Sponsor

Mostrando postagens com marcador Quero ser Beth Levitt. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Quero ser Beth Levitt. Mostrar todas as postagens
novembro 09, 2013

Quero ser Beth Levitt por Samanta Holtz



ISBN: 9788542800449
Editora: Novo Século
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 544
Classificação:
Onde Comprar: Livraria Cultura, Livraria Saraiva - Compare os Preços.



Sinopse: Amelie Wood perdeu os pais aos doze anos e, desde então, vive em um abrigo de meninas. Com a chegada do seu décimo oitavo aniversário, ela vive agora o temido e esperado momento de deixar o lugar que a acolheu por toda a adolescência para enfrentar o mundo em busca dos seus sonhos. Seu bem mais precioso é o velho exemplar do romance que sua mãe lia para ela, na infância. "Doce Acaso" contava a história de Beth Levitt, uma jovem que, como ela, amava o balé e tinha a vida transformada ao conhecer o príncipe Edward. Amie suspira ao reler incansavelmente aquelas páginas, imaginando quando o príncipe da vida real baterá em sua porta... Por isso, ao soprar as velas, não tem dúvida quanto ao seu pedido: "Quero ser Beth Levitt!". Através de grandes coincidências e uma trajetória que ela jamais imaginaria, Amie se vê, de repente, no fascinante mundo do cinema, cara a cara com o príncipe mais lindo que sonharia encontrar e lutando para se esquivar da maldade de muita gente invejosa, contando, para isso, com sua melhor arma: um coração puro.

Sabe quando uma história é tão doce e delicada, que você tem a sensação que tem mel nas páginas?  Foi bem essa a sensação que tive durante as quinhentas e quarenta e quatro páginas de Quero ser Beth Levitt. Escrito com uma sensibilidade enorme, Quero ser Beth Levitt não nos presenteia apenas como uma narrativa envolvente, mas também com a perceptível evolução da escrita da autora Samanta Holtz a cada capitulo.

Após ter que deixar o abrigo pelo qual morou durante grande parte de sua vida, Amelie Wood finalmente está prestes a enfrentar o mundo real. Amie volta para a casa em que viveu seus momentos mais felizes, onde cada lembrança de seus pais ainda estão intocadas e vivas. Para a doce e ingênua Amie esse é um momento mágico e assustador ao mesmo tempo, porém ela está decidida a seguir o ultimo conselho dado por sua mãe, o de manter o coração puro. Agora que ela não está mais sobre a proteção do abrigo e livre para fazer suas próprias escolhas, o seu primeiro grande desafio é encontrar um emprego.

Depois de receber alguns nãos na cara, Amie cai de paraquedas no teste para a adaptação cinematográfica de seu livro favorito “Doce Acaso” e lá por uma feliz coincidência ela conhece o seu “príncipe encantado”, o famoso ator Chris Martin. Em meio à emoção e uma ajudinha do “senhor” destino Amie sente que talvez o seu pedido de aniversário pode se tornar realidade. Porém, ela logo percebe também que infelizmente às vezes a vida não é bem um conto de fadas, e que o mundo real pode ser cruel onde conquistar seus sonhos e ainda manter seu coração puro pode não ser uma tarefa fácil.

A principio algumas atitudes da Amie me deixaram um pouco irritada. Ela é um personagem tão inocente que é realmente difícil acreditar que nos dias de hoje ainda exista alguém com a pureza de Amie.  Não sei se pelo fato de ser muito objetiva e não dar muito espaço para o “sentimentalismo” na minha vida pessoal, atrapalhou um pouco a minha compreensão sobre a personalidade e decisões da Amie, mas ao  final confesso que eu senti um pouco de inveja dela. Sinceramente gostaria de enxergar os pequenos detalhes da vida, com o mesmo amor que ela enxergar.

A maneira com que a autora Samanta Holtz desenvolveu a história, me fez vivenciar cada nova etapa da vida de Amie, como se fossem momentos da minha própria vida. A riqueza na descrição dos detalhes e lugares, a construção de todos os personagens e delicadeza com que a autora uniu tudo isso, faz de Quero ser Beth Levitt um livro mágico e apaixonante.  Eu me emocionei, sofri e comemorei a cada nova conquista da Amie e por que não a da Beth também.

Esse foi o detalhe que mais me deixou encantada com a história. Conforme a narrativa evoluía a “ficção” se misturava com a realidade. Fui tanto conhecendo melhor os personagens da trama central do livro, como os personagens da trama paralela que deu origem ao filme em que a pequena Amie é uma das grandes estrelas. Além disso, por mais que a narrativa tenha uma dose “extra de mel”, a autora me surpreendeu dando um toque de suspense no enredo. Como vocês sabem adoro ficar criando teorias e aqui,  e se por um lado eu tive uma grande surpresar, por outro fiquei muito feliz em perceber que as minhas suspeitas estava certas.  Afinal, toda história tem aquele personagem que por mais que ele tente não consegue despertar a nossa simpatia.

Quero ser Beth Levitt me fez sonhar acordada enquanto eu lia suas páginas. Sem nenhuma pretensão Amelie Wood me ensinou que uma das coisas mais importante da vida, é nunca deixar de lutar pelos seus sonhos, por que cedo ou tarde eles sempre se realizam. Ao final, como meus olhos cheios de lágrimas percebi que eu não queria ser Beth Levitt, e sim que quero ser Amelie Wood. Quero ter muito, mais muito mel nas páginas da minha vida.

“Como aconteceu, não importava: o destino apenas tinha cumprido o seu papel. E foi isso que ele fez, por meio de uma sequência perfeita de ... erros. Os erros mais felizes que ela presenciara.”

Um verdadeiro presente para os leitores, Quero ser Beth Levitt encanta e emociona a todos que por mais dificuldades que tenham passado, ou passam na vida ainda cultivam sonhos e principalmente acreditam neles de todo o coração. Ao final dessa bela leitura você também vai querer ser Amelie Wood.

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in