Sponsor

Mostrando postagens com marcador Editora Novo Século. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Editora Novo Século. Mostrar todas as postagens
outubro 13, 2014

Renascer de um Outono por Samanta Holtz

ISBN: 9788542803600
Editora: Novo Século
Ano de Lançamento: 2014
Número de páginas: 368
Classificação: Ótimo
Sinopse: A vida aos dezoito anos está muito diferente do que Anna Hills havia sonhado. Sozinha em uma cidade estranha, reprovada no vestibular e demitida do emprego, ela enfrenta a difícil batalha para superar o desânimo e ir em busca de um lugar no mundo que possa chamar de seu. Determinada a deixar os fracassos para trás, Anna descobre nos classificados a vaga para baby sitter de uma garotinha que vive com o tio. No entanto, ela não imagina que aquele pequeno anúncio de jornal se tornará o passaporte para as maiores emoções da sua vida, colocando-a face a face com mudanças, escolhas e com John, o rapaz que amava em segredo desde a infância, em um encontro que os levará a desvendar o verdadeiro sentido do amor, da vida e da importância de fazer cada instante vivido valer a pena. Em uma tortuosa e apaixonante jornada, Anna descobrirá a força de uma grande amizade, a dificuldade de se conquistar o coração de uma criança e, acima de tudo, o poder transformador do amor, naquele que será o melhor e o pior outono da sua vida.

Diria que hoje, poucos autores conseguem emocionar e entreter o leitor de uma maneira tão simples e delicada como a Samanta Holtz. Antes mesmo do lançamento de o, Renascer de um Outono eu já estava ansiosa para conhecer a história, pois sempre que conversava com a autora percebia o carinho com que ela se referia a esse livro. Carinho esse que é visível em cada paragrafo dessa história, que com uma belíssima e cativante narrativa me deixou ao mesmo tempo encantada e de coração partido.

Em algum momento de nossas vidas tudo o que queremos é fugir da dor. Essa não foi à justificativa que a jovem Anna Hills deu para sua família e para si mesma, quando se mudou da sua cidade natal Mountain Valley para Icefall. Porém no fundo de seu coração, ela sabia que o motivo era justamente esse. Fugir da dor e do espaço vazio que sua mãe deixou ao partir tão cedo. Aos dezoito anos, Anna como tantas jovens possui sonhos que espera alcançar, mas logo ela se dá conta que nem sempre as coisas em nossas vidas acontecem da forma como planejamos. Ao encontrar o anuncio para uma vaga de baby sitter no jornal, Anna vai descobrir que tudo tem a sua hora e momento certo para acontecer.

Ricardo e a pequena Lauren, estavam devastados pela dor de perder as pessoas que amavam.  Fragilizada, Lauren faz de tudo para afastar todas as pessoas que tentam se aproximar dela, em especial as babás que o tio contrata. Cuidar de uma criança que já foi tão machucada pela vida, acaba se mostrando um desafio diário para Anna. Mas, passado um tempo ela e Ricardo começam a se apoiar na amizade que com convivência surge entre os dois.  Ambos se ajudam em todos os momentos de difíceis, na esperança que um dia, a pequena e arredia Lauren abra o seu coração e volte a sorrir novamente.

Em uma feliz coincidência do destino um dia Anna esbarra com John, seu amor platônico dos tempos de colégio na sala da casa de Ricardo. Anna não sabia que seu patrão e seu primeiro amor eram grandes amigos e que John era uma visita quase que frequente na casa. Em um passe de mágica ela viu que todos os sonhos e o amor que nutriu por John ao longo de toda a sua adolescência podiam finalmente ser reais. Porém, como sempre a vida tem o seu jeito especial de fazer com que as coisas aconteçam. E por mais que às vezes não consigamos entender ou aceitar isso, são exatamente essas “mudanças de planos” que a tornam tão fantástica.

A autora Samanta Holtz soube trabalhar com a “dor” de uma forma tão suave, que foi impossível não me ver na Anna, quando eu mesma há seis anos deixei toda “uma vida” para traz em busca de um novo começo.  Talvez por essa razão, em muitos momentos durante a leitura senti que aquilo que estava escrito ali era um conselho para mim mesma (pausa para um suspiro). 

Se eu pudesse resumir a leitura de Renascer de um Outono em uma só frase eu diria; “Uma história que nos mostra a real importância que a fé e o amor têm em nossas vidas”. Mas, existem livros como nesse caso que não podem ser resumidos em apenas uma frase. A jornada de Anna é marcada por perdas dolorosas e uma aprendizagem constante. Acompanhar toda a trajetória da personagem é como estar a bordo de uma montanha russa de emoções. Ao final é impossível não sentir orgulho do quando a Anna evolui na história.

Com uma narrativa que fala principalmente de superação, Renascer de um Outono traz uma história real, com dias bons e outros nem tanto, mas que em todo o momento nos leva a refletir as situações e escolhas que fizemos e fazemos na vida. Conforme a narrativa avançava para o seu desfecho senti uma tristeza profunda e ao mesmo tempo uma felicidade plena, que e foi simplesmente humanamente impossível segurar as lágrimas. Tudo foi tão injusto e ao mesmo tempo tão bonito (...).

“... é a crença no abstrato e no sonho que permite que coisas extraordinárias aconteçam em nossas vidas.”

Renascer de um Outono exalta a importância dos pequenos detalhes na vida e de uma maneira leve, nos faz perceber que nada acontece por acaso. Samanta Holtz mais uma vez presenteia seus leitores com uma bela, delicada e emocionante lição de vida. Preparem os lencinhos e corações leitores, - vocês vão precisar.

novembro 09, 2013

Quero ser Beth Levitt por Samanta Holtz



ISBN: 9788542800449
Editora: Novo Século
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 544
Classificação:
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva - Compare os Preços.



Sinopse: Amelie Wood perdeu os pais aos doze anos e, desde então, vive em um abrigo de meninas. Com a chegada do seu décimo oitavo aniversário, ela vive agora o temido e esperado momento de deixar o lugar que a acolheu por toda a adolescência para enfrentar o mundo em busca dos seus sonhos. Seu bem mais precioso é o velho exemplar do romance que sua mãe lia para ela, na infância. "Doce Acaso" contava a história de Beth Levitt, uma jovem que, como ela, amava o balé e tinha a vida transformada ao conhecer o príncipe Edward. Amie suspira ao reler incansavelmente aquelas páginas, imaginando quando o príncipe da vida real baterá em sua porta... Por isso, ao soprar as velas, não tem dúvida quanto ao seu pedido: "Quero ser Beth Levitt!". Através de grandes coincidências e uma trajetória que ela jamais imaginaria, Amie se vê, de repente, no fascinante mundo do cinema, cara a cara com o príncipe mais lindo que sonharia encontrar e lutando para se esquivar da maldade de muita gente invejosa, contando, para isso, com sua melhor arma: um coração puro.

Sabe quando uma história é tão doce e delicada, que você tem a sensação que tem mel nas páginas?  Foi bem essa a sensação que tive durante as quinhentas e quarenta e quatro páginas de Quero ser Beth Levitt. Escrito com uma sensibilidade enorme, Quero ser Beth Levitt não nos presenteia apenas como uma narrativa envolvente, mas também com a perceptível evolução da escrita da autora Samanta Holtz a cada capitulo.

Após ter que deixar o abrigo pelo qual morou durante grande parte de sua vida, Amelie Wood finalmente está prestes a enfrentar o mundo real. Amie volta para a casa em que viveu seus momentos mais felizes, onde cada lembrança de seus pais ainda estão intocadas e vivas. Para a doce e ingênua Amie esse é um momento mágico e assustador ao mesmo tempo, porém ela está decidida a seguir o ultimo conselho dado por sua mãe, o de manter o coração puro. Agora que ela não está mais sobre a proteção do abrigo e livre para fazer suas próprias escolhas, o seu primeiro grande desafio é encontrar um emprego.

Depois de receber alguns nãos na cara, Amie cai de paraquedas no teste para a adaptação cinematográfica de seu livro favorito “Doce Acaso” e lá por uma feliz coincidência ela conhece o seu “príncipe encantado”, o famoso ator Chris Martin. Em meio à emoção e uma ajudinha do “senhor” destino Amie sente que talvez o seu pedido de aniversário pode se tornar realidade. Porém, ela logo percebe também que infelizmente às vezes a vida não é bem um conto de fadas, e que o mundo real pode ser cruel onde conquistar seus sonhos e ainda manter seu coração puro pode não ser uma tarefa fácil.

A principio algumas atitudes da Amie me deixaram um pouco irritada. Ela é um personagem tão inocente que é realmente difícil acreditar que nos dias de hoje ainda exista alguém com a pureza de Amie.  Não sei se pelo fato de ser muito objetiva e não dar muito espaço para o “sentimentalismo” na minha vida pessoal, atrapalhou um pouco a minha compreensão sobre a personalidade e decisões da Amie, mas ao  final confesso que eu senti um pouco de inveja dela. Sinceramente gostaria de enxergar os pequenos detalhes da vida, com o mesmo amor que ela enxergar.

A maneira com que a autora Samanta Holtz desenvolveu a história, me fez vivenciar cada nova etapa da vida de Amie, como se fossem momentos da minha própria vida. A riqueza na descrição dos detalhes e lugares, a construção de todos os personagens e delicadeza com que a autora uniu tudo isso, faz de Quero ser Beth Levitt um livro mágico e apaixonante.  Eu me emocionei, sofri e comemorei a cada nova conquista da Amie e por que não a da Beth também.

Esse foi o detalhe que mais me deixou encantada com a história. Conforme a narrativa evoluía a “ficção” se misturava com a realidade. Fui tanto conhecendo melhor os personagens da trama central do livro, como os personagens da trama paralela que deu origem ao filme em que a pequena Amie é uma das grandes estrelas. Além disso, por mais que a narrativa tenha uma dose “extra de mel”, a autora me surpreendeu dando um toque de suspense no enredo. Como vocês sabem adoro ficar criando teorias e aqui,  e se por um lado eu tive uma grande surpresar, por outro fiquei muito feliz em perceber que as minhas suspeitas estava certas.  Afinal, toda história tem aquele personagem que por mais que ele tente não consegue despertar a nossa simpatia.

Quero ser Beth Levitt me fez sonhar acordada enquanto eu lia suas páginas. Sem nenhuma pretensão Amelie Wood me ensinou que uma das coisas mais importante da vida, é nunca deixar de lutar pelos seus sonhos, por que cedo ou tarde eles sempre se realizam. Ao final, como meus olhos cheios de lágrimas percebi que eu não queria ser Beth Levitt, e sim que quero ser Amelie Wood. Quero ter muito, mais muito mel nas páginas da minha vida.

“Como aconteceu, não importava: o destino apenas tinha cumprido o seu papel. E foi isso que ele fez, por meio de uma sequência perfeita de ... erros. Os erros mais felizes que ela presenciara.”

Um verdadeiro presente para os leitores, Quero ser Beth Levitt encanta e emociona a todos que por mais dificuldades que tenham passado, ou passam na vida ainda cultivam sonhos e principalmente acreditam neles de todo o coração. Ao final dessa bela leitura você também vai querer ser Amelie Wood.

dezembro 09, 2012

O Pássaro por Samanta Holtz

O Pássaro por Samanta Holtz.

ISBN: 9788575796381
Editora: Novo Século
Ano: 2012
Número de páginas: 480
Classificação: 4/5 estrelas
Onde Comprar: FNAC, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Submarino - Compare os Preços


Sinopse: Caroline Mondevieu é filha de um poderoso Barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Sua vida muda completamente quando encontra Bernardo, um charmoso domador de cavalos que parece ter o dom de irritá-la. Eles não conseguem se entender até quando percebem que, para alcançar o sonho em comum da liberdade, terão que passar por cima das suas diferenças e se unirem num arriscado plano que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam em sua jornada; perseguição, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em se manter escondido. Mas o que parece tão simples envolve muito mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados.


Nunca sei o que é mais difícil; resenhar um livro que não me identifiquei muito com a história e por essa razão eu acabei não gostando muito, ou resenhar um livro pelo qual me apaixonei. Em ambas as hipóteses a situação é um tanto complicada, já que como vocês mesmos podem perceber eu meio que sempre acabo deixando as minhas emoções transparecerem enquanto escrevo. E em um ano que, especialmente a literatura nacional me trouxe boas surpresas, O Pássaro veio para fechar com chave de ouro.

Sou apaixonada por romances de época e por esse motivo desde seu lançamento, O Pássaro era um livro que me despertava muita curiosidade, mas mesmo com uma sinopse bem escrita e sugestiva, eu não estava preparada para as emoções que a história em si me traria.  Com um enredo forte e personagens surpreendentes fui conquistada logo nos primeiros capítulos e quando percebi já estava encantada e envolvida não apenas com a narrativa central do livro, mas com todo o universo criado pela a autora.

A narrativa é suave e delicada, o que contrasta com a personalidade forte e determinada da protagonista, a jovem Carolina Mondevieu. Filha mais nova do implacável Barão Enézio Mondevieu, Carolina ainda criança aprendeu da pior maneira possível a temer o peso da mão de seu pai, mas junto com este medo foi crescendo dentro dela o desejo pela liberdade. Para Carolina a vida submissa que sua mãe Antonelle e sua irmã Elizabeth levavam era uma prisão. Porém, ela estava disposta a correr os riscos que fossem necessários para ser livre, só que ela não contava que no meio do caminho ia acabar se apaixonando. Quando seu caminho se cruza com o de Bernardo Rachlev, o jovem domador de cavalos do feudo de seu pai, não só a busca pela liberdade ganha um novo sentindo, mas a sua vida toda.

Com uma narrativa doce e cheia de surpresas, a autora Samanta Holtz leva o leitor ao século XIII para viver uma história de determinação, aventura, grandes revelações e amor. O ritmo de leitura foi tão envolvente que eu simplesmente não conseguia largar o livro. E o fato mais legal de toda a trama que a autora criou é que, ela não direciona a narrativa apenas para os personagens centrais. Todos os personagens têm suas próprias histórias que vão acontecendo em paralelo com a história de Carolina, com isso além de deixar a narrativa mais real e emocionante a autora conseguiu destacar outros personagens maravilhosos como Filip, o melhor amigo de Caroline.

É quase impossível não se encantar pelo Filip. Pense em um ser humano fantástico, capaz de abrir mão de seus sentimentos, para ver quem ama feliz. Não só isso, ele foi capaz de perdoar o que para muitos, principalmente na época em que o livro é narrado consideravam, o maior ato de humilhação pública em nome do amor que sentia. Alguém que incapaz de impor sua vontade a força, se essa fosse trazer a infelicidade de outra pessoa. Sim! O mundo seria um lugar mil vezes melhor se houvessem mais pessoas com o caráter e o coração nobre dele.  O Filip só não conquistou de vez meu coração, por que o Bernardo chegou antes. (Ok, eu tenho uma queda por homens teimosos admito).

E Bernardo é "insuportavelmente" tão teimoso como Carolina é mimada e juntos eles formam um casal de dar nos nervos de qualquer um. Tinha momentos que eu achava os dois à “coisinha mais fofa“ juntos, em outros eu queria que o Bernardo largasse a Caroline por que ela se comportava como uma “criança pirracenta” e às vezes acontecia o contrário, eu torcia para que ela o largasse por ele ser comportar como um “perfeito idiota”. E o pior de tudo, o que mais me deixava doida era que só os dois não enxergavam o óbvio. E infelizmente quando eles conseguiram enxergar isso foi um pouco tarde demais.

Mesmo com algumas falhas que a editora deixou passar na hora da revisão, O Pássaro possui a leveza de romance muito bem escrito que entre as suas entrelinhas tem todo um mistério e magia que o leitor vai desvendando aos poucos. Parte disso se dá por conta do povo cigano tão ricamente descrito no livro, mas principalmente pelas reviravoltas que a história tem. Eis um livro que não é óbvio, e por mais que o final tenha me levado às lágrimas, eu não consigo imaginar em um desfecho tão perfeito e bonito, do que o dado pela a autora.

Sinceramente eu não consigo encontrar as palavras corretas para finalizar essa resenha. Acho que qualquer coisa que eu vá escrever aqui, não vai conseguir transmitir o que de fato eu estou sentindo. E como realmente me faltam palavras, as únicas que eu encontro e que se aproximam do que quero dizer a vocês são; Lindo, fantástico e surpreendente!

Recomendadíssimo! (clichê eu sei, mas me perdoem não consigo pensar direito quando estou emocionada).


abril 29, 2012

Reencontro por Leila Krüger

Reencontro por Leila Krüger.                                                                                                                 

Ficha Técnica.

Editora: Novo Século
Autor: Leila Krüger
ISBN: 9788576795339
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 496
Classificação: 3 estrelas
Onde Comprar:  Livraria Saraiva.

Sinopse:                                                                                                         

 “Está bem no fundo. Não se pode alcançar... aos poucos, vai roubando o ar.” Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e "pessoas que sempre vão embora". Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana Luiza vê sua vida desmoronar. "O amor é uma ferida”, ela sentencia. Mas a “garota de olhar longínquo” tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os “olhos imensos”, que tudo vêem... Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana Luiza tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu... Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar... e finalmente poder amar.

Resenha:                                                                                                                                                 

Reencontro foi um livro particularmente bem difícil de ler. Ele não é o tipo de livro bonitinho com personagens perfeitos e uma bela história de amor. Reencontro é dramático, tanto que a cada capítulo que passava confesso, que eu ia sentindo uma tristeza tão profunda que foi realmente muito difícil levar a leitura até o final.

Ana Luiza é uma garota completamente perturba que busca fugir da realidade a base de drogas e muito álcool. Sua vida amorosa é um desastre e a convivência familiar principalmente com o seu pai, pode-se dizer que é a pior possível. Ela se enquadra bem naquele tipo de descrição de pessoa rica que tem tudo, é linda, mas ao mesmo tempo não tem nada.

Ana é uma personagem difícil, até agora não sei se gosto dela, se sinto raiva, pena, sinceramente não sei. Por ser a primeira personagem depressiva e com tendências suicidas que encontro em um livro, tive a sensação que tudo para ela era difícil demais, extremo demais, como se simples o ato de abrir os olhos pela manhã fosse um sacrifício.

O livro tem personagens mais leves, como Rafael e Nana. Eles meio que dão uma equilibrada na história e talvez os poucos momentos em que Ana Luiza está mais lúcida são os momentos passados com eles. Rafael faz jus ao nome que tem, pois é justamente ele com toda a sua paciência, sua amizade e amor, que consegue após muito tempo penetrar no mundo sombrio de Ana Luiza. Rafael é o anjo que a salva, e um dos personagens mais sensíveis e verdadeiros que já vi em um livro.  Ele no começo chega a passar a sensação de ser um garoto bobo, mas no decorrer da leitura você acaba percebendo como ele é especial.

Nana por sua vez consegue ser igual e diferente de Ana Luiza ao mesmo tempo. Igual na falta de juízo, mas diferente por que ao contrário da amiga, Nana tinha fé. Mesmo que no geral ela passe a impressão de ser uma personagem com uma participação meio vaga no livro, o que ela representa no contexto geral da história é de grande importância.

Gostei do livro mesmo ele tendo me deixado um pouco deprimida, a mensagem que a autora passa é muito bonita. Acredito que ter fé em nós mesmos é uma das tarefas mais difíceis que existe, e você vê Ana Luiza aprendendo a voltar a acreditar em si mesma durante o livro todo. A evolução da personagem ao todo no decorrer da história é muito marcante. Além disso, cada começo do capítulo vem com um pequeno trecho de poemas ou textos de Vinicius de Morais, Clarice Lispector, Mario Quintana entre outros.

A autora Leila Krüger escreve bem, mas em alguns trechos a narrativa é extremamente cansativa e repetitiva. Você lê várias vezes às mesmas frases como, por exemplo, “garota de olhar longínquo” que parece que você está lendo a mesma página. O excesso regionalismo no livro também é algo que me incomodou um pouco. Acho super válido quando um autor coloca os costumes e consegue levar para um livro o “sotaque” do lugar. Só acho que o uso de gírias típicas de uma cidade ou estado é desnecessário. Eu não tive muita dificuldade para entender alguns termos, pois fui criada no sul do país então eles não eram estranhos para mim. Tipo o autor quer regionalizar bem o seu livro sem problemas. Desde que ao final dele tenha espécie de glossário para o leitor saber o que de fato quer dizer aquele termo ou gíria que ele usou.

Não sei quanto às outras pessoas que já o leram, mas eu realmente fiquei deprimida durante a leitura. E acreditem estou revivendo este sentimento enquanto escrevo a resenha. Se eu recomendo o livro? Pergunta difícil viu, mas vou procurar responder da melhor forma possível. Baseada na minha experiência pessoal com ele, eu diria não, porém em uma visão geral por todo seu contexto, pela mensagem final que o livro passa e pela própria lição de vida que dá para se tirar dele, faz com que a sua leitura seja muito válida.

O mais importante é ter em mente antes de começar é que o livro não se trata de uma história meiga, ele não vai te arrancar suspiros ou gargalhadas e muito menos vai fazer você sonhar acordada (o) enquanto você lê. Ele é sim um livro triste, com personagens muito comuns, com problemas comuns que podem ou não fazer parte da sua realidade. Por isso abra bem seu coração antes de começar a ler Reencontro, você vai precisar de muita esperança e fé que as pessoas podem mudar para levar o livro até o fim.



setembro 14, 2011

Parceria – Editora Novo Século

Parceria – Editora Novo Século.                                                                                                            


Boa noite amores! Lembram que eu tinha falado no twitter que tinha uma boa noticia para dar hoje?
Tenho a felicidade de dividir com vocês a noticia que a Editora Novo Século é a mais nova parceira do blog!
Estou muito, mas muito feliz!! Quero agradecer a todos vocês pelo apoio que vocês sempre dão a mim e ao blog. Muito obrigada!!!
Agora que tal dar mos uma conferida nos lançamentos da mais nova parceira do blog?



Deusa da primavera (Série Goddes 2) por P.C. Cast.                                                                            

Ficha Técnica:

Editora: Novo Século
Ator: P.C. Cast
ISBN: 9788576795216
Ano: 2011
Edição 1
Páginas 424

Sinopse:                                                                                           

A padaria de Lina em Tulsa não está dando lucro – e ela precisa de um plano para salvar o negócio. Ao se deparar com um livro de receitas de uma deusa italiana, Lina acredita ter encontrado a resposta de que necessita – mesmo que isso signifique convocar uma deusa antiga... Em pouco tempo, Lina encontra-se face a face com a deusa Deméter, que propõe a ela trocar de lugar com Perséfone, a Deusa da Primavera, a qual irá dar vida nova à padaria. Por sua vez, Lina, incorporando a adorável Perséfone, deverá conduzir Primavera a um mundo de espíritos. Mas quando o atraente e soturno Hades desperta uma chama em seu coração, Lina não sabe se o sombrio Senhor do submundo é seu pior pesadelo – ou o homem dos seus sonhos.


Fingindo ter 19 anos por Alyson Noël.                                                                                                    


Ficha Técnica:

Editora: Novo Século
Ator: Alyson Noël.
ISBN: 9788576795377
Ano: 2011
Edição 1
Páginas 272

Sinopse:                                                                                           

À primeira vista, Alex tinha tudo: linda, inteligente e melhor amiga de M, a garota mais popular da escola. Mas, entediadas com a vida luxuosa em Orange County, Alex e M decidem conhecer os badalados clubes de Los Angeles. Fingindo ter dezenove anos, as amigas conhecem Connor e Trevor, dois garotos mais velhos e ricos. Alex não acredita como é sortuda! Elas são VIP em todas as festas particulares de Hollywood e nas baladas de Los Angeles. Essas escapadinhas são a distração perfeita para Alex que está secretamente encrencada com suas notas, seu pai ausente e sua mãe incompreensível. Mas as coisa começam a mudar quando ela é forçada a reavaliar sua amizade com M, que esconde por trás de sua carinha de anjo alguns segredos.

Almas Divididas (Darke Academy 3) por Gabriella Poole.                                                                   

Ficha Técnica:

Editora: Novo Século
Ator: Gabriella Poole
ISBN: 9788576795223
Ano: 2011
Edição 1
Páginas 224

Sinopse:                                                                                        

A morte seguiu a Academia Darke até a antiga cidade de Istambul e um caçador desconhecido está à solta. A bolsista Cassie Bell está fascinada pela beleza da cidade, embora não tenha tempo para relaxar. Dividida entre uma antiga paixão e um novo romance, ela deve também escolher entre permanecer no seleto mundo dos Escolhidos ou ser fiel aos seus melhores amigos. Enquanto isso, um assassino está perseguindo os Escolhidos. E Cassie está a ponto de descobrir que ninguém está acima de qualquer suspeita...


Então gostaram da novidade? Eu não tinha dito que era uma ótima noticia!
Confiram outros lançamentos no site da Editora Novo Século. E fique por dentro sobre tudo que acontece através do Twitter.

Beijos!!





Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in