açúcar.

Comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Amei sua resenha, se passasse por esse livro com certeza iria parar para conhece-lo. Uma pena a história não ter se desenvolvido bem em alguns pontos, mas que bom que isso não afetou a leitura!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ari! Tudo bom?
    Menina que eu tenho um trauma com essa autora por causa daquela outra série dela, não chego perto nem que me paguem UHASUHASUHUHASUHAS tinha ficado curiosa com esse livro por causa da premissa, mas foi só ver o nome da Brittainy e NO THANKS :v
    Infelizmente o santo não bate.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ane realmente vejo muitas pessoas falando da escrita fantástica dessa autora, nunca li nada dela mas realmente parece ser bons livros.
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ane!

    Poxa, que pena a autora ter exagerado tanto nos clichês que acabou tirando um pouco a magia da história. Gostei do fato de a protagonista ser a popular, ao invés do cara que ela gosta, como na maioria dos livros do estilo, e a personalidade dele também deve ser bem fofa. Acho que a capa poderia ter sido melhor trabalhada também pra ter maior conexão com o casal.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ari!
    É uma pena quando o livro acaba decepcionando em partes né? Fiquei pensando que talvez uma versão em filme deste livro poderia ser mais envolvente, talvez assim o desenvolvimento da história não ficasse tão comprometido, não sei.
    Você escreve muito bem as suas resenhas, adoro como elas são completinhas.

    Rê | Rivière du Souvenir

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane, tudo bem?
    Um bom clichê e sempre agradável de ler, mas é uma pena que a autora tenha pecado no desenvolvimento de alguns aspectos da trama, mas ainda assim fiquei curiosa. Ótima resenha!!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Ane,
    Vou te falar que não é a primeira vez que penso: 'a Brittainy perdeu a mão', eu mesma não li esse livro, mas meu último contato com a autora já não foi tão positivo quanto o primeiro. Sinto que ela está tentando colocar muita coisa, ou temáticas mais sérias nas obras e não desenvolvendo o bastante.
    Queria ler esse, mas tenho receio já que nem terminei a série Elementos :(
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane,
    Ah, ainda morro de vontade de ler algo da autora. Tenho alguns e-books dela no Kindle, preciso escolher e boom haha. Aliás, eu até pensei que tinha desse também, mas confundi com um outro.
    Uma pena que tenha essas ressalvas na construção dos dramas e na relação deles. E pontos importantes que poderiam ter sido melhor trabalhados. Mas fiquei curiosa pra ler, pelo simples fato de envolver música hahaha.

    até mais,
    Nana e Leticia - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Que pena que a autora se perdeu um pouco na história, acho que tinha tudo para ser um livro bom. Me interessei muito no enredo, mas me desanimei por conta dos personagens. Acho que ficaria muito irritada com eles, uma pena. Acho que passo dessa vez!
    Beijos

    Our Constellations

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ane!
    Nunca li nada a autora e confesso que suas obras não me interessam tanto. Pode ser que algum dia eu venha a ler algo dela, mas com certeza esse livro não será escolhido.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Natal Literário 2018: 5 kits, 10 ganhadores. Participe!

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia essa autora.

    Beijos,
    www.thalitamaia.com

    ResponderExcluir
  12. ainda nao conhecia essa autora e tbm confesso que um livro tao cheio de cliches nao me interessa tanto assim

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  13. Olá, Ane.
    Que pena que o livro deixou a desejar em vários aspectos. Eu só li um livro da autora até agora e como não sou fã do gênero, eu prefiro nem ler outros. Quando comecei a ler sobre a garota achei que ia ter mesmo essa reviravolta para mudar as coisas, mas que pena que foi apressado e não teve mudanças significativas. Acho que é um livro que eu não lerei.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Oi Ane, tudo bem?
    Compreendo totalmente sua crítica. Também me incomoda quando o autor dá um passo maior que a perna e coloca plots demais na trama, deixando tudo meia-boca. :(
    Ainda mais quando falamos em assuntos tão pesados, sabe. Não dá pra falar nessas coisas de modo leviano. Enfim, que pena...
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  15. Oi Ane, tudo bem??

    Não achei o típico romance água com açúcar... mas concordo que não foi o melhor livro da autora, mas amei cada página que li, e desidratei. A verdade é que pelo fato de amarmos os livros e a escrita dela, podemos ir com muita expectativa e se frustrar no final. Eu amei toda a primeira parte do livro. Já na segunda, a parte em que eles estavam mais crescidos senti falta de algo mais, só que mesmo assim, eu amei!!! Os personagens secundários fizeram total diferença no enredo, por esse motivo minha nota foi alta. Um xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Ane, assim como você eu adoro a autora e sua resenha tão bem elaborada me deixou de pé atrás pq não sei se gostaria do desenrolar da coisa toda, mas obrigada pela sinceridade de sempre
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© 2010 - 2019 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in