17/04/2019

Os Mistérios de Sir Richard por Julia Quinn.

| Arquivado em: RESENHAS.

Dando sequência a minha meta de 12 livros para ler em 2019, Os Mistérios de Sir Richard último livro da série Quarteto Smythe-Smith da autora Julia Quinn, se mostrou uma leitura um tanto “complicada”. Confesso que demorei bastante para me sentir conectada com a narrativa e seus personagens e infelizmente ao final fiquei com a sensação que a história foi rasa e nem de longe tão cativante como os livros anteriores que li da autora.



ISBN: 9788580416688
Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2017
Número de páginas: 280
Classificação: Bom
Sinopse: Quarteto Smythe-Smith - Livro 04.
Sir Richard Kenworthy tem menos de um mês para encontrar uma esposa. Ele sabe que não pode ser muito exigente, mas quando vê Iris Smythe-Smith se escondendo atrás de seu violoncelo no musical anual das Smythe-Smith, Richard acha que conheceu alguém muito valiosa.  Ela é o tipo de mulher que passa despercebida até a realização de um segundo ou terceiro olhar de outra forma. Mas há algo nela abaixo da superfície, algo quente e ele sabe que ela é única. Iris Smythe-Smith...Ela está acostumada a ser subestimada, com seu cabelo claro e tranquila, mas há uma personalidade astuta que ela tende a esconder, e ela gosta dessa forma. Então, quando Richard Kenworthy se aproxima com galanteios e flertes, parece suspeito.  Dando a impressão de um homem que se rende ao amor, mas ela não pode acreditar que tudo é verdade. Quando sua proposta de casamento se torna uma situação comprometedora obrigatória, você não pode deixar de pensar que há algo escondido por trás disso. . . mesmo que o seu coração diz sim.

O Quarteto Smythe-Smith foi uma série que ao mesmo em minha opinião teve um começo promissor, mas que no decorrer dos quatro livros acabou meio que “perdendo” um pouco do seu encanto. Gosto muito da narrativa da Julia Quinn, porém sinto em dizer que ao menos aqui o estilo jovial e divertido da autora não funcionou muito bem comigo. A prova disso, é o fato de eu ter levado praticamente dois meses para ler Os Mistérios de Sir Richard. Não que o livro seja de todo “ruim”. Há bons momentos, mas a construção em si peca pela falta de química do casal e na forma como tudo parece “forçado” e um tanto sem sal e sem açúcar.

Iris Smythe-Smith é uma personagem que nos livros anteriores teve uma participação relativamente pequena, mas sempre que surgia suas aparições eram regadas de diálogos irônico e temperados com uma boa dose sarcasmo. Por esse motivo, não nego que eu esperava mais da personagem. E ver o modo como ela se colocava em diversas ocasiões em uma posição inferioridade ao ponto de se desmerecer por conta de sua aparência "pálida", foi um pouco desanimador. 

Em especial por que uma das qualidades que sempre admirei nas protagonistas da Julia Quinn é justamente o fato de todas elas serem fortes e determinadas. E eu senti falta disso aqui. É claro que a Iris evolui muito no decorrer da narrativa, e é muito gratificante acompanhar essa evolução dela. Mas, me incomodou muito a sensação de que ela precisou ser “manipulada” pelo Richard praticamente a história toda para que essa evolução fosse possível.

Acho que nunca torci tanto para que um casal não terminasse com o seu: “Então foram felizes para sempre”, como eu torci aqui. Richard Kenworthy foi sem sombra de dúvidas um decepção completa.  Tanto que as palavras que me vêm à mente quando penso no personagem são: covarde, egoísta e raso. O modo como ele cria toda uma situação constrangedora para obrigar a Iris a aceitar seu pedido de casamento foi uma atitude muito baixa por parte do personagem.

Tudo bem que desde o começo da história sabemos que ele precisa se casar o mais rápido possível, mas o fato do Richard ter visto a Íris como uma “presa fácil” não deixa de ser horrível. Além disso, o segredo do personagem não chegou a ser nem de longe tão “bombástico” como eu imaginei que fosse. Eu sei que para a época em que a história se passa é algo bastante grave, porém de verdade não achei que o segredo em si, “justificasse” todo drama causado por ele no contexto geral da narrativa.

E esse foi um dos pontos que mais me deixou descontente com Os Mistérios de Sir Richard. Como comentei logo no começo da resenha o que mais gosto nos livros da Julia Quinn é o modo com suas histórias são divertidas e leves, só que aqui a autora criou um melodrama tão grande que parecia que eu lia, lia, lia e não saía do lugar.

Apesar de pequena, gostei da participação dos personagens secundários no desenvolvimento da narrativa, principalmente de reencontrar personagens tão queridos como a Lady Sarah Prentice e o o clã Pleinsworth formado por Harriet, Elizabeth e Frances.  Não nego que em muitos momentos as atitudes da Fleur, irmã do Richard me irritaram bastante ao ponto de achar a personagem tão egoísta como o próprio Sir Kenworthy.

As histórias da Julia Quinn sempre conseguem deixar meu coração mais quentinho, mesmo que às vezes eu discordasse de uma atitude ou outra dos protagonistas. Porém, em Os Mistérios de Sir Richard tudo o que senti foi irritação. Irritação porque parecia que a história não saía do lugar. Irritação pelo modo como o Richard tratava a Iris. Irritação por ele não ter tido ao mesmo um “castigo” de leve por toda patifaria que aprontou.  Enfim, muito drama para nada ...

“Muitas vezes era melhor não questionar um presente. Era melhor apenas ficar feliz ao recebê-lo, sem saber por quê.”

Os Mistérios de Sir Richard ao menos em minha opinião está longe de ser o melhor livro da Julia Quinn. A verdade é que com exceção do primeiro livro, Simplesmente o Paraíso a série Quarteto Smythe-Smith não chegou a me arrebatar tanto como Os Bridgertons. Talvez o meu excesso de expectativas tenha atrapalhado um pouco o meu envolvimento com as histórias aqui. Mas, acredito que não sou a primeira e nem serei a última leitora no mundo a se decepcionar um pouco com uma obra do seu autor ou autora favorito. 

Veja Também:

Comentários via Facebook

12 comentários:

  1. Oi, Ane!
    Romance de época com muito drama não rola não...
    Eu vejo muita gente comentar sobre essa série, não totalmente positivo e eu já sei quando for ler pra não ir com muitas expectativas.
    Agora estou chocada com esse Richard, porém quero saber desse mistério.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ane.
    Esse livro foi o que menos gostei dos quatro. Não consegui engolir o protagonista masculino depois que descobri o tal segredo e cheguei a torcer para eles não ficarem juntos.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Ane! Ultimamente os romances deste estilo não tem trazido grandes surpresas para mim, uma pena este parecer ser mais um entre tantos. Acho que os Bridgertons não serão superados.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane,
    Acho que meu problema com romances de época, na verdade, se tornaram um problema com a Julia Quinn. E tudo por conta dessa série, rs. Não consegui lê-la até o final por sempre ser 'mais do mesmo' e não tão envolvente.
    Vou tentar pegar outro livro da autora, mas já estou meio frustrada antes de começar HAHAHA
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Que engraçado, muita gente anda a publicar reviews dessa autora ultimamente.
    Vou começar pelos Bridertons, se como tu dizes deve ser melhor :).
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderExcluir
  6. Oi Ane,

    Uma pena a série ter decaído conforme os livros. Já ouvi muitas criticas sobre alguns livros da Julia Quinn e muitos elogios a outros. Eu gosto muito da série os Bridgertons e curti a duologia Agentes da Coroa. Acho que a autora acerta em uns e em outros nem tanto.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  7. Oi Ari, tudo bem?

    De todos esse é o que menos gostei da série. Mas a Júlia me fez ler ate o final da

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi Ane,
    Ah, aqui também separei uns pra ler durante o ano, a parte das parcerias, pra decidir se doou o não. E pretendo ler algo da Julia, pois estou enrolando há um bom tempo.
    Mas, não vou começar por essa série, pois é a que vejo mais opiniões diversas.
    E já peguei ranço desse Richard.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Oi Ariane,
    Que pena que você teve essas dificuldades com o livro.
    É realmente muito chato quando a gente não gosta de algum personagem e quando a história não flui da maneira que a gente espera fluir. Eu não gosto muito de histórias melancólicas, embora eu tenha muitas vezes, melancolia nos meus textos. Eu entendo quando um autor muda um pouco a característica do que escreve. Mas, é bom quando isso agrada ao leitor. Mas, de qualquer forma é impossível agradar a todos né? Pra você não foi tão legal, mas pra outro leitor pode ter sido maravilhoso. Isso que é legal! Essa individualidade.
    Beijos!!

    Borboletra


    Grupo de blogueiros no whatsapp

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia, mas achei a resenha incrível!

    Ótimo post!
    >>> https://blogjulianarabelo.blog/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ari
    Esta série da Julia não me cativou sabe, e olha que sou fã da autora. Achei os enredos diferentes do que ela escreve. Mas ainda sim as histórias são boas, mas não foi bem o que eu esperava.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Boa noite,

    Não li nada da autora ainda e não conhecia esse livro, uma pena não ter sido o que você esperava....bjs.



    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Instagram

© 2010 - 2019 My Dear Library • Livros, divagações e outras histórias. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in