Sponsor

Mostrando postagens com marcador Juntando os Pedaços. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Juntando os Pedaços. Mostrar todas as postagens
janeiro 30, 2017

Juntando os Pedaços por Jennifer Niven

| Arquivado em: RESENHAS.

Este livro foi recebido como
cortesia para resenha.
ISBN: 9788555340246
Editora: Seguinte
Ano de Lançamento: 2016
Número de páginas: 392
Classificação:
Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.

Por Lugares Incríveis é um dos melhores livros que li em minha vida. Por esse motivo iniciei a leitura de Juntando os Pedaços com aquela mistura de receio e ansiedade. Afinal sempre dá aquele "medinho" de nos decepcionar com um autor que escreveu uma das histórias mais emocionantes que já lemos. Porém, se eu precisasse definir esse segundo livro da autora Jennifer Niven em apenas uma palavra ela seria, - maravilhoso.

Os últimos anos não foram fáceis para Libby Sprout e ela ainda está aprendendo a lidar com as consequências de tudo que passou e ser forte o suficiente para encarar tudo o que virá. E isso significa voltar ao mundo real e ser uma pessoa comum, mas isso não vai ser tão simples como ela deseja. Pois apesar de o mundo ser cheio de pessoas boas, existem pessoas que não são tão boas assim, como Jack Masselin e seus amigos.

Depois de uma brincadeira nem um pouco engraçada que acabou com Jack ganhando um soco e os dois parando na Diretoria, Libby descobre o segredo de um dos garotos mais populares do colégio. Jack tem prosopagnosia, uma doença pouco conhecida que impede que ele reconheça os rostos das pessoas, incluindo seus próprios familiares. Com o passar dos anos Jack desenvolveu técnicas para reconhecer seus pais, irmãos e amigos através do tom de voz, altura ou outra característica marcante. Todos os dias ele precisa se esforçar para fingir que está tudo bem e que não tem nada de errado com ele. O que faz com que Jack se sinta uma fraude completa.

Mas quando Jack conhece Libby algo começa a mudar. Libby não fingi ser aquilo que não é. E mesmo sofrendo com o preconceito e os comentários maldosos, ela decide seguir em frente, e isso de alguma forma inspira Jack a enfrentar seus fantasmas também. De um encontro que acontece do jeito mais errado possível, nasce uma amizade improvável.  Em que tanto Jack como Libby vão aprender muito um com o outro se tornando mais fortes e descobrindo de uma maneira singela e não menos difícil, que a vida é muito mais do que seguir os padrões.

Juntando os Pedaços possui uma narrativa fluida e envolvente e com personagens bem construídos. Porém não nego que achei que faltou uma presença maior dos personagens secundários e que o final foi um pouco “repentino” demais. Na verdade a primeira impressão que tive ao ler a sinopse do livro foi que ela seria mais uma história comum sobre dois adolescentes com problemas que se conhecem pela “força” do destino, não se suportam em um primeiro momento e que no final acabam se apaixonando.

E não que essa que vos escreve tenha acabado de dar um grande spoiler do livro. Jennifer Niven realmente foi clichê aqui, porém ela soube como ser clichê e ao mesmo tempo passar uma mensagem importante para o seu leitor.  Por que esse livro é muito mais do que a história de Libby e Jack e de como eles aprenderam a enfrentar o mundo, mas é uma história de como todos nós devemos aprender a fazer o mesmo.

Fui uma criança e adolescente gordinha, e por esse motivo foi impossível não me ver na Libby. Os apelidos maldosos, as brincadeiras sem graças e os comentários venenosos disfarçados em preocupação. E apesar de não ter passado pela metade das coisas pelas quais a Libby passa na história, a dor dela foi a minha, as lágrimas, as decepções, as pequenas felicidades e conquistas. Tudo eu revivi com ela.  Jennifer Niven me envolveu de tal forma com sua narrativa que a história de Libby em certo ponto passou a ser a minha história também.

Por isso me desculpem se em minha humilde opinião não acho o Jack o "grande" protagonista da história. Não que o problema dele seja menor, afinal deve ser horrível você acordar todos os dias e não se reconhecer no espelho. Só estou dizendo que mesmo com as dificuldades que tem, Jack ainda é visto como uma cara legal, o que namora a rainha do colégio, o que faz parte da turma dos descolados. Ele passou grande parte de sua curta vida fugindo do problema enquanto a Libby não teve essa opção.  Sem falar que ele se comporta como uma babaca boa parte do livro também.

Se em Por Lugares Incríveis, Jennifer Niven partiu meu coração aqui ela fez o contrário. Durante a leitura fui sentindo como se a autora estivesse literalmente juntando os pedaços do coração daquela menina que muitas vezes chorou por que falaram coisas ruins para ela. Por que nos esquecemos com muita facilidade do quanto às palavras podem machucar. Juntando os Pedaços é um livro para todos aqueles que sofrem ou sofreram bullying em algum momento de sua vida. Ou mesmo para quem está passando por problemas e se sente sozinho.

Jennifer Niven passa uma mensagem linda de superação e recomeços para todos nós aqui. Por que infelizmente na vida sempre haverá pessoas que vão querer nos colocar para baixo. Seja por que não seguimos um padrão de beleza, ou por que simplesmente não pensamos iguais. E que por mais que certas coisas às vezes nos machuquem, o importante é juntar os nossos pedaços e seguir em frente sempre.

“- A gente não pode lutar as batalhas das outras pessoas, por mais que dê vontade. Mas a gente pode correr atrás dos babacas que mexeram com elas.”

Se você está em busca de um livro para aquecer seu coração e deixar aquele sorriso bobo em seu rosto, leia Juntando os Pedaços. Jennifer Niven provou que é uma autora incrível e que veio para ficar. Lindo, delicado e emocionante, esse será um livro que vai fazer você se encantar por sua história e torcer a cada capitulo pelo final feliz de seus personagens. Por que de algum modo você sentirá que esse final feliz é seu também ().

Instagram

© 2010 - 2021 Blog My Dear Library | Ariane Gisele Reis • Livros, Música, Arte, Poesias e Sonhos. Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in